A Hora do Chá: ‘O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt’

Oi gente!! Nós ficamos sem chá na semana passada por motivos pessoais, mas estou voltando hoje com o segundo livro da Trilogia dos Príncipes, O Príncipe Leopardo, da Elizabeth Hoyt. Eu comecei falar dessa trilogia na semana passada através de O Príncipe Corvo. A trilogia foi a estreia da autora no Brasil e foi publicado pela Editora Record. Antes de mais nada, confiram a sinopse…

“O segundo livro da aguardada série de romances de época com uma forte pitada de erotismo! A única coisa que uma dama jamais deve fazer… Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem. É se apaixonar… Harry conheceu muitos aristocratas — incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços. Por um criado. Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca, Georgina não quer perder outra noite de amor.”

leopardo (6)

Lady Georgina não quer se casar, acredita até que já passou da idade para isso. Além disso ela não precisa de um homem para cuidar dela. Ela é totalmente independente de um homem, pois herdou uma grande fortuna e com sua inteligência vem dando conta de administrar seus bens sem precisar fazer um casamento ou que seus irmãos interfiram, o que era o padrão da época. Essa personalidade independente e desinibida é o que atrai a atenção de seu novo administrador, Harry Pye.

Harry, que já tinha sido apresentado no livro anterior da trilogia por ser amigo do Conde de Swartingham, fica intrigado por saber que seu novo ‘patrão’ é uma mulher, mas não uma simples mulher. Ela tem o controle de tudo e ele teria que responder à ela. Harry só não contava que Lady Georgina fosse tão desejável. Essa força e independência de Georgina é o que a deixa mais encantadora e Harry tenta se manter o mais profissional perto dela.

“Quando descobrira que o proprietário das várias terras que administraria era uma mulher, Harry ficara surpreso. Mulheres, em geral, não eram donas de terras. Normalmente, quando uma mulher possuía uma propriedade, havia um homem – filho, um marido ou um irmão – por trás de tudo, o verdadeiro mandante, a pessoa que decidiria como as terras seriam administradas. Mas, embora Lady Georgina tivesse três irmãos, era a própria dama que estava no controle.”

Harry começa seu trabalho e logo nas primeiras semanas como o novo administrador de lady Georgina, a região começa a ter suas ovelhas envenenadas. Por um algum motivo, Harry se torna o principal suspeito. É óbvio que Georgina não acredita nesse disparate e sai em defesa de seu administrador. Ela decide que precisa encontrar o culpado e assim limpar a reputação de Harry. É durante essas investigações que os dois se tornam próximos e uma paixão avassaladora nasce entre eles.

Esse livro tem uma trama com mais suspenses já que somos envolvidos no mistério das mortes das ovelhas e de saber quem vem fazendo isso. Temos um homem muito importante na região e antigo inimigo de Harry, Silas Greenville, movimentando para toda a culpa recaia sobre Harry e assim nosso mocinho começa buscar provas de que nunca matou nenhuma ovelha. Georgina será fundamental nessa história e é lindo ver o relacionamento deles crescendo durante o processo.

“Beijá-la não era algo que passava pela cabeça dele. Mas então, de alguma maneira, ela estava em seus braços, e nada no mundo o impediria de sentir o seu gosto.”

Assim como no livro anterior temos uma história sendo contada e que justifica o título do livro. Desta vez ela não vem nos inícios de capítulos, mas é contada por Harry. Ele ainda faz pequenas estatuetas em madeira enquanto conta para Georgina o conto do Príncipe Leopardo. Eu disse na resenha anterior o quanto eu gostei dessa jogada da autora de contar duas histórias dentro de um mesmo livro. Principalmente pela ligação entre elas.

Mais uma vez vou babar ao falar do trabalho da editora nesta edição. As capas dessa trilogia são fantásticas. Desta vez, tivemos uma capa branca, com o casal principal no centro como se fosse um quadro, e os detalhes trabalhados em dourado. Puro luxo. A diagramação é mais simples do que no primeiro livro, mas não temos o conto nesta edição, pois ele é diretamente contado por Harry.

leopardo (3)

O Príncipe Leopardo é um romance de época muito sensual e envolvente. Apesar do ponto alto ser o romance entre Georgina e Harry, nós temos uma trama familiar muito bem desenvolvida. Nós tivemos vários personagens inseridos e que deram movimentação a história e nos deixaram querendo saber mais sobre eles. O passado de Harry é bem misterioso e muito da trama se desenvolve a partir disso. A história foi desenvolvida de modo que todos os personagens secundários tem participações fundamentais para o destino do nosso casal. Temos um super vilão além da volta de personagens apresentados em O Príncipe Corvo.

Meu crush da trilogia ainda é o Conde de Swartingham, mas Harry me conquistou por seu caráter. Ele é bruto, mas é um homem inteligente e integro. Ele sabe o quanto Georgina é forte e inteligente. Ele também sabe que ela nunca deveria ter se envolvido com um homem tão simples quanto ele, mas ele também sabe que se ela decidir ficar com ele ninguém vai mudar sua cabeça. Ela não é uma simples lady, Georgina é uma lady forte e que não se quebra facilmente.

leopardo (4)

Neste segundo livro, tivemos uma história bem trabalhada, não só no romance e isso já ganha pontos a mais para quem busca uma leitura completa. Os personagens são cativantes e não tem como não torcer para que o casal dê certo, mesmo que para a sociedade Harry não seja adequado para Lady Georgina. Eu gostei bastante da sequência da trilogia e deixo aqui minha recomendação e minhas 5 Angélicas. Semana que vem voltamos para tomar um chá com O Príncipe Serpente. CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

12 comentários em “A Hora do Chá: ‘O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt’

  1. Primeiramente, seu poder de síntese é muito bom. Deu para entender a coisa toda apenas nas suas palavras. A pergunta que faço é: haveria alguma mensagem mais implícita (ou menos explícita)? A questão da “bela e a fera”, ou “romeu e julieta”, onde as personagens não podem se relacionar por incompatibilidades sociais já foi bastante explorada, e a autora seguramente tem conhecimento de ambas. Não estaria ela tentando dizer algo mais? Parabéns de novo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi, Tudo bom?
    Eu estou realmente LOUCA para ler essa série, todo mundo que eu conheço e que leu amou, sou louca pelo gênero literário Romance de época e sei que esse v ai ser mais um para a lista de favoritos.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  3. Um romance intenso e sensual, com pitadas de mistérios, é essa a impressão que O Príncipe Leopardo me passa. Acho que pode agradar quem gosta de histórias de amor mais adultas tendo como pano de fundo o romance de época.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Uauuu, maravilhosa resenha!
    Me deixou com muita vontade de ler, é uma série? Estou fugindo delas, mas realmente me interessei pela história, vou anotar aqui e ver se encontro em e-book!!
    Obrigada por mais esta resenha!!!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oi Adriana, acabei de me sentar para o chá.

    Também acho as capas do livro lindas, amei a ideia. Me faz lembrar uma caixinha de joias quando está deitado. Imagina se isso fosse em capa dura? A se pensar né?

    E sobre a história parece ter bem aquela desconstrução da imagem da mulher como nas demais. Esse tem a voz do rapaz também, acho interessante e fico curioso para saber como isso foi colocado.

    Até o próximo já,
    – Bjux,
    Diego || Blog Vida & Letras ♥
    http://www.vidaeletras.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  6. Confesso que tenho um pouco de medo de ler esses livros por serem mais hot e ter tido algumas decepções com esse gênero, mas estou muito curiosa pois parece ser uma leitura muito envolvente. Sua resenha como sempre está muito bem feita.

    Curtir

  7. Olá Adriana, tudo bem?

    Desde que essa trilogia foi lançada que estou muito curiosa e querendo-a ler o quanto antes. As capas são um arraso, assim como a escolha de cor ´para cada uma delas, o que já é um ponto mais do que positivo. Saber que o enredo não foca apenas no romance, e que permite uma leitura completa, me deixa animada. Já vai para a minha lista! Quero ler o quanto antes, visto que adoro um romance de época sensual rs
    Beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s