Resenha ‘Até Você Chegar – Laís Medeiros’

Oi ooooi gente! Hoje eu venho trazer a resenha de um livro nacional, que foi lançado na Bienal do Rio. Se trata do primeiro livro de Laís Medeiros, pela Editora Charme. Mas, não pensem que se trata de uma iniciante. A verdade é que antes, Laís atendia pelo pseudônimo de Alissa Nayer, mas ela deixou ele de lado, para sua estreia em uma editora. Sem mais delongas, vamos a sinopse de Até Você Chegar…

Viver por conta própria na cidade grande não é tão fácil quanto parece. Tentando conciliar a faculdade com um emprego de meio expediente e tantas responsabilidades, a jovem Melissa vê as coisas escaparem de controle de repente e, para evitar que sejam despejadas, Olívia, sua companheira de apartamento, tem uma ideia tão brilhante quanto óbvia: procurar mais uma pessoa para viver com elas. Melissa não nega que é uma boa solução, mas certos receios que ela carrega não permitem que aceite a ideia com tanta facilidade. Mas porque seus caminhos acabam se cruzando de formas inesperadas com o de Daniel, um rapaz tão lindo e gentil quanto misterioso, e que, a princípio, parece a solução perfeita para seus problemas, se não fosse por um detalhe: ele faz o coração de Melissa bater mais forte. Isso é tudo o que ela vem evitando há anos, enquanto ele não esconde seus sentimentos pela garota marrentinha com olhos cor de mel. Ver as muralhas que ela construiu ao redor de si enfraquecerem significativamente com a proximidade de Daniel a aterroriza, principalmente diante da sensação de que Daniel é ainda mais fechado do que ela, embora ela não saiba, por enquanto, que ele está disposto a deixá-la invadi-lo depois de tanto fugir disso ao longo de sua vida. Resta saber quem dará o primeiro passo. Resta saber se é possível que duas pessoas quebradas consigam se completar; se é possível resistir aos obstáculos e segredos no meio do caminho; se é possível deixar o passado completamente para trás e se dar uma nova chance.

Melissa e Olivia são amigas há anos e, juntas, saíram do estados de Minas Gerais e vieram para o Rio de Janeiro fazer faculdade. Com sorte, conseguiram alugar um apartamento e viver apenas as duas por um tempo. Mas, com as contas aumentando, inclusive o aluguel, é preciso tomar a decisão de arrumar mais um colega de apê. Mas a tarefa não vai se mostrar das mais fáceis.

678

Já Daniel é de Porto Alegre e, depois um tempo fora do país, também se encaminha para o Rio pra fazer sua graduação. Ele mora no apartamento do seu primo, com mais outras quatro pessoas. Claramente, isso vai gerando brigas e estresses, até mesmo por pacotes de biscoito (porém, não julgo, acontece isso aqui em casa e só tem meu marido e eu haha). O rapaz decide fazer uma caminhada ao mercado e acaba encantado pela dupla de amigas, já que esbarra nelas e até mesmo as salva de um assalto.

Salvador de mocinhas inocentes assaltadas, inteligente, bonito, sabe cozinhar… Tenho até medo do que mais possa entrar na lista “A Mel Está Ferrada E Se Importando Cada Vez Menos”.

Por uma grande coincidência do destino, ele vê o panfleto que as duas colocaram procurando uma outra pessoa para morar com elas e acaba indo até lá. E vai ser assim que Melissa, Olivia e Daniel acabam morando juntos. O que não é fácil de início, já que é Mel é muuuuito fechada e não lida muito bem com o fato de ter uma terceira pessoa morando com elas, ainda mais sendo homem.

Mas, aos poucos o jovem vai quebrando barreiras da nossa Honey e eles vão se aproximando cada vez mais, ao ponto de se apaixonarem. Mas, Olivia avisa a ele que Mel tem um motivo para ser como é e deseja que os dois consigam superar e ficar juntos. Mas, não é só a menina que tem um acontecimento no passado que a deixou com os possíveis traumas que tem hoje.

Foda-se o passado dela. Foda-se o meu passado. Fodam-se os muros, os outros caras que não existiram, os nossos pedaços que ainda não foram colados, as nossas feridas que ainda não foram cicatrizados. Foda-se tudo! Estou apaixonado por essa guria.

Daniel também passou por algo conturbado e que o abalou muito. Além de ter abalado sua família, com a qual não mantém muito contato. O problema é que, enquanto Mel logo se abre sobre o que aconteceu com ela, ele acaba tentando esperar por um momento certo, que nunca chega. E, quando chegar, pode ser complicado, já que um mal entendido pode acontecer. Basta saber como o casal vai lidar com isso e como vão resolver tudo entre eles e com outras pessoas.

679

Vou parando por aqui, porque Até Você Chegar é um romance com aquela pitada de clichê que tanto amamos. Eu classifico ele como um new adult, mas longe de ser problemático como muitos que temos por aí. Pelo contrário, assim como o apelido da nossa mocinha, o livro tem um toque doce, mesmo quando os leitores se deparam com os problemas que os protagonistas passaram.

– Bom, considerando que começamos de trás para frente, porque já moramos juntos, acho que o próximo passo seria casamento, mas eu me conformo em só namorar mesmo.

Melissa é uma menina que sofreu um baque e acabou construindo um muro em torno de si. Não confia fácil, mas é uma pessoa querida. Ela sabe dar colo para a melhor amiga quando precisa, assim como sabe receber conselhos quando deve. Ela é forte, com seus sonhos e metas. É uma mocinha bem fácil de gostar, porque ela pode ser uma de nós ou uma de nossas amigas.

Daniel também é um menino de ouro, com um passado turbulento e com erros. Isso, apesar de abalar seu mundo, não faz dele um idiota, muuuuito pelo contrário. Ele sabe respeitar muito bem as meninas, o espaço dela, o tempo da Mel e muito mais. É impossível que a gente não se apaixone por ele, até mais rápido do que sua namorada. Como casal, é inegável que a química explode. Eles são incríveis sejam como casais ou como amigos. A química deles é incrível e é lindo como eles se apoiam e ajudam um ao outro a recomeçar.

– Sempre acreditei em destino associado a escolhas. A maioria das coisas que acontecem na vida de uma pessoa está destinada a acontecer, mas acredito que as escolhas determinam se será fácil ou difícil, se será cedo ou tarde… seja uma escolha feita automaticamente, ou através de uma decisão mais complicada.

Nós temos secundários muito cativantes também. Olivia tem o papel da melhor amiga engraçada, mas que tem seus problemas e também tem muitos conselhos para dar. Me peguei desejando um livro só dela. Ainda mais onde podemos ver o seus embates com Arthur, até quando eles se acertam. Por sinal, Arthur é outro que nos ganha também! Assim como Laura, a irmã de Daniel, que chega com bastantes pérolas na mala.

677

Eu já conhecia a escrita da Laís, mesmo que fosse como o seu pseudônimo Alissa Nayer, então já tinha uma ideia do que esperar e ela não me decepcionou. Ela trás uma leveza dos fatos, uma fluidez que nos faz devorar o livro. Ela vem com uma trama repleta de amor, amizade, perdão e aceitação. Trás a história de pessoas que passaram por coisas que as marcaram, mas que estão prontas para recomeçar e recomeçar juntas. Além disso, ela faz com que a gente se envolva, queira saber dos segredos de ambos os personagens e seus traumas. Assim como nos diverte com eles e seus amigos.

– Não fala assim, Mel. Cada pessoa tem seus motivos para agir como age, e não somos ninguém para julgar, uai. O que passou, passou, e o importante, agora, é reparar os erros. Sei que eles estarão dispostos.

Quanto a diagramação da Editora Charme está, como sempre, digna de elogios. Começando com essa capa linda, doce e que combina com os dois. Os capítulos tem um título e que combinam com o que teremos por ali, junto com quem irá fazer a narrativa, que é alternada entre Mel e Daniel. A marca d’água com o casal também vem na primeira página de cada capítulo, como já é costume nos livros delas. As folhas são amareladas, com letras e espaçamento para a leitura. Como já disse, o livro foi lançado na Bienal e a Laís estava por lá, então, é claro, já autografei a minha edição.

Até Você Chegar é uma trama gostosa, propícia para quem quer ver um amor doce nascer e protagonistas tão queridos. Vou deixar minhas quatro Angélicas.

CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

7 comentários em “Resenha ‘Até Você Chegar – Laís Medeiros’

  1. Ahhh, parece ser un livro lindo. Amei a premissa e fiquei curiosa pra saber mais sobre a história desses dois. Ri na parte dos biscoitos, kkkkkk, mas também não julgo.
    É ótimo quando já conhecemos a escrita do autor, assim mergulhamos de cabeça sem muito receio ❤️ Amei a diagramação, essa marca d’água ficou incrível ^^
    Um beijo e sucesso pra autora.

    Curtir

  2. ai eu acho muito fofo esses romances clichês, as vezes eu saio igual doida procurando porque preciso ler algo mais leve!
    Fiquei doida pra saber o que vai acontecer entre os dois, e também a premissa é bem real, quem nunca passou um aperto, né?! ahahahahaha Adorei!

    Curtir

  3. É muito bom ver os autores nacionais fazendo sucesso! Interessante saber que a autora iniciou seu trabalho usando pseudônimo. Essa história me parece bem envolvente, uma ótima leitura para eu incluir na minha lista.
    Beijos!

    Curtir

  4. Eu não conhecia a autora, seja por seu pseudônimo, ou agora com seu próprio nome. Mas, deve ser pelo fato de não ler o gênero que ela escreve, né? Acho eu!
    Bom, fico feliz que ela tenha conquistado um lugar ao sol junto de uma editora e esteja aparecendo mais para o mundo literário. Desejo mais histórias para os fãs do estilo…
    Parabéns pelos detalhes e fotos. Ótimo post.
    Beijocas

    Carol, do Coisas de Mineira

    Curtir

  5. Quanto mais vejo autores nacionais saindo da toca, me sinto esplêndida. Que graça!
    Não gosto muito de obras de romance, mas pra quem curte essa deve ser uma flecha no coração né?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s