A Hora do Chá: ‘Um Amor de Vigarista – Laura Lee Guhrke’

Oi gente! Estou de volta em A Hora do Chá e hoje vamos falar de mais um livro da Laura Lee Guhrke. Para quem não sabe quem ela é, eu digo uma coisa: ‘que vergonha!’. Brincadeiras a parte, eu gosto muito das tramas dela, então fico triste dela ser pouco falada/ lida por aqui. Enfim, hoje o dia é todo para falar de Um Amor de Vigarista, terceiro livro da série Querida Conselheira Amorosa e apesar de ter saído quase que completamente do universo do jornal de Lady Truelove, não deixou a série cair ou perder a essência. Fique com a sinopse que eu já conto um pouco mais…

“Os últimos anos não foram fáceis para a srta. Amanda Leighton. Sozinha depois de perder o pai, envolveu-se em um escândalo que lhe custou o cargo de professora e depois ainda precisou fugir da casa em que trabalhava como governanta por causa dos avanços impróprios do ex-patrão. Desesperada por um emprego, ela sabe que tem todas as qualificações para o posto de tutora, e não vai deixar que seu gênero a impeça de consegui-lo. Se lorde Kenyon insiste em contratar um homem, Amanda tem apenas uma opção. James St. Clair, o conde de Kenyon, sabe que seus filhos rebeldes precisam de um tutor impetuoso, alguém disposto a colocá-los na linha, e não de uma nova mãe. Quando um jovem chamado sr. Seton se candidata à vaga, Jamie acredita que encontrou a resposta para seus problemas. Mas o viúvo está prestes a descobrir que, por baixo dos ternos largos e mal ajustados, esconde-se uma moça que pode lhe ensinar muito mais do que o esperado…”

Os gêmeos Colin e Owen St. Cair estão cansados de afugentar todas as babás na esperança que seu pai, Lorde Kenyon, se case novamente, mas o pai tem seus próprios planos sobre um novo matrimônio. Ele amou muito a mãe dos meninos e ficou em luto profundo quando Patrícia morreu. Decididos a não esperar mais que o pai dê o primeiro passo, eles escrevem para a coluna de Lady Truelove em busca de uma mãe. Quando Lorde Galbraith, protagonista de O Desafio do Amor Verdadeiro, recebe a carta destinada a conselheira amorosa mais famosa de Londres, ele logo reconhece os destinatários e chama Jamie para ir até o jornal e resolver o assunto.

IMG_20201022_150917 (1)

Amanda Leighton teve seu futuro arruinado quando se envolveu num grande escândalo. Ela tinha perdido o pai havia pouco tempo, então se sentia muito sozinha. E quando um lindo cavalheiro lhe dedicou atenção, Amanda acreditou que era amor e se jogou nessa história. Ela só não esperava que isso fosse acabar com seu futuro como professora. Ela ainda buscou trabalho como governanta, mas com seu escândalo divulgado em todos os jornais, seu patrão achou que poderia tomar certas liberdades com ela. Que seu trabalho iria além das lições para as meninas e que poderia aquecer a cama do patrão sempre que fosse conveniente. É claro que ela não concordou com isso.

“Por mais inteligente ou bem-educada que fosse, ou por mais arduamente que trabalhasse, Amanda não poderia mudar o fato de que era uma mulher, nem o fato de que o mundo achava as mulheres inferiores.”

Agora ela está desesperada por um novo emprego e com seu dinheiro quase no fim, Amanda não sabe o que fazer. Mas seu destino está prestes a mudar quando escuta a conversa de Lorde Galbraith com outro cavalheiro. Amanda sabe que a função de tutor é destinada apenas à homens já que as mulheres são graduadas somente em matérias mais básicas, mas ela recebeu toda a educação disponível, já que seu pai foi um acadêmico. A conversa entre os dois cavalheiros instiga o espírito competitivo de Amanda e ela fica com vontade de provar que uma mulher pode ser tão ou mais inteligente que um homem e uma tutora exemplar, mas está muito claro que ela nem seria recebia se aparecesse apenas como srta Amanda.

IMG_20201022_151101

Um plano começa a se formar na cabeça de Amanda e ela decide aparecer nesta entrevista, mas como Adam Seton. Inicialmente ela não consegue conquistar completamente Jamie e vai embora arrasada por não ter conseguido o emprego. Mas as coisas vão acabar mudando já que os meninos não estão para brincadeira e agora a casa só conta com dois empregados (um criado e a cozinheira). Jamie no meio do desespero vai em busca do Sr. Seton e lhe dá a chance de ser tutor de seus filhos, mas quando ele voltar de viagem, o rapaz passará por um novo teste. Amanda terá três semana para provar seu valor aos gêmeos e se preparar para este teste com Lorde Kenyon.

“Eles tiveram uma mãe. E ela morreu. Qualquer madrasta não passaria de uma substituta de segunda categoria. Eles não precisam disso.”

Nada será fácil para Amanda, pois além de ter que continuar mantendo a disfarce de Sr. Seton tem que se livrar das pegadinhas dos gêmeos que já tentam afugentá-la do cargo. Só que ela está preparada para lidar com os dois e digamos que teremos muitos momentos engraçados entre ela e seus pupilos. Ela vai conquistar a confiança dos meninos e quando seu disfarce cair, eles serão seus grandes aliados. Os meninos, apesar de serem levados, deixam muito claro que fazem tudo para chamar atenção de seu pai, mas Jamie está sempre ocupado demais para perceber isso. Contei muito? Provavelmente, então bora parar de falar tanto da trama e falar um pouquinho mais dos personagens e do que eu achei de tudo isso.

Como eu disse lá no enunciado, Um Amor de Vigarista não tem o jornal como pano de fundo da história, mas é através de uma carta, escrita pelos meninos, para Lady Truelove que tudo tem início. E digamos que muito dessa história gira em torno deles e para o bem estar deles. Inicialmente acreditamos que sejam meninos impossíveis e isso já vinha sendo mostrado desde o primeiro livro, A Verdade Sobre Amores e Duques, já que os gêmeos são sobrinhos do Duque de Torquil, mas ao longo da leitura vamos descobrindo que Colin e Owen são dois pequenos cavalheiros inteligentes e de corações bondosos e que só queriam um pouquinho de atenção e amor.

IMG_20201022_171806

Quem já vem acompanhando a série viu também um pouco de Jamie já que ele é cunhado de Torquil e sabe que ele vivia de luto pela esposa. Aqui vamos ver o quanto a perda de Pat mudou a vida dele. Jamie é membro da Câmara dos Comuns e para não perceber a falta que a esposa lhe faz, ele vive afundado no trabalho. Ele não é um pai ruim, mas é ausente. Ele acha que provendo as necessidades materiais dos filhos vai suprir as necessidades psicológicas deles, tanto que encontrar um novo tutor para os gêmeos é sua última alternativa para não mandá-los para o colégio interno. Jamie sempre quis ser um pai diferente do que teve, mas apesar de não mau tratar os filhos fisicamente, ele também não lhe dispõe a atenção de que eles precisam. 

“É que, às vezes, é importante fazer o que é certo, mesmo que não seja o apropriado.”

Quanto à Amanda, ela não é uma mocinha típica, a começar por ter tido a mesma instrução e educação que um homem teria. Ela é inteligente e ama ser professora, então quando viu seu sonho se desfazer por causa de um escândalo, percebe que talvez nunca mais será responsável por alimentar as mentes de outros jovens. Foi a necessidade, não só financeira, mas profissional que fez Amanda se vestir de homem e se tornar tutor dos gêmeos. Através da história de sua protagonista, a autora trouxe várias críticas à sociedade da época, onde as mulheres não eram vistas como seres inteligentes suficientes para educar meninos, principalmente sendo dois pequenos lordes. 

Como eu sempre digo, as edições dessa série são maravilhosas. Achei a capa linda, mas logo notei que tratam-se dos mesmo modelos do primeiro livro, mas numa posição diferente. Outra coisa que mencionei na resenha anterior é o trabalho das lombadas. Apenas no primeiro livro teve a numeração da série, os outros dois acabaram não tendo essa informação. Sobre a diagramação, mas uma vez tenho que elogiar o trabalho que a Harlequin vem fazendo. A padronização do início dos capítulos me deixa muito feliz, a fonte e espaçamento são confortáveis para leitura e não encontrei nenhum erro no texto. Este é o terceiro livro da série Conselheira Amorosa e agora vou me preparar para o quarto e último livro.

IMG_20201022_151205

“Agora, de repente, conseguia enxergar um futuro diferente. Pela primeira vez em três anos, conseguia ver cor e luz. Ele via esperança. Ele via amor.”

Eu falei dos protagonistas, falei dos gêmeos, mas onde entra o romance deles nessa história já que metade da história Amanda é Sr. Seton? Ah, aí vocês precisam ler para descobrir como tudo se desenrola. Eu adorei descontruir a imagem que tinha dos gêmeos, além de ver como a cada dia Jamie foi mudando seu comportamento em prol dos filhos. Os outros dois livros também não tiveram epílogo, mas nesse eu senti mais falta porque pareceu que a história acabou faltando um capítulo. Outra coisa que me fez muita falta foi dos demais personagens. Apenas Rex ou Lorde Galbraith aparece na trama, mas Irene, Torquil e Clara são citados algumas vezes. Enfim, eu deixo minhas 4 Angélicas e já estou ansiosa para o próximo livro.

2 comentários em “A Hora do Chá: ‘Um Amor de Vigarista – Laura Lee Guhrke’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s