Resenha: ‘De Repente Nós Dois – Deborah Strougo’

Oláá pessoal! Hoje vim trazer pra vocês um livro super divertido e gostosinho de ler. De Repente Nós Dois da autora Deborah Strougo é uma daquelas comédias românticas cheia de clichês que a gente ama amar. Conheci esse livro através de uma resenha num blog que eu amo acompanhar, o Gnoma Leitora. Aproveito para deixar aqui o meu agradecimento à Alice, pois me proporcionou uma tarde deliciosa à bordo de um cruzeiro com Nicole e Guido. Mas chega de papo furado, pega aquele brigadeiro de panela delicioso e vem conferir tudo que eu achei sobre esse livro:

“Nicole e Guido são melhores amigos desde sempre. Mas, quando Guido ganha dois ingressos para um cruzeiro somente para solteiros e acaba convencendo a amiga a acompanhá-lo, ambos descobrem que a relação entre os dois poderia, de repente, se transformar em algo muito mais intenso.”

54409181_368983813945159_386612168344207360_n

Nicole é uma escritora de romances desde sempre. Quando estava na faculdade escreveu o seu primogênito que foi um grande sucesso e, logo em seguida, veio mais dois, numa lapada só. Agora, já fazem três anos que ela não consegue escrever nada de nada. Como ela mesma diz, a fonte secou e ela meio que está entrando em desespero pois escrever é tudo que ela é e ela não consegue sair da frente do computador, esperando que as palavras venham e que ela consiga sair daquele terrível bloqueio.

“Medo de nunca mais conseguir escrever. Medo de ser obrigada a deixar meus sonhos para trás e buscar um novo.”

Helô, sua colega de apartamento/amiga/agente/anja da guarda, cansa de ver ela daquele jeito e insiste para que Nicole saia um pouco de casa. Ela está a ponto de sair para uma viagem com a namorada, mas começa a cogitar não ir porque está muito preocupada com Nicole. E pra não estragar o fim de semana da sua amiga, Nicole insiste que vai sair e se encontrar com o namorado, Marco. E ela vai mesmo, só que, quando ela chega na casa do mozão, ela o encontra se pegando com outro cara.

Chocada é pouco para como Nicole fica, mas algo é preocupante. Ela está mais chocada por não sentir nada ao ver aquela cena, do que por toda a situação em si. Ainda abalada e tentando entender porque ela sente aquele vazio tão grande dentro de si, nosso mocinho entra em cena. Guido, seu melhor amigo, liga pra ela e pede uma ajudinha: ele precisa que ela passe na casa dele e pegue umas roupas, pois ele está só de cueca na escada de incêndio onde a sua conquista da noite anterior mora. Acontece que ela não gostou muito de saber que todo aquele espetáculo de homem era só pra uma noite e saiu cortando todas as roupas dele (#Medo).

“Percebi que eu havia levado dois pés na bunda agora, se contar com o fim da minha habilidade de escrita. E o mais engraçado era que o primeiro me doía mais.”

Quando Nicole o encontra e entrega suas roupas, Guido percebe que ela não está bem e pergunta o que aconteceu. Assim, aos prantos, Nicole desaba e conta tudo para Guido. Como melhor amigo dela, ele sabia sobre seu bloqueio, claro, mas ele nunca imaginou o quão profundo era o desespero dela, já que ela nunca deixou transparecer isso pra ele. Nicole sempre escondeu seus sentimentos o máximo que pôde de todos, mas nesse momento, com a gota d’água da traição recém descoberta, ela fala tudo pra ele e Guido decide ajudar.

Ele é coordenador da área de desenvolvimento de aplicativos de uma empresa americana e, através dela, ele ganhou dois ingressos para um cruzeiro de sete dias para testar um novo projeto da empresa. O novo aplicativo se chama Match e funciona de uma forma bem interessante: você se cadastra, coloca todos os seus gostos e preferências e o aplicativo busca pessoas que seriam ‘perfeitas’ para você por causa do que você coloca lá. O cruzeiro é apenas para solteiros e o objetivo é pegação, mas ainda é um teste. Por isso, Guido precisa ir para ver como funciona e fazer um relatório quando voltasse. Ele acha que é uma boa ideia levar Nicole com ele, para que ela espaireça um pouco e tire férias de todo aquele tormento.

E, assim, lá vão eles, os inocentes, achando que vão sair daquele cruzeiro da mesma forma que entraram, mas vocês, assim como eu, sabem que nada disso vai acontecer, né? rs. Claaaaaaaaaro que essa amizade vai colorir nesses sete dias e a gente fica vidrado no livro, aguardando por esse momento. E quando ele chega, meus queridos, liguem o ventilador!!!!! A temperatura sobe e a gente já começa a pesquisar cruzeiros para subir à bordo no dia seguinte rs.

“Ofegante, Nicole encostou a testa na minha e nossos olhos se encontraram. Fixos um no outro, uma confiança inabalável entre nós. Senti como se tudo o que vivemos juntos naqueles anos, servisse apenas para nos levar até ali. Como se aquele fosse o momento pelo qual eu esperei por toda a minha vida.”

54514628_347606602521726_2509813797829476352_n

Guido e Nicole são incríveis juntos, tanto como amigos, quanto como algo mais. Eles se conhecem desde crianças, eles se completam, se entendem e são fofos demais. Assim como os suspiros por esse casal, as risadas também estão garantidas já que as brincadeiras bobas que todo melhor amigo tem, estão presentes. Eu passei uma tarde de domingo muito gostosa acompanhada por eles. Uma história leve, tranquila, que passa e a gente nem vê. Quando acaba, a gente se sente satisfeito com tudo.

Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da Deborah e confesso que adorei a experiência. A leitura é fluida e divertida, bem estruturada e me fez sentir como se eu estivesse assistindo a um filme. Já fui pesquisar e vi que, antes desse livro que vos falo, ela teve um outro de grande sucesso, o livro Inesperadamente Você, que eu já estou doidinha pra ler. Depois, trago resenha dele pra vocês também. No mais, fica a dica para os que amam esse gênero de leitura, conheçam o trabalho da Deborah, não vão se arrepender.

Eu li o livro em e-book, já que ele está gratuito para quem é assinante no Kindle Unlimited da Amazon. Pra quem não é, não tem problema, dá pra comprá-lo aqui por um preço beeem acessível. Ele não é muito longo, o tempo de leitura é em torno de 5 horas, então dá pra ler numa sentada. A narração é feita em primeira pessoa, tanto pelo ponto de vista da Nicole, quanto do Guido e eu amo isso. Assim, conseguimos ver todos os lados da história. A capa é linda e combina muito com os nossos protagonistas, a diagramação também é muito fofa, além de super confortável. Os capítulos são bem sinalizados e a divisão dentro deles é feita com um leme de navio, que dá aquele clima marítimo pra história.

“Porque quando se tem o amor da sua vida ao seu lado, nada mais importa. E eu tive a sorte de descobrir esse amor com meu melhor amigo. Eu poderia ser mais sortuda do que isso? Duvido muito.”

A história de amor entre Nicole e Guido é cheia de clichês, mas como eu amo ler coisas assim, foi muito agradável. Terminei a leitura com um sentimento leve e com um sorriso no rosto por tudo que foi relatado. Não esperem uma história de arrasar corações, daquelas que nos deixam jogadas na BR. Como eu disse, é uma leitura leve. Leiam numa tarde de domingo, com sua bebida preferida e aquele silêncio gostoso. É relaxante! Espero que gostem tanto quanto eu. Assim, deixo minhas 5 Angélicas para De Repente Nós Dois.

received_1224374384350116.png

13 comentários em “Resenha: ‘De Repente Nós Dois – Deborah Strougo’

  1. Olá, tudo bem?

    Confesso que não conhecia o livro e a autora. A capa apesar da simplicidade é bem legal e parece que tem tudo a ver com o enredo apresentado pela autora. Fico contente que você gostou da leitura e me interessa o fato de ser uma leitura leve, algo que podemos conciliar com livros que toma muito de nós. Parabéns pela resenha, ficou bem caprichada!
    Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que resenha mais encantadora e que gostoso deve ser ler esse livro. Uma romântica incurável, só de ler teu post já fiquei a suspirar por aqui, imagina se tenho o livro em minhas mãos… Com certeza eu tb o leria de uma sentada só! haha
    Adorei!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oiê,
    Adoro ter uns clichês separados na estante para uns momentos de ressaca literária, ou para um domingo preguiçoso. kkk
    Não conhecia esse ainda, mas já me interessei, adoro histórias que se passam durante viagens, tenho certeza que vou adorar essa!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi Letícia,

    Ahhhh, fiquei mega feliz em saber que você leu e ainda por cima gostou tanto quanto eu. Este livro é realmente um clichê delicioso, que nos permite ótimos momentos de leituras.
    E leia o outro livro da autora, pois é tão incrível quanto. Na verdade, ela é maravilhosa demais na escrita!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oiii tudo bem?

    Nossa bela resenha a sua, me deixou bem curiosa em ler apesar de não curtir romance clichê.
    Na verdade ando com “bloqueio para leituraparece que não consigo me concentrar, talvez esse tipo de leitura mais leve possa me ajudar.
    Vou colocar na lista.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  6. Oi Lê! Achei a premissa bem legal, ainda que já conheça isso de 7 dias em um cruzeiro haha. A história já me ganharia pelo clichê, que amo e não nego. Mas vem misturado uma longa amizade, alguém que precisa de ajuda e aaaaaaaah, a mocinha é escritora! Adoro quando a gente encontra isso em livro, sempre acho que as autoras estão nos mostrando momentos que passam.
    Agora eu to atolada de ebook e, honestamente, não sou mt fã. Mas depois vou tentar ler esse. Adorei. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s