Cinco Motivos para Assistir: ‘Good Girls’

Hey heeeey pessoal! Está difícil pra mim sair na “Netflixland” e eu trouxe para vocês mais uma série original do streaming. Good Girls teve sua segunda temporada lançada no final de maio e de tanto ver elogios sobre ela, tive que começar assim que possível. E claaaaro que eu não podia deixar de trazer cinco motivos para convencer vocês a assistirem também. Fica por aqui e confere tudo de bom que a série traz para nós.

“Beth Bolland , Annie Marks e Ruby Hill são três mães de família, duas das quais são irmãs, lidando com problemas financeiros e maternais. Cansadas de estarem sempre perdendo, elas decidem planejar um assalto a um supermercado, e o sucesso do plano faz com que fiquem no meio de uma operação ainda maior e mais perigosa.”

Beth Bolland, Annie Marks e Ruby Hill têm muitas coisas em comum. Elas cresceram juntas, são mães, fazem de tudo pelos seus filhos e precisam de muito MUITO dinheiro o quanto antes. Beth (Christina Hendricks) acabou de descobrir que está indo à falência porque o marido gastou todo o dinheiro deles com a amante, sem considerar que eles têm quatro filhos para criar e uma casa para manter. Annie (Mae Whitman) precisa de dinheiro para pagar um bom advogado para brigar na justiça pela guarda da sua filha, já que seu ex insiste que ela não é responsável o suficiente para criar uma adolescente. Ruby (Retra), por sua vez, tem uma filha que precisa de um transplante de rim urgente e, enquanto espera na fila, precisa pagar um medicamento caríssimo para manter a filha saudável até o dia que o transplante acontecer.

Quando tudo isso vem a tona e elas não vêem nenhuma saída legal, elas partem para o meio ilegal mesmo. Assaltar o mercadinho onde Annie trabalha e garantir que o dinheiro que elas conseguirão seja o suficiente para resolver todos os problemas delas. Mas o que elas não esperavam é que, junto com o dinheiro do mercadinho, viesse também uma grana grande de uma gangue que não ficou nada feliz ao ser roubada. Agora, elas precisarão devolver o dinheiro deles e parece que, o único jeito é fazendo mais coisa errada. Entrando cada vez mais para o mundo do crime, vai ser difícil para essas mulheres voltarem a ser as antigas super mamães.

Good Girls conta com duas temporadas lançadas na Netflix, sendo que a segunda acabou de sair do forno. O sucesso foi tanto que já foi renovada para uma terceira temporada, que eu não vejo a hora de ver também rs. Com episódios em torno de 40 minutos, chegando no Brasil como Original Netflix e tendo sido criado por Jenna Bans, que é uma das criadoras do seriado médico de maior sucesso no mundo há mais de 15 anos, Grey’s Anatomy, por si só são motivos suficientes para começar a assistir Good Girls AGORA, mas decidi trazer mais 5 para vocês não darem desculpas. Prometo que não darei spoilers e que, ao terminar de ler a matéria, vocês já estarão dando play no primeiro episódio. Aceita o desafio?

1) Histórias reais/dramas reais: não, essa não é uma série baseada em fatos reais, mas ela traz histórias muito próximas à nossa realidade. Por exemplo: filho doente com pais que não têm dinheiro para pagar o tratamento é muito comum em países onde não se tem um atendimento médico gratuito, como temos aqui no Brasil; estar prestes a perder a guarda da sua filha porque você é fora do padrão materno que a sociedade exige; ser assediada no trabalho; se ver com 4 filhos para criar e as contas acumulando e sem ter como pagar; filho/a com identidade de gênero diferente da que nasceu; racismo; decisões importantes que precisam ser tomadas; relacionamentos diversos, saudáveis, não saudáveis, homossexual, com traições, casal perfeito… Enfim, muitas coisas trazidas na série já aconteceu com nós ou com alguém que conhecemos, isso faz o telespectador se identificar com as situações e aproxima a série da vida real. 

18072018-GOOD-GIRLS-NETFLIX

2) Reflexão sobre certo x errado: aquela bendita linha moral que é tão flexível quando se está no limite é escancarada nessa série. Afinal, é fácil dizer que você nunca entraria para o crime, sendo que nunca passou fome, nem tem a vida de quatro pessoas nas suas mãos ou sem um filho morrendo que depende de dinheiro para viver. É fácil falar que você não voltaria para o crime depois de ver o quão fácil você pode conseguir dinheiro para resolver todo e qualquer problema que aparecer. Quando se cruza essa linha, é difícil voltar e isso fica bem explícito durante a série. Seria muita hipocrisia minha dizer que, ao me colocar no lugar delas, eu não faria igual. Claro que aqui é uma série fictícia onde elas têm muita sorte e acontecem coisas que você fala “Nossa que mentira! Até parece que é fácil assim”, porque a série foi feita para o entretenimento. Mas olhando a parte geral da situação, é compreensível sim e pode acontecer com qualquer um. O que não deixa de ser algo errado e que tenha que ser punido, mas isso é do ser humano. Porque será que, nos filmes, quando tem aquele apocalipse, a primeira coisa que todos fazem é saquear o mercado e as lojas? É natural você querer proteger e salvar sua vida e a dos que você ama, fora da lei ou não. 
Posso ter viajado aqui na minha reflexão mas, na brincadeira, Good Girls me mostrou que julgar é fácil, mas quando é você ali tomando as decisões, às vezes o caminho errado é o único que o seu desespero permite que você veja em uma bifurcação.

good-girls-netflix-2-rcm992x556

3) Mães incríveis: cada uma do seu jeito, somos presenteadas com todo tipo de mãe nessa série. O destaque vai para as três protagonistas, claro, mas é preciso falar que mães e vovós secundárias fizeram meu coração aquecer também. Chuva de amor por todas as mamães dessa série. Mesmo descordando de certas atitudes, não dá pra julgar quando o bem estar do seu filho está em jogo.
Falando um pouco das protagonistas?
Beth é uma dona de casa que descobre que colocou a sua vida e a dos seus filhos na mão de um babaca. Enquanto seu marido, Dean (Mathew Lillard), trabalhava na concessionária da família, ela ficava em casa cuidando de todo o resto. A única coisa que era responsabilidade de Dean, era trazer o dinheiro pra casa e ele gasta todas as economias deles com outras mulheres. Quando ela descobre, ela decide que vai fazer com que a vida dos seus filhos não seja alterada pela inconsequência do marido e ela dá um jeito de conseguir. 
Annie é uma mãe solo que aguenta um chefe escroto no mercadinho onde trabalha para conseguir colocar comida na mesa. Ela e sua filha adolescente dividem um apartamento e têm uma relação muito bonita de mãe e filha, daquelas tipo Gilmore Girls, só que mais moderna rs. Sadie (Isaiah Stannard) é claramente uma adolescente em descoberta. Ela usa roupas de menino e se sente bem assim. Annie a apoia em tudo e ama Sadie não importando nem um pouco a sua identidade de gênero. Para manter a filha consigo, Annie é capaz de tudo, até mesmo assaltar o seu local de trabalho.
Ruby tem a família perfeita. Com Stan (Reno Wilson), seu marido incrível ao lado (que ganhou meu coração em vários momentos) e dois filhos lindos, ela tem toda a felicidade existente no mundo que o dinheiro não pode comprar. Mas nada é perfeito mesmo e sua filha precisa de cuidados médicos caros que ela não consegue pagar. Colocando a sua segurança e liberdade em risco, ela mergulha nessa vida do crime para conseguir o dinheiro necessário. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

4) Risadas garantidas: está a fim de rir? Pode começar a dar play na série JÁ!!! Eu passei mal (e vergonha também) de tanto rir com essas mulheres inocentes e certinhas entrando pra vida do crime de uma hora pra outra. Imaginem só, é como se a sua mãe entrasse pro crime, você consegue imaginar? Pois é! A comédia é muito presente em todos os episódios, com a dose certa de drama e ação. Não fica enjoativo e não parece aquela comédia que quer ser engraçada e não tem graça nenhuma. As situações são hilárias e as atuações das atrizes Christina, Mae e Retra estão incríveis!!!! Sério!!! Virei fã de todas elas e sou muito grata pela semana cheia de gargalhadas que elas me presentearam com essas duas temporadas.

e31bd9c160b92911ad4b427c0304edde2246df36

5) GIRL POWER: hoje em dia é difícil encontrar uma série boa que não levante alguma bandeira de militância. Com Good Girls, podemos ver várias formas de representatividade, mas a que é mais gritante é o empoderamento feminino. Três mulheres completamente diferentes uma da outra, mas que são amigas/irmãs se juntam e mostram que é possível sim você ser dona de si mesma, virar o jogo e dar um jeito nos seus problemas, sem esperar que ele caia no seu colo. Fora a sororidade presente em vários momentos que chegaram a emocionar esse meu pobre coraçãozinho feminista. Foi lindo presenciar momentos em que elas colocavam as “desavenças” de lado com outras mulheres para apoiá-las de alguma forma, mesmo colocando o seu na reta. 
Outra coisa que eu achei incrível de ver na série foi as mulheres reais e totalmente fora do padrão que foram escaladas como protagonistas e coadjuvantes. Vamos lá, são três mães representadas ali como personagens principais, sendo que uma tem 4 filhos, não dava pra colocar uma mulher mignon que nos é enfiado goela abaixo em todos os filmes, séries e novelas na vida. Ver essas mulheres reais, com corpos reais, me fez ficar orgulhosa da produção dessa série. Parabéns aos envolvidos!!!!! Representatividade é SEMPRE uma boa pedida!

209_goodgirls_1

E aí? Te convenci a começar a maratona AGORA? Já assistiu Good Girls e concorda ou discorda de algum dos motivos que eu trouxe na matéria? Me conta tudo aqui nos comentários. Boa maratona pra vocês e até a próxima!!! 

11 comentários em “Cinco Motivos para Assistir: ‘Good Girls’

  1. Olá,

    Eu ouvi falar recentemente dessa série e fiquei super empolgada pra ver e agora com o seu post com todos esses motivos top, realmente tenho que ver haha

    Beijos
    abobrinhacomchocolate com.br

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi,tudo bem ?

    Nossa, é muito bom achar essa série aqui. Recentemente assisti Dark e já estava aguardando novas indicações. Já ouvi falar antes dessa séries e seus trechos no instagram, mas não havia parado para assistir ela…agora vou procurar no app com toda certeza.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Resumindo: muito longe de ser uma serie para “mulherinha”.
    Adorei a dica pois adoro as séries (e também filmes) da Netflix, notadamente Stranger Things e Santa Clarita. Já tinha ouvido e lido coisas sobre essa série mas nada que me motivasse a assistir. Fiquei curioso e tentado a prestigiar agora com a sua resenha. Adoro uma comédia, uma história mais leve.

    Curtir

  4. Resumindo: muito longe de ser uma serie para “mulherzinha”.
    Adorei a dica pois adoro as séries (e também filmes) da Netflix, notadamente Stranger Things e Santa Clarita. Já tinha ouvido e lido coisas sobre essa série mas nada que me motivasse a assistir. Fiquei curioso e tentado a prestigiar agora com a sua resenha. Adoro uma comédia, uma história mais leve.

    Curtir

  5. O objetivo do post foi alcançado com sucesso! hahaha Partiu Netflix!
    Sério, amo comédias que não não forçam, que fazem rir de forma natural! Só por esse detalhe da resenha você já me convenceu, embora precise dizer que o teu post tá incrível! Adorei!

    Curtir

  6. Oi Lê. Eu sabia dessa série, porque tu contou que estava vendo, mas sabia 0 da premissa. E sua matéria me deixou doida pra ver rs. Eu já vi o filme com uma premissa “parecida” e foi bem divertido. E essa série promete ser também. Achei muito legal você falar de dramas reais, porque se, tirarmos o grande roubo, os dramas que elas lidam… a gente conhece alguém que ta lidando também.
    To encaixando na minha lista de séries pra ver e depois comento contigo. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtir

  7. Seus motivos me convenceram para assistir essa série, pois fiquei bem curioso para poder conhecer essa história que deve ser fascinante. Excelente dica.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s