A Hora do Chá: ‘Uma Semana Para Se Perder – Tessa Dare’

Oi gente!! Na última semana eu comecei a apresentar a série Spindle Cove, a série mais famosa da autora Tessa Dare. E hoje é dia de falarmos do segundo livro, Uma Semana Para Se Perder, o livro que me fez descobrir e amar os romances de época. A história de Minerva e Colin começou lá em Uma Noite Para Se Entregar e agora teremos a conclusão. Preparem-se para uma história muito divertida e sensual. Mas antes, confiram a sinopse…

“O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem?
A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.”

20181018_140545 (1)

Minerva Highwood nunca foi a mais bonita das irmãs Highwood. A mãe nunca esperou que fizesse um bom casamento já que ela não é bonita, usa óculos e só vive com a cara dentro de um livro. Quando a Sra. Highwood decide passar uma temporada em Spindle Cove, uma vila pitoresca e com ar puro para melhorar a saúde de Diana, não esperava que tivesse um homem a altura da beleza e graciosidade de sua doce Diana. Ela sempre acreditou que se uma de suas três filhas fosse fazer um bom casamento, esta seria Diana, até porque a mais nova, Charlotte, ainda nem debutou.

Minerva não está nem aí para os planos da mãe, ela nem mesmo quer se casar. Seu maior sonho é se tornar uma geóloga respeitada e para isso ela precisa apresentar sua descoberta num simpósio de Geologia que acontecerá na Escócia. Minerva precisa que alguém a acompanhe nessa viagem, mas a mãe jamais permitiria que ela fosse nem mesmo acompanhada. Minerva cria um plano infalível, mas para dar certo Lord Payne precisa concordar.

“Ela podia muito bem ser sem graça, estudiosa, absorta e desajeitada, mas era determinada. Determinada a ser reconhecida, a ser ouvida. Determinada a proteger sua irmã, a qualquer custo.”

Colin Sandhurst, Lorde Payne, é um libertino descarado. Apesar de ter o título de visconde, ele não pode administrar o dinheiro que veio com o título. Seu tutor é seu primo Bram e ele não vai liberar a administração de seus bens, a não ser que ele se case ou que complete a idade exigida. Colin foge totalmente do casamento, então ele só pode esperar pelos meses que ainda faltam para poder colocar as mãos em sua herança. Enquanto isso, ele precisa continuar em Spindle Cove ajudando Bram com a milícia.

Para quem já leu o primeiro livro ou a resenha anterior, sabe que Minerva e Colin não se suportam. Ela odeia a ideia da mãe de ficar empurrando Diana para cima dele além de achar que ele não merece sua irmã. Colin está sempre fugindo da Sra. Highwood, mesmo flertando descaradamente com Diana, e acha Minerva uma sabichona que vive o importunando. Quando Minerva propõem que fujam juntos, para que ela possa apresentar sua descoberta e ele possa ter dinheiro, Colin nem mesmo acredita que a proposta seja verdadeira.

” – Primeiro: Você é um devasso sem vergonha.
– Verdade.
– Segundo: Seu nome é sinônimo de destruição. Brigas em bares, escândalos…explosões! Aonde quer que você vá o caos o acompanha.”

O plano de Minerva é fazer com que todos acreditem que eles estavam apaixonados e por isso fugiram. Colin acha que esse plano não vai dar certo e tenta fazer Minerva desistir dessa loucura. Só que Minerva não desisti facilmente e tenta mostrar pra ele que a viagem não é um simples capricho, mas que a sua vida acadêmica depende dela. Colin resolve colocar várias condições na esperança de que faça ela desistir, mas Minerva aceita todas ela e assim eles começam a semana mais louca que teriam na vida.

Colin tem o dom para a confusão e durante a viagem, que parecia ser simples, vão acontecendo uma sucessão de problemas que atrasam a chegada da dupla à Escócia. Os dois são o típico casal clichê. Eles se alfinetam o tempo todo gerando diálogos de morrer de rir. Ao mesmo tempo ambos vão se abrindo, conhecendo coisas que não sabiam sobre o outro e assim os pré-julgamentos que faziam vão se desfazendo.

“Ao longo daquela viagem, ele poderia colocar tudo a perder – sua reputação, sua segurança e sua posição da sociedade científica. Talvez até mesmo o seu coração. Mas ela tinha que admitir… ele tornava tudo mais divertido.”

É muito engraçado como Colin sempre chama Minerva por qualquer nome que inicie com M, mas nunca pelo nome verdadeiro. Ele sabe que isso a deixa possessa, então ele não consegue evitar. Em contra partida, Minerva o provoca dizendo que ele não entende as muitas palavras polissilábicas ou matemáticas que usa durante seu texto de apresentação. Os dois não poderiam ser mais diferentes, mas eles acabam gostando da companhia um do outro e das trapalhadas que encontram ao longo do caminho.

Além disso, eles tem muita química. Minerva já aceitou que estará arruinada após essa viagem, então porque não pode aproveitar o que Colin pode oferecer? O problema é que apesar dele ser um libertino descarado, ele tem regras muito rígidas quanto a virgens. Jamais arruinar uma mulher que pode acabar virando sua esposa. Como Minerva nunca quis se casar e está diante do homem que vem desejando há meses, eles começam um jogo durante as noites, mas nunca ultrapassando o último limite que seria desonrar Minerva totalmente.

“Você vai ficar me olhando por cima desses óculos recatados, me deixando louco com todas essas palavras polissílabas. Deitando na minha cama. Beijando-me como uma sedutora desavergonhada.”

Minerva já tinha me conquistado no livro anterior, na verdade ela me conquistou neste livro já que comecei a leitura na ordem errada, e no decorrer da série, sempre que ela aparece eu gosto mais ainda dela. Ela é inteligente, não teve medo de ir atrás de seu grande sonho, mesmo quando tinha tudo para dar errado, era socialmente desajeitada considerada sem graça, mas teve uma grande aventura ao lado do homem que se tornaria seu grande amor. É lindo ver como ela vai amadurecendo ao longo da semana que passa com Colin e vai se tornando cada vez mais forte e independente, mas sem perder seu jeito característico.

Colin é o típico malandro, que abusa de seu charme para conseguir o que quer, mas ao mesmo tempo se esconde nessa fachada para manter todos afastados. Ele é hilário e vive se metendo em confusão. A gente já percebe isso no livro anterior, mas aqui temos muitos momentos para rir com ele e por causa dele. Ele também cresce muito na história e mesmo com as suas maluquices, tudo que ele faz é para honrar a promessa que fez de que Minerva chegaria a Edimburgo a tempo de apresentar sua grande descoberta.

Eu sou super suspeita de falar desse livro, afinal ele foi o meu primeiro contato positivo com os romances de época. Depois dele, eu já li todos os publicados da Tessa Dare e muitos outros que venho trazendo para esta coluna. O que eu mais gostei nesse livro é como um casal improvável, que tinham vários pré-julgamentos sobre o outro, vão se tornando amigos, confidentes, amantes e totalmente apaixonados.

“Eu amo você. Eu amo que você seja inteligente, leal, curiosa e forte, mas também amo que às vezes você não é, porque então eu posso ser forte por você. Eu amo poder contar tudo para você. Tudo mesmo. E amo que você sempre tenha algo surpreendente para dizer.”

Novamente eu tenho que ser repetitiva sobre a edição dessa série. O trabalho da Editora Gutemberg já começa lindo por essas capas maravilhosas e que combinam tanto com cada história. Olha os óculos da Minerva na capa ❤ A diagramação é simples, mas não temos erros, a fonte e espaçamento são confortáveis para leitura, além das minhas amadas páginas amareladas. A narrativa é em terceira pessoa, como normalmente acontece nos romances de época, mas temos as perspectivas de cada um deles.

20181018_140646

Como essa história se passa em grande parte nas estradas entre Sussex e Edimburgo, então vocês imaginaram que não teríamos a nossa amada Spindle Cove, certo? Errado. Nós temos alguns capítulos onde a vila toda tenta descobrir os motivos de Minerva e Colin terem fugido juntos. Cabo Thorne está determinado a trazer Colin de volta e obrigá-lo a se casar com Minerva, mas a Sra. Highwood não permite que ele atrapalhe o casal. Ela quer um nobre como genro, então se Minerva foi esperta para laçar Colin, ela não vai interferir. Kate, a professora de piano, está determinada a provar que eles fugiram porque estavam apaixonados, mas Cabo Thorne não acredita nessa teoria. E assim temos o casal do próximo livro se formando.

“Por que é impossível que um homem se apaixone por uma garota improvável? Talvez Minerva não seja a garota mais bonita do local, mas pode ser que Lorde Payne tenha visto beleza em sua mente curiosa, ou em seu espírito independente. Será que é mesmo tão impossível que uma garota imperfeita seja perfeitamente amada?”

Uma Semana Para Se Perder é um romance super divertido e que prende o leitor do início ao fim. Provavelmente ele seja o meu livro preferido da série, então eu vou rasgar elogios à ele rs. Tessa não poderia ter escolhido nome melhor para essa história já que nossos mocinhos têm muito a perder durante essa viagem e com todas as trapalhadas e confusões que sempre os encontram, eles literalmente poderiam nunca ter chegado na Escócia.

Esse livro com certeza é o mais divertido e por incrível que pareça também foi o mais romântico. Amo como Colin enxerga cada qualidade de Minerva, mesmo quando ele fingia não gostar dela, ele percebia o quanto ela era diferente, inteligente e instigante. Eles são incríveis juntos e com certeza vocês darão boas risadas com todas as confusões que eles podem causar juntos.

Tessa nos encanta com uma escrita leve e fluida, uma história divertida e encantadora, protagonistas com personalidade distintas, mas fortes e ousadas. Uma Semana Para Se Perder é um livro para quem quer dar boas risadas, mas ao mesmo tempo se apaixonar. É um livro que apesar de todo o lado cômico tem a mensagem de que mesmo naquela época, as mulheres poderiam ser fortes, independentes e conquistar seus sonhos, mesmo que eles viessem com um lord libertino. Sem sombra de dúvidas darei minhas 5 Angélicas e já deixo o convite para que vocês voltem na próxima semana e conheçam o terceiro livro da série, A Dama da Meia-Noite. CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

11 comentários em “A Hora do Chá: ‘Uma Semana Para Se Perder – Tessa Dare’

  1. Oi Adriana, tudo bem?

    Sou louca para ler um livro da Tessa, mas ainda não tive essa oportunidade, mas pretendo fazer isso em breve. De início já adorei a Minerva, a personalidade dela já me encantou, amo personagens que são determinadas e não se curvam para a sociedade. Confesso que fico irritada com personagens libertinos, mas dependendo do enredo me encanto por ele haha
    Livros divertidos e que prendem o leitor sempre me encantam, ainda mais com uma escrita fluída e envolvente. Dica anotada, amei e já quero ler!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oooooooi Dri! Ai, eu só faço ficar mais ansiosa para ler esses livros. Quero mt mt mesmo! Acho que deve ser aquela história que ganha nosso coração totalmente. E aí, toda protagonista chamada Minerva é porreta?
    E esse livro vai ser pra sempre marcante, né? O primeiro a gente nunca esquece. A resenha ta linda, super dá pra perceber o quanto você gosta. E as fotos tão lindas! Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi, tudo bem?
    Esse é um dos melhores romances de época da vida. Na verdade, a Tessa Dare é uma das autoras que mais amei em conhecer, essa série em particular é muito queridinha! Passei uma semana mergulhada neles e como não terminei, não sei dizer qual o melhor da série. Enfim, Minerva é super teimosa né? Terrível de inteligente e tal, mas teimosa! E o Colin é a verdadeira definição de desordeiro, muito amado também. Amei a resenha, deu vontade de reler! Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  4. Como já disse num outro comentário aqui, amo romances de época e depois de ler esta tua resenha so tenho uma coisa a dizer:
    Preciso deste livro!!!
    Adorei!!!!

    Curtir

  5. Olá!
    acredita que nunca li essa autora, vejo e leio muitas resenha e comentários positivos sobre seus romances, gostei desses especial. Quero voltar a ler mais romances de época, e quero conferir os romances da Tessa. ótimo saber mais sobre!

    beijos!

    Curtir

  6. Uma semana para ser perder” definitivamente entrou para minha lista da vida; incluindo todos os gêneros! Tessa se superou nesse romance. Li o primeiro livro da série, gostei mais do Colin do que de Bram e Suzana rsss! Um personagem sem noção tadinho, mas não porque ele queria, e sim por ser inerente a sua personalidade. Amável em todos os sentidos! Devorei o livro! Meu primeiro contato com os livros da Tessa foi o ” Romance com Duque” já quis ler tudo dela! Foi incrível o trabalho que Tessa realizou com esse romance! Amei amei amei! Ah! Esqueci de dizer que ri muito com esse livro! Colin Fredrick Sandhurst Payne!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s