Crítica da Série: ‘Você – 1ª Temporada’

Oi gente!! Hoje venho indicar mais uma das séries que vi no meu recesso no blog. A adaptação do livro You da autora Caroline Kepnes, que chegou no Brasil pela Editora Rocco com o título de Você. A série chegou à Netflix no dia 26 de dezembro e eu corri para assistir. Só tenho uma coisa para dizer de antemão: nunca mais vou ver as redes sociais da mesma maneira rs Enfim, vejam sinopse e trailer mais recente…

“Na série original Netflix “Você”, Joe Goldberg (Penn Badgley) é um brilhante e obsessivo nova-iorquino que explora as tecnologias do mundo moderno para conquistar a bela Beck (Elizabeth Lail) enquanto enfrenta as suspeitas cada vez maiores da melhor amiga dela (Shay Mitchell). Joe não vai medir esforços para eliminar qualquer obstáculo em seu caminho — mesmo que isso signifique cometer assassinato. Ambientada na hiperconectada realidade atual, “Você” mostra como somos vulneráveis à manipulação online e também na vida real.”

Em Você acompanhamos o gerente de livraria Joe Goldberg (Penn Badgley) em sua busca implacável para se tornar o cara ideal para a jovem e linda autora, Guinevere Beck (Elizabeth Lail). Inicialmente o que parecia apenas uma atração, por saber que ela era linda e de alguma forma tinha flertado com ele quando se conheceram, se tornou um jogo perigoso. Eles se conhecem na livraria quando Beck procura por um livro, eles conversam por um tempo e quando Beck vai pagar, Joe aproveitar para gravar o nome que está no cartão de crédito.

A partir daí, Joe passa a stalkear Beck e assim descobrir tudo que for necessário sobre ela. E não foi difícil não, pois como Joe comenta: Beck deixa todas as suas contas públicas porque quer ser vista. É impressionante tudo que Joe descobri apenas tendo o nome dela. Dá até um medo de estar nas redes sociais. Ele sabe tudo sobre ela e Beck só o viu uma única vez.

Beck tem amigas fúteis e que não precisam trabalhar para viver. Ela está lutando para manter sua tese, o alojamento e o cargo de professora assistente enquanto suas amigas só querem saber da próxima festa. Joe se aproveita da insegurança de Beck para se infiltrar e parecer aquele cara super legal. O problema é que Beck tem um ficante/ namorado e esse é o primeiro obstáculo de Joe na trajetória de conquistar Beck. 

Obstáculo ultrapassado, Joe se torna cada vez mais próximo de Beck. Ela gosta da novidade sair com um cara como Joe, totalmente o oposto das pessoas que ela convive. Beck vive uma personagem para cada pessoa que ela conhece e Joe sabe disso. Quando ele acredita que nada poderá interferir em seu relacionamento com Beck, eis que um obstáculo muito maior e muito mais complicado aparece: a melhor amiga de Beck, Peach (Shay Mitchell). 

Digamos apenas que se estava bom, alucinante e sem te deixar querer outra serie, a entrada dessa personagem só deixou tudo mais tenso e a gente querendo saber qual seria o próximo passo. É muito óbvio que os dois não se suportam e que querem a mesma coisa: Beck. Peach não aceita que Beck esteja namorando um ‘João Ninguém’ como Joe e ele percebe todas as intenções ruins de Peach. O que será que vai acontecer com esses dois? Só assistindo para saber quem vai levar a melhor.

Você é daquelas séries que você senta para assistir um episódio e quando se dá conta já está na metade da temporada. Eu sei que é errado, mas eu gostei do Joe. O telespectador tem consciência de tudo de errado que o personagem faz, mas ao longo dos episódios há momentos que a gente tenta justificar, enxergá-lo com alguém mais humano e menos louco e isso acaba acontecendo nos momentos de interação com Paco (Luca Padovan). 

Paco é o seu vizinho, um menino de cerca de 12 anos que vive sozinho no corredor do prédio para não ter que ver os abusos que a mãe sofre do padastro. Joe acaba sendo seu único amigo e é através dele que Paco descobre seu amor pelos livros. Joe está sempre trazendo um livro novo quando Paco acaba o anterior. É por causa de um livro que Beck descobre os segredos de Joe. Paco e Joe estão brigados, por motivos que vocês descobrirão assistindo à série, então Paco aproveita que Joe não está em casa e entrega o livro para Beck. Sem querer ele fala algo que vai ajudar Beck descobrir tudo que Joe esconde. 

A história é toda narrada por Joe e confesso que suas conversas internas me faziam morrer de rir. Ao mesmo tempo que a gente ria, logo o telespectador percebia o quanto Joe tinha se envolvido numa trama doentia. O problema é que para ele, tudo era justificado porque eram atos de ‘amor’ à Beck. Tudo para torná-la uma pessoa melhor. Infelizmente, alguns desses atos realmente fizeram bem à Beck, mesmo que ela não soubesse disso quando as coisas iam acontecendo. 

Beck é bastante superficial e sempre arranja desculpas para não escrever e depois justifica dizendo que não tem tanto talento assim. É Joe, de forma doentia, que mostra que a Beck pode ser muito melhor do que aquela que ele conheceu, a menina pobre que vive com socialites e só namorava playboys. Até mesmo sobre o passado dela, Beck mente. Ela montou uma personalidade mais interessante para poder se encaixar no mundo das pessoas ricas de Nova York. 

Por ser uma série de suspense, não dá para contar nada sem contar tudo. Eu só quero dizer que eu não li o livro que deu origem à série, mas tudo que eu assistir me manteve cativa até acabar. É sentar para assistir e achar que 10 episódios foram poucos para o tanto que queremos ver mais de Joe e os demais personagens. 

O canal Lifetime produziu a primeira temporada da série com a parceria da Netflix e antes da estreia já tinham renovado para uma segunda temporada. A série chegou no Brasil alguns meses depois de ser transmitida nos EUA e já está sendo bastante comentada. A série criada por Greg Berlanti (Arrow) e Sera Gamble (Supernatural) veio com 10 episódios de cerca de 45 minutos cada.

Eu realmente já estou eufórica para a Segunda Temporada, pois aquele final foi arrasador demais. Me pegou totalmente desprevenida e a produção já foi deixando os ganchos para uma continuação eletrizante. Durante todos os episódios tivemos pistas do que poderia ter acontecido com a ex-namorada de Joe, Candace (Ambyr Childers) e tudo indica que a próxima temporada resolverá os mistérios sobre ela. 

Eu gostei muito de Você e acredito que o sucesso da série, em parte, foi por causa da maravilhosa interpretação de Penn Badgley. Ele está incrível como Joe e ele consegue arrancar de nós todas as emoções possíveis. É claro que tive medo dele, mas ao mesmo tempo eu gostava da personalidade dele quando se referia ao livreiro, que lhe deu uma oportunidade quando ele ainda era um menino, e também dos momentos de interação com Paco. A loucura dele era querer ser amado e correspondido. Já espero por mais de Joe Goldberg em 2019.   

 

9 comentários em “Crítica da Série: ‘Você – 1ª Temporada’

  1. Vi muitas criticas sobre essa serie, a maioria negativa. De todas as resenhas que vi, a sua foi a única que me deixou curiosa em assistir a série. Eu já havia descartado ela, não tinha intenção de assistir de jeito nenhum, justamente pela maneira como é abordada o relacionamento dos personagens, mas lendo seu post, vou reavaliar meus pensamentos e rever minha decisão.
    Parabéns pelo post.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu acabei de assistir está série. Gostei muito maratonei. Também quero muito ver a segunda temporada. Muitas vezes fiquei com raiva da Beck e as vezes até entendia a loucura Joe. Mas confesso que não esperava por aquele final. Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá: interessante ver … uma história muito semelhante ao que acontece hoje em termos de redes sociais e da forma como nos expomos. Acho que vou começar com o livro enquanto sintonizo a série. Excelente recomendação.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá, Dri!

    Acho que já vim aqui muitas vezes e disse que não gosto de séries, né? Mas sempre rola aquelas exceções. You foi uma delas.

    Comecei a assistir a série porque gosto do ator – é meu crush desde Gossip Girl. Nunca tinha visto nada sobre ele além de GG e decidi me aventurar na série. Também não havia ligado a série ao livro – que inclusive tenho muita vontade de ler desde que saiu. Enfim, comecei a assistir e como você disse é impossível assistir somente um episódio. Quando eu percebia já estava no terceiro ansioso para o quarto. E aquele final, gente?

    Aguardo ansioso pela segunda temporada.

    Não era amor, era cilada, meu amor! – também não paro mais de escutar essa música (bem anos noventa que sou).

    Bjão,
    Diego | http://www.vidaeletras.com.br

    Curtir

  5. Confesso que não conhecia a série Você.Mas lendo sua sinopse me deixou sem fôlego.Me parece uma história que nos prendem a atenção até finalmente chegar ao final.Fiquei entusiasmada em conhecer melhor o enredo e como terminar essa história de amor entre Beck e Joe,abusos e suspense.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s