A Hora do Chá: ‘Como Encantar um Canalha – Suzanne Enoch’

Oi gente!! Estou de volta na minha amada A Hora do Chá e hoje eu trouxe um livro tão gostoso, que a gente acaba de ler e já quer reler. Não acredita? Então vem comigo saber porque eu gostei tanto de Como Encantar um Canalha, segundo livro da Suzanne Enoch a ser publicado pela Harlequin. Antes disso confiram a sinopse…

“Evelyn, uma jovem obstinada, promete se vingar de um dos canalhas mais infames de Londres. Mas, quando o cafajeste vira o jogo, quem vai realmente aprender uma lição sobre do que o amor é capaz? Nas ruas, ele é chamado ironicamente de “Santo”, mas o marquês de St. Aubyn merece sua reputação como o maior canalha de Londres. Evie sabe que deve evitá-lo, mas ela quer ajudar as crianças do orfanato, e ele preside o conselho dos administradores. Quando Santo nega seu pedido para ser voluntária no Coração da Esperança, ela decide que o homem precisa aprender uma lição. Ela só precisa descobrir como resistir aos encantos daquele mulherengo. Para Santo, a ideia de ceder a uma mulher como Evie é impensável. Ele não quer se tornar outro projeto de caridade em suas mãos, mas a moça se recusa a desistir. Que outra opção ele tem a não ser seduzir a dama? Porém, ele não esperava ser seduzido pelo doce coração da mulher. A tentação de passar longas noites nos braços dela poderia provocar o impossível? Será que o mais conhecido cafajeste de Londres poderia mudar?”

626

Evelyn Ruddick é uma jovem dama obstinada a ter um proposito. Ela vem ajudando na campanha do irmão Victor para uma vaga na Câmara, mas ela acredita que pode fazer muito mais e por quem realmente precisa. Victor jamais permitiria isso, então ela vai visitar o Orfanato Coração da Esperança escondido dele. Evie quer disponibilizar um pouco do seu tempo aos órfãos, ela só não contava que seu primeiro obstáculo seria o Marquês de St Aubyn, ironicamente conhecido como “Santo”, e o maior canalha de Londres. Santo é o dono do orfano e presidente do conselho de administradores, então Evie precisa da aprovação dele para fazer qualquer coisa no orfanato.

É claro que ele nega o pedido de Evelyn, mas ela não desiste facilmente e está determinada a gastar seu tempo naquele orfanato, mesmo que tenha que passar por cima de Santo. Evelyn estava entre as três amigas que fizeram a lista de regras: Lições de Amor por Três Distintas Damas. A primeira delas a colocar em prática as lições foi Lady Georgiana Halley em Como se Vingar de um Cretino que ensinou o Lorde Dare a respeitar uma dama. Evelyn acredita que assim como Georgiana, ela pode dar uma lição em Santo, mas seu ‘aluno’ tem suas próprias regras e uma delas é seduzir Evelyn a qualquer custo.

“Evie sabia que, sua aparência era um tanto angelical, na falta da palavra melhor, e que, por algum motivo, os homens, especialmente os que tinham pretensão de se casar, concluíam que, por ser bonita e inocente, também deveria ser estúpida.”

Santo tem seus próprios planos para o orfanato e não vai se desviar dele por causa da doce e encantadora Srta. Ruddick, até porque ele nem gosta de garotas virginais, mas ele se vê cada vez mais envolvido por Evelyn. Ele coloca algumas condições para que ela possa frequentar o orfanato, algumas delas bem ousadas com a intenção de assustar Evelyn, mas ela está determinada a ganhar esse jogo. Santo não esconde a vontade de seduzi-la e Evelyn aproveita para colocar suas lições em prática e ainda ajudar no orfanato. Logo, os dois estão imersos num jogo ardente e muito perigoso, pois Evelyn pode sair arruinada no final.

Victor percebe a aproximação de Santo e trata logo de dizer à Evelyn que ele não é uma influência positiva pra ninguém, principalmente para ela. Ele precisa de toda a atenção de Evelyn em sua campanha. Como boa irmã que é, Evelyn realmente continua ajudando o irmão, mas sempre que pode passa no orfanato para ajudar as crianças. Sabendo que Evelyn continua falando com Santo, Victor usa uma informação, que soube diretamente do Príncipe Regente, para afastar definitivamente Santo de Evelyn. É claro que Evelyn não reagiu como o esperado e teremos uma trama muito perigosa e ao mesmo tempo divertida neste momento.

“Qualquer jovem dama que prezasse por sua reputação fazia questão de se manter a uma boa distância do alto, cínico e insanamente belo Marquês de St. Aubyn.”

Como Encantar um Canalha é um romance super divertido e envolvente. Eu não quero entregar a história toda, então bora falar do que mais curti nela. Eu amei que o enredo basicamente se passa num orfanato e as crianças ajudam a dar um ritmo muito legal. Fora que elas e Evelyn criam uma situação que eu ainda não tinha visto em nenhum romance de época. Evelyn é aquela mocinha super inteligente e que busca sua independência de todas as formas. Inicialmente, a gente acredita que ela será submissa as vontades do irmão e da mãe, mas ela não demora a mostrar sua força. Apenas Santo conheceu a Evelyn forte desde o início e isso sempre o encantou.

Santo não tem vergonha alguma de ser chamado de canalha. Ele não esconde de ninguém a sua natureza desconfiada e cínica. Ele é convocado a duelos dia sim e outro também. Ele não se importa de se envolver com mulheres casadas, pois ele não acredita no casamento. Ele é a definição de libertino e canalha, mas Evelyn desde o início se sentiu atraída por tudo que ele representava. Ele não tem medo de falar as coisas mais indecorosa para ela, pois ela pode até se assustar inicialmente, mas jamais vai deixar transparecer. Inicialmente você pode até achar esse comportamento ruim e dizer que nunca vai amá-lo, mas no capítulo seguinte você nem vai mais se lembrar disso.

“A questão não era se ele seria feliz com ela, mas se ele sequer conseguiria viver sem ela.”

Eles são a personificação de cão e gato e possuem uma química inegável. Claramente eles vão se aproximando e quando o plot acontece e o nosso Marquês se vê numa possibilidade de viver sem Evelyn, ele tem as conversas mais engraças sobre casamento. É nesses momentos que nosso Lord Dare retorna e vocês vão morrer de rir com as aparições dele. E como estamos falando do segundo livro da trilogia Lições de Amor, vários personagens do livro anterior frequentam as páginas dessa história e já nos deixa com o gancho para o próximo livro, que claramente será sobre Lucinda.

Eu amo as edições dessa trilogia porque geralmente temos as mulheres na capa, mas nessas temos os nossos lords representados e elas estão maravilhosas. A cada início de capítulo temos trechos de poemas de Lord Byron e a gente logo vai ligando eles ao comportamento do nosso canalha. A diagramação é simples, mas bonita com fonte e espaçamentos confortáveis para a leitura. A narrativa é em terceira pessoa como geralmente acontece nos romances de época, mas não é nada massante já que a Suzanne escreve com maestria.

627

Como Encantar um Canalha tem uma das tramas mais diferentes que já li em romances de época, não é nada previsível ou chato. Apesar de estarmos acostumados a ver libertinos sendo retratados nesses romances, eu acho que Santo, claramente, foi o mais cínico entre eles. Claramente, ele não se importa com ninguém ou com o que dizem sobre ele, mas isso tudo muda quando envolve Evelyn. Ele não quer ser um pária se isso custar ficar sem Evelyn. Ele muda completamente por ela, mas aquele ar de canalha está lá e é isso que Evelyn tanto gosta nele.

“Minha cara, você disse que queria me transformar em um cavalheiro. Não tenho o mesmo direito de tentar transformá-la em uma libertina?”

Apesar de ter amado muito Como Encantar um Canalha, eu fiquei um pouco decepcionada com o final corrido. Senti falta de um epílogo onde mostrasse da vida futura deles e talvez essa seja minha única crítica. Mas como sabemos os personagens anteriores podem e devem aparecer no próximo livro da trilogia. Só vem Lucinda que já estou preparada para o próximo mocinho impertinente. Enfim, leiam e se apaixonem por uma história de dois mocinhos improváveis, duas pessoas completamente opostas e por isso deram tão certo. Leiam Suzanne Enoch e se apaixonem por suas histórias divertidas e nada previsíveis. Apesar da minha única crítica, eu deixo minhas 5 Angélicas. CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

2 comentários em “A Hora do Chá: ‘Como Encantar um Canalha – Suzanne Enoch’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s