A Hora do Chá: ‘Um Marido de Faz de Conta – Julia Quinn’

Boa tarde, miladys e milords! A coluna mais amada do blog chegou e com a melhor companhia possível: nossa diva dos romances de época, Julia Quinn. A Editora Arqueiro vem trazendo para nós uma nova série dessa autora maravilhosa, que conta as histórias dos Rokesbys, amigos íntimos dos nossos amados Brindgertons. Um Marido de Faz de Conta é o segundo livro da série Os Rokesbys e nos traz notícias de Edward Rockesby um Capitão do exército britânico que, no livro passado, estava desaparecido nas colônias. Para quem não leu o primeiro livro, Uma Dama Fora dos Padrões, clica aqui e confere a resenha dele. Agora chega de enrolação… chás à postos? Então vem cá saber tudo sobre esse livro maravilhoso…

“Enquanto você dormia…
Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira…

Eu disse a todos que era sua esposa
Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade.

Quem dera fosse verdade…
Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.”

20190307_132952

Cecilia Harcourt está em grandes apuros, mas por uma boa causa. Seu irmão, Thomas, Capitão do exercito britânico está em missão nas colônias e ela não o vê há anos, por isso, quando recebe uma correspondência do exercito avisando que seu irmão estava ferido, ela toma a decisão mais louca que já tomou na vida: embarca em um navio, desacompanhada, rumo a Nova York para encontrar o irmão.

Quem a vê, tomando uma decisão assim, imagina que ela é aquele tipo de mulher impetuosa e corajosa que faz o que dá na telha, mas o que a motiva a tomar essa atitude é o desespero. O pai dela acabou de falecer e, se seu irmão morrer também, ela estará totalmente sozinha no mundo e à mercê de um primo terrível que ela odeia mais do que tudo na vida. Assim, ela busca toda a coragem que existe dentro dela e, pela primeira vez na vida, sai de Derbyshire para uma aventura no Novo Mundo.

Mas quando ela chega lá, o pior acontece: o exercito não faz ideia de onde o irmão dela está e, apesar de Thomas ter a importante patente de Capitão, ele não é nenhum nobre, então eles não dão muita importância para a preocupação de Cecília. Mas durante a insistência dela para descobrir algo do irmão, ela acaba descobrindo outra coisa: Edward Rokesby, melhor amigo do seu irmão, está muito ferido no hospital e, agora, ela precisa vê-lo para saber como ele está.

Mas, infelizmente, ninguém permite isso. Afinal, Edward Rokesby, além de Capitão, é filho de um conde e apenas a família teria autorização de visitá-lo e saber notícias do estado de saúde dele. Então, antes mesmo de perceber, Cecília está gritando aos quatro ventos que é casada com Edward e que tem o direito de vê-lo. Para grande surpresa dela, apesar de acharem estranho, eles aceitam rapidamente aquela história e a deixam ficar com Edward o tempo que quiser e, assim, ela começa a cuidar dele enquanto tenta descobrir onde diabos estava Thomas.

Edward Rokesby, por sua vez, está com uma grande dor de cabeça. Aliás, dor parece ser uma palavra pequena demais para o que ele está sentindo. Mas conforme ele vai despertando – e a dor piorando – ele escuta vozes ao seu redor e, com muita surpresa, uma delas é feminina e muito agradável. Conforme vai escutando a conversa ao seu redor, enquanto recupera a consciência, imaginem a surpresa dele ao descobrir duas coisas muito estranhas. O que ele descobre? Bem, primeiramente, aquela voz que mexe tanto com ele, parece ser de Cecília Harcourt, irmã do seu melhor amigo, por quem ele vem nutrindo uma leve paixonite há um tempo, apesar de nunca tê-la conhecido pessoalmente. Segundamente, ela agora estava atendendo por Sra. Rokesby….

Aparentemente, ela era sua esposa e ele não estava entendendo nada do que estava acontecendo e quando ele desperta totalmente, chamando pelo nome dela, descobre que ele não esqueceu apenas de ter se casado, ele também não lembra dos últimos meses da sua vida. A pancada na cabeça o fez ter uma amnésia temporária e ele não faz ideia de onde esteve nos últimos meses, nem como se machucou, nem onde Thomas se meteu e, muito menos, de como acabou se casando com a irmã dele.

“Então ser casado era isso? Poder bocejar livremente, sem qualquer pudor? Se fosse assim, pensou Edward, dava para entender por que a instituição do casamento era tão recomendada.”

Cecília, ao ver que Edward a reconheceu antes mesmo de abrir os olhos e que não lembra de nada dos últimos meses, vê aí uma oportunidade de continuar com a mentira para ver se assim consegue alguma notícia do irmão, já que, como Cecília Harcourt ninguém deu atenção às suas preocupações e indagações. Incrível o que o sobrenome Rokesby e sua ligação com um condado britânico pode fazer para que os oficiais do exército mexam seus pauzinhos para encontrarem seu Capitão perdido.

Assim, Cecília segue com essa farsa do casamento dando desculpas a si mesma para que ela não se sentisse tão culpada por estar enganado Edward. Edward, por sua vez, acredita fielmente na história de Cecília pois ele sente que seu coração a reconhece como sua esposa e que aquele pedacinho dele que está amando esse seu novo estado civil é completamente apaixonado por ela, desde a primeira carta que eles trocaram.

Você deve estar se perguntando como eles se conheciam, sem nunca ter se visto antes, né? Pois bem, Thomas e Cecília sempre foram muito unidos, então, quando ele foi para o exercito, Cecilia escrevia para ele sempre. De todos os soldados, ele era o que mais recebia cartas de casa e esse era um grande motivo de ‘invejinha‘ dos seus companheiros. Edward que, além de melhor amigo, também era seu companheiro de quarto, sempre acompanhava as cartas que ele trocava com a irmã e, depois de um tempo, ele mesmo começou a escrever pequenos bilhetes para ela, junto com Thomas. Assim, as cartas de Cecília se tornaram o Oasis no deserto de Edward e ele esperava ansiosamente por elas, mais até do que Thomas.

Por isso, nem passa pela cabeça dele que Cecília pode estar mentindo sobre o casamento e, por mais que tudo aquilo pareça estranho, ele gosta demais da ideia de estar casado com ela, para sequer tentar encontrar uma forma de aquele sonho não ser realidade. Cecília que, assim como Edward, nutre um profundo sentimento por ele desde suas trocas de cartas/bilhetes, não consegue não se entregar à paixão que eles sentem um pelo outro, mesmo sabendo que tudo aquilo não é real. A sombra da descoberta iminente de toda a sua rede de mentiras, assombra a leitura e nos deixa ansiosos e com medo do momento em que tudo será revelado. E, afinal de contas, onde diabos está Thomas?

“Edward criara o hábito de dar um beijo de boa-noite nela. E de bom-dia. Às vezes, de boa tarde também. E assim, a cada toque, cada troca de olhares, ela sentia que estava afundando cada vez mais na teia de mentiras que ela mesma criara.”

20190307_132859

Um Marido de Faz de Conta não decepcionou! Depois do grande sucesso de Uma Dama Fora dos Padrões, confesso que, apesar de ansiosa pela continuação, eu estava com medo dessa sequência não conseguir chegar ao nível do primeiro. Mas chegou! Eu me apaixonei completamente por Edward e Cecília e todo seu carinho e amor um pelo outro. Confesso que passei o livro todo com medo de chegar o momento em que ele descobriria toda a verdade pois eu sabia que o coração dele seria partido. Ele confiou plenamente nela e, apesar dos motivos plausíveis para toda as ações de Cecília, em vários momentos eu quis sacudi-la e mostrar que Edward sempre estaria ao lado dela, não importa o quê.

O destaque desse livro, com certeza foi Edward e preciso dizer que ‘cavalheirismo’ deveria ser seu sobrenome. Mamãe Rokesby, com certeza, tem orgulho do homem incrível que ela criou. Em todos os momentos, ele tratou Cecília de uma forma rara de se ver, respeitando-a e admirando-a por toda a sua força e resiliência na busca pelo irmão e no modo como ela encara a vida. Fora que, a forma como ele recebeu toda a verdade, me deixou de coração partido, me levando aos prantos pela dor dele, mas ainda assim, orgulhosa dele por não ter deixado a raiva e o ressentimento da traição vencer.

Acho que nem preciso dizer o quanto a Editora Arqueiro arrasou nessa edição. Eu morri de amores pelo primeiro exemplar e, com esse, não foi diferente. Uma capa linda e uma diagramação simples e confortável para uma longa leitura – o que é ótimo, já que é impossível largar o livro depois de começado. Todo capítulo é iniciado com trechos das cartas trocadas entre Cecília, Thomas e Edward e, assim, podemos ver todo o desenrolar desse sentimento entre nosso casal protagonista, assim como todo o amor e carinho entre os dois irmãos. Fora o livro lindo, ainda recebemos um marcador imantado maravilhoso para colecionarmos. Arqueiro arrasou e eu nunca vou cansar de dizer o quanto eu amo o trabalho dessa editora.

20190307_133213

Um Marido de Faz de Conta me tocou profundamente por, apesar de ser uma história de romance, também nos trazer uma grande história de amor entre irmãos. Mesmo sem termos contato direto com Thomas, podemos ver e sentir seu amor por Cecília e, nem preciso dizer que é recíproco. Cecília atravessou o Atlântico por Thomas e, eu, que sou muito ligada aos meus irmãos, não pude deixar de me sentir tocada e orgulhosa pelo seu gesto. A emoção está garantida durante a leitura por conta do grande amor desses dois.

“Era Joana d’Arc. Era Boadiceia. Era cada uma das mulheres que já tiveram que lutar para proteger a família.
– Minha valente guerreira – murmurou ele.”

No final, temos um gostinho do próximo livro, Um Cavaleiro a Bordo, que nos contará a história de Andrew, o terceiro irmão Rokesby. Ele, que nos mostrou ser o mais terrível dos irmãos, parece estar em alguma enrascada, já que Billie e George nos adianta que será uma história e tanto rs. Mal posso esperar para o lançamento do terceiro livro dessa série. Assim, deixo minhas 5 Angélias para Edward, Cecília e Thomas já querendo reler toda essa história cheia de amor nas suas melhores formas.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

11 comentários em “A Hora do Chá: ‘Um Marido de Faz de Conta – Julia Quinn’

  1. Primeiramente, parabéns pela qualidade da resenha. Sua escrita foi muito detalhada e apesar de não ter lido o livro, acredito que o enredo esteja totalmente coberto no seu texto, e de forma muito clara. Além da qualidade da descricão, gostei também da sua interpretacão e da forma como relata os efeitos da leitura sobre seu humor. Sobre o enredo, apesar de não ser afeito a romances, me parece ser “mais do mesmo”, mas claro, imagino que a qualidade da autora se sobreponha a isso. Obrigado por compartilhar.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá Letícia,

    Já li os 4 primeiros volumes da série dos Bridgertons da Julia e preciso terminar de ler esta e outra série que tenho dela. Essa, já é outra que quero conhecer o quanto antes, pois tenho certeza que irei me apaixonar, principalmente por esse livro.
    Em um primeiro momento achei bem sacana da parte dela fingir que está casada com o Edward, principalmente por ele não ter lembrança dos últimos meses. Mas, realmente imagino o quanto ele seja incrível, já que não questionou isso e já sentia algo por ela. Fiquei curiosa para ir acompanhando este romance.
    Também adorei saber que tem um grande foco no amor de irmãos neste livro, que com certeza é um dos pontos mais do que positivos. Parabéns pela resenha, muito boa como sempre!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Deve ser muito esquisito perder a memória assim. Esquecer que você se casou? Será que mudaria alguma coisa no sentimento do casal? Algumas coisas continuam no nosso Inconsciente.

    ______
    [SOBRE MIM]
    Jovem estudante entusiasta de Psicologia que sofre com Transtorno Afetivo Bipolar (TAB). No meu blog você vai encontrar desde artigos técnicos informativos de Psicologia, Psicanálise e Saúde Mental, a também reflexões, desenhos e poemas de minha autoria.
    ______
    🌐 Acesse: http://relatosdeumgarotodeoutroplaneta.blogspot.com
    👍 Facebook: https://www.facebook.com/garotodeoutroplaneta/

    Curtir

  4. Ainda não li essa obra, mas fiquei bem interessado, Julia Quinn sabe conquistar o leitor a cada linha, pois ela possui o dom da escrita do romance de época.

    Curtir

  5. Oi, tudo bem? Sempre vejo muitos elogios sobre a escrita da Julia Quinn mas ainda não tive oportunidade de ler nenhuma de suas obras. Os romances de época que já li e gosto muito são da Jane Austen. Agora quero ler e saber mais sobre a Emily Brönte. Parece cativante também. Beijos, Érika =^.^=

    Curtir

  6. Oi,tudo bem ?

    Não li ainda a série série dos Bridgertons, mas sei que a autora Julia Quinn escreve romances de época como ninguém . Gosto bastante da escrita e da proposta de seus livros e este está igualmente atrativo. Com toda certeza é uma ótima indicação de leitura.

    Curtir

  7. Adoro ler as resenhas deste blog, até porque fico conhecendo livros maravilhosos que eu jamais compraria se não lesse uma resenha bem feita como a de vocês. Não sou muito de ler romances, mas fiquei com vontade de ler algo da Julia Quinn. Estou pensando em comprar esta série para presentear minha mãe, já que gosta tanto de livros de romance, aí eu aproveito e tiro uma casquinha também! hehehe
    Ah, também preciso dizer que amei as fotos! *-* E esse brochinho do blog? Amei!! ❤

    Beijos,
    https://blogmetamorfoses.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s