Resenha: ‘A Força que nos Atrai – Brittainy C. Cherry’

Oi gente!! A resenha de hoje está com gostinho de despedida. Finalmente vim falar do último livro da Série Elementos da autora Brittainy C. Cherry. A Força que nos Atrai foi lançado no finalzinho de ano passado e foi muito aguardado porque a autora estaria no Brasil para o seu lançamento. Ela esteve em três cidades brasileiras e eu pude conhecê-la em sua visita ao Rio. Enfim, antes de falar mais, leiam a sinopse…

Graham e Lucy não foram feitos um para o outro. Mas é impossível resistir à atração que os une. Graham Russel é um escritor atormentado, com o coração fechado para o mundo. Casado com Jane, um relacionamento sem amor, ele vê sua vida virar de cabeça para baixo quando Talon, sua filha, nasce prematura e corre risco de morte. Abandonado pela esposa, ele agora precisa abrir seu frio coração para o desafio de ser pai solteiro. A única pessoa que se oferece para ajudá-lo é Lucy, a irmã quase desconhecida de Jane. Apaixonada pela vida, falante e intensa, ela é o completo oposto de Graham. Os cuidados com a bebê acabam aproximando os dois, e Lucy aos poucos consegue derreter o gelo no coração de Graham. Juntos, eles descobrirão o amor, mas os fantasmas do passado podem pôr tudo a perder.”

a força (1)

O livro começa em 2015 com Lucy se lembrando de quando sua mãe faleceu há cinco anos. Ela e suas irmãs perderam a mãe quando eram muito jovens. Lyric, irmã mais velha e mais ‘pé no chão’ sempre odiou o modo como a mãe via a vida, então assim que conseguiu, se afastou das outras irmãs. Lucy ficou pra trás junto com a sua irmã do meio e melhor amiga, Mari. As duas se apoiam em tudo, então quando Mari recebe o diagnóstico de câncer, as duas mais uma vez precisaram ser fortes.

É nessa mesma época que o marido de Mari, Parker, decide deixá-la. Ele não consegue continuar ao lado de Mari enquanto ela está doente. Lucy se torna tudo para Mari e juntas vão enfrentando um dia de cada vez. Elas fazem uma promessa que para cada Pensamento Negativo uma moeda será colocada no pote e quando Mari estiver totalmente recuperada, vão viajar juntas para Europa e finalmente abrir uma floricultura.

“Ar acima de mim, terra abaixo de mim, fogo dentro de mim, água que me cerca, espírito se torne eu.”

Damos um salto para o ano de 2017, agora temos as irmãs tocando a floricultura e Mari em remissão. Elas há muito tempo não falam com Lyric e nem mesmo sabem por onde ela anda. Elas recebem uma grande encomenda de flores para um funeral, Lucy descobre quando chega no endereço e vê a multidão que é o funeral de Kent Russell, autor super famoso. Lucy entrega as flores e recebe uma recomendação de retirá-las assim que o velório acabar ou elas vão para o lixo.

Ela decide esperar e é quando conhece Tori. Ela dá uma de suas entradas para Lucy e ela nem acredita que essas pessoas pagaram milhares de dólares para ir a um velório. Lucy resolve perguntar ao senhor sentado ao lado delas quanto ele pagou e é aí que conhece Professor Oliver, o mentor de Graham Russell, filho de Kent.

Graham quase nunca é visto. Ele é o maior autor de fantasia, mas não faz sessão de autógrafos e nem turnê, então os fãs estão eufóricos por vê-lo no funeral do pai. Lucy é uma super fã, então agora ligar um rosto, um lindo rosto, ao homem que escreve seus livros preferidos é incrível. O funeral acaba e Lucy corre para a área para retirar suas flores. O que ela não contava era ficar trancada para o lado de fora e não ter ninguém para ajudar.

“Cada palavra que você já escreveu torna-se minha nova história favorita.”

Quando a porta finalmente abre quem passa por ela é nada mais nada menos que Graham. Lucy não consegue avisá-lo para não deixar a porta bater, então ambos ficam presos para o lado de fora. Graham é um homem alto, forte e que não sente nada. Quando os dois resolvem conversar para passar o tempo, ele debocha de Lucy sentir tudo, de dar tanta importância a coisas que ele nem mesmo perde o tempo olhando.

Graham teve um relacionamento muito ruim com o pai e parte do homem frio que ele é hoje foi por causa desse relacionamento. Ele é um autor de sucesso e que não faz nada antes de calcular muito para ver se vai dar certo. Ele é o completo oposto de Lucy, pois ela é vibrante, otimista e que vê beleza em tudo. Depois de um tempo conversando, a porta é reaberta e Graham vai embora junto com a esposa que está grávida. Só que ela não é a simples esposa de Graham, ela é Lyric, agora conhecida como Jane.

“Mesmo as almas mais sombrias podem encontrar algum tipo de luz no seu sorriso.”

Meses se passam até que Lucy tenha notícias de Graham novamente. A filha dele nasceu antes do esperado e agora luta pela vida, Lyric/Jane não aguentou a pressão e foi embora. Agora Graham, o homem que nunca pede ajuda, está diante de Lucy em busca de uma luz, pois não sabe o que fazer. Ele quer saber se as irmãs sabem onde Lyric está, mas é claro que elas não sabem.

Lucy não se assusta com a frieza de Graham, então passa a visitar a sobrinha todos os dias mesmo que ele diga que não precisa da ajuda dela. Depois que Talon tem alta, Lucy deixa claro que pretende ajudar. Graham até tenta, mas não consegue cuidar da filha sozinho e em vários momentos recorre a ajuda de Lucy. Só que ele não quer reconhecer que precisa dela e faz de tudo para que Lucy não crie vínculos com eles, mas fica cada vez mais óbvio que esse vínculo já foi criado e não só com Talon.

“Ela é minha liberdade mas eu sou sua prisão.”

Os dias vão se passando e cuidar da sobrinha já virou parte da rotina de Lucy. Mari acha que Lucy está se envolvendo demais e que ela deveria se afastar. Afinal, Lyric pode voltar e não gostar nada de ver a irmã mais nova o tempo todo com a família dela. Só que Lucy não dá ouvidos e ajuda sempre que possível. Em paralelo com a rotina e a evolução do relacionamento de Graham e Lucy, temos o relacionamento das irmãs, Mari e Lucy, indo ladeira abaixo, pois ambas estão guardando segredos e quando eles forem revelados as duas serão muito afetadas.

A história pode até parecer que vai girar em torno do casal, mas A Força que nos Atrai tem muita história e cada personagem secundário é importante para a história de Lucy e Graham. Cada segredo, cada reviravolta nos faz perceber como a autora nos queria totalmente apaixonados por essa história. Ela é intensa e carregada de emoção. É impossível não sentir tudo que os personagens estão sentindo, de torcer para que sejam felizes e que nada de ruim aconteça a eles.

“Se o amor viesse com um cronograma e instruções. Se tivesse, teria me apaixonado por ele quando nosso momento fosse certo.”

Eu queria poder falar mais desse livro, mas acredito que começaria a soltar spoilers gigantescos. O que vocês precisam saber é que a história é muito mais do que a sinopse ou a capa vendem. Eu acho que o relacionamento de Graham e Lucy é uma parte importante porque queremos um casal no centro do livro, mas também acho que o relacionamento deles com outros personagens acaba influenciando para o todo e é isso que estou tentando passar nessa resenha. Temos uma história de um amor tão profundo que mesmo sendo completos opostos não conseguiram fingir que não existia uma força que os unia. Além disso, Brittainy nos colocou num enredo de perda e abandono onde pode até parecer a mesma coisa devido a dor, mas que no final a gente percebe que apenas num dos casos foi dada a opção.

A Força que nos Atrai é o último livro da Série Elementos e finalizou a série de forma emocionante e me deixou em dúvida de qual dos quatro livros é o meu preferido. Eu já falei dos outros livros aqui no blog, então se vocês ainda não conhecem confiram as resenhas de O Ar que Ele Respira, A Chama Dentro de Nós e O Silêncio das Águas. Apesar de ser uma série, os livros podem ser lidos fora da ordem, pois a única ligação entre eles é que cada um tem um elemento (ar, fogo, água e ar – ordem de publicação) em destaque.

a força (2)

Eu falei da capa desse livro na última resenha. Disse que achava que ele destoava das demais capas onde temos um destaque para o rosto. Neste livro temos uma pegada mais sexy por ter o personagem sem camisa, mas esta capa é a que tem mais tem a ver com a história. Nos temos o momento em que Graham posa para esta foto, então retiro o que disse sobre não ter a ver com a série. A diagramação segue o padrão dos livros da autora e da editora assim como a narração intercalada entre os personagens.

Eu disse no início da resenha que tive o prazer de encontrar com a Brittainy durante a turnê de lançamento de A Força que nos Atrai e além de pegar o autografo dela, também foi possível conseguir o autografo do modelo da capa. Foi um momento incrível e que eu espero muito repetir. Saí de lá mega feliz com a série toda autografada.

a força (3)

Eu sou suspeita de falar da escrita da Brittainy, pois amo tudo que ela escreve. Ela tem um dom para nos envolver nos dramas de seus personagens e neste a emoção está a flor da pele. Além disso temos personagens secundários importantíssimos para a composição da história do nosso casal. Uma história recheada de amor, amizade e dor. Lucy e Graham renunciaram muitas vezes a felicidade deles pelo bem de todos e isso é altruísmo. Um casal que merecia ser feliz, mas que não conseguia fazer isso se fosse em cima da felicidade dos outros. Impossível dar menos do que 5 Angélicas.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

13 comentários em “Resenha: ‘A Força que nos Atrai – Brittainy C. Cherry’

  1. Que bom que o livro não se prende somente à história do casal, no geral o universo pode ser tão interessante quanto à trama principal dos personagens. E que legal ter o livro autografado! Excelente resenha, vou dar uma olhada na amazon 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu já ouvi falar sobre a autora, mas ainda não li nenhum livro. Na verdade, eu não encontrava textos que explicassem bem sobre qual o estilo de escrita dela. Quero te dizer, que eu fiquei muito interessada pela história. Vou pesquisar mais sobre os outros livros também. E colocar na lista de leitura. Obrigada pela resenha.

    Curtido por 1 pessoa

  3. O protagonista masculino é um nomem machucado pelos reveses da vida que vai encontrar no amor uma nova cor para a vida. Certamente é uma história de amor tocante, pude sentir isso pela resenha, como sempre muito bem explicada. Pessoas altruístas quase sempre acabam sofrendo pelas escolhas de terceiros…

    Curtir

  4. Adoro blogs literários, são sempre meus preferidos! Tenho uma pergunta: vocês já ganharam muitos livros, conheceram pessoalmente autores, editoras etc? Vi que esse participou da turnê de lançamento com a autora, que bárbaro!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Paula!!
      Eu já conheci alguns autores, mas eu já ia para as sessões mesmo antes do blog. Eu teto ir sempre que vem um autor que eu gosto.
      Sobre ganhar livros, a gente já recebeu algumas cortesias das editoras parceiras, mas como estamos em 5 na equipe a gente sempre divide porque precisamos ler e resenhar.
      Obrigada pela visita!!
      Bjs

      Curtir

  5. Parece ser um livro bem intenso e interessante de ler. Confesso que não conhecia o livro mas gostei muito dos seus comentários e com certeza vou ler.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s