Resenha ‘Uma Sombra na Escuridão – Robert Bryndza’

Oi ooooi gente! Hoje eu trago para vocês a resenha de um suspense. Já falei aqui que eu amo livros policiais, que envolvam muito mistério e muito percalço até encontrarem o verdadeiro culpado? Eu amo! Não posso ver um livro assim que já entra na minha wish list. Com Uma Sombra na Escuridão foi assim, até porque eu tinha lido o primeiro livro do autor e da série da Detetive Erika Foster, o livro A Garota no Gelo, mas mesmo fazendo parte de uma série, os livros são independente entre si, cada um com seu caso. Antes de falar mais, vamos a sinopse…

Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados.
Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias. As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino?
Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los.
Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.

A Detetive Erika Foster está de volta e com mais um caso para resolver. Depois de ter resolvido o caso de Andrea Douglas-Brown – que não tem nenhuma ligação com o novo caso -, ela precisa resolver o mistério em torno da morte do Dr. Gregory Munro. Ele foi encontrado nu, drogado, amarrado a cama e com um saco na cabeça. E quando a investigação começa, vários indícios de que ele era homossexual surgem, e outros na delegacia começam a acreditar que isso é um crime de homofobia. Mas a nossa Detetive não acredita nem um pouco nisso e vai insistir que algo não está batendo com todas as informações.

357.JPG

Erika vê o caso escapando de seus dedos quando ele vai ser transferido para outro setor, mas um segundo corpo aparece. Dessa vez, é Jack Hart, um famoso apresentador de programas ao vivo e super polêmico. Ele é encontrado da mesma forma que o Dr. Gregory, então isso faz cair por terra os supostos indícios de que seria um assassinato por outro motivo.

Ela era uma policial objetiva, dedicada, brilhante e que não brincava em serviço – mas que também não tinha tempo para a politicagem na polícia e que entrava frequentemente em conflito com seus superiores, o que lhe gerou alguns inimigos poderosos.

Não há dúvidas. Existe um serial killer a solta e para entender qual é a sua intenção, eles precisam fazer uma ligação entre os homens que foram mortos. E além do fato deles serem solteiros, atraentes e bem sucedidos, não há nada que os liguem. Mas isso não é empecilho para a tão devotada e intuitiva Detetive Foster. Com uma foto que foi tirada por um paparazzi na cena do crime de Jack Hart, ela consegue traçar o perfil da pessoa que procura e vai dar um jeito de usar isso para poder acuá-la.

Só que a sombra, como vem sendo chamada pela imprensa, não gosta muito de ser acuada e começa a rondar Erika também e deixa um aviso: o rastro dela ainda não acabou. Ainda tem mais assassinatos para vir. Só que quando o terceiro caso acontece, uns fatores mudam totalmente o rumo da investigação. E, mais uma vez, Erika acaba afastada no caso.

– Sou tão querida por todo mundo. E tudo o que eu estou querendo fazer é a droga do meu trabalho – murmurou Erika consigo mesma ao descer os outros lances de escada.

Só, que como com Erika Foster não se brinca, ela continua investigando e vai ser ela que mvai fazer a ligação de todas as pontas soltas e descobrir todo o mistério em volta da situação. Além de, mais uma vez, provar seu valor, até mesmo quando ele não é reconhecido.

Vou parando por aqui, para não acabar soltando um spoiler, mas existem muitos outros fatores durante o livro. Como ele é narrado em terceira pessoa, o que é a minha coisa favorita nos thrillers, temos uma ampla visão sobre o serial killer. Suas abordagens, suas motivações, seus dia a dia. Além disso, também acompanhamos os momentos finais das vítimas, linhas de investigações paralelas.

A pista era sempre algo pequeno, como um fio solto em um cobertor. Só precisava encontrar essa pista, agarrá-la e a coisa toda se desvendaria.

Mesmo que os livros não precisem, necessariamente, serem lidos em sequência ou até mesmo aqui de “leu um, precisa ler todos”, em Uma Sombra na Escuridão existem referências ao livro A Garota no Gelo. Como o motivo da Erika ter uma vida pessoal triste, seus laços de amizade dentro da delegacia e até mesmo as inimizades. Com o livro anterior, é possível entender melhor esses pequenos pontos e até ser mais empática com Erika.

Meu maior exemplo disso é o modo como eles afastam ela da investigação. Eles fizeram isso antes e quando tudo explodiu, a chamaram de volta e ela se provou certa. E aqui, novamente, afastam ela, jogam outra pessoa no lugar e ela sequer fica com a glória de tudo o que descobriu. Isso me matou durante o livro. Ela tem uma boa intuição, tem uma boa linha investigativa, mas por ela bater de frente com os chefes, acaba se tornando alguém descartável. E como isso me irrita! Acho que por isso, amei a atitude final dela no livro, era algo extremamente necessário.

– Erika, ninguém te apoia mais do que eu, mas você precisa aprender a ser estratégica. Para progredir na força policial, não é necessário apenar ser uma ótima inspetora chefe, você precisa ser um pouco política. Você não vai se machucar se melhorar seu relacionamento com o Comissário Assistente Oakley.
– O meu histórico devia ser o suficiente, e eu não tenho tempo, nem inclinação para começar a investir em puxação de saco pessoal do alto escalão.

Mas, preciso comentar algo que me deixou um pouco frustrada nesse livro, afinal, nem tudo sempre é as mil maravilhas. Uma das minhas coisas preferidas em livros policias é o meu envolvimento com a história, as teorias, as suspeitas e gosto quando chego ao final e sou totalmente surpreendida. O ruim aqui, é que isso não acontece. Eu já vinha com uma certa desconfiança, que foi rapidamente confirmada no – pasmem! – meio do livro. A pessoa por trás das mortes logo é revelada e depois só vamos começar a compreender melhor os motivos, como foi o planejamento e como afetou a vida dela.

358.JPG

Sobre a escrita do Robert, ela é muito boa. Ele escreve de forma fluída, envolvente e que, mesmo com o mistério já parcialmente resolvido, eu não sentia vontade de largar o livro. Além do que, ele cria uma protagonista muito humana, que tem qualidades e defeitos, seus problemas e ambições. Estou bastante ansiosa para o terceiro livro –  Sob Águas Escuras, que já está em pré venda -, e saber qual será o rumo da Erika agora. Acho que, dependendo do que for feito, tem tudo para ela melhorar ainda mais.

– O que estou querendo dizer é que as pessoas más estão em todo lugar. O mundo está cheio de gente boa, mas tá igualmente inundado de pessoas más. Gente que faz coisas horríveis e malignas. Você tem que se concentrar naquilo que pode fazer, naquilo que você pode influenciar. Naqueles que você pode caçar. Sei que parece simplista, mas eu levei muito tempo para me dar conta disso, e foi o que me deu alguma paz.

Quanto ao trabalho da editora, ele é simples, mas muito bom. Eles tem mantido as capas originais – com os dois já lançados e o próximo -, suas folhas são amareladas, com letras e e espaçamento ótimos para a leitura, sem cansar a vista. Espero que eles continuem trazendo os livros, que já somam seis lançamentos lá fora.

Uma Sombra na Escuridão pode ter seu ponto fraco, mas isso não tira o brilho do livro e nem da protagonista, muito bem construída. Então, o livro leva quatro Angélicas. CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

 

18 comentários em “Resenha ‘Uma Sombra na Escuridão – Robert Bryndza’

  1. Oi, moça! Que história, hein? Tive um contato mínimo com livros de suspense, mas ultimamente tenho lido ótimas resenhas sobre livros assim que parecem muito bons, esse foi mais um que me cativou bastante. Vou procurar me aprofundar nesse universo e espero gostar tanto quanto vocês! Adorei o enredo do livro e a sua escrita, beijo!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi, tudo bem? Achei sua resenha bastante clara e objetiva. Sempre é bom ver as experiências dos outros leitores sobre o livro.
    Adoro livros assim com serial Killer e que é leitura seja fluida. Bjos.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá Angel, gostei muito da premissa da história, e a personagem me lembrou uma personagem de uma série, não sei porque kkk, enfim, parece ser uma história incrível e crua em relação a personagem, gosto muito disso, quando a autora mostra tanto as qualidades quanto os defeitos de um personagem e apesar de ser uma série de livros da pra entrar no meio da história rsrs, beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá! Simm, acho que por isso a história fica tão verdadeira, por ela ter qualidades, mas defeitos também. E dá sim, sem problemas para entender os livros. Beijos

      Curtir

  4. Olá, Raissa.

    Há muito tempo não leio um livro dessa editora. E esses do autor estão muito bem comentados. Parece mesmo interessante, gostei do que li e fiquei curioso. Sobre o caso da mulher ser afastada por bater de frente com os homens e superiores acho que eu e você sabemos que rola quase uma questão do medo que a maioria dos homens têm de ver uma mulher à frente dele né? Então essa sabotagem é bem real.

    Bjão
    Diego, Blog Vida & Letras
    http://www.blogvidaeletras.blogspot.com
    (Esta rolando um super sorteio)
    Instagram: @vidaeletras

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Diego! É ben interessante, a gente se vê envolvido na investigação também.
      Simmm! E o autor deixa isso claro nas falas da personagem e dos que afastam ela. E, infelizmente, ainda é real. Espero pelo dia que não será mais.
      Beijos.

      Curtir

  5. Oi Raíssa, tudo bem?

    Ainda não conhecia esse livro, já ouvi muitos elogios sobre o “primeiro” livro, mas não sobre esse. Eu também adoro romances policiais, pois gosto de ser fisgada pela escrita e pelo mistério, que quase nunca consigo desvendar. É realmente um ponto negativo que esta obra tenha seu mistério desvendado no meio da obra e seja meio “óbvio”. Mesmo assim, fiquei bem curiosa, principalmente para conhecer a Erika! Bela resenha, como sempre, Parabéns!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Olá!! Eu adorei livros de suspense também é atualmente estou lendo um. Uma sombra na escuridão está na minha estante pois ganhei de presente mas ainda não o li. Agora fiquei curiosa e assim que eu terminar o que estou lendo irei pegar ele para ler. Gostei muito da sua resenha e espero gostar tanto quanto você.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Oi Raíssa, tudo bem? Comentei antes que esse é um dos meus gêneros favoritos né?!? É impossível não se envolver na história e formular teorias malucas de quem é o culpado (risos). Tinha uns 12 anos quando comecei gostar de livros assim e não largava até terminar. Tinha alguns que eram meio fraquinhos e antes de terminar a história você já sabia o que ia acontecer, mesmo assim não tirava o brilho da escrita do autor. Mas o melhor mesmo é quando o mistério é desvendado no último momento, dá uma frio na barriga, uma ansiedade sem limite. Esses são os melhores na minha opinião. Não conhecia esse livro mas já quero saber mais sobre a Érika (imagina mesmo nome haha). Sua resenha ficou incrível e já coloquei na minha lista. Beijos da corujinha, Érika =^.^=

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Erika! Também é um dos meus gêneros favoritos. E acho que pelo fato da gente se envolver mais, criar teorias e tals. Hahahaha imagino que o nome seja bem legal e tomara que goste. Obrigada. Beijos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s