Resenha: ‘Big Rock – Lauren Blakely’

Oiii gente! Olha eu aqui de novo trazendo uma resenha fresquinha pra vocês e de um livro que te fará dar várias gargalhadas. Big Rock é o primeiro livro de uma série que até o momento tem 4 livros publicados no Brasil: Big Rock, Mister O, Pacote Completo e Bem Safado. O livro tem 224 páginas, foi publicado pela Faro Editorial e vem fazendo sucesso, tanto que Lauren Blakely é uma das autoras convidadas da Bienal de São Paulo desse ano e também passará por outras cidades do país. Então vamos a sinopse e depois vem saber o que eu achei…

“Fabulosamente divertido. Big Rock é uma comédia romântica picante, que narra a história de Spencer e Charlotte, amigos de longa data que um dia se veem envolvidos em uma divertida trama e se transformam em amantes. Romance, diversão e diálogos deliciosos – uma história muito quente e reveladora. Será que Spencer e Charlotte são feitos um para o outro?”

36892499_1742729792478225_829845328638246912_n

Logo no início da história somos apresentados a Spencer, e gente foi a melhor apresentação de personagem que eu já vi em um livro. Tudo por que toda a história é narrada em primeira pessoa por ele, e se existe alguém que tem um ego inabalável esse cara é Spencer Holiday. Ele sabe que é atraente e sabe como usar isso a seu favor quando se trata de mulheres, elas pedem e ele faz, simples assim.

“Cabelos castanhos, olhos verdes, queixo pronunciado Nada mau,amigão, você está com tudo em cima. Dou total aprovação à minha aparência nesta manhã de sexta-feira. Se eu fosse personagem de um filme clichê, eu apontaria a mim mesmo na frente do espelho.”

Apesar de todo esse amor próprio, Spencer é um cara bem legal e de bem com a vida, seus pais são donos de uma badalada joalheria de Manhattan, a Katherine’s, e ele acabou ficando rico ao criar um aplicativo de relacionamento, o Namoro Antenado, que foi vendido por uma bela grana. Além disso, ele é sócio junto com sua melhor amiga Charlotte de uma rede de bares chamada The Lucky Spot e essa é a verdadeira paixão de Spencer. É no bar que ele se sente em casa, além de ser lá que ele consegue a maioria das suas mulheres. Tudo ia completamente bem em sua vida, até que seu pai pede para que ele e sua irmã Harper estejam presentes em uma reunião com o Sr. Offerman, um senhor super conservador que está interessado em comprar a loja de jóias da família.

Já disse que o Sr. Offerman é conservador? Então, pois é justamente por esse motivo que Spencer para ajudar seu pai nos negócios e tirar a imagem de mulherengo que o Sr. Offerman tem dele tem uma idéia um tanto quanto controversa. No meio da reunião. Spencer revela que está noivo de Charlotte, que apesar de serem amigos desde a época da faculdade e terem um empreendimento de sucesso juntos, descobriram recentemente que estão apaixonados. Porém é tudo mentira, mas Spencer está determinado a ajudar o pai. Então ele sai do restaurante com várias felicitações pelo noivado e uma promessa de passar mais tarde na joalheria do pai, para escolher o anel de noivado perfeito.

“Ele pensava que estivesse lidando com um libertino e em vez disso tem a grata surpresa de constatar que Spencer aqui é um homem comprometido e a caminho do casamento.”

Para surpresa de Spencer, Charlotte concorda em ser sua “noiva”, afinal melhor amiga é para essas coisas, certo? Errado. Para provar para as pessoas que o relacionamento dos dois é real, eles precisam provar que tem química e sempre que vão a algum evento juntos, são obrigados a se beijar e se comportar como verdadeiros namorados e loucamente apaixonados. Toda a farsa ia bem, até que a química que eles então tentavam provar que tinham, acaba acontecendo de verdade.

É inegável que eles se importam um com o outro, a amizade dos dois é linda, cheia de companheirismo e cumplicidade, mas as coisas estão prestes a mudar quando Spencer se vê realmente atraído por Charlotte e sugere a ela que eles sejam amigos com benefícios, só que é lógico que isso não vai dar certo para nenhum dos dois.

“E sou o canalha mais feliz do mundo, aqui e agora, nesta sala, com a mulher que eu amo!”

Os personagens secundários quase não aparecem nesse livro, mas preciso citar que eu me identifiquei muito com Harper, a irmã de Spencer. Ela além de fazer shows de ilusionismo é o tipo de garota que corre atrás dos seus sonhos, sem se importar com a opinião dos outros. Big Rock é um livro tão gostoso de ler, um romance contemporâneo divertido sem ser forçado. Apesar do grande ego de Spencer, isso logo é deixado de lado e somos apresentados a um Spencer fofo e que faz de tudo para ter Charlotte ao seu lado.

Com cenas lindas de amizade, amor e sexo na medida certa, Big Rock é o livro ideal para quem procura um leitura leve e diferente, afinal, não é todo dia que encontramos um livro todo narrado pelo protagonista masculino né? Lauren Blakely sabe como conduzir uma história e te prende do início ao fim.

36836690_1742729859144885_6252452439912349696_n

A capa e a diagramação do livro são um show à parte, lindos e muito bem formatados com páginas amareladas e letras de tamanho e espaçamento que deixam a leitura confortável. Como a autora estará presente na Bienal e numa pequena turnê por outras cidades, dá tempo de correr pra ler e conhecer a Lauren.

Não posso deixar de frisar que esse livro me lembra bastante de Atraído da Emma Chase, são enredos diferentes, mas ambos tem essa pegada mais divertida e o ponto de vista masculino. Nem preciso dizer que super indico Big Rock, então por tudo que contei a vocês sobre essa história, deixo aqui minhas 4 Angélicas.CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

Anúncios

10 comentários em “Resenha: ‘Big Rock – Lauren Blakely’

  1. Humm…. Interessante…. Para quem gosta será um prato cheio, deveras… Porém tenho certa resistência a esse tipo de romance. Prefiro algo que, quando acaba, tenha me feito evoluir… Como ser humano principalmente. Esses romances meio melosos e cheios de sensualidade não me apetecem os olhos. Mas, está aí algo, deveras, bem feito em arquitetura dramática – não há como negar pelo que eu li aqui.

    Curtir

  2. Uma história cativante. Com um personagem engraçado, maravilhoso , cavalheiro(como ele diz ser) e gente boa. Uma moçinha forte, determinada e bom maravilhosa.
    Eles possuem uma história o que não deixa as coisas forçadas mesmo sendo melhores amigos o que na verdade traz uma ligação surreal.

    Curtir

  3. Gostei muito dos protagonistas, pessoas divertidas, de bem com a vida e que estão dispostas a ajudar a família e os amigos. O toque sensual deixa tudo mais charmoso! Um livro agradável com uma trama cativante, gostei da indicação 😉

    Curtir

  4. Olá Bianca, tudo bem?
    Toda vez que vejo algum livro dessa série fico mais interessada em ler. Adoro narrativas com melhores amigos, então, é claro, que já amei esta, que tem tudo para me conquistar. Esses romances “falsos” sempre acabam virando algo mais, é inevitável isto não acontecer e apesar de ser clichê, curto muito isto. Sua resenha está um arraso e se já era curiosa, fiquei muito mais. Parabéns!
    beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s