Resenha: ‘Projeto Bebê – Stacey Lewis’

Oi oi gente. Hoje eu vim falar um pouquinho do lançamento de março da editora Bookmarks. Projeto Bebê é o primeiro livro da série Irmãos Winston, e a estreia da autora Stacey Lewis aqui no Brasil. O livro é bem curtinho, com 232 páginas, que passam voando e deixa um gostinho de quero mais. Confere a sinopse e vem saber tudo o que eu achei dessa história.

Quando o pai de Reed Winston exige que ele tenha um bebê para assumir o controle da empresa da família ou a venderia para um estranho, ele não vê outra alternativa a não ser encontrar uma mulher para ajudá-lo.
Fallon, a sua melhor amiga, se oferece para ajudar nesse projeto e Reed decide aceitar… e dar vazão ao desejo que sente por ela.
O plano era simples e só havia duas regras:
Número um: não se apaixone
Número dois: consulte a regra um quando necessário
Só há um problema… ele não imaginava que seguir as regras seria tão difícil…”

Reed está se preparando para assumir o controle da empresa da família e ficar no lugar de seu pai, Clark Winston, que aparenta estar bastante cansado da rotina de um CEO e está prestes a se aposentar. Sendo o filho mais velho de três irmãos, Reed sempre esperou que um dia o comando do império Winston Industries fosse ser seu. O que ele não esperava era que seu pai, além de dar indícios de não estar bem de saúde, exigisse que ele lhe desse um neto antes de transferir tudo, caso contrário, venderia a empresa. Reed nunca imaginou que o pai o obrigaria a ter uma família contra a sua vontade e fica totalmente perdido com essa exigência, ainda mais porque ele só se imagina tendo um filho com a única mulher que ele não pode ter: sua melhor amiga, Fallow.

projeto bebê

Fallow conhece a família Winston a vida toda e, quando seus pais morreram, Clark a acolheu como uma filha, sempre olhando por ela. Sua amizade com os irmãos Reed, Ryker e Remy também se fortaleceu muito ao longo dos anos. Principalmente com Reed, por quem ela sempre foi apaixonada desde o momento que soube o que era amar e desejar alguém. Ela até aceitou trabalhar como secretária na Winston Industries para ficar mais perto dele, mesmo acreditando que todo esse sentimento nunca seria correspondido e sofrendo a anos por isso, sempre assistindo Reed desfilar com suas namoradas por aí. Quando ela ouve a exigência de Clark para o filho, entra em pânico vendo qualquer fio de esperança de ter Reed escapando de suas mãos.

É óbvio que esses dois se amam a anos, mas eles são tão importantes um para o outro, que o medo de perderem essa amizade os impedem de revelar o que sentem. Então eles acabam sofrendo em silêncio, sem saber que são correspondidos e acompanhar isso é muito frustrante rs. Minha vontade era trancar os dois em uma sala com a verdade e só abrir depois de se resolverem rs. Mas ainda bem que existe um personagem que dá um empurrãozinho nesses dois. Ryker, o irmão do meio, joga a ideia de que Fallow seria perfeita para ser a mãe do filho de Reed, já que eles adoram ter ela por perto. Isso vai ser o ponta pé inicial de um acordo entre Fallow e Reed, que vai ser decisivo não só para o futuro da Winston Industries, como para o futuro da relação entre eles.

“Acho que a primeira regra deveria ser… — Faço uma pausa, sem saber como ela reagirá a isso. — Não se apaixonar. — Vejo a tristeza cintilar em seus olhos novamente, mas afasto essa percepção para longe. Não posso amar Fallon, mesmo que eu também queira.”

Fallow depois de ficar bêbada e acabar no apartamento de Reed, abre o coração e diz que pode ajudá-lo a ter um bebê, já que ela sempre quis uma família – omitindo a parte que ela sempre quis uma família com ele. Reed sabe que isso seria muito perigoso para a amizade deles, mas mesmo Fallow caindo em si depois e percebendo que não deveria ter oferecido isso, a cada minuto que passa, ele percebe que esse plano seria perfeito. Mas para que isso funcione e não percam um ao outro no processo, eles criam duas regras, fazendo esse projeto ser apenas sexo, sem nenhum sentimento envolvido. Porém, tudo o que esses dois precisavam era de uma pequena faísca para que o desejo entre eles se revelasse e, depois que isso acontece, fica impossível eles seguirem qualquer regra. Afinal, ninguém manda no coração.

E é aqui que eu paro de falar sobre a trama, pois como o livro é curto, corro o risco de acabar contando tudo pra vocês rs. Então vou comentar sobre os personagens e o que eu achei da história. A começar pela premissa desse livro que é óbvia e beem clichê, não dá pra negar. Esse lance de melhores amigos que se apaixonam, mas não assumem seus sentimentos por medo de acabar com a amizade já é bem conhecido por todos nós leitores rs, mesmo assim, é uma premissa que eu amo muito. E por conta disso, eu sempre começo a leitura com o pé atrás, por receio de me decepcionar, e com esse livro não foi diferente. Fui atraída pela sinopse, mas minha expectativa estava baixa, só que ,por mais que a trama seja simples e sem muita profundidade, eu me surpreendi por ter gostado mais do que esperava.

“Quero ser o homem que vai conquistar a Fallon, que irá reivindicá-la e lhe dar tudo o que seu coração deseja, mas também não quero perder nossa amizade se as coisas não derem certo.”

Confesso que Reed e Fallow me irritaram diversas vezes com suas desculpas fracas e sem grande fundamento pra não ficarem juntos. Principalmente Reed. Eu não fui convencida por suas justificativas que só serviram pra me irritar. Mas, mesmo assim, eu gostei desses dois. Foi meio inevitável, porque eles são tãao fofos e perfeitos juntos. O sentimento entre eles é genuíno e a química é explosiva. Eu torci demais para que tudo acabasse bem e eles tivessem um final feliz merecido.

Outro ponto que eu gostei bastante foi a relação que Reed tem com os irmãos que é tão autêntica e divertida. Eles brigam, se irritam, mas se amam e isso fica claro. Ryker é o ‘rebelde’ dos três, sempre buscando perturbar o irmão mais velho – principalmente por saber de seus sentimentos por Fallow – mesmo que isso acabe com ele levando um soco. Com certeza é o meu irmão favorito. Já Remy, o caçula, é o mais calmo e o mais sensato dos três, por incrível que pareça. Ele sempre esteve presente para consolar Fallow por causa de Reed, então eu senti falta de mais interação entre os dois. A pouca interação entre os irmãos com o pai também foi algo que eu senti falta.

projeto bebê 2

Projeto Bebê é um livro fluido, leve e gostosinho de ler. Como eu disse antes, a trama é simples e não temos reviravoltas ou grandes surpresas, pelo contrário, é uma leitura bem linear e calma, com um romance bem fofo e lindo de acompanhar, apesar dos pontos negativos que já citei. Eu só acho que a história tinha potencial para ser um tanto mais profunda e bem mais explorada, mas também entendo que isso pode não ter sido a intenção da autora, e mesmo assim ela soube fechar muito bem toda a história e me deixar querendo mais dessa família. Pelo que eu vi, o próximo livro é do Ryker, o irmão que eu mais gostei, então estou ansiosa para que a editora publique logo essa continuação.

“Somos humanos e sempre magoamos as pessoas que mais amamos, porque sabemos que elas vão nos perdoar.”

A diagramação é simples, porém a formatação é ótima para uma leitura confortável. Eu encontrei alguns errinhos de coerência e revisão, mas nada que atrapalhasse minha leitura. Para quem preferir, a editora também tem a versão em físico. Temos o ponto de vista tanto de Fallow, quanto de Reed, e eu já disse aqui o quanto eu gosto desse tipo de narrativa. Esse livro foi meu primeiro contato com a escrita da Stacey e gostei bastante. Isso acabou sendo um ponto bem positivo pra mim pois mesmo com todos os detalhes que não me agradaram, a autora conseguiu me manter presa a história.

Projeto Bebê foi uma leitura bem rápida e, de certo modo, satisfatória. Repito: tinha muito potencial para ser bem mais trabalhada, mas mesmo assim foi envolvente. Acho que a história cumpriu seu objetivo de entreter e entregar uma trama romântica, com um casal fofo e personagens queridos. Teve seus defeitos, mas me proporcionou um bom momento e terminei a leitura com um sorriso no rosto. Por conta disso, vou deixar minhas 4 Angélicas, já ansiosa pela continuação. Até a próxima!

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS