A Hora do Chá: ‘Uma Noiva Rebelde – Julia Quinn’

Oi gente!! Hoje é dia de Julia Quinn na nossa amada coluna A Hora do Chá e eu vim falar do último livro da série Os Rokesby. Uma Noiva Rebelde foi lançado no início de julho e eu já corri para garantir o meu. Para quem ainda não está familiarizado com a série, o que eu posso dizer é que tem muito Bridgerton nela já que são amigos da família Rokesby. Neste último volume temos a história de Georgiana Bridgerton e Nicholas Rokesby, mas antes de contar mais, fiquem com a sinopse…

“Ela tinha duas opções…
Georgiana Bridgerton nunca foi contra a ideia de se casar. Ela só achava que sua opinião seria levada em conta na hora de escolher o noivo. Mas quando sua reputação está por um fio, Georgie precisa decidir: ou aceita ser uma solteirona pelo resto da vida ou se casa com o vigarista que a sequestrou de olho em seu dote.
Mas de repente surge uma terceira opção…
Quarto filho de um conde, Nicholas Rokesby está estudando medicina em Edimburgo e não tem o menor interesse em arrumar uma esposa nesse momento. Mas quando descobre que Georgie, sua amiga de infância, corre o risco de ficar arruinada para sempre, ele sabe o que deve fazer.
Depois do escândalo…
Só que os dois sabem que nunca conseguiriam se ver como mais do que bons amigos. Não é?
Ao embarcarem num jogo de conquista nada convencional, repleto de diálogos impagáveis e coadjuvantes carismáticos – entre eles três gatos cheios de personalidade –, Nicholas e Georgie vão descobrir que muitos encantos da vida já estão bem na nossa frente.”

Georgiana Bridgerton teve sua reputação arruinada. Aos 26 anos, ela estava vivendo tranquilamente como uma solteirona, quando desperta o interesse de Freddie Oakes. Como ela nunca foi apresentada à sociedade e pelo seu histórico de ter sido uma criança muito doente, Georgie não esperava passar por uma situação tão terrível quanto ter sido sequestrada apenas para que não tivesse outra opção a não ser o casamento. Não que ela não tivesse a intenção de se casar, mas como viu todos os irmãos se casarem por amor, ela acreditava que um dia também chegaria a vez dela. Só que agora ela tem apenas duas opções: viver como uma solteirona com a reputação arruinada ou se casar com o trataste que a sequestrou.

IMG_20200903_143401 (1)

Nicholas Rokesby estuda medicina em Edimburgo, na Escócia, e só volta para a propriedade da família nas férias, então quando recebe uma carta de seu pai solicitando que volte imediatamente, mesmo que não tenha sido finalizado o ano letivo, Nicholas larga tudo e parte para Inglaterra. Ele só não esperava que encontraria seu pai determinado a lhe casar, ainda mais com a sua vizinha Georgiana. Todos os motivos apresentados são válidos, mas ele não tem tempo para uma esposa já que ainda está tentando concluir os estudos. Sem falar que Georgie é praticamente uma irmã para ele já cresceu ao lado dela e de seu irmão, Edmund. Nicholas não consegue acreditar que será o único Rokesby que não se casará por amor.

“Por mais que o cérebro não tivesse entendido, os pulmões pareciam já saber o que viria. A vida dele estava prestes a passar por uma virada drástica. – Só há uma coisa a fazer – disse o pai. – Você tem que se casar com ela.”

Por terem crescido juntos, eles se sentem confortáveis juntos, mas nunca se imaginaram como casal e a principio são totalmente contra a ideia. Nicholas fica entre o dever de ajudar a amiga e o desejo de ter um casamento feliz. Já Georgie não quer aceitar a pena de Nicholas, mas não suporta a possibilidade de acabar casada com Freddie. Não tendo mais tanto tempo para pensar, ambos aceitam se casar. O casamento acontece com uma licença especial e novo casal parte para Edimburgo no mesmo dia, afinal Nicholas largou a universidade no meio da semana de provas. Agora os dois terão que enfrentar as dificuldades de um casamento de conveniência.

Georgiana sempre foi a menina doente, frágil demais para brincar lá fora com o irmão Edmund e com o vizinho Nicholas, mas ela cresceu e se tornou uma mulher forte, inteligente e há anos não tem nenhuma crise. Ao aceitar se casar com seu amigo de infância, ela percebe que a convivência com ele não seria algo ruim, pois eles tem um passado juntos. Ela só espera que um dia possa amá-lo e que ele não se arrependa de ter se casado com ela. Nicholas é um bom homem e ela sabe que jamais faria nada para magoá-la, mas será que eles conseguirão atravessar a barreira da amizade e enfim se tornarem um casal de verdade?

“Certas coisas na vida não deveriam estar à venda. Por outro lado, quem sou eu para fazer essa escolha por outra pessoa? Acho fácil condenar uma decisão que eu jamais teria que tomar, mas será que é justo?”

Nicholas é um encanto de mocinho. Ele é forte, determinado e espera um dia se tornar um ótimo médico. Um casamento tão precoce não estava nos seus planos, mas apesar do choque inicial, ele entende que pode ter um bom casamento com Georgie. Eles se conhecem a vida toda, ele gosta da companhia dela e as conversas são sempre muito divertidas. No final não será nenhum sacrifício ser o marido dela, mas assim que se casam, ambos vão percebendo suas inseguranças desta nova relação entre eles. Ele deseja ser um bom marido, assim como espera amá-la e dar à ela uma família feliz.

Eu sinto que já contei tudo que tinha para contar sobre Uma Noiva Rebelde, então vamos papear um pouco sobre as minhas impressões desta história. Confesso que fiquei com pouco decepcionada, principalmente por ser o último livro da série. Achei a história toda muito morna e esperava muito mais de uma história com esse título. Os dois são super fofos e acabaram embarcando num casamento apressado, então muitas de suas inseguranças são compreensíveis. Apesar de sabermos que era super aceitável que os homens tivessem sua fase de libertino, Nicholas saiu da escola direto pra faculdade, então deixou a libertinagem de lado. Além disso, seu melhor amigo, Edmund, se casou cedo, então mais um motivo para que ele tenha chegado aos 27 anos com pouca experiência.

IMG_20200903_144651

Além de serem inexperientes, nós acompanhamos o desenvolvimento do relacionamento deles. De um dia para o outro eles passaram de amigos/ vizinhos para um casamento, então senti falta de um plot que mostrasse realmente as dificuldades que eles enfrentariam por terem se casado sem amor. Fiquei esperando o desenvolvimento da amizade em amor, mas só vi eles se acostumando a serem um casal. Toda aquela paixão que vimos nos livros anteriores foram deixados de lado nesta história. O ponto mais positivo nessa história é o respeito que um tem pelo outro. Georgie logo demonstra ser uma mocinha a frente de seu tempo e achei muito interessante que Nicholas não matou isso nela, mas a incentivava a ser mais questionadora.

Para quem leu e sente falta da família Bridgerton vai se esbaldar nesse livro. Georgie é a irmã mais nova de Edmund, o patriarca da família mais famosa da autora. Aqui não só vemos o casal Edmund e Violet, como tivemos vários momentos divertidos de Anthony e Benedict, ainda crianças. Colin é um bebê de colo e sua mãe já fala sobre o charme de seu filho. Foi muito legal ver a interação de todos eles juntos e quanto os meninos já mostravam o quanto seriam charmosos. O casal do primeiro livro, Uma Dama Fora dos Padrões, fez uma breve participação, mas os demais casais só foram citados e parte da minha frustração aconteceu justamente aí. Como último livro da série, eu esperava ter aquele epílogo com todos reunidos, mas fiquei a ver navios.

“– Eu só estava aqui pensando que aqui é o meu lugar. E que você – ela o
beijou de novo, na outra bochecha – é a pessoa com quem eu devo estar.
– Isso eu poderia ter dito a você – murmurou ele, chegando mais perto”.

O que dizer das edições dessa série? A Editora Arqueiro fez um belíssimo trabalho e nos deu capas lindas e com uma diagramação muito confortável para a leitura. Como comprei na pré-venda, ainda recebi o marcador de página imantado assim como aconteceu nos livros anteriores. Senti falta de padronização nos marcadores, mas é só TOC mesmo hahaha A título de curiosidade, essa história se passa uns 12 anos após o final feliz de Billie e George lá no primeiro livro, por isso que os protagonistas de Uma Noiva Rebelde são citados como crianças lá no início da série.

IMG_20200903_143915

Uma Noiva Rebelde não foi o melhor livro da série, mas é uma leitura tranquila e agradável. Faltou muito para que eu favoritasse, mas é um clichê gostosinho. Como disse lá em cima, eu senti falta de um romance com R maiúsculo, pois tudo foi muito repentino e morno. Eu não sei se o livro não funcionou tanto comigo porque estava muito ansiosa por ele, então estou me apegando a todos os pontos positivos dele. E falando nisso, eu vou ressaltar exatamente isso, o quanto os personagens são cativantes e fofos, eles só precisavam de um pouco mais de história, um epilogo diferente e pouco mais de ‘tompero’, aí ia ficar perfeito. Enfim, deixo minhas 4 Angélicas e já sentindo falta das famílias Bridgertons e Rokesbys.

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s