Resenha: ‘O Chefão – Vi Keeland’

Oi gente!! Olha eu de volta para falar de mais um lançamento da Vi Keeland. Desta vez eu vim falar de O Chefão lançamento da Editora Planeta de Livros, pelo selo Essência. A autora dispensa apresentações, pois quem lê livros com a pegada mais adulta com certeza já leu algo da Vi. Agora se você ainda não leu, vem comigo que vou te apresentar um ótimo livro dela. Mas antes, confiram a sinopse…

“Um romance sexy de um dos grandes nomes da literatura erótica mundial.
Na primeira vez que vi Chase Parker não causei exatamente uma boa impressão. Eu estava escondida no banheiro de um restaurante, mandando mensagem de áudio para minha melhor amiga me salvar de um encontro horrível. Ele ouviu, disse que eu era uma canalha e começou a me oferecer conselhos não solicitados de namoro. Eu disse a ele que cuidasse de sua própria vida e voltei para meu encontro miserável. Ao passar pela minha mesa ele sorriu e eu assisti seu traseiro sexy e arrogante voltar para seu jantar. Não pude evitar trocar olhares com o idiota condescendente do outro lado do restaurante. Quando o deslumbrante desconhecido e sua acompanhante apareceram de repente em nossa mesa, pensei que ele iria me denunciar. Mas, ao invés disso, ele fingiu que nos conhecíamos e se juntou a nós – contando histórias elaboradas e embaraçosas sobre nossa suposta infância. E, sem que eu me desse conta, meu encontro tedioso se tornou extremamente excitante. Depois que nos separamos, não consegui parar de pensar naquele estranho que jamais veria novamente. Afinal, quais eram as chances de encontrá-lo de novo em uma cidade com oito milhões de pessoas?”

o chefão

Reese está no corredor do banheiro mandando mensagens para a amiga salvá-la de um encontro terrivelmente chato. O que ela não contava era que tinha alguém ouvindo e que esse alguém fosse se meter em suas mensagens, mas Chase fez. É claro que Reese fica irritada quando ele a repreende e depois fica chocada quando ele finge ser um amigo de infância e senta na mesa dela.

Um encontro que tinha tudo para ser terrível se tornou um encontro duplo e muito divertido por causa dele. Chase inventou todas as histórias possíveis e impossíveis sobre uma infância em comum que nunca existiu. No final da noite, Reese está encantada por Chase e dias depois ainda pensa como aquele homem é charmoso e de que talvez nunca mais volte a vê-lo.

“As chances de encontrá-lo uma segunda vez naquela cidade provavelmente eram as mesmas de ser atingida por um raio.
Levaria menos de uma semana para eu descobrir que raios caem duas vezes no mesmo lugar.”

Eles se reencontram, Chase fica sabendo que Reese está saindo do emprego e acaba indicando uma amiga que é recrutadora. Só que o que ele não diz é que ela é recrutadora para a empresa de Chase, então sem saber Reese consegue um emprego na empresa dele. Só que ela está saindo do outro emprego por ter dormido com o chefe, então é claro que quando Chase começa demostrar interesse, Reese só consegue pensar que não pode sair de mais um trabalho que ama.

Chase passa os dias demostrando para Reese como eles são bons juntos no trabalho e que isso poderia ser legal fora do trabalho também. Ele é aberto, então mesmo tendo um passado doloroso, Chase vai mostrando tudo isso para ela. Ele não banca o misterioso. Ele é um cara engraçado e divertido e que está disposto a deixar seus demônios do passado para que tenha um futuro com Reese.

Só que Reese tem seus próprios demônios e Chase se mostra interessado em cuidar dela independente disso. Estando juntos, eles precisarão manter o passado fora do relacionamento para que ele dê certo. Mas a cada passo que dão a um futuro juntos, eles voltam um passo no passado e as marcas dele parecem ser permanentes mesmo que ambos tenham dito que colocariam de lado em nome do relacionamento deles.

“Eu não tinha tido muita sorte no amor. Nem meus pais. É possível encontrar o amor verdadeiro à sombra de uma mulher?”

A narrativa é feita por Reese e vamos conhecendo a mulher que não permitiu ser marcada por uma trauma mesmo que ela tenha algumas manias por causa dele. Temos a narrativa de Chase em forma de flashbacks onde ele mostra que já foi muito feliz até que a vida lhe deu uma rasteira. Eu gosto como Reese não foge quando descobre o passado de Chase, mas luta por ele.

O ponto alto desse livro para mim foi como esse casal é maduro. Não teve aquele drama quando o passado de Chase veio à tona. Tudo era conversado e o relacionamento que começou por atração física se tornou uma relação de amizade e companheirismo. Chase e Reese deram um show de maturidade para muitos mocinhos. É tão legal ver isso acontecendo que a gente só consegue querer mais desse livro e quando chega o final a gente já sente saudades desse casal.

“Às vezes, você não sabe o que está faltando… até encontrar.”

Eu li em ebook, pois o lançamento foi primeiro em formato digital. Eu já conhecia a história, pois li quando foi lançado nas gringas. O livro chamou bastante atenção na época, pois veio com uma capa bastante arrasadora. É só buscar no google pelo título original Bossman e aproveitem rs Eu sou totalmente #TeamCapaOriginal, por motivos de que o modelo da capa é brasileiro e deveria ter tido a oportunidade de ter uma capa lançada em seu país. Enfim, a formatação do ebook está ótima, sem erros de revisão.

O que eu gosto nos livros da Vi é que sempre temos diálogos engraçados com casais cheios de bom humor. Além disso já percebi que ela adora colocar um bichinho de estimação, digamos que um pouco exótico. Nesse não foi diferente e temos a gata Tallulah e que vai render bons momentos entre os personagens. Em contra partida temos também cenas super hots e que deixam o livro divertido e sexy ao mesmo tempo.

o chefao (1)

Eu falei na resenha de Engano Irresistível que a Vi vem ganhando espaço no mercado editorial brasileiro e é verdade. Já temos um próximo lançamento da autora e eu só posso dizer: quero muito. Ela é a rainha das histórias sensuais, divertidas e ainda por cima com uma carga de drama. Os personagens sempre tem um passado dramático e que nos passam uma lição de que nem tudo está sob o nosso controle e que as vezes mesmo tentando ajudar, essa ajuda só é válida quando a pessoa aceita ser ajudada.

“Ele é inteligente, arrogante, difícil, mas suave ao mesmo tempo. Isso faz sentido?”

Eu sou suspeita pra falar dos livros da Vi porque gosto muito do que ela escreve. As vezes parece que a gente já conhece a história porque seus personagens masculinos são sempre homens lindos e irresistíveis, mas ela prova que pode escrever mais de um homem incrível. Suas mocinhas são sempre mulheres fortes, independentes e que correm atrás do que querem.

O Chefão pode até parecer ser mais um livro de CEO, mais um clichê de romance entre patrão e funcionária, mas vai muito além disso já que temos uma trama bem trabalhada. Pra quem gosta de uma história com um casal divertido, sexy e muito bem resolvidos, então venham conhecer Chase e Reese. Eu não poderia dar menos que 5 Angélicas pra esse livro.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

11 comentários em “Resenha: ‘O Chefão – Vi Keeland’

  1. Gente, mas que homem atrevido é esse? Senta na mesa e inventa mil histórias sendo que é um completo desconhecido, hahaha! Adorei! Chase deve ser um personagem super carismático e o casal me ganhou pela maturidade, saber enfrentar os problemas de frente. Adorei a sugestão de leitura 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s