Resenha ‘Uma Dobra no Tempo – Madeline L’Engle’

Oi ooooi gente! Hoje eu vim trazer a resenha de um livro que é uma ficção científica com fantasia e, que apesar da autora falar dele como um livro infantil, é uma ótima leitura para nós adultos. O livro é uma edição toda especial comemorativa e super linda, mas que falarei durante a resenha. E esse é o livro que serviu de inspiração para o novo filme da Disney. Antes de falar mais, confiram a sinopse…

Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar.
“Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim.”
O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente… Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço.
Uma dobra no tempo é uma aventura clássica, que serviu de inspiração para os mestres da fantasia e da ficção científica do mundo, agora adaptada para os cinemas pela Disney. Junte-se à família Murray nesta jornada, entre criaturas fantásticas e novos mundos jamais imaginados.

A história começa nos apresentando Meg, a irmã mais velha da família Murry. Ela tem dificuldade de concentração na escola e isso vem piorando desde que seu Pai sumiu. Ele foi viajar a trabalho, mas trocava cartas com a família, só que depois de um tempo, nem isso mais ele mandava. Meg tem seus irmãos gêmeos Sandy e Dennys, que não sofrem como Meg e até mesmo como Charles Wallace, o irmão mais novo da família e que já passa por várias provocações das pessoas.

336

Mas, apesar do que falam de Charles Wallace e mesmo ele sendo uma criança de cinco anos, ele é extremamente inteligente e desenvolto. Fala como adulto, entende até os pensamentos da pessoa. Isso tem a ver com um dom que ele tem, assim como Meg tem o dela.

É através de Charles Wallace que conhecemos a Sra. Quequeé, Sra. Quem e Sra. Qual. Elas são senhorinhas muito engraçadas e são as que vão movimentar toda a aventura da história. Quando o pequeno menino decide sair com sua irmã e o cachorro, é que eles esparram em Calvin O’Keefe, que será a terceira ponta da história.

– […] Mas acho que, dentro das nossas limitações de ser humano, nem sempre somos capazes de entender as explicações. Mas, veja bem, Meg: não é porque não entendemos alguma coisa que essa explicação não existe.

Elas ‘tesseram’ junto com as crianças para outro planeta e começam a explicar o sumiço do pai delas. Ele estava estudando o tesserato, que é uma forma de poder pular dimensões e acabou indo parar no espaço. O problema é que o Sr. Murry está preso em um planeta onde a Coisa Escura tomou conta e as Sras. levam as crianças lá para que elas possam tentar resgatar o Pai.

Lá, eles encontram com o AQUELE que acaba sendo o grande vilão da história, que prendeu o Pai e ainda tenta usar as crianças para poder dominá-las. Ele comanda o planeta em que as crianças foram parar e faz com que todas as pessoas se comportem de modo robótico e previsível.

As crianças, principalmente Meg, tentam lutar o tempo todo contra o poder de AQUELE e começam a traçar um plano para poder resgatar o Pai em segurança. Só que coisas e pessoas podem ficar para trás nessa tentativa e é dever deles descobrir o que pode ser a chave da solução dos problemas.

– Ah, mas não viajamos a velocidade alguma – explicou a Ser. Quequeé. – Nós tesseramos. Ou fazemos dobras.

O livro é muito interessante! Eu já estava com muita vontade de ler desde que saiu o trailer da adaptação feita pela Disney. E quando recebemos o email da HarperCollins Brasil falando que ele seria enviado, fiquei quase surtando.

Eu gosto muito de ficção científica e essa é um pouco diferente das que eu já li. Não envolvia seres de outros planetas vindo se hospedar na Terra ou nos seres humanos. Mas sim os humanos indo para o espaço e lá poder batalhar por salvar toda a galáxia de uma terrível escuridão.

337.JPG

Meg é uma personagem muito querida. Ela é apenas uma pré adolescente, insegura com seus defeitos, que morre de saudades do Pai, que ama o irmão incondicionalmente e que vai evoluindo durante a leitura, podendo enxergar que mesmo seus defeitos, fazem dela uma menina formidável e capaz de muita coisa, só basta acreditar! Mas não espere apenas momentos legais e fofos. Meg sabe ser irritante, teimosa, impaciente… mas nada disso tira o brilho de seu lado adorável. São sentimentos que dá pra compreender com o momento em que ela está vivendo.

– O único modo de lidar com algo tão sério é tratar com um pouco mais de leveza.

Charles Wallace é meu personagem preferido. Acho que é porque ele é tão incrivelmente fofo e com um jeitinho meigo e presunçoso, que eu nunca tinha visto em uma criança de cinco anos. Ele que é o responsável pela presença da Sra. Quequeé, Sra. Quem e Sra. Qual e ele chama atenção delas, faz várias perguntas muito inteligentes. Além disso, ele tem um senso de proteção muito grande com Meg, porque ele sabe o que a irmã esta sentindo.

Calvin é o com menos destaque, mas muito importante em diversos momentos. Ele se encanta por Meg e também tenta protegê-la o quanto pode, assim como Charles Wallace. Ele se apaixona por toda a família Murry, porque eles são tudo o que Calvin quer ter, mas não tem. Ele é um rapazinho muito corajoso e sempre tenta se colocar na frente, para poder ver se não tem perigo para os outros.

A história criada por Madeline é muito gostosa. Ela trás toda uma gama de criatividade por cada coisa que ela nos apresenta, até mesmo no formato em que ela escolhe para apresentar o grande vilão. Além do que, ela nos apresenta diversos planetas e nos faz imaginar diversos acontecimentos. Além disso, o livro trás uma mensagem de amor, afeto, harmonia, salvação. Principalmente ao imaginar nossos três protagonistas, suas diferenças entre si, mas a forma como acabam se completando para enfrentar a missão que tem pela frente.

– Não olhamos para as coisas que você chama de visíveis, mas para as coisas que não se vê. As coisas que são vistas são temporais. As coisas que não são vistas são eternas.

Quanto a edição da HarperCollins Brasil é uma das mais lindas que já vi. Para começar, a capa é dura e o nome está em relevo. Por dentro também é bem bonita, com as divisões dos capítulos, partes que nos lembram a ciência. As folhas são amarelas, com letras e espaçamento confortáveis para a leitura. O livro, por ser uma edição especial de aniversário de publicação, ainda trás um discurso de Madeline em agradecimento pela Medalha Newbery e um posfácio escrito por Charlotte, neta da autora.

Trecho do discurso: São pouquíssimas as crianças que têm problemas com o mundo da imaginação; é o mundo delas, o mundo de seu cotidiano, e quem perde somos nós ao crescermos e dele nos afastarmos.

Uma Dobra no Tempo, apesar de ter sua história concluída no primeiro livro, faz parte de uma série, composta de cinco livros: Uma Dobra no Tempo, Um Vento à Porta, Um Planeta em seu Giro Veloz, Muitas Águas e Um Tempo Aceitável. Pelo o que pesquisei, o tempo vai passando e a família Murry e Calvin vão passando por novas aventuras. Eu espero que a editora não demore a publicar os outros e que mantenham a capa dura. Meu TOC agradece haha

338.JPG

Com uma trama clássica de ficção científica, mensagens incríveis, personagens cativantes e uma busca por muita imaginação, Uma Dobra no Tempo não só ganhou meu coração, como as cinco Angélicas.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

 

 

 

Anúncios

29 comentários em “Resenha ‘Uma Dobra no Tempo – Madeline L’Engle’

    1. Oii! Ai, eu não posso afirmar isso, porque nunca li os livros de As Crônicas de Nárnia. Mas pelos filmes e o pouco que eu conheço, acho que não tem muito a ver não. Verdade. Eu to preocupada com as mudanças claras que vão ter, mas é Disney!
      Beijos

      Curtir

  1. Olá, tudo bem?
    eu não conhecia esse livro e nem a autora, mas pela sua resenha me interessei muito por ele. Sou fã de livros infanto-juvenil, na verdade, acredito que aprendemos muito com eles. Achei ele parecido com Em Algum lugar nas Estrelas, que também fala de uma busca, que somente um menino acredita, mas acaba arranjando um amigo e tendo uma aventura.
    ótima resenha, espero que lance logo os outros, amo série, mas prefiro quando já está completa.
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi! Eu também sou. Acredito que não só aprendemos muito, como vamos para outro mundo. Eu nunca li esse que você indicou, só sei que ele é da Darkside, né?!
      Obrigada! Ai, eu também haha. Eu fiquei sabendo que era série quando recebi esse.
      Beijos.

      Curtir

    1. Oi Jussara! Ai que linda! Eu também to apaixonada. Realmente a Disney sabe escolher e sabe fazer as histórias. Acredito que possa ser mesmo. Ta pela faixa etária dos protagonistas. Beijos

      Curtir

    1. Oi Simeia! DVD ainda não haha. Mas o filme sai no final de março, se não to me confundindo.
      Tomara que ame mesmo! Eu também amo, são histórias que nos ensinam muito! Beijos

      Curtir

  2. Uau, que resenha maravilhosa de se ler.. o Livro também ajuda pois me pareceu bem interessante e envolvente. Ficção cientifica não é um gênero que eu costumo me aventurar mas me interesso bastante, ainda mais quando não são humanos protegendo a galaxia da escuridão! Adorei a dica.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá Raíssa, tudo bem?

    Não fazia ideia que a Disney tinha produzido um filme para esse livro, mas isso já me deixa bem animada. Tenho ouvido comentários bem positivos em relação a obra, mas ainda não tinha lido uma resenha e não sabia do que se tratava. Saber que o livro mistura ficção científica com fantasia e ainda possui personagens cativantes, que foram bem trabalhados é um ponto mais do que positivo. Fiquei muito curiosa por essa aventura que eles passaram, acho que me cativaria também. Sua resenha como sempre, ficou ótima e essa edição está perfeita! Necessito!!!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Alice! Ai, tu tem que ver o trailer. Já da pra ver como eles estão tratando de forma grandiosa a história.
      Torço para para que você goste dele quando ler. E a edição é um show a parte. Obrigada, beijos.

      Curtir

  4. Oláaaa, tudo bem ?
    Adoro livros que possuem personagens adolescentes ou crianças, são sempre cheios de surpresas e de coisas que nos fazem refletir. O fato da Meg passar por um problema me chamou a atenção, devido o meu interesse pelo assunto.
    Não leio muito ficção cientifica então foi ótimo ler sua resenha e poder ter um livro ao qual recorrer para quem sabe uma primeira leitura do gênero.
    Beijos e ótima resenha.
    Já quero assistir ao filme ^^
    http://maetoescrevendo.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  5. O livro é lindo, adorei a primeira vez que o li e vou estrear a versão cinematográfica que eu li novamente. Eu já quero ver o filme, especialmente por Chris Pine. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Na minha opinião, este foi um dos mehores mulher maravilha movie que foi lançado. O ritmo é bom e consegue nos prender desde o princípio O filme superou as minhas expectativas, o ritmo da historia nos captura a todo o momento.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s