A Hora do Chá: ‘Um Estranho Irresistível – Lisa Kleypas’

Oi gente!! Finalmente vim falar do quarto livro da série Os Ravenels, Um Estranho Irresistível, da Lisa Kleypas. Eu comprei o livro na pré-venda porque além de está muito curiosa pela história, eu queria ganhar a linda ecobag que vinha junto. Eu demorei para pegar o livro para ler, mas essa série não tem erro. Um livro melhor do que o outro e hoje eu vou falar um pouquinho da Dra. Gibson e do ex-detetive Ethan. Antes de falar mais, confiram a sinopse…

“Uma mulher que desafia seu tempo. Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente.
Um homem que quebra todas as regras. Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.”

20190418_134608

Dra. Garret Gibson é a primeira médica da Inglaterra e com isso se torna uma curiosidade. Para muitos, ela deveria se dedicar à coisas mais femininas e deixar a medicina para os homens, mas Garret é uma mulher a frente do seu tempo e luta a cada dia para provar o seu valor como médica independente de ser mulher. Ela sabe que está longe de ser aceita numa sociedade patriarcal, mas também sabe que detém habilidades que alguns médicos homens não possuem.

A personagem apareceu pela primeira vez em Uma Noiva para Winterborne quando ela cuida de um ferimento em Rhys Winterborne. Ele como um homem que sempre esteve à margem da sociedade, se identifica com Garret e lhe oferece um emprego de médica assistente na clínica que mantém para tratar seus funcionários. Garret aceita e logo esbarra no preconceito do médico que será seu colega de trabalho e seu chefe, mas as habilidades dela logo conquistam o Dr. Havelock e ele não só passa a respeitar Garret pelo trabalho que ela faz, mas pela pessoa que ela é.

Garret é uma mulher habilidosa, paciente e centrada, então ao conhecer Ethan Ransom, tudo isso é colocado a prova. Os dois se conheceram quando Winterborne contrata Ethan para seguir Helen Ravenel, na época sua noiva. As duas acabam numa situação de risco e Ethan aparece para salvá-las. Como uma boa mulher independente, Garret fica possessa com a intromissão de Ethan. Os dois tem essa breve interação, mas não passou despercebido para ninguém que ambos não se suportam. Eles voltam a se reencontrar em Um Acordo Pecaminoso quando Pandora se mete numa confusão envolvendo seu jogo de tabuleiro. Eles ainda sentem aquele atrito entre eles, mas são profissionais demais para expor o que sentem e acreditam que nunca mais se reencontrarão. Mas estamos aqui né? rs

“No passado, sempre que a cabeça e o coração de Garrett entraram em conflito, a primeira vencia. Daquela vez, no entanto, o coração estava disposto a brigar.”

52093915_1931005743675263_1181124957111844864_n (1)

Ethan é um ex-detetive da Scotland Yard, a maior força policial da Inglaterra, mas há bastante tempo deixou isso pra trás e passou a trabalhar no serviço secreto. Ele está sob a liderança de Jasper Jenkyn, um homem ambicioso e que trabalha extra oficialmente no Ministério. Ele se tornou um mentor para Ethan e ele desenvolveu bastante admiração por esse homem, mas recentemente Ethan descobriu até onde a ambição de Jenkyn pode ir e ele ficou chocado por ter acreditado por tanto tempo em Kenkyn.

Ethan ficou encantado por Garret desde o início e como a médica faz serviços nas áreas mais pobres e perigosas de Londres, ele passou a segui-la discretamente. Ele sabe como é importante para Garret que ela tenha sua independência e possa se defender sozinha, mas ele acaba tendo que se revelar quando Garret é atacada na rua por dois homens bêbados. Após o ataque, Ethan oferece dar aulas de defesa pessoal à Garret, mesmo que ela diga que já sabe se defender. A partir daí, eles passam a se encontrar muitas vezes e aquela faísca ainda está lá.

“Quero ser amada como uma parceira que está ao seu lado em todas as horas, de igual para igual.”

Garret nunca pensou em casamento, mas também não é contra relacionamentos. Ela só acha mais fácil estar sozinha já que seria muito difícil para um homem aceitá-la como ela é, com todas as suas particularidades. Ela não foi criada para ser uma donzela em perigo e por mais que muitos homens achem isso inaceitável, Ethan vê como uma das maiores qualidades de Garret. Ambos são peculiares e intensos, mas Ethan vive uma vida perigosa e não gostaria de envolver Garret nesse mundo, ainda mais após tudo que descobriu sobre Jenkyn.

Ele está disposto a deixar pra trás a única mulher que realmente despertou uma parte que Ethan nem sabia que existia, mas ela não pensa o mesmo. Estamos falando de Garret, uma mulher que luta diariamente para ser aceita, então ela não vai permitir que o único homem que a trata como igual se afaste dela. Garret fará o impossível para manter Ethan ao seu lado e aí que o mundo da conspiração vai se tornando mais presente nessa história.

“Uma rainha, é o que você é. Eu poderia viajar pelo mundo pelo resto da vida e nunca encontraria outra mulher com metade das suas qualidades.”

Um Estranho Irresistível é um romance, mas também é muito mais do que isso. Temos dois personagens grandiosos e que a Lisa já vinha nos apresentando desde o segundo livro e que finalmente pudemos conhecer mais de suas personalidades. Garret apareceu mais durante a série, então já sabíamos o que esperar dela em seu próprio livro, mas Ethan era um mistério e parte dele ficou subentendido no livro anterior até ser confirmado aqui. Eu meio que surtei quando a mensagem subliminar foi jogada lá no livro da Pandora, então estava com altas expectativas para esse livro e ele não decepcionou.

Além disso, como se trata de um livro cheio de intrigas e conspirações, segredos e romances, a volta de um personagem só me deixou mais feliz. West Ravenel finalmente deu as caras e foi fundamental nesse livro. Ele procura Ethan para dizer que ele tem direito à uma herança deixada pelo antigo conde. Ethan não suporta os Ravenels, mas vai acabar percebendo que a nova linhagem leva o lema da família muito à sério. Os Ravenels fazem parte do passado doloroso de Ethan e pelo visto fará parte de seu futuro.

Falando de West, eu não poderia estar mais feliz pela volta do personagem. Ele me conquistou lá no início de tudo, Um Sedutor Sem Coração, e a cada novo livro eu fico mais encantada por ele. West é um personagem que cresceu muito na série e que foi melhorando a cada dia. Além dele renovar nossas esperanças nesses novos Ravenels, a autora já deixou um gancho para o próximo livro da série, que por sinal ele será o protagonista. Devil’s Daughter, quinto volume da série, acabou de sair nas gringas, mas ainda não temos nenhuma posição da editora que publica no Brasil. Já aproveito e deixo o meu apelo: Editora Arqueiro, publica o livro do West, please!!

“Naquele instante breve e íntimo, ele parecia mesmo preferi-la a qualquer outra coisa no mundo. Era como se a visse por inteiro, o que havia de bom e de ruim, e não tivesse vontade de mudar absolutamente nada nela.”

Eu falei sobre o livro ter várias tramas além do romance, mas não pensem que tira aquele encanto e/ou excitamento de ver um novo casal se formando. As cenas do casal são apaixonantes e que nos deixam suspirando. Além disso temos diálogos inteligentes e um mocinho que não precisa ter Garret como propriedade dele, mas uma mulher que lutará ao lado dele nos momentos necessários. Ethan, aparentemente é um homem bruto, mas que sabe como ser suave com uma mulher. Um casalzão pra ninguém colocar defeito.

Um detalhe que não dá pra deixar de fora é que aqui não temos um escândalo capaz de prejudicar a mocinha. O nosso vilão é algo bem físico e que pode realmente causar a morte de alguém. Além disso, temos política e corrupção dentro do ministério e da polícia londrina como um tema bastante central nesse livro. Mais uma vez a autora prova que pode escrever um romance sem deixar de lado vários outros elementos para enriquecer a história.

“O amor não é algo que podemos nos dar ao luxo de não experimentar.”

A edição física dessa série tem capas lindíssimas, com damas vestidas com vestidos deslumbrantes, mas estamos falando de Garret, um mulher simples e que não faz parte da alta sociedade, logo o vestido é bem mais simples. A diagramação está seguindo o padrão com páginas amareladas, fonte e espaçamento confortáveis para a leitura. A narrativa é toda em terceira pessoa como é o de costume. Uma leitura deliciosa e cheia de suspense.

20190418_134315

Um Estranho Irresistível veio sacramentar a série. Lisa nos presenteou com uma história intensa e divertida, sem faltar a sensualidade necessária num bom romance. E eu estava quase finalizando essa resenha sem mencionar o fato de que a nossa Garret foi inspirada na Dra. Elizabeth Garrett Anderson, a primeira mulher a ser licenciada como médica em toda a Grã-Bretanha. Muito legal saber disso né? Enfim, não dá para se decepcionar com esse livro. Deixo minhas 5 Angélicas e já fico com saudade dessa família que vem me conquistando há um ano.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Anúncios

7 comentários em “A Hora do Chá: ‘Um Estranho Irresistível – Lisa Kleypas’

  1. Olá Adriana,

    Eu sou louca para ler essa série, pois sempre vejo muitos elogios a mesma e sempre fico muito curiosa. Adorei o fato de termos nesse livro uma mocinha forte e que está a frente de seu tempo, essas características sempre acabam me fisgando em uma história.
    Amo quando as cenas do casal nos deixam suspirando e quando a narrativa traz essa pitada do suspense. Com certeza é um livro que já quero ler muito. Arrasou na resenha, como sempre!

    Beijos!

    Curtir

  2. Adoro livros de época com mocinhas à frente de seu tempo e Garret ganha um colorido especial por ser inspirada em uma mulher real, que bacana! O fato da obra possuir várias tramas dentro da narrativa a torna ainda mais atraente, tudo isso sem a ofuscar o casal principal, palmas para a habilidade da autora! Essa série parece ser tudo de bom, um prato cheio para os fãs de romances de época 🙂

    Curtir

  3. Mulheres que pensavam de uma forma além da sociedade sempre foram mal vistas, mas acredito que Garret não tenha se importado nem um pouco. Romances de época são os melhores, devo confessar, somos levados a cenários que talvez nunca conheceríamos a não ser pelo fantástico universo da literatura.

    Abraços!

    Curtir

  4. Eu já tinha visto essa série, mas nunca li, agora com a sua resenha aumentou mais minha curiosidade.
    Adoro esses romances, confortam nosso coração.

    Sucesso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s