Resenha ‘Quebra de Confiança – Harlan Coben’

Helloooooo people! Hoje vim (muito feliz e saltitante) apresentar pra vocês meu primeiro crush literário: Myron Bolitar. Eu, que sou uma pessoa muito apaixonada pelos livros do Harlan Coben, não podia deixar de falar sobre ele aqui no blog. Eu conheci o trabalho do Harlan no Ensino Médio (bons tempos), através de uma professora muito querida chamada Denise. Um dia, ela me emprestou um livro dele e foi amor à primeira lida. Então eu tenho uma grande nostalgia e um carinho muito especial por todo o trabalho dele.

Hoje, trago a história do primeiro caso do Myron, o livro Quebra de Confiança que foi lançado em Novembro/2011. Bora pra sinopse?

“Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade. Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston. Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito. Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer.”

O Harlan (porque somos íntimos assim) tem vários livros publicados no Brasil, mas hoje, como disse no início da resenha, vim falar sobre a série do Myron Bolitar. A ordem cronológica da série não é a mesma que a ordem de lançamento aqui no Brasil. Fiquei em dúvida sobre em qual ordem lançar as resenhas e decidi pela ordem cronológica, por querer ler os livros novamente na ordem certa, já que só tinha lido antes conforme eram lançados.

Hoje, a série conta com 11 livros, todos lançados pela Editora Arqueiro. O último livro lançado foi Volta Pra Casa, que acabou de sair do forno, lançado em Abril/2018. Eu já estou roendo as cutículas pra lê-lo. Mas, porém, entretanto, contudo, todavia… vou parar de passar a carroça na frente dos bois e vou começar a falar do livro de hoje rs.

48221e40-61e3-44a1-988d-2780b79e44cd

Myron Bolitar (vulgo: meu marido) é um empresário esportivo, proprietário da MB Representações Esportivas, mas essa não foi sua primeira opção de carreira. Seu talento para o basquete era nítido desde sua época de escola, levando-o a ser aceito na Universidade Duke e posteriormente ser chamado para jogar pelo Boston Celtic. Estava no auge da sua carreira esportiva quando sofreu uma contusão no joelho que o deixou impossibilitado de voltar a jogar. Após se recuperar, ele vai para a faculdade de Direito em Harvard e se torna advogado, passa a ser agente do FBI e depois volta para a vida dos esportes, mas dessa vez como agente de atletas. Como podem ver, meu marido é multitarefas rs.

“Para a maioria dos atletas, pensou Jessica, os refletores se apagam lentamente. Mas para uns poucos a luz desaparece tragicamente, como se houvesse uma súbita falta de energia, banhando-os numa escuridão cega. Era o caso de Myron.”

Explicado quem é Myron Bolitar na fila do pão, vou começar a contar a história desse caso que me deixou jogada no chão, mais impactada que nunca por todo desenrolar dessa trama.

O livro começa com Myron numa reunião de negócios com Otto Burke e Larry Hanson, representantes do Titans, time de Futebol Americano, que está querendo contratar Christian Steele o mais novo astro quarterback, a maior promessa do futebol americano nos últimos tempos, premiado e eleito melhor jogador três vezes seguidas pela imprensa. Christian está saindo da Universidade agora e este é o momento de ser contrato pelo melhor time possível e, Myron, como seu agente, está negociando a melhor proposta pra ele garantir sua vaga no Titans e, de tabela, ganhar muito dinheiro.

Acontece que nessa reunião, Otto Burke joga pro Myron que o valor de Christian está mais baixo por conta do escândalo que está acontecendo na vida pessoal do quarterback e é aí que começamos a ter contato com o grande mistério do livro:

Kathy Culver, noiva de Christian, desapareceu misteriosamente do campus da Universidade Reston há um ano e meio atrás e nunca mais ninguém soube dela. Ela estava numa festa da fraternidade quando saiu, muito apressada, dizendo que ia se encontrar com Christian, noivo dela na época, e nunca mais foi vista. Christian era o principal suspeito da investigação até encontrarem uma calcinha de Kathy numa lixeira do campus. Essa calcinha, coberta de sêmen e sangue, leva os investigadores a acreditar que, antes de desaparecer, era possível que Kathy tivesse sido vítima de uma violência sexual. Após um exame de DNA, Christian foi retirado do posto de suspeito número 1, já que o material coletado não bateu com o DNA dele.

A reunião é interrompida pela assistente de Myron, Esperanza, que diz que Christian está na linha querendo falar urgente com o Myron. Acontece que Christian tinha acabado de receber, anonimamente, uma revista com a foto de Kathy nua, num anúncio de Disc Sexo. Bastante abalado, Christian pede ajuda a Myron e este diz que vai ver o que consegue descobrir. O momento que Myron liga pro Disc Sexo é um dos momentos que eu mais ri no livro, e eu não podia deixar de falar sobre isso.

“– Ela não vai voltar. Só vai ver quanto tempo o otário fica na linha enfiando dinheiro na calcinha dela.

– Acho que não. Ela gostou da minha voz. Disse que eu parecia gostoso.”

Quando volta ao escritório, Myron tem uma surpresa ao encontrar “por acaso” Jéssica Culver, irmã mais velha de Kathy, no bar do prédio onde fica seu escritório. A surpresa acontece por vários motivos, um deles é que Jéssica e Myron têm um passado romântico (que eu não shippo). Jéssica terminou com Myron, deixando seu coração partido e, quando ela volta, pedindo a ajuda dele, dá pra perceber que os dois ainda se gostam e que as coisas entre eles ainda não acabaram (pra minha tristeza).

Jéssica precisa da ajuda de Myron porque, para piorar um pouco mais a situação para a Família Culver, há poucos dias atrás, eles passaram por mais uma tragédia: o pai de Jéssica e Kathy, Adam Culver, tinha sido assassinado em um “assalto”. A polícia tinha chegado a conclusão de que era um assalto pois todos os objetos de valor que estavam com Adam foram levados, mas Jéssica não tá engolindo essa história. Pra ela, a morte do pai tem algo a ver com o desaparecimento da irmã e, por isso, ela precisa de Myron para ajuda-la a resolver esse mistério.

Assim, com a ajuda de Windsor Horne Lockwood III (Win, para os íntimos) e Esperanza (eu shippo Myranza <3), Myron, munido com todo o seu sarcasmo, embarca nesse mistério pra tentar descobrir o que aconteceu com Kathy e Adam Culver.

Esse livro me fez rir tanto quanto me fez chorar. Durante o livro, a gente percebe que pior do que receber a notícia de que alguém que você ama morreu, é ficar sem saber o que aconteceu; se a pessoa está viva ou morta; se está bem ou mal… esse se mostra como o pior sentimento de todos.

“Os mortos estavam mortos. Quando se mora com um legista, você acaba entendendo como os mortos são inúteis. Estão mortos e enterrados. (…) Só que, claro, Kathy podia não estar morta. Por isso a mãe mantinha a cadeira – como se fosse um farol aceso que guiaria a filha mais nova de volta para casa.”

O livro é contado em terceira pessoa que, pra mim, não faz diferença na leitura. Eu sou suspeita a falar sobre os livros da Editora Arqueiro, porque sou apaixonada pelo trabalho deles. Eu amo as capas dos livros da editora e, com esse, não foi diferente. Só que apesar da capa ser linda, não achei que ela remeteu à história como normalmente faz. Quanto à diagramação, as folhas são amareladas, com fonte e espaçamento bons para uma leitura confortável.

9b525ee2-dca6-4f32-b201-1899e6ea36fc

O final, me deixou tão chocada que eu li duas vezes pra ter certeza que era isso mesmo e, confesso, me senti um pouquinho traída pelo vilão. Por isso, e por toda essa trama envolvente, daqui do chão, onde estou jogada até agora, deixo minhas 5 Angélicas pra esse livro maravilhoso. E, assim que me recuperar, vou pro segundo livro da série: Jogada Mortal. E ai já leu esse ou algum livro da série? Me conta tudo aqui nos comentários.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

19 comentários em “Resenha ‘Quebra de Confiança – Harlan Coben’

    1. Ai me abraça!!! rs
      Eu sou muito apaixonada pelo trabalho dele, nunca é demais. Leia sim!! Você não vai se arrepender.

      P.S.: Obrigada!! 🙂

      Curtir

  1. Caramba, fiquei muito curiosa! O que terá acontecido com a garota deaparecida? Será que armou o próprio sumiço? Fiquei com essa impressão. Acredito que seja uma leitura que prende mesmo o leitor, a sinopse é muito instigante e a resenha me fez querer ler o livro!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu também gosto muito dos livros da editora Arqueiro, eles fazem um bom trabalho e trazem muitos titulos bons para o Brasil. Nunca li essa saga, de livros de mistério só li o Código Da Vinci (tbm publicado pela Arqueiro) e as histórias do Sherlock Holmes, muito legal descobrir esses livros, talvez eu de uma chance a eles

    Curtido por 1 pessoa

  3. ok, seguindo por email, parece um livro interessante nunca li nada de Harlan Coben, mas parece-me muito o género que mais gosto de ler policial/romance e ainda com sentido de humor, vou ver se consigo encontrar o autor aqui. Obrigada

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá!
    aaahhh fico tão feliz em encontrar leitores apaixonadas pelo Harlan Coben, eu amo a série Myron Bolitar e estou louca para reler os livros na ordem rs’ lembro que comecei por esse e como eu fiquei louca, foi meu primeiro livro investigativo sabe, e foi uma leitura tão gostosa, nossa me bateu uma saudade. Irei começar a reler, lendo sua resenha, fiquei naquela nostalgia.

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Myron Bolitar é pura nostalgia!! Eu lia na época da escola e sempre fui muito apaixonada por todos os livros. ❤
      Lê de novo sim. É uma experiência incrível!!

      Curtir

    2. Myron Bolitar é pura nostalgia!! Eu lia na época da escola e sempre fui muito apaixonada por todos os livros. ❤
      Lê de novo sim. Está sendo uma experiência incrível pra mim.

      Curtir

  5. Olá Letícia, tudo bem?

    Ainda não li nada do Harlan e confesso que fiquei com um pouco de vergonha por isso, principalmente por você elogiar tanto a escrita do autor. O livro parece ter um enredo que prende o leitor, então já fiquei bem curiosa para ler. Adoro final que nos deixam com a cara no chão, sem sombra de dúvidas, são os melhores e mais intensos. Já quero ler o quanto antes!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Adorei sua resenha, me senti como se estivéssemos em um café, em uma conversa muito envolvendo sobre o assunto (adora conversar sobre livros, e amo lê-los). Parabéns pelo lindo trabalho, já virei fã. Porém, tenho uma pergunta, tem uma ordem certa pra lê a série? Mais uma vez, adorei sua resenha, bjs 😘

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s