A Hora do Chá: ‘Um Amor Conveniente – Tessa Dare’

Oi gente!! Hoje tem Tessa Dare na nossa coluna. Um Amor Conveniente é o último lançamento da autora no Brasil e eu estava curiosa por mais essa história, já que Alex já tinha sido apresentada no livro anterior, Um Casamento Conveniente. O quarteto todo já foi apresentado, então, a gente já pode ir imaginando seus livros individuais. O de Alex já está disponível, então não temos mais que imaginar as aventuras da Srta. Mountbatten. Enfim, fiquem com a sinopse…

“Depois de perder o seu sustento, Alexandra Mountbatten assume uma tarefa impossível: transformar duas órfãs rebeldes em damas da sociedade. Alex, porém, logo percebe que não é de disciplina que as crianças precisam, e sim de um lar repleto de amor. Mas como irá convencer o guardião delas, Chase Reynaud, disso? Chase é herdeiro do duque e um verdadeiro cretino quando se trata de assuntos do coração. Várias damas de Londres tentaram mudá-lo, mas falharam na missão.
Como qualquer libertino que se preze, Chase vive de acordo com uma regra: não se apaixonar. Quando uma jovem obstinada tenta corrigir o seu comportamento, o futuro duque decide provar-lhe que não pode ser domado. Contudo, Alex é inteligente, perspicaz e apaixonante, excedendo as expectativas de Chase. Além disso, ela recusa-se a vê-lo como uma causa perdida, sentindo que deve alcançar o seu coração para ajudar as duas órfãs. Mas conseguirá ela proteger seu próprio coração?”

Alexandra Mountbatten é uma mocinha que teve uma criação muito diferente do comum, já que cresceu na proa de um navio. Ela se tornou uma jovem inteligente, determinada e divertida, mas sem nenhum dote ou lugar na sociedade. Ela se tornou relojoeira para poder sobreviver, mas sua grande paixão é a astronomia. Ela sonha com o dia que fará uma descoberta nesta área e poder se tornar uma das poucas mulheres na profissão.

Com a profissão que tem e a que gostaria de ter, Alex já desistiu de se casar. Até porque, sem dote, as chances dela acabam bem reduzidas. Sendo assim, Alex já aceitou ser uma solteirona, mas isso foi antes do encontro com um estranho de sorriso sedutor. Há meses, ela vem sonhando com aquele homem que esbarrou nela na livraria e ainda comprou o livro que ela tanto queria. Alex já criou em sua imaginação vários cenários para se reencontrarem. Ela só não imaginou que o encontraria por acaso enquanto oferecia seu trabalho como relojoeira e que ele seria um libertino.

“Talvez ela tivesse entendido tudo errado. Ele não era o Mulherengo da Livraria, afinal, mas o Maluco da Livraria.”

Chase Reynaud não esperava e nem queria ser herdeiro do ducado de Belvoir. Ele estava feliz com sua vida de libertino, sem preocupações ou responsabilidades, mas o ducado caiu em seu colo e com isso todas as responsabilidades que vem com o título. Uma delas é criar duas meninas para serem jovens damas, mas elas tem outros planos. Ele precisa de uma governanta que consiga domá-las, pelo menos até o momento de irem para a escola interna e, aparentemente, o destino quer colaborar com ele já que a governanta perfeita apareceu.

Alex não consegue acreditar que reencontrou o homem que vem dominando todos os sonhos e que ele nem mesmo se lembra dela. Sem falar que Chase é um libertino, descarado, e que está construindo um antro de libertinagem em sua própria cada. Alex está em choque, mas o golpe final é quando Chase lhe oferece um emprego de governanta e não relojoeira, como ela esperava. É claro que ela nunca aceitaria isso. Trabalhar para o homem que ela, claramente, está interessada, mas que nunca lhe enxergaria como uma dama para se casar. Mas o destino tem seus próprios planos e Alex acaba se vendo sem saída, sem meios para sobreviver, a não ser que aceite a proposta do duque.

Agora Alex tem dois problemas: resistir ao duque e tentar educar duas menininhas que estão determinadas a serem as piores damas de toda a sociedade. Rosamund e Daisy são duas irmãs que ainda sofrem pela perda da mãe. Além disso elas se viram sendo jogadas de um lar para o outro sem que ninguém as quisessem e não foi diferente de quando chegaram na casa de Chase. Ele, obviamente, não sabe lidar com elas e as duas não fazem nada para facilitar uma aproximação. Todas as manhãs, elas matam e fazem um funeral para a boneca Millicent e são nesses poucos minutos, que Alex vê que Chase realmente se importa com as meninas.

“Espero que esta pequena visita tenha curado o comportamento criminoso de vocês duas. Não vai haver mais roubo, pirataria, nem… bonequicídio.”

Chase é o típico libertino, que finge que não liga pra nada, mas que além de sentir tudo, ainda tem um passado para assombrá-lo. Ele autodeprecia todas as suas qualidades para esconder seu passado e justificar o porquê de não querer se casar, mas Chase é gentil e protetor além de extremamente charmoso e envolvente. Ele é um partidão, mas prefere fingir que é apenas um libertino da pior espécie. Mas Alex consegue enxergá-lo além da superfície e acaba sendo impossível não se apaixonar por ele. Pelo menos eu fiquei apaixonada, não vou negar.

Um Amor Conveniente é o segundo livro da série Girls Meets  Duke e chegou aqui no Brasil pela Editora Gutenberg, assim como todas as outras séries da autora. Eu amei essa capa e as lombadas ficam todas combinadinhas na estante. A diagramação é simples, mas confortável para leitura e não encontrei nenhum erro. Cada livro da série trás um casal, mas eu não aconselho ler sem seguir a ordem porque os personagens do livro anterior aparecem nesse também. Sem contar que as mocinhas são melhores amigas, então é impossível não rever antigos personagens.

E falando neles, se preparem para o encontro entre os duques. Ashbury vai protagonizar uma das muitas cenas hilárias desse livro. Ele vem tomar satisfação pela honra de Alex e é impossível não morrer de rir. As amigas também se reencontram para os chás e num desses encontros, já temos um ganchinho para o próximo livro, que será de lady Penelope, a louca dos bichos. Eu confesso que senti falta de uma participação maior dos antigos personagens, mas quando eles apareceriam, eu esquecia de que ia fazer essa reclamação.

Falar dos livros da Tessa é muito fácil porque eu não nego que sou muito fã. Foi por causa de um livro dela que o meu amor pelos romances de época começou e, falando nisso, eu senti esse casal muito parecido com Minerva e Colin de Uma Semana para se Perder. Alex também é uma mocinha inteligente, que quer ter uma profissão tipicamente masculina e que não tinha medo de ser uma solteirona. Assim como Chase se escondia na fachada de libertino e canalha, mas era um homem com um coração enorme. Na hora meu casal veio na minha cabeça e isso só fez com que eu amasse mais Alex e Chase.

“- Você é o pior exemplo de propaganda enganosa. Eu fui levado a acreditar que estava contratando uma rabugenta inveterada. Então fiquei sabendo que você é admirável, e corajosa e interessante.”

Tessa Dare nunca decepciona. Nunca mesmo. Ela nos entregou uma mocinha que é dona da própria história, que lutou até o fim para realizar seu sonho, uma heroína toda trabalhada no girl power. Já Chase é o típico mocinho que amamos. Sem falar de toda a aventura que eles dois tiveram que lidar com as irmãs. Um livro super divertido, com uma narrativa fluida e divertida. Sem falar que a cada livro recebemos mais personagens apaixonantes. Eu indico Um Amor Conveniente de olhos fechados e já estou louca pelo próximo livro da série. Alex e Chase venham buscar suas 5 angélicas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s