Resenha: ‘Proposta Irrecusável – Heidi McLaughlin’

Oi gente!! A resenha de hoje é de uma história bem divertida e é uma leitura super rápida. Proposta Irrecusável é mais um lançamento da autora Heidi McLaughlin no Brasil, mas agora veio pela Editora Bookmarks. O livro tem uma pegada de Uma Linda Mulher, mas muuuiiito mais erótico. Como eu gosto das tramas da autora e do filme, eu me joguei nessa história. Fiquem com a sinopse que eu já conto mais um pouquinho…

“Não chamam aquela rua de Strip à toa… Morando na Cidade do Pecado, Finn McCormick costuma ter encontros casuais, mas a última pessoa que ele espera encontrar perdendo muito dinheiro no cassino é uma ex-namorada da escola. Embora Macey Webster esteja visivelmente com pouca sorte, ela continua uma gata e está vestida como uma stripper… porque é uma. Entorpecido com uma mistura de luxúria, piedade e compaixão, Finn se oferece para pagar as dívidas de Macey se ela sair com ele… e fizer o que ele quiser entre os lençóis. Macey veio a Vegas só por um motivo: ganhar dinheiro. Ela tem uma filha pequena para criar e as gorjetas são bem maiores em Las Vegas. Mas quando perde tudo o que ganhou no blackjack, seu anjo da guarda é o garoto rico que roubou seu coração e nunca mais a procurou. Embora Macey adoraria dizer não a Finn, ela não pode se dar ao luxo de recusar sua proposta… e logo ela está se divertindo muito mais que gostaria de admitir. Macey está acostumada a exibir seu corpo, mas vai precisar de muito mais coragem para exibir sua alma.”

Macey Webster teve sua vida modificada completamente quando descobriu que estava gravida. Na época, ela ainda era uma adolescente e teve que arrumar meios para sustentar sua filha, Morgan, já que o ex-namorado tinha ido embora da cidade e a família dele a enxotou, achando que ela não passava de uma aproveitadora. Macey não teve muitas opções e um dos empregos que conseguiu foi de dançarina numa boate. Ela não se sente feliz, mas sem apoio, nem mesmo da própria mãe, decidiu continuar e assim manter sua família.

IMG_20200729_145203 (1)

Anos depois, ela trabalha como garçonete durante o dia e a noite como stripper. Quando uma das dançarinas fala sobre o quanto ela poderia ganhar dançando em Las Vegas, Macey decide se aventurar por uma semana e assim conseguir dinheiro suficiente para tirar a filha do bairro horrível em que vivem. Ela ainda precisa lidar que desta vez terá que fazer strip-tease total para conseguir mais dinheiro, mas faz qualquer coisa para que Morgan tenha uma vida melhor. Sendo assim, viaja e deixa a filha com sua melhor amiga, Stephanie. 

Macey consegue bastante dinheiro durante a semana que fica em Las Vegas, mas pensa que poderia ganhar mais se jogasse num dos cassinos e é isso que ela faz. Quando vê metade do que conseguiu, tendo que tirar a roupa, escorrer pelos seus dedos, ela é tomada pelo desespero. O que seria de Morgan já que não conseguiu o suficiente para tirá-la do bairro onde moram? Elas não podem mais viver junto com o alcoolismo da mãe de Macey. É quando ela está mais transtornada que reencontra com Finn McCormick, um homem do seu passado e dono do cassino. 

“Posso tentar fingir que seu toque não me afeta, mas tenho certeza de que ele já pode sentir a mudança no meu coração.”

Finn saiu de uma pequena cidade e se tornou um dos homens mais ricos de Las Vegas. Ele gosta da boa vida que conquistou com seu trabalho. É jovem, bonito e rico, então sabe que pode conseguir a mulher que quiser e nesse momento, ele deseja Macey de volta. É claro que não quer nada sério, afinal é totalmente averso a relacionamentos, mas isso não impede de fazer uma proposta pra lá de indecente, porém irrecusável à ela. Ele oferece uma quantia muito maior do que Macey perdeu no cassino, mas ela terá que passar a semana inteira à disposição dele. 

Eu não vou falar mais nada da trama, pois é uma história recheada de clichês. Macey é aquela mocinha forte e determinada, que sem escolhas passou a trabalhar como stripper, mas sempre quis dar uma vida melhor à Morgan. Apesar de ainda ter sentimentos muito fortes por Finn, é na filha que pensa ao aceitar a proposta dele. Em tudo que poderia proporcionar à ela com o dinheiro que ganharia. Não é fácil saber que a proposta inclui que eles tenham relações sexuais, mas Macey sabe que Finn não forçaria nada à ela. Mas será que ela vai conseguir deixar seu coração fora desse acordo? 

IMG_20200729_145513

Eu gostei da Macey de cara, pois ela é aquele tipo de mãe que faria qualquer coisa pela filha e faz. Não é nada fácil, mas ela sabia que suas escolhas eram mínimas. Quando reencontra Finn, se permite sonhar com outra vida, mesmo que seja sem ele, já que a proposta não inclui um relacionamento. Falando de Finn, eu demorei um pouco para gostar dele. Achei ele muito cheio de si e, em vários momentos, usou sua posição para se sobrepor à Macey. Ok que depois descobrimos mais sobre o passado dele, mas, ainda assim, não consegui passar pano para tudo que fez ou disse. Sobre os personagens secundários, vou destacar apenas a amizade de Macey com Stephanie, pois os demais achei pouco explorados, o que me deixou pensando que talvez não tenhamos nenhum spin-off.

“Sou boba em pensar que algo mudou entre nós. O sexo não muda as pessoas, as emoções é que mudam. E as de Finn estão trancadas.”

Como eu disse lá no início, a história tem uma pegada de Uma Linda mulher e pelo o que descrevi da história, vocês puderam perceber que parece um pouco mesmo. A maior diferença é que os personagens tem um passado e esse passado vai cobrar seu preço. O maior plot diz respeito à isso e eu não consegui não comparar com a outra história da Heidi, Para Sempre Minha Garota, já publicada no Brasil. Muita coisa é bem parecido, mas como eu gostei dele, gostei desse também. É bem clichê e leve. O tipo de livro que se lê numa sentada só. Mas preparem-se porque ele é beeeeem erótico. Finn e Macey pegam fogo só de se olharem. 

“Amar é fazer sacrifícios, desistir dos fins de semana com os amigos, porque sua mulher está doente. O amor tem a ver com as necessidades do outro, em garantir que a mulher amada tenha prazer, seja querida e adorada.”

Eu li Proposta Irrecusável em ebook, mas logo depois comprei a edição física do livro e veio cheio de brindes, já que comprei no site da editora. A Bookmarks está de parabéns pelo trabalho, pois nos deu um livro com uma diagramação super bonita, além de fonte e espaçamento ótimos para leitura. As páginas são amareladas e bem grossinhas. No ebook a diagramação é bem mais simples e encontrei alguns errinhos, mas nada que atrapalhasse a leitura. A narrativa é em primeira pessoa e alternada entre Macey e Finn. 

IMG_20200729_145406

Eu gostei bastante do livro. Não foi o meu preferido da autora, mas gosto muito da narrativa da Heidi e de como ela desenvolve suas histórias. Temos um grande segredo envolvendo os personagens, mas não é nada que seja revelado apenas no final, pelo menos não para o leitor. É um clichê, mas tem todos os elementos de um bom clichê. Me diverti e sofri com o dilema de Macey assim como passei raiva com dilemas que eles criaram apenas por não serem sinceros um com o outro. Indico para quem quer uma leitura leve e despretensiosa, principalmente se estiver saindo de uma ressaca literária. É o tipo ideal para isso. Enfim, deixo minhas 4 Angélicas e já quero mais livros da Heidi no Brasil.  

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s