A Hora do Chá ‘Amor para um Escocês – Sarah McLean’

Oi ooooi gente! Voltando para mais uma dose de chá semanal, com novos amores de época. Depois de falar de Cilada para um Marquês, a Escândalos e Canalhas trás Amor Para um Escocês nesse segundo livro da série, de Sarah McLean. Vamos ter mais fofocas nesse periódico que mistura a época e o atual. Antes de mais nada, vamos a sinopse…

Lillian Hargrove viveu sozinha por anos, reclusa, ansiando por amor e companhia. Desiludida de que todos os seus sonhos pudessem um dia se tornar realidade, a mais bela jovem da Inglaterra se envolve com um artista libertino e mentiroso, que promete amá-la para sempre e implora para que ela pose como sua musa para um escandaloso retrato.
Encantada pelo carinho e pela admiração que recebe dele, Lily aceita a proposta e se entrega de corpo e alma ao homem mais falso de Londres, mas fica exposta para toda a Sociedade, tornando-se motivo de piada e vergonha.
A jovem, entretanto, não esperava que um bruto escocês, recentemente intitulado Duque de Warnick e nomeado seu guardião, atravessasse a fronteira da Inglaterra para impedir que a ruína a alcançasse.
Warnick chega em Londres com um único objetivo: casar sua protegida – que é bonita demais –, transferindo o problema para outra pessoa, e, em seguida, voltar à sua vida tranquila na Escócia, longe daquele lugar odioso que é Londres.
O plano parece perfeito, até Lily declarar que só se casaria por amor, e o duque escocês perceber que, aparentemente, há algo naquele país que ele realmente gosta…

Lillian ‘Lily’ Hargrove é uma pupila do Ducado de Warnick. E acabou ficando sozinha e esquecida por muito tempo. Já que, devidos a estranhos acontecimentos, um herdeiro atrás do outro foi falecendo de modos mais loucos possíveis, deixando ela aos cuidados do último Duque, Alec Stuart, um escocês que odeia a Inglaterra e não faz a menor questão de tomar posse do que o pertence.

463.JPG

Depois de viver anos reclusa, sem amigos, sem passar por nenhuma temporada entre a sociedade de Londres, Lily se envolve com Derek Hawkins, um artista bastante polêmico, e permite que ele faça uma pintura de seu corpo. O problema é o fato  dele prometer que seria algo entre os dois, mas a verdade é que ele vai colocar o retrato na Exposição da Real Academia, fazendo com que Lily se torne o grande escândalo de Londres.

– Você é o pior tipo de escândalo – ele disse mais alto.
– O que isso quer dizer?
– Você é o tipo de escândalo que um homem quer que seja dele.

Com notícias sobre aquela que deveria ser sua protegida, Warnick parte em direção a Londres para tentar salvar o que ainda resta da reputação de Lily. E já chega lá, literalmente, metendo o pé na porta. E de cara, já ocorre uma discussão entre os dois sobre o motivo dele só ter aparecido naquele momento, quando a jovem acredita que já não precisa de ajuda nenhuma.

Srta. Hargrove está prestes a completar sua maioridade e, depois de sua decepção com o homem que tanto confiava, sua meta passa a ser ter sua liberdade e ir para bem longe de Londres e sua sociedade hipócrita. Mas, esse plano vai de encontro com o que Alec pensou. Ele tem a ideia de que a jovem se case e, assim, se livre do grande escândalo que passou a ser.

– Eu me escolho – ela disse. – Prefiro ficar comigo mesma a depender de você ou de qualquer outro. Eu me considero mais confiável.

Warnick até pensa em obrigar Derek a corrigir o seu erro com Lily, mas ela já não quer o homem que acreditou amar. Então, ele se encarrega de achar outro homem de respeito, que esteja disposto a ficar com a menina, mesmo com todo o peso que ela carrega. Enquanto tenta recuperar o quadro que é o motivo da ruína da jovem.

Mas, os planos da vida podem ser diferentes dos que a gente deseja e sentimentos podem surgir entre Alec e Lily. Não só o desejo entre os dois, mas amor. E, enquanto Lily é mais decidida sobre o que quer e o que sonha para sua vida, Alec irá dar trabalho. Ele sabe o que sente pela moça, mas não quer se render a isso, por achar que é o melhor para ela. Principalmente, porque ele é cercado por fantasmas do passado, que fazem com que ele se sinta indigno de um anjo como ela.

– Minha reputação está arruinada porque eu sou uma mulher, e nós, mulheres, não nos pertencemos. Nós pertencemos ao mundo. Nosso corpo, nossa mente. 

Confesso que não gostei tanto dessa história quanto gostei de Cilada para um Marquês. O primeiro motivo é que não achei os personagens tão cativantes. Lily ainda vai desenvolvendo sua personalidade no meio de todo o problema que passa a enfrentar com a promessa da revelação do quadro que mostra sua mudez. Ela deixa de se importar com a sociedade, faz amigos, chega a ser cortejada, mas sabe bem quem ama e como quer se livrar dos seus problemas. De fato, torcemos para que ela supere tudo, que consiga recuperar o quadro de algum modo, ficamos felizes em vê-la desabrochar. Mas, ainda sim, ainda senti falto de algo mais. Algo que Sophie trouxe na primeira história.

Assim como Alec. Aqui no Além, nós temos um certo amor gigante pela Escócia e seus escoceses – vocês podem culpar os romances de época, principalmente, Outlander haha -, então, a expectativa em conhecer melhor esse personagens, que dá o ar da graça no livro do Rei e tem momentos divertidos com o mesmo. Só que a decepção vem quando ele não é tudo aquilo que a gente espera. Ele tem um passado bem triste, foi usado pela sociedade, ferido por inglesas, ainda o olham torto por ter herdado o Ducado. Tudo isso ainda mexe com a mente dele, mas ele parece fraco e rendido a fantasmas. Quando você pensa que a coragem, finalmente, chegou a ele, Alec vem e faz outra besteira, deixando uma vontade gigante de bater nele.

– Ouça – Sesily disse, convicta e firme, apertando as mãos de Lily e forçando a encará-la. – O que você deve fazer é não deixar que eles vençam. Nunca! Não existe nada neste mundo que eles gostem mais do que destruir uma mulher por ela ser corajosa demais. E não existe nada no mundo que os deixe mais furiosos do que não conseguir destruí-la.

O primeiro livro de Escândalos e Canalhas, trás uma boa dose de comédia, que é perdida nesse aqui, deixando o drama – muitas vezes desnecessário, sendo sincera – arrastado. As Irmãs Perigosas aparecem por aqui, se tornando amigas de nossa pequena protagonista, trazendo a maior parte do alívio cômico, especialmente quando Sesily está envolvida. Irmã Perigosa essa, que vai roubando vários espacinhos em nosso coração e nos deixando ansiosas por sua própria aventura. A escrita da Sarah ainda é gostosa, sigo com vontade de comprar outras séries dela, mas algo não se encaixou aqui. Ou talvez, algo tenha faltado. Não consegui morrer de amores pelo casal, não consegui achar muita identificação com eles. Mas, não tira o mérito da autora, principalmente em construir personagens femininas fortes e decididas. Lily, assim como Sophie, não tem medo de colocar um calça – algo inimaginável na época – para buscar o que deseja.

464.JPG

A diagramação é daquelas “simples, mas linda”. A autora se inspirou em revistas de fofoca, entãão, cada abertura de capítulo parece uma manchete desse tipo de notícia. É como se existisse mesmo um periódico de fofoca, com o nome ‘Escândalos e Canalhas’, nos contanto as peripécias dos nossos mocinhos, dando nomes dignos de babados. No final, a autora ainda trás uma nota, para contar mais sobre sua inspiração para o livro. As folhas são amareladas, com letras e espaçamento ótimos para a leitura. Além de outra capa lindíssima!

Amor para um Escocês teve a busca pelo amor e pela liberdade, mas não foi capaz de conquistar totalmente meu coração, por isso, deixo minhas quatro Angélicas. Além de uma ansiedade gigante pelo livro da mais velha das Irmãs Perigosas.

 

14 comentários em “A Hora do Chá ‘Amor para um Escocês – Sarah McLean’

  1. Esse livro tem uma história linda, seu enredo deve ser muito intenso e surpreendente. Fiquei curioso para saber o restante da trama e como ela termina. Esse romance deve emocionar. Anotada a dica.

    Curtir

  2. Pena que essa história não te conquistou Raíssa, mas livros são assim mesmo, alguns nos prendem muito já outros nem tanto. De qualquer forma toda leitura é sempre válida. A presença de uma protagonista de forte personalidade à frente de seu tempo acredito que seja o ponto alto da obra.

    Curtir

  3. Ai Raí, tô com medo agora kkkk
    Como você sabe, terminei o Cilada Para Um Marquês e já tô doida pra continuar a série…tinha muita esperança em Warnick, agora tô com medo da decepção kkkk
    Mas vou ler mesmo assim porque quero muito chegar no terceiro livro kkk
    Mas fiquei com uma dúvida: Sesily vai ter o livro dela?????????? Socorooooo!!! Já quero!

    Curtir

  4. Oi Raíssa, tudo bem?

    Ainda não li nada da autora, mas como os comentários são super positivos sempre, tenho muita vontade de conhecer o trabalho dela. Te entendo super quando o livro de uma série não te fisga como o anterior. Deve ser muito difícil manter o ritmo e conquistar sempre o coração do leitor. Mesmo não sendo um espetáculo de leitura, deu para perceber que você curtiu no geral, o que já é muito bom. Quero muito ler essa série e espero gostar, mas não vou criar tantas expectativas rs Adorei a resenha!

    Beijos!

    Curtir

  5. Oie, Rai !!!
    Tudo bem?

    Minha linda, eu ainda não conhecia essa autora. Na verdade, estou a pouco tempo nesse mundo dos livros.
    Comecei a ler livros fininhos, para ir me acostumando, e fui pegando gosto pela coisa.
    Hoje já consigo ler um livro grossinho sem problemas! rsrs

    Essa sua dica já está anotada, vou ler. 😀

    Curtir

  6. Olá!
    tenho muita vontade de ler os livros da autora, ainda não tive oportunidade, mas está na minha lista de desejados. Fico bem desanimada quando os autores exageram nos dramas, torna algo as vezes maçante. Já quero conhecer as Perigosas rsrs.. espero poder conferir esse ano, minhas leituras andam bem arrastadas, preciso de um romance de época!

    beijos!

    Curtir

  7. Nossa, esse livro é o meu preferido. Busquei ele pela sinopse q uma autora de facfic me deu, ela se inspirou nele e eu adorei tanto a fic q fui atrás da inspiração dela. E qnd terminei ele escrevi a seguinte dedicatória na contra capa, gosto de fazer isso pra lembrar o q mais me marcou no livro ” nunca vi tantos atos feministas em um simples romance” aquele final me pegou de jeito. ヽ(。◕o◕。)ノ.

    Curtir

    1. Ai, eu acho muito incrível como o livro chegou pra você e a impressão que ele deixou. Maaaaaaaaaas, confesso que esse é o livro que menos gosto da Sarah.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s