Crítica da Série: ‘The Society – 1ª Temporada’

Olá pessoal!!!! A Netflix não para e eu não estou dando conta de tanta novidade chegando rs. No último dia 10, foi lançada uma nova série chamada The Society que me chamou bastante atenção. Ao começar a assistir, fui absorvida por toda a história e não consegui desgrudar os olhos até chegar ao último episódio. Quer saber mais sobre ela? Então fica por aqui e confere a crítica sem spoilers dessa série que já está dando o que falar no mundo da internet.

“Transportado misteriosamente para uma cidade paralela, muito parecida com a original onde moram, um grupo de adolescentes descobre que seus pais desapareceram sem deixar rastros. Agora, eles terão de lutar, se quiserem sobreviver.”

West Ham, uma próspera cidade americana, está fedendo de novo. Um cheiro horrível assola a cidade e ninguém sabe de onde vem ou qual a sua causa. Há um tempo atrás, esse mesmo cheiro apareceu pela primeira vez mas, de alguma forma, ele sumiu. Agora, ele está de volta e está cada vez mais difícil permanecer na cidade desse jeito.

Preocupados que o cheiro possa ser nocivo para a saúde dos habitantes, é aconselhado a todos que saiam da cidade por um tempo. Assim, a escola da cidade decide fazer uma excursão com todos os alunos, e os seus pais e crianças, iriam sair por conta própria. E é assim, que nossos protagonistas se despedem dos seus familiares sem saber que nunca mais os veriam novamente.

No caminho da viagem, um deslizamento na estrada os impede de ir para seu destino, então eles são levados de volta à West Ham. Ao chegarem, já de madrugada, eles tentam contato com os pais, mas ninguém atende o telefone. Parece que a cidade está completamente vazia. Eles chegam à conclusão de que todos saíram da cidade por conta do cheiro e aproveitam a noite de liberdade para festejar com a cidade só para eles.

No dia seguinte, eles começam a desconfiar que algo não está certo. Nenhum parente atende o telefone. Eles tentam ligar para a emergência, para a polícia, para a escola… nada. Parece que eles só conseguem ligar e mandar mensagem apenas para quem está na cidade. Por algum motivo, todos desapareceram e eles terão que tentar sobreviver ao mesmo tempo que tentam descobrir o que aconteceu e como voltar para casa ou como trazer seus parentes de volta, dependendo do que tenha acontecido.

“Alguns acreditam que vamos acordar uma hora, que o sonho vai acabar e tudo vai, mais uma vez, ser como era antes. Dez dias é muito tempo pra acreditar nisso. Mas o sol continua nascendo todos os dias. E não dá pra chorar pra sempre. Você tem que colocar os sapatos, tem que comer, tem que ter esperança. Não tem? Porque… vai saber… pode acabar amanhã.”

TheSociety_101_SG_00005R-e1557524704756

Imaginem só: uma cidade apenas com adolescentes? Socorro! Tem tudo pra dar tudo errado, né? E é por isso que começam a surgir pessoas que tentam colocar ordem em tudo, com regras e direcionamentos, para que eles consigam viver o mais próximo possível da sociedade que eles conheciam. Uma das que tomam à frente é Cassandra Pressman (Rachel Keller), mas nem todos querem seguir o que ela diz, por mais sentido que faça. Eles terão que dividir as casas para economizar água e energia, que eles não sabem quando pode acabar. Eles terão que racionar comida porque a que tem no mercado, uma hora vai acabar. Eles terão que trabalhar, limpar, cozinhar, recolher o lixo da cidade… tudo que era lhes dado de mão beijada, agora eles terão que fazer. Parece lógico, né? Mas nem todos concordam ou aceitam isso e eles precisarão lidar com isso antes que eles acabem se matando por comida ou por poder.

Não vou falar muito mais da história porque tudo é spoiler e eu acho melhor as coisas ser em sentidas no decorrer dos episódios. Então, vamos às minhas impressões… The Society traz tanta coisa importante, que eu nem sei por onde começar. Sabem aquelas discussões que estão sempre presentes nos debates de hoje em dia? Tipo: armamento, democracia, golpe, ditadura, pena de morte, prisão, psicopatia, relacionamento abusivo, homossexualidade, depressão, gravidez, socialismo… tudo isso é abordado de alguma forma durante a série. Parece muita coisa, mas imaginem você e seus amigos que têm opiniões tão diferentes uns dos outros, terem que criar uma sociedade que todos concordem que seja bom para todos? Sinceramente? Parece impossível para mim e eu fiquei muito agoniada durante a série por não ter um Estado responsável pelas coisas importantes e ter que ser aqueles adolescentes a decidir o que deve ser feito.

“Não pode punir as pessoas pelo que elas são, pelo que podem fazer, ouviu o que tá dizendo? Tá falando em executar uma pessoa porque você tem medo dela. Essa conversa é uma loucura. É o que acontece quando ganha um pouco de poder.”

netflix-society.jpg

O destaque da série, pra mim, vai para Allie Pressman (Kathryn Newton), irmã mais nova de Cassandra, que precisa assumir um posto que ela não queria e tomar decisões que ela não estava preparada para tomar, mas que ela faz tudo de forma incrível. A integridade e o caráter dela são louváveis. Muitas vezes, eu fiquei com raiva de algumas atitudes dela, mas que, no fim, ela estava certa, ela tinha motivos sólidos para manter aquela opinião, e eu acabava concordando com ela. Outras vezes, quando eu achava que ela estava indo para o caminho errado e os amigos/conselheiros dela diziam isso para ela, ela pensava a respeito e mudava de ideia. Ninguém tem a verdade absoluta dentro de si. É preciso ouvir o que os outros dizem e ela amadureceu muito isso durante a série.

Paralelo a toda essa criação de uma sociedade entre eles, tem a questão do “o que aconteceu?”. Teorias não faltam, tanto dos personagens quanto de quem está assistindo. Depois de terminar a série, eu fui em busca pela internet das principais teorias do que pode ter acontecido. Será que o estalo do Thanos foi além do universo da Marvel e fez os pais deles desaparecem também?  

“… saber porque esse lugar é igual a nossa casa, tirando não ter nossos pais, nem aquele cheiro.
– Vai ver nossos pais que fediam.”

The-Society-Série-Netflix-Trailer-Club-Conectat.png

Eu vi gente nas redes sociais reclamando que essa série é igual a uma outra da Netflix chamada Between que está, atualmente, com 2 temporadas lançadas. Pelo que eu li na sinopse dessa série, têm suas semelhanças, mas não são idênticas. Eu não assisti Between, então não posso falar com certeza, mas The Society trouxe uma premissa nova para mim e eu adorei a experiência. Por mais que tenha como alvo o público teen, eu indico essa série para todos, principalmente pelo momento político pelo qual estamos passando. É uma série atual que traz temas atuais que precisam ser debatidos e pensados com consciência e sabedoria. The Society traz vários lados de uma mesma moeda.

Também vi muita gente reclamando que a Netflix lança tanta série nova e não traz as novas temporadas das séries que já estão lançadas. Eu amo que a Netflix sempre traga novas séries para a plataforma e espero que ela continue assim. Quanto às continuações, as séries que eu acompanho geralmente estão em dia com suas atualizações anuais, mas a maioria já é fechada na primeira temporada, então não tenho muito o que esperar. Espero de coração, que eu não precise ser uma dessas pessoas que vá lá na pagina deles reclamar sobre a segunda temporada de The Society. É MUITO necessária uma continuação para responder todas as perguntas que estão na minha cabeça sobre a série e esperar um ano já é tempo suficiente pra mim rs. Netflix me ajuda ae!

Com 10 episódios de, aproximadamente, 60 minutos cada, The Society prende a gente do começo ao fim. Os personagens são muito bem trabalhados e a maioria deles são importantes para a construção do enredo, todos têm o seu momento importante durante a série, não apenas os protagonistas. E isso é um dos principais pontos positivos da série, nada parece superficial. Um ponto negativo? A gente não ter as respostas para muitas das nossas perguntas no final do décimo episódio. Isso me deixou muito frustrada, mas é compreensível. Provavelmente eles querem estender a série por mais temporadas e deixaram todas as pontas soltas possíveis para isso acontecer. Já até temos especulações do criador da série, Christopher Keyser, sobre a segunda temporada, então é só dar uma segurada na ansiedade por um tempo rs.

“Tudo que nos mantinha seguros desapareceu. Não há civilização aqui. Não até começarmos uma.”

the-society-nova-serie-adolescente-chega-ao-catalogo-da-netflix-01

Com um enredo que prende a nossa atenção o tempo todo, The Society não é apenas um drama teen. É uma série importante para muitos questionamentos. Como eu disse antes, é uma série que aborda temas atuais, que geralmente causam aqueles debates com familiares e amigos que têm opiniões divergentes. Foi muito interessante de assistir e ver que, eu entro em conflito comigo mesma em determinados assuntos. Engraçado, né? Mas isso é bom, sinal que tenho muito para evoluir e que eu tenho a certeza em mim, que eu não tenho o poder da verdade absoluta rs.

Quanto à série… será que os pais desaparecem ou o contrário, quem desapareceu foram os adolescentes? Será que logo eles encontrarão o Mestre dos Magos com instruções de como voltar para casa? Confesso que eu ia adorar que o Uni aparecesse na próxima temporada. Será que, no fim, eles estão todos mortos como em Lost? Eu, particularmente, ainda acho que a culpa é do Thanos… enfim,você terá que assistir para saber!

 

 

 

 

 

10 comentários em “Crítica da Série: ‘The Society – 1ª Temporada’

  1. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Pela minha visão, a Netflix é de Luas. Ou põe muito duma vez ou passa algum tempo sem por ou põe pouco. Pode ser impressão minha ou só em Portugal. Não sei se a vossa é igual à nossa, em termos de actualização.
    Um pouco adolescente… Porém, parece bem entusiasmante para veres seguido. Espero que tenhas ficado com sono no dia seguinte (caso tenhas visto à noite).
    Isso não será dos canos que faz feder?
    Não entendi, a excursão é com as crianças e os Pais por conta própria. Como assim? Os Alunos das Escolas vão na excursão e os Pais e as crianças que ainda não têm idade para estudar ficam por conta própria?
    Desaparecem assim? Faz lembrar um pouco IT, nem sei o porquê…
    Parece bem interessante essa evolução das personagens.
    Beijokitaz

    http://www.devaneiosdemissl.com

    Curtir

  2. Aproveitei e li o comentário da Devaneios e realmente a Netflix é de lua mesmo, kkkk. Quanto a essa série gostei das suas considerações e da resenha no todo .até o momento não resenhei mas pretendo fazer em breve. Eu fui com tanta expectativa assistir e me decepcionei bastante. Acredito que foi mais enrolação.

    Curtir

  3. Olá! Super dica que você nos traz! E o melhor: sem spoilers! Hahaha!
    Eu e minha filha amamos séries! Acabamos de assistir às nova temporadas de “Lúcifer” e “Desventuras em Séries”. Quero muito ver “The Society”, mas vou ter que deixar mais para frente por estarmos com uma mega lista! rsrsr
    Adorei seu recado aqui! Beijos!

    Curtir

  4. Olá gostei muito de seu blog e de seu conteúdo,parabéns pelo seu trabalho,lhe convido a visitar o meu também chama-se costruindo sonhos
    Bjs.

    Curtir

  5. Oi tudo bem?
    Meu deus, que resenha completaaa! Que gosto de ler, que lindo de ler, que tudo! Parabéns, de verdade!
    Adorei essa sua dedicação em compartilhar cada “detalhe”, e o legal disso é que podemos perceber o quanto você gostou da série. Eu particularmente não me interessei quando vi o trailer, mas com sua resenha mudei de opinião. Quero ver e acho que vou gostar bastante,inclusive! 😀
    Beijão ❤

    Curtir

  6. Oi, tudo bem? Acho incrível ver a opinião das pessoas sobre séries que estou pensando em assistir. Quando acessei o Netflix veio como indicação e já adicionei à minha lista mas ainda não comecei. Estava vendo Areia movediça conhece? Quanto à The society é realmente estranho imaginar um mundo apenas de adolescentes. Como serão as regras? Quem terá poder? A quem eles irão obedecer? Quanto às teorias com certeza devem ter várias. Ah, já assisti Between e não achei a temática semelhante. Principalmente porque já terminei de ver e não senti que se parecem. Quem sabe assistindo essa encontre algo parecido. Beijos, Érika =^.^=

    Curtir

  7. Eu somente vi o trailer dessa série, mas nunca sentir o interesse em assistir! Ela parece ser bem legal, quem sabe um dia eu assisto né? ☺

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s