Crítica da Série: ‘Eu Tu e Ela – 3ª Temporada’

Oi gente!! Cheguei pra falar da terceira temporada de uma série que eu gosto muito: Eu Tu e Ela. Para entender melhor como trisal Emma, Jack e Izzy chegaram até aqui não deixem de ler as críticas da 1ª Temporada e da 2ª Temporada. A nova temporada estreou em junho e assim que eu pude sentei assisti logo tudo, pois esta é uma daquelas séries que maratonamos numa sentada só. Mas antes de continuarmos, vejam a sinopse e trailer da terceira temporada…

Sinopse: Quatro meses após o rompimento, o trio se reencontra. Emma, Jack e Izzy são forçados a confrontar os motivos que os uniram e também que os separaram.

Eu Tu e Ela ou originalmente You Me Her, é uma série produzida pelo canal Audience Network e aqui no Brasil é transmitido pelo serviço de streamming Netflix. Como eu venho falando nas demais críticas, as temporadas são curtas. São sempre 10 episódio de cerca de 30 minutos cada, então dá assistir numa sentada só. Fora que os episódios fluem muito bem, então realmente te deixam querendo assistir o próximo e quando você se dá conta já assistiu a temporada toda.

Enfim, a terceira temporada começa quatro meses após a partida de Emma (Rachel Blanchard) de Portland. Jack (Greg Poehler) e Izzy (Priscilla Faia) se mudaram do bairro familiar e estão tentando seguir em frente sem Emma. Só que não está nada bem, pois Emma deu entrada no divórcio e até mesmo está namorando uma outra pessoa em Seattle. Ela realmente quer seguir em frente e se tornar sócia da empresa que a contratou.

Jack finge que está tudo normal que um casamento de mais uma década acabe assim, mas Izzy percebe que ele está sofrendo. Ela também sofre pelo rompimento, pois quando Emma largou tudo em nome da profissão, ela não deixou para atrás apenas o casamento com Jack, mas o relacionamento que estava construindo com Izzy. Eles fizeram planos juntos, formariam uma família, mesmo que fosse uma família diferente dos padrões da sociedade, e quando Emma vai embora, Jack e Izzy ficam tentando juntar os pedaços.

Jack nem mesmo fala mais com Emma, então Izzy tem a brilhante ideia de tentar fazer os dois se falarem. Ela diz que Emma pode ir buscar as coisas no apartamento, pois Jack não estará lá. Só que não é verdade e quando ela chegue, precisará enfrentar seus problemas. O que parecia ser um término sem volta, acabou acontecendo de o trisal reencontrar numa tarde quente de amor, mas Emma acha que foi um erro e decide voltar para Seattle. Quando Emma toma essa decisão, Izzy dá ultimato para ela: se Emma sair pela porta, estará morta para sempre pra ela. Mesmo assim Emma vai embora e agora é Jack que tentará convencer Izzy a perdoar Emma. Os dilemas do trisal vão além dos problemas sociais. Cada um deles tem seus próprios dilemas internos e isso afeta o relacionamento deles.

O relógio biológico de Jack está gritando, Emma percebeu que não quer ser mãe e quando se deu conta disso, achou que seria uma ponta solta quando Izzy finalmente engravidasse. Só que Izzy está no meio dos dilemas acadêmicos, ela precisa desenvolver sua tese, mas anda com a cabeça cheia depois que Emma foi embora e que o pai voltou a procurá-la.

eu-tu-e-ela-3ª-temporada-2 (1)

Izzy tem problemas com o pai há muito tempo, então vai demorar bastante para que ele recupere a confiança dela. Eu confesso que até o último episódio, eu também estava bastante desconfiada dele. Até porque uma decisão importante tomada por Izzy foi influenciada por ele. Eu até entendo os receios dele como pai, mas só percebi isso no final.

Eu adorei como os personagens secundários envolta do trisal ganharam mais destaque nessa temporada. O casal Dave (Ennis Esmer) e Carmen Amari (Jennifer Spence) estão passando por uma grande crise no casamento. Carmen deixou de trabalhar após o nascimento das meninas e Dave sempre manteve a casa, mas agora Carmen começou a trabalhar como editora numa pequena revista do bairro. Dave não quer aceitar que as meninas precisarão ir pra creche e Carmen não quer abrir mão do trabalho. Achei muito interessante como mostraram esses dilemas e como o casal tentou resolveu. Eu me identifiquei muito com essa parte da série por também ser mãe de uma criança pequena.

Além disso, eles dois são os melhores amigos de Jack e Emma, então é bem engraçado quando os dois aparecem. Com a ausência de Emma, Carmen encontra na sócia da revista, uma nova melhor amiga. Emma vai ter que rastejar o perdão de Carmen também já que ela diz que Emma abandonou a todos eles quando decidiu por Seattle.

Outro personagem que eu já deveria ter falado nas outras temporadas é Nina (Melanie Papalia), melhor amiga de Izzy e ex-companheira de quarto. Apesar de está vivendo seus próprios problemas, nunca deixa de dar apoio e puxar a orelha de Izzy quando necessário. Ela é aquele tipo de amiga que está disponível em todas as horas, seja pra zoeira ou pra ir bater em alguém. Nina cresceu nessa temporada, pois passou por alguns momentos de alto conhecimento.

Esses três personagens são hilários quando se encontram. É muito engraçado ver as diferenças de realidade e de idade entre eles. Sempre rende boas piadas e trazem diversão já que na minha opinião essa foi a temporada que mais explorou os dramas de cada personagem e dos relacionamentos entre eles.

Temos uma reviravolta inesperada e Izzy começa a se sentir insegura com relação aos sentimentos de Jack por ela. Além disso temos um fato importante que poderá trazer Emma de volta para a vida de ambos. Como será que eles vão passar por mais esse obstáculo? Será que conseguirão se perdoar e seguirem em frente como um trisal? Ou será que veremos o fim de Emma, Jack  e Izzy?

Eu confesso que desejo muito que tenha uma quarta temporada, que o canal original já esteja preparando e que a Netflix não demore a transmitir, mas se não rolar, o último episódio foi um ótimo episódio para fim de temporada ou da série. Acredito que ainda precisa explorar mais o tema poliamor, pois se os três tiverem que ficar juntos, eles já ultrapassaram as barreiras sociais nas outras temporadas. Eles ainda precisam mesmo é saber como viverem bem juntos, mesmo com suas inseguranças.

Que os três se amam, quem acompanha a série já tem certeza, mas será que só amor será capaz de curar essa relação? Eu quero muito que tudo isso seja resolvido numa quarta temporada e que seja logo. Enfim, eu adoro Eu Tu e Ela e se tiver que indicar uma boa série para passar o tempo seria ela. Até porque é bem rápida, bem-humorada e cheia de tiradas que nos fazem refletir. Se ainda não conhece essa série, então hoje é um bom dia para começar. Até a próxima ❤

 

 

Anúncios

13 comentários em “Crítica da Série: ‘Eu Tu e Ela – 3ª Temporada’

  1. Olá! Eu comecei a ver a primeira temporada,mas acabei abandonando, tem pequenas coisas que me irrita,mas é ótima, fiquei com vontade de ver de novo. Os amigos do casal são os melhores , achava muito engraçado a percepção deles disso tudo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu assisti a primeira temporada e fiquei o tempo todo com aquela sensação de “isso vai dar merda”, sabe? E acabou que até o final da temporada, muita coisa tinha acontecido, eles superavam e voltavam a encarar mais coisas ruins… e no último episódio acabou daquele jeito que me fez pensar “sabia que ia dar merda”. hahaha
    Mas como nossa sociedade foi treinada desde cedo para acatar o padrão de casal como um homem e uma mulher, é normal que muita gente sinta um estranhamento ao assistir uma série que fala sobre um assunto tão polêmico, assim como algumas pessoas mais antiquadas acham muito estranho também um casal composto por duas mulheres ou dois homens…
    “Eu, tu e ela” é uma série que veio para chocar mesmo e mostrar que existem outras configurações de pessoas e de amor também. Acho super válido e espero que a série acabe com um final feliz. ❤

    Beijos!
    Isa | Pedagogia Criativa
    http://pedagogiacriativa.com

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi tudo bem ?

    Ah amo dicas de série , essa já tinha ouvido falar mas nunca havia parado para saber do que se trata ou quantas temporadas tem, então foi uma grata surpresa. A proposta da trama é muito boa e com toda certeza é uma ótima dica de série .

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi, tudo bem?
    Não costumo ver séries, e sobre essa eu não tinha nem ouvido fala. Mas lendo as suas impressões, fiquei pensando o quanto é bom encontrar coisas (séries, filmes, livros) que nos alimentem e nos entusiasmem, como ocorreu com você. Além disso, achei bem interessante uma série que fala sobre poliamor e uma forma diferente de família e conjugalidade. Me pareceu uma ótima dica, para quem curte séries… 🙂
    https://teofilotostes.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oi Dri! Ai, como te disse, tu me deixou louca pra ver essa série. Não lembro bem das críticas das outras temporadas, mas ESSA me deixou doida pra entender a dinâmica dessa série. E por ser bem curtinha, dá pra ver em um final de semana. Queroooo! Só preciso arrumar tempo haha
    Amei a crítica, você faz com que a gente queira ver mesmo! Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s