A Hora do Chá: ‘Uma Desilusão na Primavera – Jess Michaels’

Oi gente!! Hoje é dia de chá e o escolhido do dia e o recém-lançado Uma Desilusão na Primavera, da Jess Michaels. Eu estava esperando ansiosamente por esse livro, pois já tinha conhecido a protagonista, Célia, em Um Romance no Inverno, então assim que ficou disponível, eu já corri pra ler. Confesso que li tão rápido que tive que trazer logo a resenha dele. Fiquem com a sinopse que eu já conto o que achei do livro… 

“O avô da senhorita Celia Fitzgilbert decretou que ela deve se casar com um homem com um título ou ele nunca revelará a identidade de seu misterioso pai. Mas seu noivado com um conde já tinha terminado, deixando-a mergulhada em escândalos. Ela quase desistiu até que o recluso Duque de Clairemont retornou à sociedade e a deixou sob seus pés, lhe trazendo uma solução em potencial para todos os seus problemas.
Mas as coisas não são tão simples para o Duque. Aiden não está confortável com sua posição na sociedade, talvez porque ele seja uma fraude. Na verdade, Clairemont morreu meses atrás e o homem que o interpretou é um espião, empenhado em descobrir um segredo perigoso. Um flerte com Celia, para ajudá-lo a se encaixar, rapidamente se torna muito real. Mas Celia poderá se recuperar quando as mentiras vierem à tona? E pode Aiden manter os dois vivos por tempo suficiente para sequer considerar um futuro juntos?”

Desde que Celia Fitzgilbert atingiu a maior idade, seu cruel avô lhe deu um ultimato: casar-se com um título e teria informações sobre o paradeiro de seu pai ou ele lhe jogaria na rua junto com a irmã, recém-viúva, Rosalind. Sendo assim Célia aceitou o compromisso com o Conde de Stenfax, mas nunca sentiu nada por ele que não fosse o dever de cumprir seu acordo com o avô. O casamento não aconteceu e como já não está mais sob a tutela de seu avô, a garota deseja encontrar um amor assim como a irmã, mas com a chegada do recluso Duque de Clairemont de volta à sociedade, Célia percebe que pode ter o melhor das duas coisas.

IMG_20201001_144057 (1)

Aiden, o Duque de Clairemont, está de volta à sociedade depois de anos em reclusão. Assim que assumiu o título, ele foi viver numa de suas propriedades do campo e poucas pessoas o viram durante esse tempo. Talvez seja por isso que tenha sido tão fácil que outro homem esteja se passando por ele e que ninguém tenha notado. O verdadeiro duque morreu meses atrás assassinado e como tinha algumas informações importantes para o Departamento de Guerra, John Dane, um espião, assumiu o seu lugar. Ele só não esperava se interessar justamente por Célia, a cunhada de um dos suspeitos.

Os dois acabam se conhecendo por acaso no terraço de um baile, mas fica muito claro que há uma conexão entre eles. Aiden é levado a acreditar que um flerte inocente com Célia poderia ajudá-lo na investigação, mas a cada dia se sente mais atraído por ela e mais longe do que realmente gostaria de saber quando assumiu a vida do Duque de Clairemont. É imprescindível que seu disfarce continue até o final da operação, mas o fim dessa história não será nada fácil para Célia, já que mais uma vez poderá ter um noivado rompido, só que agora poderá adicionar um coração partido à equação.

“Sua respiração engatou. O homem que invadiu seu santuário não era outro senão aquele sobre quem ela estava meditando. O Duque de Clairemont. E ele parecia muito incomodado.”

Célia não compreende o que anda sentindo por Aiden, mas sabe que não desistirá de ter isso em sua vida. Desde que foi morar com a irmã e seu novo marido, ela não deixa de imaginar que gostaria de ter uma vida como a deles, então, quando começa a desenvolver sentimentos pelo misterioso duque, ela vai lutar para que seja correspondida. O problema é que ele corresponde, já que pediu para lhe fazer a corte, mas ao mesmo tempo, parece que mantém seu coração fora da equação. Célia deseja tanto um casamento por amor que revelou todo o seu passado e o motivo de ter rompido com o Conde de Stenfax para Aiden. Ela não quer mentiras entre eles, então decidiu ser honesta antes que assumam um compromisso sério.

IMG_20201001_144253

Aiden ou melhor dizendo Jonh, se sente cada dia mais tenso por não poder dar a Célia o que ela merece. Tudo aquilo faz parte do caso e assim que for resolvido, o seu papel como duque será encerrado, então em vários momentos, ele se sente um canalha porque vai partir o coração de Célia e ainda lhe colocar no centro de mais um escândalo. Ela foi honesta ao lhe contar todo seu passado e que tinha pensado em usar sua corte para tirar informações do avô e John não pode contar que ele é uma fraude, que ela está se apaixonando por um homem que não existe e que em breve irá deixá-la.

—Eu gosto quando você me beija, Aiden. Ousado ou não, gostei antes e gostei desta noite. Não vou mentir e fingir que não… ou que não espero que faça isso de novo.

Esse livro já me conquistou por causa desse clima de investigação. Essa temática já foge do habitual dos romances de época, então já fiquei curiosa para saber como a autora iria desenvolver esse tema durante os bailes e também enquanto um romance iria surgindo. De fato, ela não decepcionou, principalmente quando vemos o conflito interno de John quanto ao seu dever com a Coroa e ao sentimento que tem por Célia. No fundo ele vai desejando ter as duas coisas, mas a cada momento também vai se convencendo de que será impossível.

Eu amei real oficial o Aiden/ Jonh, pois parecia ser apenas um espião ciente de seu trabalho e dever com o seu Rei, mas a cada capítulo vamos percebendo quem ele é, e como foi parar neste trabalho. Sem falar que ele a todo momento se julga não estar a altura de uma mulher como Célia. E falando da nossa mocinha, eu a amei do início ao fim. Amei que ela seja honesta com seus sentimentos desde o início e que tenha lutado por seu futuro. Mesmo quando se sentiu acuada pelo avô, ainda sim se fez forte ao ter decidido barganhar com ele independente de ter seu coração partido mais uma vez.

“E tudo por causa de um fato que hoje se tornou perfeitamente claro: ele estava apaixonado por Celia Fitzgilbert. Total, completa e desesperadamente apaixonado por ela.”

E falando desse asqueroso, ele continua tão horrível quanto nos foi apresentado em Um Romance de Inverno. Ele não sente remorso algum por toda a dor que causou e ainda causa as netas. Um personagem feito para odiar. Outros personagens do livro anterior tiveram destaque nesta história e eu não poderia deixar de citar. Primeiramente Rosalind, sua irmã mais velha e melhor amiga. Amo a conexão entre elas e o quanto são protetoras uma com a outra. Além dela, temos Gray como o cunhado, ex-inimigo e que se tornou não só seu guardião, mas um amigo fiel. A amizade que eles desenvolveram foi uma das coisas que mais gostei, ainda mais por saber o quanto não se suportavam. 

A capa de Uma Desilusão na Primavera está uma perfeição assim como a capa do livro anterior. Ele é o segundo livro da série Estações e estou me apaixonando pela escrita da Jess Michaels. A diagramação está super bonita, mas infelizmente achei bastante erro de revisão. Infelizmente só teremos esses livros em ebook já que a Cherish é uma editora de livros digitais. Como eu disse na resenha anterior, a série já foi toda publicada lá nos EUA e o próximo livro será exatamente do ex-noivo de Célia, o Conde de Stenfax. Eu confesso que estou bem eufórica por ele, pois Lucien vem sendo mostrado muito pouco nesses dois primeiros livros, mas com certeza já despertou minha atenção.

IMG_20201001_144353

Uma Desilusão na Primavera teve uma trama bastante diferente e pra mim foi o ponto mais positivo de toda a história, mas ainda sim tiveram pontos que achei repetitivos. Nada que afetasse a leitura ao ponto de abandonar ou não gostar. A escrita da Jess Michaels é muito fluída e espero que os leitores de romance de época deem um chance para os livros dela, mesmo que sejam apenas digitais. E essa série, em particular, está conquistando meu coração a cada livro. Aqui temos um romance com ares de investigação, mas que não ficou devendo em nada em matéria de romance e sensualidade. Deixo minhas 4 angélicas e já estou me preparando para ter meu coração arrasado pelo Conde de Stenfax.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s