A Hora do Chá: ‘Mais Forte Que o Sol – Julia Quinn’

Olá pessoal! Olha eu aqui novamente para o nosso chá semanal, trazendo mais um livro da rainha Julia Quinn. Agora é a vez de Mais Forte Que o Sol, segundo livro da duologia Irmãs Lyndon que foi lançado agora, em Maio/2018, pela Editora Arqueiro. Quem não leu a resenha do primeiro livro da duologia, Mais Lindo Que a Lua, pode conferir aqui. Lembrando que, por mais que os livros façam parte de uma duologia, não é necessário ler um para entender o outro, pois as histórias são independentes. Enfim, bora conferir a sinopse antes de eu começar a falar sobre esse livro mais fofo que tudo:

“Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal…”

4a440c11-b3e8-47e9-b7f8-7ff316163f16

Bom, o livro começa com mais uma carta da Julia para nós. Eu realmente adoro essas cartas que nos preparam para o que vem a seguir porque parece que, de certa forma, isso nos aproxima um pouco mais do coração da autora ao escrever a história que se inicia. Dessa vez, Julia nos informa que a história se tratará de casamento por conveniência e nos diz o quanto ela ama esse tema, mas que um dia percebeu que nunca tinha escrevido sobre e que precisava mudar isso o quanto antes. Assim, começamos o livro na expectativa de ver o casamento de conveniência pelas palavras da Julia Quinn.

“Agora, sem me estender mais, seja bem-vinda ao casamento por conveniência ao estilo Julia Quinn. Espero que goste.”

6dc8ec7c-fd94-49ee-bc4d-ea3cd64aae8b

Já sabendo do que se tratará nesse livro, começamos o primeiro capítulo com uma Eleanor Lyndon cantante que está caminhando, cantarolando e pensando sobre o mercado de finanças quando do nada, um homem cai do céu… quer dizer, de uma árvore, aos seus pés…ou melhor, nos seus pés. Não demora muito para perceber que ele é incrivelmente lindo e está terrivelmente bêbado. Ellie, que é filha do seu pai, vigário da região, não sossega enquanto ele não a deixa cuidar do seu pé torcido pela queda. O tempo todo que ela passa cuidando dele, eles conversam e trocam farpas de uma maneira muito cômica que nos garante muitas risadas.

Em algum momento, que não é logo no começo da conversa, eles se apresentam e Ellie descobre que o homem é ninguém mais, ninguém menos, que Charles Wycombe, Conde de Billington, um dos solteirões mais cobiçados do condado e também conhecido como um dos piores libertinos das redondezas. Ellie fica surpresa com a revelação, mas isso não lhe causa nenhuma grande reação, como o Conde estava acostumado, isso parece deixa-lo intrigado e talvez, por conta da bebida ou não, ele sente um estranho desejo de beijar a jovem que o está ajudando. Ellie, da forma que só ela é capaz de fazer e sem parar de falar um minuto, continua a tratar do tornozelo dele, lhe arruma uma bengala improvisada com um tronco e se mantém firme em refutar suas investidas enquanto o ajuda a chegar na cidade, onde ele tinha deixado seu coche.

“- Costumo resgatar todo tipo de animal ferido – informou ela, franzindo a testa. – Cães, gatos, pássaros..
– Homens – completou ele.
– Não. O senhor é o primeiro. Mas não imagino que seja muito diferente de um cachorro.”

Durante a caminhada até a cidade, Charles gosta cada vez mais de provocar Ellie, de todas as formas possíveis. Quando eles estão chegando à cidade, eles observam um pôr-do-sol incrível e ele diz a ela o quanto ele é apaixonado por aquela parte do dia, o quanto ele acha surpreendente todas as cores que formam aquele fenômeno natural tão lindo e que a cada dia é um show diferente. Isso o faz pensar no quanto ele não quer voltar pra casa e em todos os problemas que ele tem pela frente. Acontece que o seu trigésimo aniversário é dali a quinze dias e, segundo o testamento do seu falecido pai, ele só terá direito à fortuna de Billington se ele estiver casado antes dessa data; caso não se casasse, ele continuaria com o título e a propriedade que é atrelada a ele, mas não teria o dinheiro necessário para se manter e manter a propriedade, e logo tudo estaria em ruínas.

Ao pensar sobre todos os problemas que o esperava ao voltar para casa, enquanto está apoiado a Ellie e observando aquele pôr-do-sol incrível, ele tem uma grande ideia: propor casamento a Ellie e é exatamente isso que ele faz. Falando assim, parece até uma coisa irracional, né? E realmente é, mas a forma como ele propõe e esclarece tudo a ela, sem mentir e dando um tempo pra ela pensar sobre o assunto, fez minha admiração por ele crescer incrivelmente.

Claro que, no primeiro momento, Ellie diz não e se sente ofendida por achar que ele estava brincando com ela. Por mais que ela não seja uma romântica; pelo contrário, quando ele explica tudo pra ela, ela entende bem os motivos dele e por ter uma natureza prática não o julga por isso; ela não é uma mulher que tenha planos de se casar a não ser que seja por um amor profundo e verdadeiro. Charles diz que a entende e que gostaria que ela pensasse no assunto e que ele ficaria esperando por uma resposta positiva dela o quanto antes. Ela o informa que a resposta será com certeza não, mas que iria pensar no assunto.

“Dizem que os libertino se tornam os melhores maridos.”

Ao chegar em casa, Ellie com a cabeça cheia com essa proposta inesperada, encontra com a Sra. Foxglove, atual noiva e futura esposa do seu pai e, gente, sério, ela é a personificação da madrasta da Cinderela. Só que, para nossa alegria, Ellie está longe de ser tão passiva quanto a Cinderela. Por isso, quando a Sra. Foxglove lhe entrega duas listas sendo, uma de tarefas que ela deverá fazer para continuar morando na casa dela, outra com os piores noivos prováveis da região e lhe diz que ela precisa comer menos e se casar pra sair de lá o quanto antes, Ellie logo começa a planejar sua saída daquela casa pra ontem. Só que ela não tem a proposta de Charles como sua primeira opção.

Há anos ela vem mantendo uma poupança no nome do pai, já que ninguém abriria uma conta para uma mulher, onde ela tem um bom dinheiro guardado, fruto da sua paixão por investimentos. Assim, no dia seguinte, ela vai até o seu corretor para fazer uma retirada da poupança e assim alugar uma casa e se manter até Victoria, sua irmã, voltar de viagem dali a três meses. Ela tinha certeza que a irmã e o cunhado poderiam ajuda-la a encontrar um emprego como professora ou dama de companhia que a sustentasse por um tempo mais prolongado.

Porém, quando ela chega para retirar o dinheiro, o corretor a informa que apenas o dono da conta, no caso o pai dela, poderia retirar o dinheiro, mesmo que tenha sido ela quem tenha cuidado da conta por todos esses anos. Assim, ao sair do escritório do corretor agora sem toda a segurança que ela pensou ter o tempo todo, a única escolha que parece lhe restar é o casamento por conveniência proposto por Charles Wycombe. Então, de uma forma muito cômica e cheia de imprecações que fariam o pai dela cair duro no chão, Ellie ruma para a propriedade Billington, negocia o acordo com muito sarcasmo e ainda mais xingamentos, e eles combinam de se casar dali dois dias.

“O cabelo dela, pensou de repente. O cabelo de Eleanor era da cor exata do sol em sua hora preferida do dia. Seu coração se encheu de inesperada alegria, e ele sorriu.”

0eaa2853-088b-4d63-b964-848238fb4fde

No decorrer do livro, além do romance muito engraçado e fofo de Ellie e Charles, temos um mistério onde vários atentados são provocados na propriedade desde que os planos do casamento são iniciados. Eu, que sou muito apaixonada por romances de mistérios, não fiquei muito emocionada por esse fato porque, pra mim, era muito óbvio o causador de todos aqueles desastres, mas essa obviedade não tirou nem um pouco o encanto que o livro teve sobre mim.

Eu li o livro em um dia porque não conseguia parar de ler. Eu me apaixonei por Charles e pela admiração e respeito que ele sente por Ellie, e me orgulhei da força e da obstinação da Ellie que nunca desistiu de nada, se manteve firme o tempo todo e mostrou para todos quem Eleanor Lyndon é. Mais uma vez, Julia nos traz uma protagonista de espírito forte que me deixa orgulhosa de ler todos os seus pensamentos e sonhos.

“Só fiquei angustiada até me lembrar de quem eu sou. Sempre consegui o que queria quando me esforcei. Então decidi me esforçar por você.”

A família Billington também conquista a quem lê o livro e você percebe a sorte que Ellie teve ao entrar pra uma família tão querida e louca como essa. Todo o livro é permeado por comentários irônicos e perspicazes, respostas rápidas e desastres que sempre acabam deixando um dos dois manco, suturado ou queimado.

Quem leu a resenha sobre o primeiro livro, Mais Lindo Que a Lua, viu que foi uma decepção gigante pra mim. Foi muito difícil escrever tudo o que eu achei sobre a obra da Julia semana passada porque eu realmente sou muito fã do trabalho dela. Pra mim, ela é uma escritora incrível e é muito nítido o quanto ela evoluiu e cresceu nesse mundo literário.

Quando comecei a ler Mais Forte que o Sol, comecei com o pé atrás porque eu não queria escrever outra resenha daquelas sobre uma obra dela, mas Deus (e a Julia, acredito) ouviram minhas preces e eu me apaixonei por Ellie e por Charles desde a primeira página do livro. Eles formam um casal lindo e leve, que te faz ler o livro como se estivesse vendo um filme de comédia romântica, daqueles que você assiste num fim de domingo, para relaxar e descontrair.

“- Bem, a lista se chama: ‘Como fazer Charles perceber que me ama’.
– Surpreendentemente, o tonto conseguiu perceber tudo sozinho.
– Sim – concordou Ellie -, o tonto percebeu.”

A capa desse livro é tão linda quanto a do primeiro, e assim como em Mais Lindo que a Lua a capa remete bem ao título do livro da forma mais maravilhosa possível. A diagramação segue como a maioria dos livros da Editora Arqueiro, com espaçamento e fonte bons para uma leitura confortável e, com o início dos capítulos bem simples, mas nada que tire a beleza do livro, pra mim.

b7bfe45c-82fc-42b4-a76a-dd151ed12e5b

E assim, muito feliz e aliviada, deixo minhas 5 Angélicas para esse casal que me cativou tanto e para Julia Quinn que se provou, mais uma vez, uma das melhores escritoras de romance de época que eu já li até hoje.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Anúncios

12 comentários em “A Hora do Chá: ‘Mais Forte Que o Sol – Julia Quinn’

  1. Oi, tudo bem com você? Eu cheguei a ler a sua resenha de “Mais Lindo Que a Lua” e vi que você se decepcionou com o livro, então ao ver o título desse post eu fiquei com um aperto no coração e pensei “será que esse livro vai ser bom ou vai ser decepcionante como o outro?”. Fiquei feliz ao ver que você gostou de “Mais Forte Que o Sol” e já estou doida para ler esse livro (quase comprei ele semana passada, mas fiquei um pouco receosa)
    Bjs e sucesso com o blog!
    http://escritorawhovian.blogspot.com/

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá! Vi a resenha do livro anterior e não tinha me interessado por esse, mas acho que meu toc vai ter que se conformar pois eu quero esse livro na minha estante, assim que possível vou adquirir, mas vou ficar apenas com ele. Amei sua resenha, como sempre são, linda! Parabéns!!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada!!!! Compra sim. Entendo completamente a questão do TOC, mas ele vai ter que superar esse desvio kkkkk
      Vai valer a pena!!! Espero que goste também. Me conta depois o que você achou 😉

      Curtir

  3. Este livo foi apresentado no encontro sobre romances de poca em que eu fui. Sou uma fã da Julia Quinn, mas não tive curiosidade para ler o livro “mais lindo que a lua”. Apesar de ja ter visto a apresentação foi sua resenha que me deixou com vontade de ler este livro. Agora vou correr para ver se consigo comprar para ler. Ótima resenha, Beios

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi Letícia, tudo bem?

    É maravilhoso quando não temos uma experiência boa com um livro de uma autora e ao ler outro, vemos algo completamente diferente né?! Todos que leram este segundo livro, falaram que era muito melhor que o primeiro e agora você reafirmou isto. Adoro romances engraçados e quando tem um mistério, pronto, me conquistou por completo. Quero muito ler esta duologia da Júlia e espero fazer isso em breve, pois acho que gostarei deste segundo. Amei a resenha, Parabéns!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vai fundo, Alice! Lê sem medo. Esse livro vai te divertir bastante.
      É realmente maravilhoso ver que a experiência ruim com um livro de uma autora tão boa quanto a Julia, é apenas uma exceção. Foi um alívio pra mim rs

      Curtir

  5. Interessante como você busca mostrar ao leitor do seu blog todos os detalhes do livro em apenas uma resenha, não vou mentir, nunca fui de ler livros de romances, sempre procurava ver mais filmes e etc.. Vendo resenhas assim desperta um desejo de ler aquilo que nunca foi seu foco, adorei sua resenha, os detalhes, isso mostra como você tem um gosto apurado, uma sinceridade incrivel. Parabéns ótima resenha!

    Curtir

  6. Que linda a história, eu adoro livros românticos, principalmente quando tem Conde eu adoro, é sempre assim ás vezes o casamento no começo pode ser por conveniência, mas no final eles sempre acabam se apaixonando não conhecia esse livro e já me encantei por ele.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s