Crítica da Série: ‘Glitch – 2ª Temporada’

Oi gente!! A Segunda Temporada de Glitch chegou na Netflix no finalzinho de novembro, então eu aproveite o mês de dezembro para colocar não só essa, mas outras séries em dia. Vai sair muita crítica ao logo do mês. Já vou deixar vocês avisados rs Enfim, voltando a Glitch, eu estava louca para saber como eles explicariam tudo que aconteceu na primeira temporada. Eu apresentei a primeira temporada na Semana do Terror que fizemos aqui no blog, então leiam AQUI antes, pois teremos possíveis spoilers nessa crítica.

Antes de falar mais deem uma olhada na sinopse e trailer…

Sinopse: Ambientado na pequena cidade de Yoorana, o drama paranormal acompanha o policial James Hayes (Patrick Brammall) na investigação do caso dos sete mortos que voltaram à vida sem memória nenhuma de quem eram. Todos eles estão ligados de alguma maneira e Hayes reconhece um deles do seu passado. A expectativa é que a segunda temporada revele este mistério.

A segunda temporada voltou com apenas 6 episódios de aproximadamente 50 minutos cada como aconteceu na primeira. Glitch é uma série australiana produzida pelo canal ABC da Austrália. A primeira temporada foi ao ar em 2015 e chamou tanta atenção que até recebeu o Troféu Impressa do país e ganhou o selo Original Netflix já que o serviço de streaming produziria a segunda temporada.

Apesar de ter apresentado a série na Semana do Terror que fizemos aqui no blog, Glitch não tem nada de assustadora. Ela é uma série que fala de pessoas que voltaram à vida, mas estas pessoas não são zumbis que saem por aí querendo comer cérebros. A série é bem sobrenatural e até mesmo científica porque ao longo dos episódios desta nova temporada percebemos que tudo tem ligação com a médica Elishia (Genevieve O’Reilly).

maxresdefault (1)

Falando na Dr. McKellar, quem assistiu a primeira temporada sabe que tivemos uma revelação bombástica de que ela também retornou dos mortos há 4 anos e que de algum modo, ela e a indústria farmacêutica Noregard tem envolvimentos com a volta dos mortos atuais. Ao longo dos episódios, pequenas revelações são feitas e a primeira é que Elishia tem ‘uma conexão’ com uma das pessoas que retornaram e por isso na tentativa de trazer esta pessoa de volta acabou, sem querer, trazendo os outros também.

As anotações de Elishia mostram que ela poderia ter descoberto como trazer os mortos à vida e que ela talvez tenha testado nela mesma. É aí que descobrimos que ela tentou trazer John (Rodger Corser) à vida por eles terem sido conectados no passado e assim acabou trazendo as outras pessoas também. Só que ela não sabe como explicar isso e assim temos toda a Noregard no pé dela e de John.

DR1619V003S00_59af4ee99ab44

Além desse núcleo envolvendo Elishia, John e a Noregard temos o policial James (Patrick Brammall) ainda tentando descobrir os motivos dessas pessoas estarem voltando à vida e também com a nova realidade de que a esposa Sarah (Emily Barclay) acabou de ter um bebê num parto super complicado. Além disso temos a esposa que voltou dos mortos, Kate (Emma Booth). A vida de James não está nada fácil tendo que lidar com a paternidade, as duas esposas e mais todo o mistério que envolve todas estas pessoas.

Nessa trama policial e investigativa temos a inserção de um novo personagem. O super vilão na outra temporada foi o policial Vicky, mas nessa temos a volta de Phill (Rob Collins) à Yoorona. Ele não apareceu na primeira temporada, mas ele não surgiu do nada na trama. Ele é o padastro de Beau (Aaron L. McGrath), que trabalha numa plataforma de petróleo, que volta pra casa após sofrer um acidente de trabalho. Ele terá participações importantes durante a temporada, pois de alguma forma ele quer eliminar Elishia e todos os outros assim como aconteceu com Vicky na primeira temporada.

9-3944943-ssh110917glitch3_t460

Durante as cenas de perseguição, temos algumas lembranças do passado das pessoas que retornaram e assim vamos descobrindo como morreram e talvez o motivo de suas voltas. A trama de Paddy (Ned Dennehy) é a que menos envolve os demais personagens, mas mostra uma realidade histórica onde a população nativa da região foi dizimada quando os europeus chegaram. O que não deixa de ser parecida com a história do nosso país também né?

Apesar de ter tantas pessoas que retornaram à vida, nós vemos que a série não se prende para falar de cada um deles especificadamente. As lembranças de cada personagem vai sendo inserida no contexto de cada episódio e assim criando uma série mais dinâmica que prende quem está assistindo. Ao mesmo tempo que a gente quer conhecer o passado deles, a gente quer muito mais é saber como vão sobreviver mais um dia.

a0a6f7982523fa397e2a153ad054557983d3e082 (1)

A segunda temporada de Glitch me prendeu tanto como a primeira e me peguei criando várias teorias loucas para tudo o que acontece na série. É muito bom saber que existem ótimas séries fora do circuito EUA-Inglaterra e que mesmo que tenha orçamentos mais baixos do que as grandes séries, ela trás um enredo diferente e surpreendente. Eu não achei nada que falasse de uma terceira temporada, mas eu ainda acho que a forma que encerramos deixou uma abertura para mais história. E de verdade, eu estou bem empolgada por uma nova temporada.

13 comentários em “Crítica da Série: ‘Glitch – 2ª Temporada’

  1. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar nessa série 😮 Confesso que achei a temática e o que entendi do enrendo bem interessantes, mas fiquei com um pouquinho de pena por ter dito que não tem nada de assustadora, eu sou fã de terror mesmo ;p
    Fui procurar e encontrei fora do Netflix, já vi que tenho série para depois da época de exames! Obrigada pela dica 😉

    Curtir

  2. Olá! Adoro séries e estou aproveitando esse mês pra colocar as minhas em dias..
    Glitch é dessas que eu não tinha ouvido falar mas só de ler sobre me deixou curiosa pra assistir!
    É muito bom quando uma série te prende ao ponto de você fazer milhões de suposições com o destino do enredo, acho essas as melhores (até porque é meio chato quando as coisas ficam meio previsíveis). Ótimo post!

    Abraços
    Ritch – Conta-se um Livro

    Curtir

  3. Poxa! Não conhecia a série, talvez tenha ouvido falar brevemente e só, e apesar de fugir de séries eu realmente me interessei por está! Parece muito interessante! Vou anotar a dica para quando quiser assistir algo hahah parabéns pelo post!
    by: atravesdaescrita.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s