Resenha ‘Harry Potter e o Cálice de Fogo – J. K. Rowling’

Oi ooooi gente! Chegamos a mais um fim de mês e isso significa que esta chegando mais uma resenha da série Harry Potter. Já falamos sobre Harry Potter e a Pedra FilosofalHarry Potter e a Câmara Secreta e Harry Potter e o Prisioneira de Azkaban. Agora vamos falar sobre o quarto ano do nosso querido bruxinho e seus amigos em Hogwarts. E no final, como sempre, faço um comparativo com um filme. Mas, antes de continuar falando, vamos a sinopse…

No quarto ano em Hogwarts, Harry Potter, embora ainda sem idade suficiente, é misteriosamente selecionado pelo Cálice de Fogo para competir no arriscado Torneio Tribruxo. Estranhos sinais luminosos no céu mostram que Voldemort pode estar anunciando sua volta. Além disso, a marca na testa de Harry não pára de doer, o que sempre significa que algo muito tenso está para acontecer. Harry e seus amigos precisam enfrentar testes terríveis, dentro e fora da gincana. Será que estão preparados? 

LIVRO

Esse é o primeiro livro que não começa com o Harry. Dessa vez, começamos revisitando o passado da Família Riddle, como os três membros da família foram mortos de forma misteriosa e apenas o jardineiro continuou por lá. Mas, esse jardineiro é assassinado depois de ouvir uma conversa entre Rabicho, seu Mestre e mais um homem.

Enquanto isso, Harry esta na casa dos Dursley, só que não por muito tempo. Afinal, os Weasley vão buscar o menino para poder levá-lo para a Copa Mundial de Quadribol. E sendo Harry um ótimo jogador, podem imaginar o quanto ele não esta animado. Junto com Rony, Hermione, Gina, Fred e George, Carlinhos, Gui, Percy e o Sr. Weasley todos vão para o acampamento onde ocorrerá o evento esportivo.

Só que depois de assistirem uma partida incrível, o local sofrerá uma confusão provocada pelos Comensais da Morte ainda existentes e a Marca Negra acabará conjurada no céu, enquanto Harry, Rony e Hermione ficam no meio da confusão e acabam interrogados sob o que aconteceu. Quando tudo é explicado, eles voltam para Toca e ficam na expectativa do começo do ano letivo em Hogwarts.

394

E esse ano, Hogwarts terá convidados especiais, os alunos de Durmstrang e os alunos de Beauxbatons. As três escolas estão se unindo para a realização de um novo Torneio Tribuxo, que não ocorre há muito tempo. Será escolhido um campeão para representar cada escolha na competição, que irão passar por difíceis tarefas. Só que os diretores de cada escola mais o Ministério da Magia, apenas alunos com 17 anos estão autorizado a participar.

São escolhidos Vitor Krum para representar Durmstrang, Fleur Delacour para representar Beauxbatons e Credico Diggory para representar Hogwarts. Mas, quando todos já celebram os capões, o Cálice de Fogo cospe mais um nome, o de Harry Potter. O que deixa todos confusos, afinal, Harry tem apenas 14 anos. Não estaria apto para colocar sua mão no cálice, ainda mais com o feitiço que Dumbleodore providenciou. Mas o Cálice de Fogo funciona como um contrato mágico, então Harry terá que participar do Torneio Tribuxo.

Enquanto Harry se preocupa em como irá competir nas três tarefas com bruxos que sabem muito mais que ele, ainda tem que tentar pensar em quem colocou seu nome no Cálice, o que a pessoa quer com isso, por quê sua cicatriz esta doendo tanto… E, para piorar, lidar com o fato de que Rony se sente traído e deixa de falar com ele. Hermione fica no meio de embate dos dois amigos, enquanto se preocupa com Harry e tenta ajudá-lo a aprender novos feitiços que serão úteis durante a competição.

– […] Amortecer a dor por algum tempo apenas a tornará pior quando você finalmente a sentir. Você demonstrou uma coragem acima da que eu poderia ter esperado. Estou pedindo que demonstre mais uma vez. Estou pedindo que nos conte o que aconteceu.

Depois que Harry passa pela primeira tarefa, Rony entende que seu amigo não colocou seu nome do Cálice e a amizade dele volta as boas, e o protagonista ganha mais um ajudante nos treinamentos para as próximas tarefas.

Só que cada vez mais mistérios rondam esse torneio, inclusive sobre o que vem acontecendo com o Bartô Crouch. Ou talvez sobre segredos do passado entre Severo Snape e Igor Karkaroff – diretor de Durmstrang – e o que eles estão com medo que estehja próximo de acontecer. E até mesmo o novo professor de Defesa Contra Artes das Trevas, Alastor ‘Olho Tonto’ Moody e suas esquisitices.

E quando Harry e os demais participantes chegarem na última prova do Torneio Tribuxo, as mais temíveis perguntas terão resposta e o Mundo Bruxo irá mudar mais uma vez, assim como a vida de Harry e de todas as pessoas que estão ao seu lado e tentando protegê-lo.

Não quero me alongar muito na trama, porque as coisas são carregadas de um certo mistério, principalmente, sobre o fato de como o nome de Harry foi parar no Cálice e até mesmo como as situações apresentadas no livros serão superadas pelos personagens. E porque tem algumas coisas que irei falar na parte do filme rs. Vamos aos personagens…

Harry passa por um momento difícil. Ele tem um padrinho fugitivo, com o qual ele gostaria de viver, sua cicatriz vem doendo cada vez mais, briga com o seu melhor amigo e precisa enfrentar uma competição para a qual ele não esta preparado. Tudo isso lidando com o desprezo de grande parte dos alunos da escola, afinal, ele esta competindo com Cedrico e muitos acreditam que ele colocou o nome no Cálice em busca de mais fama. E no fim, Harry ainda vai lidar com algo do passado que retorna e algo novo que irá marcar sua vida para sempre.

Já Hermione… já disse que amo essa menina? Pois amo. Hermione vai enfrentar uma série de boatos da mídia, além de ataques também pelas fofocas que saem. Ela nos mostra, mais uma vez, sua grande inteligência ao se dedicar a ajudar Harry. Além disso, ela ainda irá socializar com outras pessoas, principalmente um convidado em especial.

395

Rony não tem seu melhor ano, podemos dizer. Eu não sou muito fã do ataque de ciúmes – ou de pelanca ou inveja rs – que ele tem em relação ao Harry. Me incomoda muito esse comportamento, porque parece que já não importa muito a relação entre os dois, mas como ele se sente comparada ao Harry. Não vejo a confiança, que esperamos, quando se trata de melhores amigos. Ele se redime, mas é um ponto que sempre me deixou chateada em relação ao personagem.

Temos diversos personagens novos, mas o destaque é Alastor Moody, que tanto tenta dar suporte a Harry durante o torneio. Além disso, ele salva o menino de algumas situações e é o responsável por nos apresentar as três maldições imperdoáveis: Cruciatus, Imperius e a da Morte (Avada Kedavra). Maldições essas que serão importantes no decorrer da série, desse momento em diante.

O que eu gosto demais nesse quarto livro, é o poder de transição que eu sinto que ele tem. Harry chega ao limite da infância e a deixa para trás, assim como seus amigos. Eles enfrentam perigos desde que entraram em Hogwarts, mas agora, a gravidade de tudo irá aumentar. Além disso, ainda tem todo o clima do torneio, diversas atividades e personagens para a gente conhecer.

– […] Você não consegue reconhecer que não faz diferença quem a pessoa é ao nascer, mas o que ela vai ser ao crescer!

Sobre a diagramação do livro, mantenho o que venho dizendo… Eu estou lendo os livros que são do Box com a lombada de Hogwarts. Ele é bem bonito, a capa é soft touch, com uma ilustração linda da capa, o título é mais brilhante e em relevo. Por dentro, que eu já achei um problema. O livro não tem orelha, o que acaba fazendo com que ele fique um pouco mole, com mais facilidade para dar aqueles amassadinhos, sabe? Minha impressão é que é um livro frágil. As folhas são amareladas, mas um pouco finas demais, e dependendo da luz, a gente enxerga do outro lado. Mas, cada abertura de capítulo tem uma ilustração condizente e fica muito fofo! A forma narrativa do livro é em terceira pessoa, o que deixa o livro incrível.

FILME

Assim como fiz no filme anterior, quero focar mais nos cortes feitos. Mas, irei citar algumas mudanças. Existem três muito famosas e comentadas. A primeira, é como Harry enfrenta a primeira tarefa do Torneio. No livro, ele resolve tudo de forma muito simples e rápida, enquanto no filme tudo é muito potencializado. A outra, é a reação de Dumbleodre quando vai perguntar a Harry sobre ter colocado seu nome no Cálice. No livro, o diretor é muito calmo e apaziguador ao questionar o menino, enquanto no filme, ele da um grito, o que não combina com ele. E a última, tem relação com a segunda tarefa do Torneio. No livro, quem dá o guelrricho para Harry, é Dobby. No filme, esse papel ficou para Neville.

Já os cortes… esse tem vários! E de vários personagens! Coisa que me fez muita falta, porque eu queria ver um desses em especial. Mas, vamos a eles.

O primeiro a ser cortado, foi Ludo Bagman. Ludo é um ex jogador famoso de quadribol, que agora trabalha no Ministério, no Departamento de Jogos e Esportes Mágicos. Ele tem um passado um pouco sujo, coisa que deixa o Crouch com o pé atras com ele. Porém, é Ludo que, no livro, comanda o Torneio Tribuxo, já que Bartô some durante quase todo ele.

Quem também é cortado do filme é Carlinhos Weasley. Ele é o filho de Molly e Arthur que trabalha com os dragões e é responsável pelos os que irão fazer parte da primeira tarefa do Torneio. Ele ainda também vai para a Copa Mundial de Quadribol junto de sua família e Harry. Assim como Gui, que só irá aparecer mais para frente, nos filmes.

396

Dobby também foi desprezado pelo filme. Nesse quarto livro, Harry descobre que Dobby esta trabalhando na cozinha de Hogwarts, assim descobre como os banquetes são feitos. Dobby, Harry e seus amigos passam por momentos muito fofos. Mas, é uma outra elfa que eu gostaria de ter visto, e seu nome é Winky. Ela trabalhava para Bartô Crouch, mas, por causa da confusão na Copa Mundial de Quadribol, ela é libertada como castigo. E a pequena sofre muito, a ponto de se embebedar com cerveja amanteigada. Mas, Winky guarda alguns segredos de seu antigo Mestre, que ela se nega a revelar. E é ela e seu estado sem propósito de viver, que motiva Hermione a criar o F.A.L.E – Fundo de Apoio à Libertação dos Elfos -, que é uma parte importante do livro, mas desprezado pelo filme. Até pra gente entender como os elfos se sentem sobre sua servidão.

Por fim, uma participação MUITO importante é reduzida a uma rápida conversa. Estou falando de Sirius Black. No filme, Sirius só conversa com Harry, rapidamente, na lareira da Sala Comunal. Mas, no livro, Black é muito presente. Ele se corresponde muitas vezes com Harry, se mostra preocupado com toda a situação que esta se desenvolvendo, chega a ir para Hogsmeade e por fim, até mesmo para Hogwarts. Por sinal, esse corte é um desserviço para a continuação. No livro, Dumbleodore, explica a verdade sobre Sirius para Molly Weasley e pede que ela conte aos outros, enquanto Sirius irá recrutar os antigos membros da Ordem. No filme, isso é desprezado e deixa sem sentido como Sirius e todos os outros estão juntos novamente e com a amizade de volta na sequência.

Outros cortes são conversas entre Cedrico e Harry que, por sinal, se conhecem desde o ano anterior, afinal, se enfrentaram no Quadribol. E uma conversa de Harry e Krum. A participação de Rita Skeeter é mínima e, nem de longe, demonstra o quanto ela irá atormentar Harry e seus amigos durante o ano.

Harry Potter segue ganhando as cinco Angélicas e a gente se vê no mês que vem, para falar de Ordem da Fênix.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

 

Anúncios

22 comentários em “Resenha ‘Harry Potter e o Cálice de Fogo – J. K. Rowling’

  1. Menina,
    eu, simplesmente, adoro esta série nostalgia que vcs fazem. Ainda mais quando analisam filme e livro junto, me fazendo lembrar de dois momentos incríveis da infância: quando o livro se criava em minha imaginação que se materializava, algum tempo depois, na tela do cinema.
    Concordo bem com sua análise: o Cálice mostra o momento q a infância se vai. E eu acho que este é o grande “than” do Harry: nós tambpém estávamos passando por isso, junto com nossos personagens(eu tinha uns 11 anos, acho).
    Por fim, tb concordo com vc que o filme não foca no Dobby. Uma pena, que ele sempre me fez viajar muito nos livros. Uma pena, aliás, que nunca achei ele a altura na telona.
    Poxa, eu daria 5 menininhas lendo para esta crítica…
    Aaaah, como eu amo muito tudo isso.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Lucas! Ai, muita nostalgia mesmo, né?! Sim, Cálice é virada de Harry e a nossa. Acho que depois tudo se torna mt adulto, mt sofrido. Eu devia ter a idade do Harry ou um ano a menos rs. Acho que tinha 10 quando li o primeiro. To velha, já não lembro haha
      Nossa, é mt triste como desprezam o Dobby nos filmes, em vários momentos. E ele é tão incrível.
      Obrigada pelo carinho.

      Curtir

  2. Oie! Estou relendo Harry Potter acredita, e parei em Cálice de Fogo porque estou participando de uma maratona só disso. É uma experiência nova a releitura, ter em mãos e ler o que antes, anos atrás tu via de uma forma diferente de hoje. Gostei da tua resenha, só tem uma ressalva, o uso repetitivo das palavras pode ser trocado por outras, contei mais de 15 vezes o nome do Harry, tu poderia ter colocado o bruxinho, ele, ou qualquer outro contexto no lugar do nome. Tu pode pesquisar pra modificar flor, eu tenho uma professora de português que corrige meus textos.
    http://www.kammykrysthin.com/
    Xoxo

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Kammylla. Sim, o melhor da releitura é isso. A Raíssa que hoje tem 25 anos, vê as coisas muito diferentes da Raíssa de 15.
      Obrigada pela dica. Tento me policiar, mas nem sempre dá. Beijos.

      Curtir

  3. Olá, meu bem.
    Eu achei tua postagem muito interessante, fazendo o contraponto entre filme e livro. Ia ser super bacana se você acrescentasse a perspectiva da tradução.

    Entre todas as mudanças de livro e filme, sempre rio da do Dumbledore. HUEHUEHUE

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oiii! Obrigada.
      Então, nos dois primeiros livros, falei desses vacilos da tradução. Mas aqui, decidi não colocar, porque ainda tinha que escrever muita coisa sobre o filme e tudo tava ficando enorme rs

      Hahahahaha essa do Dumbledore é tensa e mega engraçada.

      Curtir

  4. Eu amo de paixão toda a saga Harry Potter, tanto os filmes, quanto os livros. Que legal saber que você está lendo eles, são maravilhosos, e possuem muito mais detalhes que os filmes (que já são muito bons haha). Amei a resenha!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Amei o post, amo Harry Potter, esse filme do cálice de fogo, foi muito show, super triste com a morte do Cedrico Diggory, mas o meu filme favorito é Harry Potter e Câmara Secreta *-*
    Muito sucesso pra você! 🌸😽

    Blog Amanda Passos

    Curtido por 1 pessoa

  6. Sou completamente apaixonada pelos filmes, mas acredita que até hoje não li os livros de Harry Potter? Mas já comecei a mudar isso! Estou começando a colecionar as novas edições em capa dura e estou começando a ler! Adorei sua resenha ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Laura! Ai, as edições em capa dura são linnnndas! Mas, agora quero focar em pegar os ilustrados, ou vou ter mil livros iguais haha. Tomara que goste dos livros, o que acredito que irá acontecer. Os filmes são bons, mas os livros são infinitamente melhores.
      Obrigada!

      Curtir

    1. Oi Mari. Sério que tu não gostou? Eu acho ele um dos mais incríveis. Mas o bom é isso, cada um ter uma percepção. Os novos personagens é o mais cativante. Beijos.

      Curtir

  7. Parabéns pela resenha, como sempre completa e maravilhosa!
    As fotos ficaram lindas! ♥
    Eu confesso que até hoje nunca li um livro sequer do HP, assisti a todos os filmes, mas não tive interesse em ler os livros! rs

    Curtido por 1 pessoa

  8. olá…
    bem… eu não curto o universo de Harry Potter xD
    tentei ler,ver filme mas não desceu… na vdd, sou bem hater auhsuhsuaHSUHA
    mas acho bacana vc estar tão empolgada com a leitura da série… sempre fico assim com obras que amo… 😀
    bjs…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Valéria, que triste isso. Acho pesado a gente ser hater de alguma coisa haha. Até tenho alguns livros que não gosto, mas não acho sou hater deles rs.
      Simmm! Quando a gente pega algo que ama, ficamos super empolgadas e quase surtando rs. Beijos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s