Crítica da Série: ‘Tidelands – 1ª Temporada’

Oi gente!! Estou de volta para indicar mais uma série. A dica de hoje é Tidelands, uma série australiana produzida pela Netflix e que trouxe o brasileiro Marco Pigossi no elenco principal. A série tem um lado misterioso ao falar de seres mitológicos, as sereias. Nesse caso, os filhos das sereias com humanos. Antes de falar mais, confiram sinopse e trailer…

“Uma ex-presidiária (Charlotte Best) retorna a Orphelin Bay, pequena vila de pescadores onde cresceu, e passa a investigar a morte misteriosa de um pescador e os estranhos habitantes metade humanos, metade sereias chamados ‘Tidelanders’.”

Tidelands chegou ao serviço de streaming em dezembro e vem dividindo opiniões. O tema sereias sempre desperta o interesse de um grande público, então a série já tinha telespectadores interessados. O problema é que o tema não sustenta a série e tem algumas coisas que incomodam ao ponto de não ser uma série 100% maravilhosa. Eu vou explicar do se trata a série e falar de algumas coisa que me incomodaram. Vou evitar spoilers graves, ok?

Tidelands se passa na pacata cidade de Orphelin Bay. A cidade é conhecida por ser uma vila de pescadores e aparentemente também é o lar de seres sobrenaturais conhecidos por Tidelanders. Tudo ia bem até um pescador ser encontrado morto de forma misteriosa. No mesmo dia, temos o retorno de Calliope McTeer (Charlotte Best), a Cal, após passar 10 anos na prisão acusada de assassinato quando ainda era adolescente.

A volta de Cal vai mexer com muitas pessoas, pois o irmão dela Augie (Aaron Jakubenko) está envolvido com tráfico de drogas. Cal nunca soube disso. Sempre acreditou que a cooperativa do pai era mesmo de peixe, então fica chocada por saber que a família sempre esteve envolvida com isso. Ela decide entrar no negócio já que sua herança foi toda investida nele, mas tem muita gente insatisfeita com com seu retorno.

Em paralelo a isso, temos o caso misterioso do pescador morto e que nos leva direto para a comunidade L’Attente, que é onde os seres híbridos, metade humanos, metade sereia vivem. Eles são liderados pela híbrida Adrielle Cuthbert (Elsa Pataky), que se auto corou rainha. É ela quem cuida de todos os bebês híbridos que aparecem na encosta. Mas não pensem que Adrielle é boazinha. Ela vem procurando por algo muito poderoso e não medirá esforços para conseguir.

tidelands-001-608x420

Temos as nossas duas protagonistas apresentadas e como não poderia ser diferente, Adrielle se sente ameaçada por Cal. Primeiro porque há um mistério envolta de Cal e ela não sabe os motivos para ser diferente de seu irmão Augie ao ponto da mãe de ambos odiá-la. Segundo porque Cal vai se envolver com um dos híbridos da comunidade, Dylan (Marco Pigossi). Ele é o braço direito de Adrielle e eles tem um casinho. Ok, que os Tidelanders não tem esse compromisso de fidelidade, mas Adrielle não gosta nada de saber que estão juntos. A trama vai se desenvolver envolta dessas duas mulheres e seus objetivos. De um lado temos Cal tentando se achar após passar tanto tempo presa e do outro Adrielle não medindo esforços para conseguir seu objeto misterioso. Ambas tem objetivos muito claros, mas apenas uma se importam com quem pode morrer para conquistar esses objetivos.

As sereias, ou nesse caso os híbridos, são seres que fazem uso de seus encantos para conseguirem o que querem. Eles são seres completamente eróticos e não se prendem apenas a um parceiro, então esperem muitas cenas calientes. Além disso temos muitos segredos a ser desvendados, pois a série não faz uso de muita fantasia, mas sim assuntos bastantes realistas como: problemas familiares, corrupção e morte. Falando desse último, eu fico preocupada se vai ter elenco para uma Segunda Temporada após a Season Finale da Primeira. Aquele final foi pra nos deixar eufóricos por uma próxima temporada e se perguntando quem sobreviveu.

Tidelands chegou na Netflix com uma grande divulgação e realmente somos envolvidos pela trama assim como os pescadores são envolvidos pelas sereias, mas pra mim o grande problema são as atuações das protagonistas. O maior nome da série sem dúvidas é de Elsa Pataky, e ela cumpre seu papel devidamente. Eu nunca tinha visto nenhum trabalho da Charlotte Best, mas achei muito fraca sua atuação. Além disso, a personagem também não me fez ter empatia. Muito pelo contrário, eu fiquei irritada com ela em vários momentos além do fato da personagem passar a maior parte do tempo chorando como uma protagonista de novela mexicana.

Não podemos falar de Tidelands sem citar Marco Pigossi, o ator brasileiro conhecido por inúmeras novelas e que foi se aventurar numa produção internacional. Marco não fez feio e teve um ótimo desempenho. Seu personagem faz parte do núcleo principal, então podem esperar muitas aparições dele. Fora o fato dele ter atuado em inglês e não fazendo feio não. Marco ainda dublou as falas de seu personagem para o português e espanhol. Muito bom ver mais um ator brasileiro fazendo carreira internacional. Masco mostrou que tem potencial para atuar em língua estrangeira.

tidelands01

A Primeira Temporada de Tidelands tem apenas 8 episódios de cerca de 45 min cada um, mas na maior parte do tempo mantem o telespectador grudado sem querer que os episódios acabem. Acredito que a série tem um grande potencial, mas eu fiquei com aquela sensação de que poderia ter algo mais. Acho que a parte do mistério das sereias pode ser melhor trabalhado numa próxima temporada além de dar mais enfoque para cenas de ação assim não deixa os episódios truncados como aconteceu na primeira metade da temporada.

A série tem uma fotografia maravilhosa. É difícil não ficar fascinado pelas lindas paisagens da região. Foi um bom acerto explorar as paisagens naturais da Austrália, pois aparentemente a série não parece ter uma produção muito grande. Eu fiquei um pouco decepcionada por ver tantos plots sem desenvolvimento algum. Espero que a série seja renovada e que os roteiristas possam trabalhar melhor os pontos negativos, pois Tideland tem potencial.

Apesar da dificuldade de acertar em todas as suas tramas, Tideland fechou seu último episódio deixando ganchos para uma continuação. E um deles me deixa bastante curiosa e interessada que são as sereias. Acredito que o segundo ano da série vá trabalhar mais esses seres mitológicos por causa dos mistérios apresentados ao longo dos episódios. A Segunda Temporada ainda não foi confirmada, mas eu estou na torcida pela continuação. Eu odiaria ficar sem várias explicações.

Enfim, assistam Tidelands e se você já viu deixa nos comentários o que achou. Até a próxima!!

8 comentários em “Crítica da Série: ‘Tidelands – 1ª Temporada’

  1. Estou louco para assistir essa série, mas ainda não consegui tempo para me dedicar a ela. Vejo muitas séries ao mesmo tempo. Depois que li sua resenha, me bateu ainda mais vontade, acho que vou ter que “furar a fila” da minha lista hehehe

    Curtir

  2. Oi Adriana, tudo bem?

    Desde que essa série lançou vi muitos comentários positivos e fiquei com muita vontade de assistir, pois adoro este universo das sereias. Gostei de saber desses pontos que não são tão positivos e que precisam ser melhorados. Essa sensação de que poderia ter algo mais sempre costuma me incomodar, então talvez me incomodaria com isso. As paisagens que vi no trailer são lindas, imagino que na série inteira seja fabulosa. Seu post me animou a assistir e com certeza irei conferir! Adorei!

    Beijos!

    Curtir

  3. Oiiiiiiiiiiii Dri! Eu ainda não vi a série e olha que eu estava empolagada desde que soube da participação da Elsa, que eu amo! O Pigossi é um plus incrível. Fico muito feliz de termos mais um ator brilhando lá fora e acho que a Netflix vai adotar ele real.
    Achei o plot da história interessante, sereias mexem mesmo com o imaginário, ainda mais com híbridos. Mas, é muito triste ver que nem tudo é desenvolvido. A sensação de “podia mais” é tensa. Quanto a atriz que faz a Cal… não sei, pode ser implicância porque ela é opositora da Elsa, mas achei a cara bem blah kkk
    Enfim! Vou ver e aí poderei comentar com você. Ps: fiquei bem curiosa com a season finale hahahaha
    Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtir

  4. Já tinha visto o trailer da série e confesso que fico feliz de ver mais um ator brasileiro investindo na carreira internacional, isso é bom, pois temos atores com muito potencial para isso, sobre a série parece ser muito interessante esse lado mais real sobre as sereias, porque normalmente vemos mais sobre o lado místico, roupas brilhantes, então acredito que seja uma abordagem mais realista, e quanto aos pontos negativos tomara que numa segunda temporada consigam melhorar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s