Resenha: ‘Deep – Kylie Scott’

“Garotas boazinhas não se apaixonam por estrelas do rock.”

Eu estou aqui jogada na sarjeta. Meus Deus, como assim acabou? Kylie, eu quero mais de Stage Dive, pelo amor de Deus. Não pode ter acabado né? Infelizmente acabou sim e estamos aqui com a última resenha da série. ‘Deep’ chegou para contar a história de Ben, baixista da banda, e Lizzy, mas também tem a responsabilidade de finalizar a melhor série de Rockstars que você respeita.

Antes de começar a falar um pouco mais do nosso casal, vamos à sinopse…

“Sinopse: A série mais sexy dos últimos tempos chega ao final… Positivo. Com aquelas duas linhas do teste de gravidez, tudo na vida de Lizzy Rollins, uma simples estudante de Psicologia, estava prestes a mudar para sempre. E tudo por causa de um grande erro em Las Vegas, cometido com Ben Nicholson, o irresistível baixista da banda Stage Dive. E daí que Ben é o único homem que fez Lizzy se sentir completamente segura, adorada e descontrolada de desejo ao mesmo tempo?
A universitária sabe que o lindo astro do rock não quer nada além de um pouco de diversão, ainda que ela mesma busque justamente o contrário. Por outro lado, Ben sabe que Lizzy está em zona proibida. Totalmente. Ela é a nova cunhadinha do seu melhor amigo, e pouco importa o quanto a química entre ambos seja fenomenal, não importa o quão sexy e doce ela seja: o baixista não vai tomar nenhuma atitude. No entanto, quando Ben precisa mantê-la longe de problemas na Cidade dos Pecados, ele rapidamente descobre que o que acontece em Vegas nem sempre fica em Vegas. A partir daquele momento, Ben e Lizzy estarão ligados do modo mais profundo que existe… mas será que isso os fará ligar seus corações?”

O que são essas capas todas reunidas? Uma coisa linda né? O tipo de capa que você quer colocar virada pra frente na estante. Todas as capas e títulos originais foram mantidos pela editora. Como eu já falei nas resenhas dos outros livros (Lick, Play e Lead), a diagramação dessa série é bem simples, com páginas levemente amareladas e fonte no tamanho adequado. Nesse livro temos troca de SMS entre os personagens, então temos uma diagramação mostrando isso também.

17467812_1276765775777643_1588606356_n

Como estamos na resenha do último livro da série será inevitável fugir dos spoilers. Infelizmente terei que citar fatos dos outros livros para que vocês possam entender como Ben e Lizzie foram parar nessa confusão e ganharam o direito de fechar a série. Ok, avisos feitos, vamos lá conhecer nossos personagens.

Vocês já conheceram Ben nos últimos três livros, mas não foi nada muito aprofundado. Na verdade, ele apareceu muito pouco, então ficou aquele ar de mistério de quem seria o barbudo baixista da Stage Dive. Ao longo da leitura vocês poderão notar que apesar de todos os integrantes da banda se conhecerem desde criança, Ben foi o único que se manteve com aquele espirito de menino mais humilde. Ele não vive em mansões como os outros e a gente vai notando que ele acaba tendo desejos diferentes dos outros caras da banda.

A nossa mocinha da vez é a Lizzie, a irmã mais nova da Anne. Vocês sabem quem é a Anne né? Isso mesmo, a esposa de Mal Ericsson, baterista da banda. O que ninguém sabia era que os dois tinham ficado, então vocês imaginam só a confusão que foi quando em pleno um jantar de comemoração por mais um mês de casados de Mal e Anne a bomba de que os dois dormiram juntos vem a tona. A novidade não para por aí, essa diversão resultou numa gravidez que Lizzie não tinha nenhuma vontade de contar dessa forma para Ben e toda a família Stage Dive.

 

“Porque sou assim, Liz. Sou o que você vê. Gosto das coisas calmas, tranquilas. Mas você e eu, nós nunca fomos fáceis. No minuto em que te vi, ficou complicado.”

É claro que Mal surta com a notícia, pois ele avisou várias vezes que Ben precisava ficar longe da sua cunhadinha. Logo no início do livro nós temos várias passagens da Lizzie narrando momentos que vimos acontecendo nos livros dois e três. Para quem leu ‘Lead’ (livro 3) dá pra notar o quanto Ben anda mais estranho do que nunca. E vocês lembram que ele chegou a ir num encontro com Lena né? Encontro esse que não resultou em nada já que ele não parou de trocar mensagens misteriosas e convenhamos, Jimmy também estava lá pra estragar tudo.

Isso mesmo minha gente, Ben e Lizzie estavam trocando mensagens sem ninguém saber. Para todos os efeitos eles só se falavam quando todos se encontravam nas sociais na casa de Davie e Ev. Que babado né? Essa situação acaba fragilizando a relação de Lizzie com a irmã Anne, pois ela não consegue aceitar que a irmã mais nova tenha escondido dela algo tão sério. Elas sempre foram muito unidas. As duas contra o mundo. Em contra partida temos um Mal rancoroso que não quer perdoar Ben porque ter passado por cima de algo que era sagrado para ele.

“O que ele fazia com meu coração e com minha mente não podia ser descrito. O modo como ele completava meu coração até ele transbordar me assustava demais.”

Apresentada a situação pra vocês, nós começamos a companhar a gravidez de Lizzie e como isso afeta a todos. Também temos os preparativos finais para a turnê da banda, então tem bastante coisa acontecendo. Uma coisa que me irritou bastante é que Ben sempre fica no meio da ponte. Sabem o que quero dizer? Ele não sabia se pulava em direção ao inesperado com Lizzie ou se mantinha próximo apenas pelo bem do bebê que iria nascer.

É claro que ele não deixou que nada faltasse para Lizzie, mas ele demorou muito para se posicionar. Pesava muito o fato dele querer manter a liberdade, o medo do amigo de longa data nunca mais falar com ele, então tudo fazia com que Lizzie enfrentasse tudo sozinha. E olha, ela foi forte e decidida. Não deixou que ninguém dissesse o que ela devia fazer. Se manteve firme em várias decisões. Depois de Ev, Lizzie ganhou o posto de melhor mocinha da série.

Como eu disse, a banda estava se preparando para entrar em turnê logo no início da grande revelação, então finalmente pudemos acompanhar a banda em turnê e tudo que isso implica. Com Lizzie passando muito mal, Anne fica para trás com ela por um tempo até tudo esteja melhor e elas possam encontrar com a banda. Essa parte foi bem legal de ver. Acompanhar como eles preparavam para os shows, as viagens, como cada vez se tornam mais próximos mesmo com tudo que está acontecendo ao redor.

“Eu não estava tentando mudar você, eu só queria ter um pouco do seu tempo, sua atenção. Eu queria ser parte daquilo que você ama.”

E sabe quem ganhou muitos pontos comigo nesse livro? Se vocês responderam Jimmy vocês estão corretíssimos. Eu sei que passei quase três livros falando mal do cara, mas em ‘Deep’ ele tem uns momentos onde ele ganhou o meu pobre coração. Enquanto Ben estava sendo um babaca com Lizzie, ele aconselhou como o baixista poderia fazer as coisas ficarem melhores. Ele fundamental para que Ben mudasse algumas de suas atitudes e foi lindo vê como eles realmente se amam e fazem de tudo para ficarem bem, não só pela banda, mas porque eles são uma família.

Eu sinceramente esperava mais desse último livro. Não que ele seja ruim, mas ele fecha a série e precisava de um final mais bem amarrado. Achei super corrido. Eu estava chegando no final do livro, querendo mais e achando que tinha poucas páginas para ter um final épico. Eu sei que o livro é para contar a história de Lizzie e Ben, mas a autora deveria ter estendido um pouco mais para poder fazer um final melhor. O que eu estou tentando dizer aqui é? Kylie, eu quero mais do Stage Dive. Eu não tive o suficiente e já estou chorando por ter que dizer adeus para toda a família Stage Dive, mas principalmente para o meu crush Davie (Cai fora Anna, ele é meu rs).

Pesquisando sobre a série na esperança de não ter acabado, eu acabei descobrindo que a série foi tão boa que rendeu até um spin-off. A série ‘Dive Bar’ já teve três livros publicados lá nos EUA, mas aqui nada foi confirmado pela Universo dos Livros.O primeiro livro ‘Dirty’ é do Vaughan Hewson (personagem que vocês puderam conhecer em ‘Deep’). E meu Deus, olha essas capas?? Seguiu o estilo de capas super maravilhosas. Ok, a capa de ‘Chase’ é meio blé, mas as outras duas super compensaram. Eu só sei que já quero essa série também.

Sem título

É muito difícil dizer adeus para as séries que amamos né? E eu realmente senti isso nesse momento, mas o que me deixa feliz é que foi uma ótima série. Foram quatro livros maravilhosos, com personagens tão diferentes, cada um com as suas peculiaridades, mas todos acabaram se torando uma grande e amável família. Eu espero sinceramente que a Universo dos Livros continuem publicando os livros da autora, pois acredito no potencial dela. Com isso, eu vou classificar a história com 4 Angélicas apenas pelo fato de ter achado corrido, mas é claro que indico a leitura do último livro da série assim como todos os outros. Venham conhecer a Stage Dive e se apaixonar assim como eu. Venham ser uma groupie da banda fictícia mais amada do mundo.classificacao-4-angelicas

*Esse livro foi cedido pela Editora Universo dos Livros no evento Aliança de Blogueiros – RJ. 

Anúncios

2 comentários em “Resenha: ‘Deep – Kylie Scott’

  1. Como é bom gostar de uma série assim.Mas também sei que nos sentimos um pouco perdidas quando chegamos ao fim.
    Até se apegar a outras histórias,isso demora bastante! 🙂

    Ah ! também achei todas as capas lindas. Mas eu particularmente achei a última mais bonita. Uau!!!!!
    E quanto a história do casal,espero que tudo dê certo. Afinal,um bebê está a caminho.

    E como te disse antes,não vejo a hora de começar a ler a série.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s