Especial: ‘Dia das Mães’

Oi gente!! Hoje é um dia mega especial e para comemorar esse dia, nós aqui do Além preparamos uma matéria especial com mães. Mas escolhemos mães literárias. Mães leitoras e que desde cedo incentivaram seus filhos a serem pequenos leitores também. Estamos com um orgulho enorme dessa matéria, pois foi feita por mães orgulhosas e para poder compartilhar o tamanho do nosso amor pelos livros. Nós reunimos várias mães entre leitoras, blogueiras e até mesmo uma dona de editora e todas elas com a mesma história: o amor pelos livros que passou para seus filhos. Vamos lá conhecê-las?

*Natália e Álvaro, 10 anos

Eu, leitora voraz, tentei de mil maneiras fazer o Álvaro ler. Gastei mais com livros para ele do que para mim, coleções do Itaú, gibis… mas nada, nunca fazia com que ele lesse. O que ele não contava, era com a minha insistência.
Peguei Harry Potter e a Pedra Filosofal emprestado e prometi que se ele lesse o primeiro volume, eu compraria uma coleção completa.
E o dia finalmente chegou! Ele se apaixonou e devorou o livro. Mas o mais lindo de tudo, foi vê-lo no portão ansioso esperando a coleção chegar. Foi emocionante! Ele dormiu abraçado com o box. Onde vai leva um livro, quando não leva dois, com medo de terminar um e não ter outro. Agora é esperar as próximas coleções. A cada uma terminada, uma nova vai chegar!

*Anastacia e Ana Beatriz

A Ana Beatriz até os onze anos não era muito fã de leitura. Levou um tempo para identificar algo que a fizesse parar e ler com vontade. Então ela começou com o Diário de uma Garota nada Popular. Mas ela se encontrou mesmo foi nas crônicas da Martha Medeiros e do Carpinejar. Enquanto eu leio todos os YAs e NAs das livrarias, ela quer sempre as crônicas, os poemas e os clássicos. Acho que o importante é se encontrar na leitura, seja no estilo que for.

IMG-20180510-WA0080

*Margot e Yasmin, 12 anos

Quem lê viaja. A LEITURA me ajudou a sair da depressão e ao entrar no lúdico, em realidades de super heróis e romances que mexeram com a minha alma e contribuíram e muito não só culturalmente, mas para me tornar um ser mais sensível, pleno e com mais empatia. Ensino minha filha esses mesmos princípios e ela ama. O livro que Yasmin mais amou foi Extraordinário. Nosso livro preferido juntas. Obrigada por lembrar de nós.

*Verônica e Julia, 18 anos

É incontestável o fato de que nossas ações geram reações e que, como mães, somos um espelho para nossos filhos. Durante muito tempo, mesmo antes de ter uma editora, sempre fui uma leitora assídua, e isso, claro, refletiu um pouco na Julia, que desde pequeninha é incentivada. Afinal, o livro não é somente pelo prazer de ler, o que já é muito maravilhoso, mas sim pelo fato de várias coisas que podem agregar ao nosso conhecimento. Somos capazes de descobrir histórias diferentes, aprendermos a ter empatia pelos personagens e a lidarmos com as emoções. Acima de toda a parte psicológica importante em um livro, você também aprende a escrever muito bem e a conversar muito melhor. A partir disso, reconhecendo o amor que sempre senti pelos livros e sabendo que era o melhor para a minha filha, sempre a incentivei a ler as histórias. Comecei com livros infantis para ela quando neném, antes de dormir: as histórias que embalavam suas noites, os contos de fadas. Depois fomos para os gibis, assim que Julia aprendeu a ler. Íamos desde histórias da Turma da Mônica aos heróis da Marvel e DC. Até hoje, ela é apaixonada por heróis, e consigo ver que foi influência das HQs. Aos poucos, fui colocando os livros mais difíceis. Por exemplo, Julia leu Belo Desastre e se encantou pelo Travis Maddox. Quem não? Julia também descobriu uma paixão pela literatura nacional e isso foi graças à sua escola, que, sem dúvida, foi importantíssima, já que introduziu a Carina Rissi para a turma. Eles fizeram não somente os alunos lerem Perdida, como também desmembrarem a história, pedindo que recriassem cenas do livro e até realizassem provas sobre ele. Tenho muito orgulho da minha menininha que hoje devora histórias de romance como bebe água. Nossas estantes aqui em casa são separadas e é muito gostoso poder ter uma filha para dividir os amores pelos personagens que nós nos encantamos. Sei que seríamos assim mesmo se eu não tivesse a Editora Charme, porque os livros sempre embalaram nossas vidas e os romances, os nossos corações. Fico muito feliz em poder compartilhar um pouquinho da experiência da educação da minha Julia. Espero que as mamães sempre incentivem os filhos a ler e que possam ter futuramente parceiros de leitura para discutir histórias e enredos, assim como eu tenho a minha, do meu ladinho.

*Érica e Isadora, 2 anos

Uma história rápida e curta na época do fundamental II, tinha um projeto na Biblioteca da cidade a qual eu morava, a cada trimestre faziam um sorteio para os alunos que mais tivessem feito a leitura dos livros, desta leitura era necessário fazer uma resenha, a bibliotecária fazia a conferência da leitura e resenha e disso fazia uma tabela, nunca consegui ganhar nenhum brinde, mas ganhei o gosto pela leitura! Minhas professoras também incentivavam, tinha aula de literatura e a cada mês um livro diferente para realizar uma avaliação!
Minha mãe sempre incentivou que estivéssemos lendo algo, ela também sempre estava lendo algum livro e ama as revistas da Coquetel faz todas as atividades, mãe diz que além de passar o tempo com as revistas sempre está lendo e aprendendo algo novo!
No mais ela me dava o dinheiro para eu comprar meus livros da Daniele Steel e Sidney Sheldon que eu era apaixonada na época da minha adolescência!
Atualmente sou mãe de uma linda menina chamada Isadora, a quem carinhosamente deste o meu ventre a chamava de ursinha!
A Isadora já tem alguns livros físicos para a sua coleção e sempre faço a leitura e interpretação de uma história, no entanto, todos os dias antes de dormir quando ela não está muito cansada vai na estante e pega um livro pra que eu possa ler pra ela! Minha ursinha é tão inteligente que sempre está com os livros de banho com ela pra todos os lados, além das figuras que contém neles os mesmos têm histórias, ela já senta e faz as encenações de como estivesse lendo! Aliás ultimamente até às minhas revistas da Avon e Natura ela pega pra poder contar estórias! A história ficou enorme, mas o relato é totalmente real!

E para finalizar, temos as mamães do Além. Apenas Bia e eu somos mães e não poderíamos ficar de fora de uma matéria tão linda como essa, não é mesmo?

*Adriana e Catarina, 3 anos

Eu sempre gostei de ler e esse amor pela leitura veio da minha mãe. Ela não era uma leitora voraz como eu, mas eu me lembro dela sempre ler para os meus irmãos e eu, de comprar todos os livros que a escola pedia e sempre lia as história com a gente ou depois que fizéssemos as avaliações na escola. Na adolescência lia Harry Potter e esse amo era dividido com alguns amigos da escola. Depois fui passando para outros livros e sempre aumentando a quantidade de livros lidos no ano. Hoje o meu amor é tão grande que eu precisava compartilhar com o mundo e eu venho tentando fazer isso aqui no blog e agora com a minha filha. Catarina ainda não lê, mas desde muito bebê que eu incentivo ela gostar de livros. Acho tão legal quando ela pega um dos livros dela e começa a ‘ler’. Eu digo que ela é uma contadora de histórias, pois através das imagens, ela conta uma história diferente cada vez que pega o livro. Meu maior momento como leitora foi quando a Colleen Hoover pegou a Catarina no colo. Ela tinha apenas 6 meses e eu não conseguia acreditar que estava diante da minha autora preferida e ela estava segurando a minha filha. Eu espero muito que Catarina seja uma leitora como eu.

*Bianca e Camila, 10 anos

Eu não tive nenhuma influência em casa ou na família que me despertasse amor aos livros, então quando eu tive minha filha eu sempre influencie ela. De pequenininha eu lia pra ela, com o passar dos anos ela começou a ler seus livrinhos pra mim, hoje ela tem sua própria biblioteca, livros que vão desde histórias infantis até os famosos e temidos Youtubers. Eu como mãe, não acho ruim ela ler livros desses Youtubers mirins, na verdade eu sempre incentivo. Não é a literatura que eu gosto, mas é o que ela gosta, são as pessoas que ela acompanha, então porque não? Se é o que ela gosta, eu incetivo, levo em sessões de autógrafos, vamos nas bienais juntas pra ela poder ver seus autores de perto, compro livros e até hoje às vezes lê pra mim. Afinal é isso que importa, ela amar os livros tanto quanto eu amo.

E aí, curtiram a nossa homenagem? Essa foi a forma de homenagearmos todas as mamães. Agradecemos tanto o carinho de quem fez essa matéria ficar tão linda. Mãe é Mãe, e não importa se o amor é fruto do ventre ou não. Ser mãe é ter o coração batendo fora da gente. É um amor incondicional. Desejamos um Feliz Dia das Mães para todas. ❤

14 comentários em “Especial: ‘Dia das Mães’

  1. Eu to comoooo? Chorando com esse post lindoe histórias lindas! Vocês são guerreiras, criadoras de crianças maravilhosas! Espero poder ser uma influência para o meu futuro bebê também.
    E aaaai, preciso dizer que lembro desse encontra Cata e Colleen e como esse período emocionou todos que estavam a sua volta. E como eu digo, Cata com 3 anos, conhece mais autoras que eu haha

    AMEI ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que matéria linda! Muitas mães maravilhosas que incentivam seus filhos desde cedo a cultivar o amor pelos livros. Quando essas crianças virarem adultos vão agradecer às suas mães por esse aprendizado. Com certeza suas vidas serão muito mais ricas culturalmente!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu tenho filhos e sei que não é muito fácil a gente convencer os pequenos a gostar. Eu sou dessas que não desiste estou sempre propondo uma nova leitura. Quadrinhos, aventuras, fantasia o importante de verdade e com tentar propondo uma hora eles encontram o que realmente gostam.
    Linda matéria Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ooooohhhh 😍 😍 😍
    Dos melhores posts que já tive o prazer de ler. Adorei, adorei, adorei. Achei uma homenagem top a todas as mães. Eu ainda estou na luta, tentando incutir o espírito da leitura no meu filhote, mas acredito que com empenho e dedicação vou conseguir.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá
    lindo especial, adorei conhecer as histórias das mamães e filhos leitores. Minha história de leitora tem mais do meu pai que da minha mãe, eu queria muito que ela tivesse esse gosto, mas amo ela de qualquer jeito

    Curtir

  6. Oi
    Adorei essa matéria!! Nunca fui muito incentivada pela minha mãe, a ler, é me deparar com isso daqui, me fez sorrir. Acho lindo mães que incentivam seus filhos a ler. É amei cada relato aqui destacado.
    Parabéns pela iniciativa ♡

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s