Maratona de Férias ‘A Hora do Chá… em Novelas’

Oi ooooi gente! Hoje é quinta, o que significa que é dia da nossa coluna que é o xodó, A Hora do Chá. Com a Maratona de Férias, temos tentado inovar nas dicas. Depois de falarmos sobre filmes e séries na semana passada, um estalo deu em nossas cabeças. Por quê não falar de novelas também? Eu não nego que sou super noveleira. Herança todinha da minha vó… Preparamos uma seleção de novelas de décadas passadas, que são consideradas de época. Ainda que várias tenham sido colocadas na nossa lista inicial, quando fomos filtrar, decidimos que era imprescindível que elas estivesse disponíveis no Globoplay, dando assim, chance mesmo de vocês poderem assistir. Então, vamos as escolhidas.

CHOCOLATE COM PIMENTA (2003)

Sinopse: Ana Francisca perde seu pai e vai morar com seus parentes no sítio da família, em Ventura. Lá, se apaixona por Danilo, que também é a paixão de Olga. O jovem se envolve com Ana, mas graças a uma armação de sua tia, Bárbara, em parceria com Olga, ele se separa de Ana, que acaba se casando com Ludovico, dono da fábrica de chocolates “BomBom”. Os dois vão morar em Buenos Aires e se passam 7 anos. Ludovico morre e Ana retorna a Ventura para se vingar de todos aqueles que lhe fizeram mal. Para começar, ela decide tirar a fábrica de chocolates da cidade, o que preocupa os poderosos de Ventura: Jezebel, Vivaldo, Conde Klaus e Terêncio, que se juntam para impedir que a viúva tire a “BomBom” da cidade, já é a principal fonte de renda da região.

CORDEL ENCANTADO (2011)

Sinopse: No fim do século XIX, os reinos europeus de Seráfia do Norte e Seráfia do Sul – lideradas pelos reis Augusto (Carmo Dalla Vecchia) e Cristina (Alinne Moraes) ao norte e Teobaldo (Thiago Lacerda) e Helena (Mariana Lima) ao sul – encerram uma guerra secular ao fazerem um acordo em que herdeiros de cada família, Aurora e Felipe, se casariam na maioridade, unindo as monarquias. Durante uma viagem ao sertão do Brasil, a corte da Seráfia do Norte é atacada por cangaceiros a mando da ardilosa duquesa Úrsula (Débora Bloch), que vê a chance de casar sua própria filha com Felipe futuramente e se tornar mais poderosa. Em fuga, a Rainha Cristina entrega a filha recém-nascida aos camponeses Virtuosa (Ana Cecília Costa) e Eusébio (Enrique Díaz), pedindo que cuidem dela sendo assassinada a metros dali. Desolado, Augusto retorna à Europa após ser salvo e passa a vida amargurado. Após dezoito anos Aurora (Bianca Bin) – agora com o nome de Açucena – cresceu sem conhecer sua verdadeira identidade, estando noiva de Jesuíno (Cauã Reymond), rapaz valente que foi criado somente pela mãe, Benvinda (Cláudia Ohana), e que não sabe que o pai, Herculano (Domingos Montagner), é o cangaceiro mais perigoso do sertão. Quem não gosta do romance é Timóteo (Bruno Gagliasso), dono da fazenda onde o rapaz mora e capaz de qualquer crueldade para ter Açucena e prejudicar Jesuíno.

DEUS SALVE O REI (2018)

Sinopse: A trama medieval apresenta os reinos de Montemor e Artena, os mais poderosos de uma região fictícia denominada Cália, por volta de 1300 d.C. Durante muitos anos, os reinos vivem em paz e mantêm um acordo para fornecimento de água, recurso abundante em Artena, mas escasso em Montemor. Em troca de água, Montemor fornece sua produção de minério para Artena. Há décadas, a Rainha Crisélia de Monferrato governa o reino de Montemor com justiça e honradez. Já doente, ela prepara o seu último feito: a inauguração de um aqueduto, construção que prometia acabar com toda a carência de água. No entanto, o lago que serviria como fonte para o reino secou, e o fracasso da obra culmina em uma expedição por novas fontes de água. Já o reino de Artena, é governado pelo sábio e benevolente Augusto de Lurton, que preserva a relação de paz entre os reinos. Porém, sua filha, a princesa Catarina, ao saber da situação delicada de Montemor, planeja refazer acordos mais vantajosos com o reino vizinho, além de fortalecer o exército para possíveis batalhas.

ÊTA MUNDO BOM! (2016)

Sinopse: Candinho, foi separado da mãe logo após seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes e Quinzinho, donos de uma fazenda, no interior de São Paulo, nos anos 1920 .Mas quando cresce, Candinho vira empregado nessa casa e é expulso por se apaixonar pela primogênita, Filomena.
Pancrácio, amigo da família que criou Candinho e seu grande mentor, o aconselha a seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia , que ele nunca conheceu. Assim Candinho viaja junto de seu inseparável burro, Policarpo. A mãe, a esta altura, é uma viúva milionária e também está à procura do filho na capital. Ela conta com a ajuda do detetive Jack, da melhor amiga Emma e do advogado Araújo. Mas Anastácia não faz ideia de que a sobrinha, Sandra, fará de tudo para atrapalhar esse encontro, pois teme perder a posição de herdeira. A personificação da falsidade, na frente de Anastácia, Sandra é doce e generosa, mas por trás, é gananciosa e interesseira. Sem se deixar abater, Candinho enfrenta as mais diversas situações para sobreviver na cidade grande, onde conhece seu fiel amigo, o garoto Pirulito. Além da busca incessante pela mãe, ele também vai lutar com unhas e dentes pelo amor de Filomena, que agora mora na capital e vive uma relação com o possessivo Ernesto. Com uma lábia infalível e um pé de valsa daqueles, o vilão conheceu Filomena e a convenceu a fugir com ele para a capital com a promessa de se casar com a bela roceira. Mas o mundo de Filó desaba quando os dois chegam em São Paulo. Ernesto diz que não vai casar coisa nenhuma e praticamente obriga a moça a se tornar uma dançarina em uma espécie de cabaré. E o pior: Ernesto fica com a maior parte do dinheiro que ela ganha no local.

JOIA RARA (2013)

Sinopse: A novela conta a história de Franz (Bruno Gagliasso) e Amélia (Bianca Bin), que se apaixonam, mesmo sendo de classes sociais distintas, e desse amor nasce Pérola (Mel Maia). Porém, eles têm um obstáculo para serem felizes: o pai de Franz, Ernest (José de Abreu), que fará de tudo para separar Franz de Amélia e ter a guarda da neta, e por isso incrimina Amélia, colocando-a atrás das grades injustamente por achar que o filho deva ter como esposa alguém de sua classe social. Com Amélia presa, Franz se casa com Sílvia (Nathália Dill), uma mulher misteriosa que teve a família destruída por Ernest e que agora planeja vingança. Sílvia se une a Manfred (Carmo Dalla Vecchia), filho bastardo e desprezado de Ernest, e juntos planejam desestabilizar a família Hauser. Mas não é só Amélia que é vítima de Ernest. O vilão se apaixona por Iolanda (Carolina Dieckmann) e a obriga a se separar de Mundo (Domingos Montagner), ameaçando deixar sua família na miséria caso não aceite seu pedido de casamento. Sem alternativas, Iolanda se casa com Ernest e se torna uma Hauser, sofrendo muito em abdicar sua felicidade, mas mantendo seus princípios e dignidade intactos, mesmo vivendo um casamento extremamente infeliz. A luz dessa família disfuncional é mesmo Pérola, filha de Franz e Amélia. Ela é uma criança muito valiosa e especial, fato esse que pode ser explicado pelos monges: ela seria a reencarnação de Ananda (Nelson Xavier). Pérola tem como missão ensinar as pessoas a amar incondicionalmente, e fará com que o coração do avô seja iluminado de ternura e afeição.

LADO A LADO (2012)

Sinopse: O início do século XX é caracterizado por seu grande avanço tecnológico. No Brasil, foi um período de grandes mudanças – o ínicio da Republica Velha, a Revolta da Vacina, a mudança para a política do Café com Leite, entre outros fatos importantes. É no meio desse rico cenário histórico que se desenvolve a trama de Lado a Lado, com foco nas mudanças que começariam a ocorrer no papel da mulher na sociedade.O foco da história é nas personagens de Isabel (Camila Pitanga) e Laura (Marjorie Estiano), mulheres consideradas modernas para sua época embora tenham raízes bem diferentes: Isabel começou a trabalhar desde cedo, pois teve uma origem humilde. Laura foi criada por uma família rica e conservadora. Apesar dos obstáculos culturais pertinentes à época, ambas tem um pensamento revolucionário que serve de laço para uma forte amizade. A mãe de Laura, Constança (Patrícia Pillar) será a vilã da trama, não por maldade, mas por acreditar que seu pensamento está certo. Constança é uma baronesa do café, e ex-senhora de engenho, não concorda com o fim da escravidão – a trama se inicia logo com a afirmação da Lei do Ventre Livre, a vida de aparências e prestígio é o que faz de Constança uma vilã, que passa adiante a cultura e pensamento da elite da época.Além do desenvolvimento da mulher na sociedade do século XX, irá mostrar também o início do futebol, trazido pelos ingleses em pleno período de industrialização, da capoeira, do samba que se inicia nos quintais do Rio de Janeiro. Fora esses aspectos culturais e político-econômicos a trama também irá mostrar a mudança do contexto social na transformação de cortiços em favelas.

LIBERDADE, LIBERDADE (2016)

Sinopse: A personagem fictícia Joaquina, filha de Tiradentes e Antônia, depois de ficar órfã, é levada pelo desconhecido Raposo para Portugal, passando a chamar-se Rosa. Depois de adulta, volta ao Brasil trazida por Raposo e torna-se o símbolo da luta contra a Coroa portuguesa. Raposo é um fidalgo português, que deve muitos favores à Coroa. Raposo vem para o Rio de Janeiro, encontrar-se com Dionísia, sua irmã, que não vê com bons olhos a sua sobrinha adotiva, com seus ideais liberais e beleza.

NOVO MUNDO (2017)

Sinopse: Em 1817, Anna Millman (Isabelle Drummond), uma inglesa e professora de português, se envolve com o ator luso-brasileiro Joaquim Martinho (Chay Suede), durante a viagem de navio ao Brasil por causa da união de Maria Leopoldina (Letícia Colin), uma princesa de origem austríaca, com Dom Pedro (Caio Castro), imperador português e primeiro regente do império brasileiro. Anna e Joaquim iniciam um romance em sua chegada ao país, mas é interrompido por armadilhas de Thomas Johnson (Gabriel Braga Nunes), oficial inglês que deseja Anna para si. Além disso, Elvira Matamouros (Ingrid Guimarães), uma atriz portuguesa decadente e de personalidade exuberante, também vai ao Brasil para reconquistar Joaquim após forjar um casamento, contando com a ajuda do casal de trambiqueiros Germana (Vivianne Pasmanter) e Licurgo (Guilherme Piva), que também são donos de uma taverna. Domitila de Castro (Agatha Moreira), uma jovem paulistana e ambiciosa, se torna amante de Dom Pedro, mesmo sendo casada com o guarda real da corte Felício Pinto Coelho de Mendonça (Bruce Gomlevsky), além de usar o secretário do imperador Francisco Gomes da Silva (Rômulo Estrela) para se aproximar do rei.

O CRAVO E A ROSA (2000)

Sinopse: Catarina Batista é a mulher moderna, na sociedade paulista da época de 20, que recusa o papel feminino de se restringir a lavar ceroulas em um tanque. Julião Petruchio é um homem cuja crença é a de que a mulher deve ser a rainha do lar. Duas pessoas tão diferentes vivem um romance contraditório. Conhecida como “a fera”, por botar todos os seus pretendentes para correr, Catarina vai esbarrar na teimosa cínica de Petruchio, que inicialmente, decide conquistá-la para, com o dote do casamento, salvar sua fazenda de ser leiloada. Eles acabam se apaixonando, mas não dão o braço a torcer, vivenciando cenas muito bem-humoradas e hilárias de discussões e brigas vulcânicas. Ele fingindo-se de “cordeirinho”, e ela cada vez mais furiosa com sua insistência.

ORGULHO E PAIXÃO (2018)

Sinopse: “Orgulho e Paixão”, de Marcos Bernstein, é livremente inspirada em alguns clássicos românticos da britânica Jane Austen. Ambientada em 1910, início do século XX, a trama se passa no fictício Vale do Café e conta a história de Elisabeta (Nathalia Dill), mulher à frente do seu tempo, com sonhos e ambições completamente diferentes para uma jovem do período. Ela é incentivada pelo pai Felisberto (Tato Gabus Mendes) a realizar seus sonhos, diferente da mãe Ofélia (Vera Holtz), com quem vive as turras sobre a criação das filhas. Elisabeta vive com outras quatro irmãs, cada uma com uma personalidade diferente. Elisabeta terá uma reviravolta em sua vida quando conhecer Darcy (Thiago Lacerda), com quem terá um conflito que se transformará numa grande paixão.

BÔNUS

Existem duas novelas, muito maravilhosas e que precisavam estar aqui, mas que geravam um grande impasse. Apesar de terem vários pedaços (ou uma fase inteira) em um período de época, elas também se passavam na atualidade. Sendo assim, entram como um bônus, tendo o “melhor dos dois mundos”.

ALÉM DO TEMPO (2015)

Sinopse: A primeira fase se passa no século XIX, e retrata a história de um amor improvável, mas tão forte, que nem a morte é capaz de abalar. Lívia Diffiori e Felipe Castellini são de classes sociais distintas: ela é uma jovem humilde, obrigada a viver no convento da cidade por imposição da mãe, Emília; já ele, um nobre Conde, sobrinho-neto da poderosa Condessa Vitória, às vésperas de subir ao altar com a bela Melissa. Lívia e Felipe se apaixonam no exato instante em que seus olhares se cruzam pela primeira vez. Viver essa paixão, porém, parece impossível, diante de tantos empecilhos. Além do compromisso do Conde, Lívia descobre que é neta da Condessa, inimiga mortal de sua mãe, por ter provocado a separação dela de Bernardo, o único filho da nobre. Vitória não aceitava o amor que seu herdeiro sentia pela artista mambembe, até que ele decide viver com a amada e abrir mão de toda sua riqueza. 150 anos depois, todos os personagens de Campobello, agora nomeada Belarrosa, terão uma segunda chance para redimir os erros do passado. Felipe Santarém, humilde dono da Vinícola Campobello, e Lívia Beraldini, moça culta, rica e estudada, terão uma nova chance para viver o amor. Ao se entreolharem numa estação de metrô no Rio de Janeiro, os dois ficam perturbados pela sintonia que sentiram, como se já se conhecessem. Lívia é filha de Emília, com quem não tem uma boa relação. É também noiva de Pedro, um homem possessivo e ciumento. Já Felipe é casado com Melissa, que são pais de Alex. Melissa é uma esposa dedicada e deixou seus sonhos de lado para viver seu grande amor, para desgosto de sua mãe, Dorotéia. Ela revelará a sua real face quando descobrir o amor de Lívia e Felipe.

ESPELHO DA VIDA (2018)

Sinopse: Na fictícia cidade mineira de Rosa Branca, Vicente (Reginaldo Faria) faz um último pedido à sua esposa Margot (Irene Ravache), antes de morrer: que chame de volta seu neto, o cineasta bem sucedido Alain (João Vicente de Castro), para que ele realize um filme biográfico para contar ao mundo a história de Julia Castelo, vítima de um crime passional na cidade na década de 1930 que deixou muitas situações mal explicadas. Apesar de ter jurado que nunca mais retornaria à cidade natal após ter sido traído dez anos antes por sua ex-namorada, Isabel (Alinne Moraes), com seu primo e melhor amigo Felipe (Patrick Sampaio), ele se dispõe a cumprir a última vontade do avô e se restabelece no local. Ele chega junto com sua namorada, a atriz de teatro Cris Valência (Vitória Strada), prometida como protagonista da produção, que acaba encontrando em sua pesquisa um espelho que a permite viajar para 1930, quando o crime aconteceu, onde descobre que é a reencarnação da própria Julia. Com a ajuda de Margot, Cris tem a chance de desvendar todos os mistérios do ocorrido e descobrir se Danilo (Rafael Cardoso), namorado de Júlia na época, era realmente o assassino ou foi injustamente acusado, uma vez que a falta de documentações e evidências deixavam tudo subentendido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s