Resenha: ‘Sexo sem Amor? – Vi Keeland

Oi gente!! Vocês já devem ter notado que amamos a Vi Keeland né? Aqui no blog tem algumas resenhas de livros dela e agora vim falar do seu último lançamento pela Editora Universo dos Livros, Sexo sem Amor?. O livro foi publicado em março, mas só agora consegui comprar a edição física. Antes de saber tudo sobre Nat e Hunter, leiam a sinopse…

“Hunter e Nat se conheceram em uma festa de casamento – ele entre os convidados do noivo, e ela, da noiva. A atração era intensa e mútua, mas Nat, depois de seu último e desastroso relacionamento, havia prometido não mais se interessar por homens charmosos, convencidos e lindos de morrer.
Até que, certa noite, Hunter aparece na casa da mãe dela durante uma reunião familiar. Ele iria trabalhar durante oito semanas na cidade em que Natalia morava e, então, propôs que passassem esse período transando até não poder mais.
Oito semanas de sexo maravilhoso sem compromisso? O que ela teria a perder?
“Nada”, pensou. “É só sexo, não amor.”
Mas será que isso vai dar certo?”

20190527_153940

Natalia ou Nat, como gosta de ser chamada, está tendo a conversa mais constrangedora possível quando alguém a interrompe. Ela conversava com a amiga, Anna, que também é a noiva, sobre o felizardo que iria dormir com ela naquela noite, quando Hunter aparece e começa a palpitar sobre o assunto. Nat fica possessa com a intromissão do estranho, mas claramente Anna o conhece ou então ele não estaria ali. Acontece que Hunter é o melhor amigo de Derek, noivo de Anna, e com isso Nat terá que ser simpática com ele.

Nat quer fingir que Hunter é só um homem inconveniente, só que quanto mais ele a provoca, mas ela o acha divertido, bonito e sem falar que super sexy. É mais fácil dormir com alguém que não pode alcançar seu coração e esse não é o caso de Hunter. Ela facilmente poderia se apaixonar por ele e isso não é o que Nat quer. Ela o evita o máximo que pode, afinal no dia seguinte voltará para Nova York, mas ela não esperava que Hunter fosse tão persistente quando quer alguma coisa e ele quer Nat.

Após a bebedeira do casamento, eles dormem juntos, mesmo que não tenha rolado nada mais que uns beijos. Nat até tenta ir embora antes dele acordar, mas Hunter insiste que ela se despeça corretamente e ainda exige que ela salve seu número de celular. Ela consegue sair de Los Angeles após trocar vários beijos ardentes com Hunter, mas deu o número errado para ele. Nat já sofreu muito e acredita que não vale a pena manter contato com um cara que mora do outro lado do país.

“O Hunter é para fazer sexo sem amor. Desde que você se lembre disso, aposto que ele vai fazer você subir pelas paredes.”

Nove meses depois, Nat volta à cidade para o chá de bebê de Anna e advinha quem está esperando por ela no aeroporto? Ninguém menos que Hunter. Ele levou na esportiva a brincadeira do número errado, mas não vai deixar Nat ir embora sem lhe dar o número certo dessa vez. Ela se sente cada vez mais atraída por ele, mas ainda acha um erro se envolver com alguém que mora tão longe e que poderia partir seu coração já tão machucado.

Eles passam um ótimo fim de semana juntos e vão se tornando cada vez mais próximos. Ela enxerga a possibilidade de se tornarem grandes amigos, pois Hunter é espirituoso e divertido, mas sabe que a química entre eles ainda está lá. Novamente Hunter pede seu número e mais uma vez Nat lhe prega uma peça. Ela passa o número da casa da mãe dela, mas não esperava que a mãe fosse bancar a casamenteira. Doce ilusão, pois Nat dá de cara com Hunter na casa de sua mãe no jantar semanal de domingo.

Hunter vai passar dois meses em Nova York à trabalho e decide usar todos os seus encantos para conquistar Nat. Ela está solteira assim como ele, então porque não passarem esse tempo juntos? Apenas sexo, nada de envolvimento amoroso. Nat não sabe como lidar com essa proposta, mas quanto mais conhece Hunter, mas a ideia parece incrível. Ele poderia ser um parceiro ótimo e ainda um amigo atencioso e gentil. Mas será que Nat conseguirá separar a razão do coração?

“Não dá para forçar química nem para negar quando ela existe.”

Aiiii gente, mas um livro da Vi Keeland pra aquecer meu coração. Não é segredo pra ninguém que aqui nesse blog somos todas fãs dos livros dela e a cada lançamento estamos lá eufóricas para saber o que ela preparou. A trama de Sexo sem Amor? é deliciosa. Pode até ser um clichê de uma história de amigos com benefícios, mas a Vi sabe como transformar um clichê numa história incrível. E nesse caso, o desenvolvimento da amizade entre eles foi muito mais elaborado do que a parte física. Apesar de ser um livro com uma pegada hot, os personagens não passam o tempo todo na maior pegação. Eles realmente se conhecem antes de passarem a ter um relacionamento físico e, mesmo depois disso, Nat e Hunter tem muito mais do que isso.

Hunter é um cara super do bem e que tem um passado bem doloroso. Ele se fechou para relacionamentos, mas não deixou de viver a vida intensamente e tentar ser feliz. Quando ele conheceu Natalia, ele percebeu que ela poderia mudar as perspectivas dele sobre o assunto e por mais que isso o assustasse, Hunter não desisti de tentar conquistar Nat. O cara tem ZERO defeitos. É lindo, gentil, atencioso, tem uma boca suja e o mais importante para Nat: ele é confiável e pode ser o seu para sempre.

Natalia é uma mulher forte e que teve seu mundo virado de cabeça para baixo pelo ex-marido. Desde que isso aconteceu, ela resolveu se fechar para relacionamentos amorosos e isso estava funcionando até conhecer Hunter. Por mais que ela aceite passar dois meses sem compromisso algum com Hunter, ela se conhece e sabe que sairá machucada dessa relação. Outros homens já a desapontaram e ela não quer que Hunter seja mais um. O que eles tem juntos tem prazo de validade e é isso que assusta Nat.

“Eu teria te perseguido pelo mundo todo. Eu pensava que não estava conseguindo te tirar da minha cabeça, mas era o meu coração que não queria abrir mão de você.”

Ostros personagens são importantes para a narrativa como os melhores amigos de Hunter e Nat. Derek e Anna estarão lá para aconselhar e apoiar nosso casal. A mãe de Nat também é uma figurona. Além disso temos a volta do ex embuste e uma personagem que vou deixar no escuro para não estragar a leitura de vocês. E como sempre temos nos livros da Vi um animal exótico como o bichinho de estimação, então não seria diferente nesse aqui. Ele não é de todo exótico, mas é um gato de rua muito feio e arisco que Nat resgatou e agora tenta domar.

Sexo sem Amor? é mais um livro da Vi que me conquistou completamente. Ele tem aquela formula certa de diversão, drama e sem falar das cenas quentes do casal. Mais uma coisa que sempre me conquista nos livros da autora são os diálogos bem construídos. São sempre uma mistura de respostas divertidas e inteligentes e sem falar que os personagens são sempre carismáticos. E por último, mas não menos importante: as mocinhas são mulheres fortes e determinadas. Nada de menina mimizenta nas histórias da Vi; e os mocinhos são homens sexys, divertidos e que lutam pelo o que querem.

A edição de Sexo sem Amor? está a coisa mais linda. Primeiramente, eu queria agradecer a Universo dos Livros por ter mantido a capa e título originais. Depois da confusão que foi com a capa de Engano Irresistível, é bem legal ver que a editora ouviu o público da autora. Se tem uma coisa que faz parte dos livros da Vi e que não pode faltar por aqui são as capas incríveis. Cada lançamento tem uma capa linda e sexy, então as editoras brasileiras precisam se atentar a isso. Ainda sobre a edição, ela é bem simples, mas confortável para a leitura. A narrativa da história é feita basicamente pela Nat, mas temos alguns capítulos narrados por Hunter, só que são flashbacks mostrando o passado dele e o porque dele ter se fechado tanto para relacionamentos.

20190527_154005

Sexo sem Amor? é uma leitura deliciosa, rápida e divertida. Pode ser clichê, mas Vi Keeland escreve os melhores clichês da vida e eu sigo amando essa fórmula de escrita dela. A química entre Nat e Hunter sempre esteve lá, mas a amizade e o respeito que eles construíram ao longo da história foram as coisas que mais me conquistaram durante a leitura. Sinceramente, eu amei esse livro e ele é um dos meus preferidos da autora. Se você ainda não conhece a escrita da Vi, pode começar por esse aqui porque é livro único. Enfim, deixo minhas 5 Angélicas e já ansiando por mais uma história dessa diva.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

11 comentários em “Resenha: ‘Sexo sem Amor? – Vi Keeland

  1. Oi, tudo bem ?

    Não conhecia o livro, mas já ficou aqui salvo na minha listinha, pois a curiosidade surgio viu kkkk. Com toda certeza uma ótima indicação e o gênero é um dos meus favoritos.

    Curtir

  2. Que história divertida, rs! Não sei se foi essa a intenção da autora mas ri em diversas passagens da obra ao ler a resenha. Bom humor é tudo. Sobre a pergunta-título do livro, com certeza. Por que não? Desde que entre duas ou mais pessoas adultas, sexo é bom de qualquer jeito. Abraço.

    Curtir

  3. Oi Dri! Ai, como não amar Vi Keeland? Eu to doida pra ler esse livro, desde o dia que eu li sua resenha. A premissa é mesmo a cara dela, com um toque registrado.
    De fato, ela escreve o melhor dos clichês. Acho que é uma autora que eu nunca vi ser criticada.
    Amei e cadê promo pra comprar ele? Haha
    Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s