Resenha ‘Uma Proposta Irrecusável – Katie Fforde’

Oi ooooi gente! Hoje chego com resenha de um chick lit super gostoso. Uma Proposta Irrecusável foi o último livro inédito da temporada 2020 do Clube da Carina e, por já ter tido contato com um romance anterior da autora, eu logo quis me jogar nele e assim eu fiz. Mas, acabei me enrolando para trazer a resenha para vocês. Agora vou reparar esse erro e apresentar essa história. Antes de continuar, vamos a sinopse…

Sophie anda ocupada demais cuidando da família e não tem tempo para correr atrás dos próprios sonhos. Sem formação acadêmica, como os parentes ― egoístas, gananciosos e falidos ― constantemente adoram ressaltar, a jovem parece se encaixar mais no papel de empregada da casa do que de membro da família Apperly. Em visita a um tio distante, ela descobre que seus antepassados um dia possuíram um poço de petróleo nos Estados Unidos e que talvez ainda valha algum dinheiro. O que seria a solução para os problemas financeiros de todos.
Sem nada a perder, Sophie deixa a Inglaterra rumo a Nova York disposta a resolver esse mistério. Mas o destino a coloca no caminho de Matilda, uma adorável e geniosa senhora que não mede esforços para conseguir o que quer. A conexão entre as duas é imediata, o único problema é o neto dela. Arrogante, esnobe, irritante e ridiculamente rico (e lindo), Luke não vê com bons olhos essa amizade e vai fazer o que puder para impedir que Sophie se aproxime demais do coração de sua avó. Se ao menos ele tivesse tido o mesmo cuidado com o próprio coração…
O que acontece quando Cinderela encontra na vida real o príncipe-não-tão-encantado-assim e ambos percebem que mundos tão diferentes nunca se encaixarão?

Sophie tem uma péssima família. Seus pais e irmãos são egoístas, muito ambiciosos e só querem saber dela para tira proveito, a ponto de colocá-la como garçonete na festa que eles promovem. Mas, não só isso. Como sabem que ela é uma boa pessoa, sendo o oposto deles, sempre pronta para ajudar, a mais nova é que ela vá passar um tempo na casa de um tio distante, que é super ranzinza, só que muito rico. E, como estão de olho na fortuna do homem, quando ele falecer, querem que Soph vá ficar um período em sua casa.

Depois de conversar com suas melhores amigas, que ficaram revoltadas com a nova situação em que Sophie se envolveu e que, depois de muito tentar, conseguem convencê-la a realizar um sonho e ficar um tempo em Nova York, mesmo que não seja só a passeio. Mas, antes disso, ela precisa ir cuidar do tio Eric. E, para a surpresa de ambos, eles se dão super bem e se gostam. A verdade é que o senhor esperava que ela fosse tão péssima quanto os outros parentes, mas ela é especial e se preocupa de verdade com ele. E, durante a estada na casa dele, Sophie descobre um documento que pode deixar toda a família com bastante dinheiro, devido a direitos de perfuração. Ela só precisa reunir todo mundo que está envolvido com isso e, tem gente também em Nova York. Sendo assim, ela tem outro objetivo quando chegar na big apple.

– Pode ser divertido se forem duas buscas impossíveis – disse Sophie.
– Será duplamente impossível e duplamente frustrante – completou Luke, que já não parecia estar se divertindo tanto.

Só que, as coisas não vão ser como ela imaginava ao chegar nos EUA. Acontece que a família que ela ia ficar de babá, simplesmente, cancela tudo. E, não podendo abrir mão de sua viagem, depois de todo o transtorno que passou com os pais e irmão, ela vai com a cara e a coragem. O que ela não pode imaginar é o quanto sua vida vai sofrer um revés maravilhoso. Durante um evento, em que ela vai com a amiga, ela conhece uma doce senhora, chamada Matilda. Ela é uma grande dama da sociedade e com origens bem parecidas com a de Sophie e a conexão de ambas será enorme. A ponto de deixar Luke, neto de Matilda, preocupado com a amizade que nasce, preocupado que a desconhecida jovem só queria se aproveitar de sua avó.

A doce senhora convida até mesmo Soph para passar o Ação de Graças com a família e ela acaba, até mesmo, prestando um favor a Luke, ao se passar de noiva dele em um outro evento. E também descobre um sonho que Matilda tem, que é o de achar uma antiga casa que frequentava, quando nova. Sendo assim, quando retorna para casa, Sophie agora tem outra coisa para fazer, que é tentar encontrar o que a sua mais nova amiga tanto procura. Depois de um tempo, Luke também embarca para a Inglaterra e eles começam uma busca entre os parentes que Sophie precisa encontrar e pela casa do passado de Matilda. E, enquanto esse tempo passa, o relacionamento entre os dois vai mudando e conquistando ambos os corações. Mas, será que os dois encontrarão o que precisam para seus familiares e para eles mesmos?

O problema é que quando se está apaixonado por alguém, essa pessoa domina seus pensamento, e não há muito o que fazer. É uma das consequências de se estar apaixonado.

Quero parar de falar sobre a história, porque apesar de ter tantos toque deliciosos de histórias clichês, ele também tem seus pontos incríveis e que deixaram o livro tão maravilhoso para mim. Então, vamos falar sobre os personagens. Obviamente, o brilho do livro é todo de Sophie. Ela carrega maravilhosamente bem o protagonismo. E gosto de ver a evolução durante toda a trama, ela vai mesmo da menina que faz de tudo o que a família quer, até dar um basta nisso e mostrar que é muito mais do que eles acham e do que eles valorizam. Eu fiquei completamente encantada também com o tratamento que ela dedica não só a Matilda, mas ao tio Eric Querido, como ela o chama. E, conforme vai viajando por um trecho do país com Luke, dá pra ver um outro lado dela, de conhecedora dos locais, daquela que não desiste fácil. Ela é uma das protagonistas que eu mais gostei recentemente e queria que tudo de melhor acontecesse pra ela.

Luke é um cara que, inicialmente, pode nos deixar com um pé atrás, justamente por ele estar da mesma forma com Sophie. Mas, tudo é por ele não conhecê-la e ter medo de que possa ser só uma pessoa querendo tirar proveito de tudo o que sua avó pode oferecer. Mas, quando ele vai para a Inglaterra, ele começa a conhecer outro lado da jovem, não só em relação a sua família, mas até mesmo como ela se sente, ao querer ajudar uma senhora que conheceu recentemente. E ele embarca junto com ela em uma viagem de carro, sem um destino certo. E, é inegável que ele não passe não só a admirá-la, mas ir se encantando e até mesmo se apaixonando por ela. Claro que, algumas confusões vão entrar no caminho deles também, mas de alguma forma, Luke vai tentar fazer seu caminho de volta.

– […] E, de qualquer forma, acredito que fiquei mais sensível às pessoas idosas de cuidado do tio Eric. Todo mundo sempre pressupõe que pessoas mais velhas são chatas, mas muitas são bem divertidas.

Se tem dois personagens que eu preciso falar também, são Matilda e tio Eric, começando por ele. Pela sinopse, e até mesmo pelas palavras da família – insuportável – da Sophie, eu imaginei que ele fosse uma pessoa insuportável. Mas ele é muito fofo. Ele realmente gosta de sua sobrinha e a incentiva a ir atrás de seus sonhos, de seus estudos e dá todo o apoio a ela. Já Matilda, tem uma linda ligação com Sophie, que a socorre, quando a senhora passa mal durante um evento em uma galeria de arte. A mais velha coloca a mais nova sob suas asas e oferece todo carinho possível e vamos ver o quanto, durante a trama. E Sophie, retribui esses dois personagens com todo o amor e dedicação possível. E, graças a Deus, que a nossa protagonista tem essas pessoas em sua vida, porque seus pais e irmão são pessoas insuportáveis e que não a merecem nem um pouco.

Falando sobre a escrita da Katie, eu já a conhecia através do livro Uma Pitada de Amor, que eu lembro de gostar bastante, mas não de muito detalhes, por ter lido há muito tempo. Então, foi uma delícia reencontrar a autora. A trama é muito gostosa, ela trás vários personagens que são muito cativantes e ela também nos leva numa road trip muito legal. Ela desenvolve a trama de uma jeito leve e tão gostoso, que só me fez desejar estar do lado de Sophie e passar por tudo junto com ela, enquanto eu ia devorando as páginas de sua história. Me pego ansiosa para o seu próximo livro e a próxima história de uma mulher incrível, que vai se encontrando no decorrer das páginas.

– Não, está não. Isso não é um filme no qual o herói resgata a mocinha da explosão no último minuto!
– Você analisa tudo o que acontece na sua vida de acordo com o que viu ou não num filme?

Falando sobre a diagramação, nossa capa é diferente da original, mas não menos bonita. Primeiro, que eu amo o tom de azul que escolheram, não sei explicar o porque de ter achado que combinou tanto. E com elementos de ilustração que casam com a trama e pelos caminhos que Sophie passa. Por dentro, as folhas são amareladas, com espaçamento e letras confortáveis para a leitura. A minha edição veio no Clube da Carina, então veio com um marcador, além de cards e um estojo e lápis como brinde.

Eu amei Uma Proposta Irrecusável. Foi uma surpresa maravilhosa e que me deixou encantada com a trama. Gostaria que o livro tivesse tido mais uns dois capítulos, só para que minha alma fosse lavada referente a família louca da Sophie, mas isso não tirou o brilho dele. Sendo assim, deixo as minhas cinco Angélicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s