Resenha ‘Mais Escuro – E. L. James’

Oi ooooi gente. Hoje trago a resenha de Mais Escuro – que confesso ainda não ter me acostumado com o nome e preferir MUITO mais que tivessem mantido como ‘Darker’. O livro foi lançado no início desse mês de janeiro pela Editora Intrínseca. E vem narrar os acontecimentos de Cinquenta Tons Mais Escuros, só que pelo ponto de vista do nosso Christian Grey. Nós já resenhamos Grey e agora é hora de falar de Mais Escuro. Só que antes, confiram a sinopse…

E L James revisita Cinquenta tons com um mergulho mais profundo e sombrio na história de amor que envolveu milhões de leitores em todo o mundo.
O relacionamento quente e sensual de Anastasia Steele e Christian Grey chega ao fim com muitas acusações e sofrimento, mas Grey não consegue tirar Ana da cabeça. Determinado a reconquistá-la, ele tenta suprimir seus desejos mais obscuros e sua necessidade de controle absoluto, e disposto a amar Ana nos termos estabelecidos por ela.
Mas os horrores de sua infância ainda o assombram, e, como se não bastasse, o chefe manipulador de Ana, Jack Hyde, claramente a quer. Será que o terapeuta e confidente de Grey, Dr. Flynn, poderá ajudá-lo a enfrentar seus demônios? Ou será que a possessividade de Elena, sua sedutora, e a devoção perturbada de Leila, sua ex-submissa, vão arrastá-lo para o passado?
E se Christian vai reconquistar Ana, será que um homem tão sombrio e cheio de problemas espera mesmo mantê-la?

Mais Escuro começa exatamente onde Grey terminou: com Christian esperando para reencontrar com a Ana, dentro do carro, a caminho da exposição de fotos do José. Ele fica nervoso para esse novo contato entre eles, com medo de que Ana já o tenha esquecido, enquanto ele está disposto a reconquistá-la.

341.JPG

Dessa vez, Christian não busca em Ana uma submissa, até porque ele já viu que ela não se encaixa e nunca vai se encaixar nessa categoria. Agora é ele que quer mais e vai mostrar isso para ela. Ele vai abrir mão das suas regras, dos seus jogos no Quarto Vermelho da Dor e de qualquer coisa que possa ser uma simples ameaça de que Ana possa ir embora. E, como a apaixonada que é, Ana aceita essa proposta nova, de ser a namorada. Mesmo com uma insegurança de que isso pode não ser o suficiente para manter o relacionamento deles.

Só que isso não significa que ele vai deixar a segurança de sua amada de lado. Ele esta com um instinto ainda mais protetor, afinal, sua ex submissa Leila está a solta e a espreita do casal, instável mentalmente e ainda conseguiu uma licença para porte de armas. Christian não brinca com a segurança de Ana e vai colocar mais seguranças ao redor deles e pedir para ela fique no apartamento junto com ele.

Estou tateando para encontrar o caminho nesse relacionamento. É algo novo para mim. Não conheço as regras. E, no momento, tudo o que quero é cuidar de Ana e lhe dar o mundo inteiro.

Outra mulher que também pertence ao passado de Christian e que está pronta para ser o fantasma na vida no casal é Elena Lincon, a Mrs. Robinson. Nesse livro, ao contrário do primeiro, temos mais vislumbres do passado entre eles, o que me deixou com mais repulsa ainda da personagem. Temos diversas conversas entre os dois, inclusive as várias vezes em que Christian pede para que Elena deixa Ana em paz.

Junto disso, tem Jack Hyde, chefe da Ana na SIP. Christian, que comprou a empresa, acha alguns buracos e fatos estranhos no currículo dele e pede uma investigação mais apurada sobre os fatos e descobre que ele assedia suas estagiárias, o que o deixa ainda mais paranoico também e com medo de que isso aconteça com a Ana.

342.JPG

Nesse livro, temos respostas que esperamos por muito tempo, como o que o Christian fica fazendo com Leila após encontrá-la ameaçando Ana no apartamento. Entendo que a gente lendo pela versão da Ana, quando ela descobre que ele deu suas roupas pra Leila e ainda deu banho nela, a nossa vontade é de estapear o Christian para ele não ser tão burro assim. Mas, na versão dele, nós ficamos com pena não só da Leila, como dele próprio.

Aquela sensação desconhecida volta, cresce no meu peito, tentando sair. E sei o que é. Sei desde sempre. Quero dizer que a amo. Mas não consigo.

Temos toda a visão do acidente que envolve a Charlie Tango, quando Christian e Ros voltavam de Portland. E o que eu achei curioso, é que o Christian não desconfia de um sabotamento em um primeiro momento. Além de como eles voltaram para Seattle. É super legal ver como o Christian segue com o propósito de ajudar muitas pessoas. Falando nisso, durante o livro também temos diversas reuniões dele com a equipe que mostram seus planos de levar tecnologia gratuita a países muito pobres, assim como alimentos. Eu gosto muito desse lado do Christian e achei muito importante ele ser desenvolvido em seus livros.

Mas, acho que o momento que todos queriam e esperavam é a conversa entre Christian e sua mãe Grece, após ela descobrir sobre o seu caso com Elena, bem no dia do aniversário do Christian e poucos momentos após ele anunciar o noivado com a Ana. Sério, eu não sei explicar o quanto esperei por esse momento e ele foi maravilhoso! Christian parece mesmo uma criança levando bronca nesse momento e podemos ver que a Mama Grey vira mesmo bicho para defender suas crias. Além do fato dela não ser boba e muito menos poder ser enganada por mentiras que o Christian pode tentar contar para se safar.

Assim como no primeiro livro, aqui temos a visão do Christian das coisas e continua sendo surpreendente o quanto ele consegue ser confuso e inseguro quando envolve Anastasia Steele. Ele mesmo se diz confuso com várias atitudes que ela toma ou frases que ela solta e até com como ela faz ele se sentir.

A verdade é que gosto da companhia dela. Gosto da presença de Ana na minha casa. Eu gostaria que ela ficasse. Permanentemente. Ela trouxe bom humor, um sono de qualidade, vitalidade e amor para a minha vida monocromática.

Gosto de como a Erika fez o Christian aqui. Nos livros da Ana, a gente acaba tendo uma visão um pouco fantasiada por ela, mesmo ele avisando que não é nenhum herói. E realmente não é. O Christian tem dezenas de defeitos e no livro dele, isso não é mudado para deixá-lo um “bom” mocinho. O Christian pode ser grosso com funcionários que não se adequam ao que ele quer, ele é um tanto quanto autoritário, uma pessoa super confusa e que não percebe que algumas atitudes dele podem irritar e muito!

Mas, ao mesmo tempo, a gente tem o entendimento que ele é um pouco perdido também. Christian se sente uma pessoa cheia de defeitos em uma família perfeita e nem tem muita dimensão o quanto ele é amado. Ele acredita que Ana pode largá-lo a qualquer momento, que ele é um monstro para uma menina tão pura. É uma de ser uma pessoa assombrada pelas tristezas que passou na infância. E pra ser sincera, ele é bem engraçado quando quer. Várias vezes eu tive algumas crises de risos com os pensamentos doidos dele haha.

343.JPG

O que me encantou nesse livro, é o amor dele pela Ana. Em um primeiro momento, ele sequer consegue pensar na palavra para o que sente, no primeiro livro ele se acha impossível de amar. Mas aqui, ele já deixa mais claro que entendeu que a ama. Inclusive ele “fala” isso em pensamento, antes mesmo da Ana falar que sabe o que ele sente por ela. E o Christian quer poder oferecer tudo o de melhor que ele pode para ela. Acho que por isso gostei mais desse do que do primeiro – assim como foi na versão da Ana. Mesmo com os problemas que eles precisam lidar, o amor entre eles é mais vivido, mais demonstrado.

Ana espalma a mão em mim e percorre uma linha com as pontas dos dedos até chegar ao meu coração. Seus dedos são gentis e quentes, mas estão queimando minha pele. Tornando-me dela. Sou dela. Quero lhe dar meu amor e minha confiança. Sou seu, Ana.

Quanto a interação com a família do Christian ela é bem menor nesse livro, afinal, todo ele se passa em um período de um pouco mais de uma semana. Eles tem uma rápida interação no Baile de Máscaras, outra no dia do acidente e depois no final, na festa de aniversário de Christian e do noivado do casal. E a que mais aparece é a Mama Grey mesmo.

A divisão dos capítulos segue o modelo do primeiro livro. Ele é dividido pelos dias que eles vivem, o que acaba por render capítulos gi-gan-tes-cos! Tem um com mais de 80 páginas. Isso pra quem lê por capítulo é de matar! haha Além do que, Erika trás pequenos bônus entre eles. São pequenas cenas, pequenos diálogos que não estão na versão da Ana, mas que trazem um agrado para quem está lendo essa versão.

A mulher que me trouxe para a luz. A mulher que me ama apesar do meu passado, apesar de tudo que fiz de errado. A mulher que aceitou ser minha para o resto da vida. Minha garota. Minha Ana. Meu amor.

Como disse antes, eu gosto muito do trabalho da editora. As folhas são amareladas, com letras confortáveis para leitura e quando se trata das partes de e-mail, que eles trocam, fica bem arrumadinho. Além deles manterem a capa original também. O que me incomodou dessa vez em relação a eles, foi o descaso ao pedido dos fãs que mantivessem o nome original “Darker”. Acho que, sonoramente, é mais bonito; manteria um padrão que foi estipulado no primeiro e acabaria ficando mais diferenciado da versão da Ana.

A versão dele continua nos fazendo entender mais da personalidade do Christian, seus conflitos internos e a dimensão do seu amor pela Ana. Nos resto torcer para que Cinquenta Tons de Liberdade pelos olhos de Christian Grey não demore a chegar. Mais Escuro, assim como Grey, leva as cinco Angélicas.

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

Anúncios

36 comentários em “Resenha ‘Mais Escuro – E. L. James’

  1. Ahhhhh GRITOOOOO,
    Raissa, que resenha linda. Eu estou louca por esse livro, eu amo de paixão o Grey, e acredito que o livro na versão dele e bem melhor que da Ana, ansiosa demais por esse livro. Também não gostei muito da tradução do título, bem estranha. Mas a parte interessante é enxergar pela perspectiva do Gey, pois é ele que passou por todos os tormentos.
    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ah, eu estava louca para ler uma resenha desse livro! Já fui muito apaixonada por essa saga, mas aos poucos fui perdendo o encanto. Porém, estava querendo ler pelos olhos de Christian essa continuação, pois Grey me fez gostar mais da história pelos olhos dele do que pelos da Ana, nao nego. E ao ler sua resenha, tenho a impressão de que este não será diferente.
    Amei a resenha!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Fernanda! Eu acho isso da gente perder o encanto até um pouco normal, sabe? Acho que a euforia vai se acalmando rs
      Leia sim, acho que você pode amar mais ainda. Obrigada pelo elogio. Beijos

      Curtir

  3. Olá, tudo bem?
    Eu tenho uma relação de amor e ódio com essa trilogia, mas confesso que fiquei mais ansiosa para ler esse do que “Grey” que me decepcionou um pouquinho.
    Amei a resenha, e espero poder ler em breve e tirar minhas próprias conclusões sobre a história.
    Um beijo.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Devo admitir que esperava algo novo da autora. Espero que ela trouxesse algo que conquistase muitos leitores assim como a trilologia de 50 tons, mas que fosse diferente. Suas últimas obras só vem aproveitando o sucesso das outras, A próxima será a visão de Crystian sobre Liberdade, depois vem na versão dos filhos…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Auridiane, eu espero que ela encerre com Freed e siga em frente. Ela precisa sair do carma de Jamie Maguire.
      Não acredito que ela faça dos filhos não. Até porque também precisamos ser justas e falar que a versão do Christian dos fatos era algo muuuuuuito pedido a ela. Acho que é questão de unir o útil ao agradável.
      Mas, espero ver mais algo dela, antes que vire autora de uma série só.

      Curtir

  5. Eu normalmente amo muito a versão masculina dos livros hahahahha gosto como homem é escrachado, fala o que pensa e não fica de mimimi. E quando pensamos que o homem em questão é Christian Grey, aaaaaaaah! Ele é sempre tão misterioso que é uma delícia saber o que ele pensa! O segundo livro foi o que eu mais gostei, então quero muito ler essa versão dele ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu também hahaha geralmente, gosto mt mais que a versão feminina. Acho que me estresso muito pouco haha. Ele é incrível e muito apaixonante. E também foi meu preferido, acho que mesmo com tantos problemas, é o que eles mais se amam ❤

      Curtido por 1 pessoa

  6. Olá, tudo bem?

    Eu li os primeiros livros narrados pela Ana, mas ainda não li o Grey, mesmo tendo-o na minha estante a muito tempo. Sua resenha me despertou a curiosidade, pois fiquei querendo saber mais do Christian. Na cena com a Leila eu fiquei querendo matar ele, mas saber que nesse livro iremos ter outra visão e ver uma Leila e até o Grey fragilizados é de partir o coração. A cena com a mãe com certeza é uma das que mais queria ler, imagino ele como um menininho acuado. A Elena já era uma personagem que eu detestava, com esse livro, acho que vou odiá-la bem mais rs
    Deve ser confuso para ele ver o amor pela Ana nascendo, algo que ele achava não possuir. Muitas pessoas estão gostando mais dos livros na versão dele, então acho que vou curtir também. Quando a Editora não ter mantido o “Darker” é realmente uma pena, pois teria ficado muito melhor. Parabéns pela resenha, amei!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Alice! Então, leia. Eu tenho curtido mais o lado dele. Apesar dele ter uns pensamentos enervantes algumas vezes, é muito menos que a Ana. Eu também fiquei, achei mt cara de pau dele rs, mas ao ler ele contando os fatos… nossa, fiquei com mt pena mesmo de ambos. E tem vários flashs com a mãe. Até hoje não seio que sinto sobre ela. E vai mesmo! Pode apostar. Nesse livro temos dimensão do quanto ela é podríssima.
      Obrigada! Beijos.

      Curtir

  7. Oi Raíssa, tudo bem? Falar sobre 50 tons é um tanto quanto difícil pra mim pois não li os livros. Mas assisti um dos filmes. Mesmo tendo ficado um pouco constrangida com algumas cenas acredito que devemos analisar a personalidade de Grey, analisar seu comportamento e como tudo o que aconteceu com ele quando jovem afetou diretamente quem ele é hoje. Ele aprendeu a controlar, aprender a ter a situação sob controle e quando Ana aparece em sua vida todo esse controle é posto à prova. Creio que ele amadurece bastante no decorrer da história. Beijos, Érika =^.^=

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Erika! E olha que os filmes são leves em comparação aos livros haha. Eu também faço muito essa análise dele. Não acho tudo justificado, mas entendo boa parte. Ele evoluí sim, ainda faz besteira, mt coisa irritante, mas fica claro que ele a ama e isso era uma coisa que ele nunca esperava acontecer. Beijos.

      Curtir

  8. Eu já li 50 tons de cinza, mas não gostei muito da escrita da autora então meio que parei. Não consigo simplesmente abandonar uma série e tenho vontade de ler os próximos, apenas para ter uma conclusão!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Luma! Confesso que apesar de amar a história em si, acho a escrita da Erika ainda muito fraca, mt de fanfic ainda. Mas, me encantei, então deixo isso de lado haha
      Tomara que consiga terminar. Beijos.

      Curtir

  9. Olá!
    Eu tenho muita vontade de ler essa série da E L James, mas ainda não tive oportunidade.
    Achei bem legal a autora contar essa história sob o ponto de vista do Christian. Pelo que percebo entre os leitores, é um personagem que apresenta características interessantes.
    Vou colocar na minha lista de leituras.

    Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Sávio. Torço para que você goste da leitura. É bom ver homens dispostos a ler, antes de julgar a leitura ou as fãs.
      Também achei. É algo que sempre queremos, o ponto de vista masculino haha
      Beijos

      Curtir

  10. Meu Deussss! Como amo essa saga. Sua resenha só me fez aumentar a curiosidade. Eu penso que Ana conseguiu atingir o lugar maus profundo de Grey. E para isso ela não precisou de render a submissão que na minha opinião era a forma dele esconder toda sua insegurança. Precisooo desse livro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s