Resenha: ‘Play – Kylie Scott’

“Ai, meu Deus, Anne te ama! Ela tinha uma parede inteira do quarto dedicada a você!”

Voltando com a resenha do segundo livro de uma das melhores séries de Rockstars, minha opinião, é claro! Na semana passada, eu comecei a falar da série Stage Dive e hoje vamos falar um pouquinho mais de Mal e todos os integrantes da banda.

Os livros são únicos, mas fazem parte de uma série, então pegar pra ler a partir do segundo ou demais livros precisa saber que vai pegar muito spoiler. Então, se você não gosta de spoiler precisa ler os livros na sequência.

Mais antes de falar mais sobre ‘Play’, confere a sinopse…

“Sinopse: Ele precisava de uma namorada de mentira. Ela precisava de ajuda financeira. Mas será que eles vão conseguir não misturar os sentimentos com os negócios? Mal Ericson, o baterista da mundialmente famosa banda de rock Stage Dive, precisa melhorar sua imagem, e rápido. Ter uma boa garota ao seu lado parece ser o suficiente. Mal não planejara que este artifício temporário se tornasse permanente; no entanto, ele não esperava encontrar o amor de sua vida. Anne Rollings jamais pensou que conheceria o rockstar que inundava as paredes de seu quarto na adolescência – especialmente não naquelas circunstâncias. Anne está com problemas financeiros, e dos grandes. Porém, ser paga para ser a namorada de mentira de um selvagem e festeiro baterista não poderia terminar bem, não importa se ele é muito gostoso. Será que um final feliz é possível nesse caso?”

E como aconteceu com o primeiro livro, ‘Play’ também teve sua capa e título originais mantidos. É muito bom quando as editoras nacionais conseguem manter uma capa maravilhosa como esta, né? Quem leu ‘Lick’ pode conhecer um pouquinho do irreverente baixista da banda Stage Dive. Mal me arrancou várias gargalhadas, então fiquei bastante ansiosa pelo livro dele.

Mais uma vez tivemos o livro inteirinho narrado sob a perspectiva da mocinha da história. Eu gosto bastante de narrativas intercaladas, mas gostei de como Kylie conduziu suas histórias e acabei não sentindo falta da versão masculina dos fatos. Sendo assim, começamos a história sendo apresentada a Anne. E como todos os personagens nessa série estão interligados, você descobre que ela é vizinha de Lauren e Nate, personagens que vocês já conheceram no livro anterior.

Anne é uma menina super trabalhadora e que acabou de ser abandonada e roubada pela colega de quarto. Ela ainda está assimilando a notícia quando Lauren entra em seu apartamento e acaba a convidando pra uma festa pra poder aliviar a tensão de descobrir que foi roubada. Sabe onde? No apartamento de Ev e Dave. Meu Deus, alguém me chama também, por favor? É nesta festa que os caminhos de Anne e Mal se cruzam e vocês precisam se preparar para todas as gargalhas que virão a seguir.

“Lá vamos nós,” ele disse sem tirar seus olhos de mim. “Ela não faz isso para você ou para o Davie. Só eu ganho o olhar enlouquecido. Porque eu sou especial.”

Mal parece está mais engraçado do que nunca nesse livro. A pequena participação dele no livro de Davie já rendeu boas risadas, então preparem-se pra gargalhar até doer a barriga e os olhos lagrimejarem. Anne, nunca sabe se ele está falando sério ou brincando com ela. Anne é toda mais séria e responsável enquanto Mal é irreverente e a alma das festas. Dois opostos completos, mas que serão colocados para viver juntos após Mal se mudar para o apartamento de Anne. Ele propõem um namoro falso e oferece ser o companheiro de quarto de Anne, ajudando pagar as contas que a antiga amiga deixou para trás.

Todo mundo acha Mal super engraçado e parece nunca se abater ou ficar triste, mas tem algo estranho com ele e ninguém, nem mesmo Davie, sabe o que é. Quando ele começa a viver com Anne, Ev tenta descobrir com ela o que pode está deixando o mundo de Mal um pouco menos feliz, mas Anne também não sabe. Mal colocou isso como regra. Anne não pode perguntar o porque dele ter inventado esse namoro.

Os dias vão se passando e a cada dia Mal rompe um pouquinho da barreira que Anne criou envolta do coração. Ela e a irmã tem um passado ruim, o que deixou Anne um pouco mais crédula para o amor. Mal também tem um segredo, então enquanto Anne não fala nada de seu passado, Mal também mantêm sua história apenas para ele. É lindo ver quando o relacionamento de mentira se tornou tão real e necessário para cada um deles. Anne se tornando menos preocupada enquanto Mal vai se tornando um homem de uma mulher só.

“Se existir alguma possibilidade de a ausência da pessoa provocar tristeza, fuja. Ninguém deveria ter o poder de fazer você querer se lançar num episódio maníaco-depressivo, engolindo uma garrafa inteira de gim.”

Quando o grande segredo de Mal é revelado todos sofrem. É uma coisa que envolvem todos da banda e foi muito triste ver o engraçado e despreocupado Mal se quebrando na frente de todos. Apesar do livro ser um livro com uma temática mais erótica, a autora conseguir juntar num único livro humor, romance e uma pitada de drama que fez meus olhinhos se encherem de lágrimas pelo menino grande que Mal é.

Em ‘Play’ tivemos um pouco mais do casal Ev e Dave (meus amores pra sempre), assim como dos outros personagens. Lauren e Nate aparecem nas cenas mais engraçadas desse livro. Eu já tinha gostado de Lauren no outro livro, mas nesse ela se superou. Várias cenas hilárias. Ben, apareceu muito mais neste livro e tivemos altas risadas com ele e Mal brigando. Ainda não gosto de Jimmy, irmão de Dave e vocalista da banda. Ele também é o protagonista do próximo livro, ‘Lead’, então até lá, vamos dizer apenas que coloquei ele na espera. Quem sabe ele não me ganha no livro dele né? rs

Eu achei alguns errinhos, mas nada que interferisse a leitura. Resumindo, eu amei demais ‘Play’. Anne e Mal vão envolver vocês numa história muito bem-humorada. Se vocês já tinham gostado de Mal em ‘Lick’, então vocês não podem deixar de ler este livro. Com tudo isso, eu dou minhas 5 Angélicas com muito gosto.classificacao-5-angelicas

 

Anúncios

5 comentários em “Resenha: ‘Play – Kylie Scott’

  1. Oie,essa série é uma das que mais desejo ler no momento.
    Só leio elogios!!!
    E convenhamos que essa capa é para nos deixar bem curiosa em conhecer o Mal.

    A Anne também parece ser uma personagem interessante,e acredito que tem lá seus conflitos. E esse encontro entre esses dois personagens vai pegar fogo.

    Mas ainda tenho que ler o primeiro livro.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ain gente, eu tô amando essa série!!!! O Mal é hilário, eu ri tanto, mas taaaaaaaanto, que juro por Deus, quase me internaram.
    E o Jimmy é o meu preferido desde sempre. Me julguem! Eu tenho uma queda por meninos maus com uma bagagem absurda. Nessa série, eu sou a Lena! kkkk

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s