Semana do Terror: ‘Até Você Ser Minha – Samantha Hayes’

Oi ooooi gente! Depois de taaaanta dica de filmes, séries e livro no clima da Semana do Terror, vim encerrar com chave de ouro! Hoje trouxe a resenha de um thriller psicológico que conseguiu me deixar abalada! E olha que, como fã do gênero, isso nunca aconteceu mesmo! O livro é de 2015, mas só agora consegui mesmo ler. Antes de falar mais, vamos conferir a sinopse…

A assistente social Claudia Morgan-Brown está prestes a realizar o sonho de sua vida: vai dar à luz uma menininha. Apesar da ausência do marido ao longo da gravidez – James é oficial da Marinha e fica semanas e até meses longe de casa –, ela mal pode esperar para segurar seu bebê nos braços após várias tentativas e perdas.
Porém, as diversas tarefas de Claudia, além da responsabilidade de cuidar dos gêmeos Oscar e Noah, filhos do primeiro casamento de James, deixam o casal preocupado. A próxima partida de James se aproxima, e eles decidem contratar uma babá.
Zoe Harper quer muito o emprego. Com as melhores recomendações, ela conquista os gêmeos e se muda para o lar do casal. Mas Claudia logo percebe que a mulher tem outros motivos para se aproximar da família.
As suspeitas de Claudia se transformam em verdadeiro terror quando começa a ocorrer uma série de ataques brutais a mulheres grávidas na cidade. Imersos em problemas familiares, os investigadores Lorraine Fisher e Adam Scott são forçados a deixar suas questões de lado e correr contra o tempo para encontrar o assassino antes que ele cometa mais um crime.
Uma narrativa repleta de reviravoltas, Até você ser minha traz os desejos humanos mais intensos e mostra quão longe alguém pode chegar para conseguir o que quer.

A primeira coisa a ser falado sobre esse livro é como ele é narrado por três pessoas: Claudia, Zoe e Lorraine. Nos casos de Claudia e Zoe, os capítulos são narrados em primeira pessoa. Já nos de Lorraine, a narrativa se apresenta em terceira pessoa. Mas não se preocupem com isso, não é algo incômodo, nem afasta a personagem dos leitores, mas nos dá uma ampla visão da investigação que ela vai começar a fazer. Ah, mas o prólogo é narrado por alguém que fica no ar de quem pode ser. Durante a leitura, chutei várias pessoas, mas é só nos últimos capítulos que vamos descobrir mesmo. Agora, vamos conhecer cada uma delas melhor.

303.JPG

Claudia Morgan-Brown é uma típica mulher moderna. Ela trabalha como assistente social e não quer largar o emprego por nada nesse mundo, incluindo todo o dinheiro que seu marido, James, tem. Ela o conheceu logo após ele ficar viúvo e pais de adoráveis meninos gêmeos. Claudia assumiu esse amor e essa família e agora, está perto de ter sua própria filhinha, depois de sofrer vários abortos e ir perdendo as esperanças de ter sua própria família.

Eu sempre quis um bebê, mesmo quando era pequena e não sabia de onde eles vinham […] Tudo o que eu queria era ser mãe. Uma menininha. Isso é pedir demais?

James quase não aparece na trama, porque ele é marinheiro e passa vários meses fora de casa, em missões secretas. Por isso, ele teve a ideia de contratar uma babá para poder ajudar com os meninos e o bebê que vem por aí, além de ser uma companhia para Claudia. O problema é que ela ainda não está 100% certa com essa decisão.

Zoe Harper é a babá. Depois de procurar, Claudia encontra a pessoa que parece a babá perfeita. Ótimas referências, antigos patrões que a adoram, de cara mostra habilidade em lidar com as personalidades dos gêmeos. Ela pode ser um pouco estranha, meio reservada com sua vida pessoal, mas tenta agradar os novos patrões como podem. O problema é que ela tem que lidar com Cecília e sua obsessão por bebês.

[…] incapaz de evitar uma olhada para sua barriga. É como se alguém acelerasse as batidas do meu coração. – Para quando é o bebê?

A terceira protagonista é Lorraine Fisher. Ela é investigadora de polícia, que assume o caso das grávidas que vem sofrendo ataque. Paralelo a isso, precisa lidar com o problema de fidelidade em seu casamento com Adam, um comportamento rebelde de sua filha mais velha e como dar atenção para sua filha mais nova.

O que vai acabar fazendo com que as personagens se esbarrem é a investigação dos casos de mulheres grávidas que vem sendo atacadas de forma brutal. Lorraine pega o caso e vai se chocando com as cenas que acaba tendo que ver. Durante a investigação, descobre que uma das grávidas, Carla Davis, foi supervisionada pelo departamento em que Claudia trabalha. Com isso Lorraine entra em contado com Carla para colher informações e acaba conhecendo Zoe também.

Mas, levando tudo em conta, decido que, no momento, não é tão ruim ser outra pessoa; que ser eu mesma seria perigoso e inútil na atual situação. Estou aqui por um só motivo, e minha hora logo chegará. A espera em si é uma gestação. 

Claudia esta perto de ganhar sua tão sonhada menininha e precisa lidar com notícias de que grávidas estão sendo atacadas. Ao mesmo tempo em que, dentro de sua casa, ainda não se adaptou por completo com a presença de Zoe e, pior, anda percebendo estranhas coisas com a sua babá, como fotografias de um importante documento sobre Carla Davis, uma mancha de sangue e por aí vai…

Zoe parece ter um objetivo na casa dos Morgan-Brown. Apesar de cuidar bem da casa, das crianças e até de Claudia, ela vive procurando e esperando por algo e sabendo que seu tempo naquela casa é limitado e ela precisa cumprir seu objetivo antes de ir embora.

Foi parte da grande jornada da vida,e não apenas algo particular. Eu realmente acredito que todos estamos aqui por um motivo, um propósito maior, e nossa missão é permanecer no caminho certo ou, em primeiro lugar, encontrá-lo. 

Já Lorraine é uma detetive que tenta manter a linha, mas se emociona ao se colocar nos lugares das mulheres grávidas, de Claudia que esta quase dando a luz e se preocupando com esses casos. É ela que vai descobrindo algumas pistas importantes ao mesmo tempo que vai lidando com a bagunça que virou sua casa.

Não pretendo falar mais sobre a trama em si, porque o medo de acabar soltando um spoiler é gigante. Falando nisso, minha primeira dica é: não olhe, em hipótese alguma, a última página do livro! Ali tem a resposta para todos os mistérios e você não vai querer perder a adrenalina que é ir descobrindo tudo!

– Se for revelar o segredo – digo, com um sorriso -, terei que matá-la. 

Samantha tem uma escrita maravilhosa e super fluída. Eu costumo me envolver muito com os thrillers que leio, porque fico querendo juntar as pistas e adivinhar quem é o verdadeiro vilão. Em várias vezes, isso deu certo. Mas não aqui. A autora consegue manter o mistério até o último segundo, quando ela já não tem mais alternativa a não ser revelar o grande nome por trás dos ataques.

A conexão entre as histórias, as coincidências, as experiências e motivações de cada uma delas foram me fazendo ficar cada vez mais envolvida com elas e a história. Cada pista nos leva a um ponto e quando você acha que está começando a entender o que esta acontecendo… esqueça! Porque surge uma reviravolta atras da outra e só resta ficar surpreso com cada revelação que surge pelo caminho.

Há algo de extraordinariamente urgente nesta tarde, algo opressivo e final, como se meu tempo aqui estivesse para expirar quando, na verdade, não quero que acabe; um período de existência de altos e baixos que eu simplesmente não esperava que terminasse tão cedo.

Samantha cria personagens fortes e cativantes. Não só as mulheres principais, mas temos Adam, que mesmo com seus problemas matrimoniais com Lorraine, é um ótimo investigador. Temos Cecília, que vai dando pistas sobre a vida de Zoe. E Pip, uma amiga grávida de Claudia e que se aproxima de Zoe, para saber mais da babá.

304

A diagramação é ótima, como a Intrínseca sempre apresenta. As folhas levemente amareladas, espaçamento bom para leitura e sem erros de português. A maior curisidade fica por conta do livro ser parte de uma série de livros únicos. A série é DCI Lorraine Fisher, onde a investigadora irá lidar com casos diferentes. Confesso que quando descobri isso, fiquei um pouco triste pela editora não ter trago os outros dois. Já estou curiosa sobre o que a mente de Samantha irá aprontar nos próximos casos.

Com uma história um tanto macabra, Até Você Ser Minha vem para se tornar um dos meus thrillers preferidos e, realmente, assustadores. A história ganha cinco Angélicas. Uau! Acabamos a nossa Semana do Terror. Esperamos que tenham gostado de cada matéria que fizemos para esse especial. E até a próxima!

CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

20 comentários em “Semana do Terror: ‘Até Você Ser Minha – Samantha Hayes’

  1. Eu amo muito esses suspenses, e o fato de ter várias reviravoltas me lembrou um pouco os livros do Harlan Coben. Aquele homem já conseguiu me surpreender na última página do livro!! Socorro hahahah to curiosíssima pra ler esse thriller!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Esse post me causou sentimentos contraditórios. Fiquei muito interessado pelo livro por conta das coisas que você fala dele, mas as citações me afastaram um pouco. Achei a construção de algumas frases (da autora, não as suas) meio estranhas. Não funcionaram comigo. Sei lá.

    Achei a capa do livro meio feinha também.

    Excelente resenha.
    Parabéns

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oiii! Eu te entendo, fico assim algumas vezes.
      As frases podem ter te deixado assim por, ou eu ter cortado partes de algumas, ou por ser algo que tava dentro de um contexto e eu retirei. Não sei rs

      A capa me agrada nas cores, que eu gosto bastante. Mas o “desenho”… esse que eu não sei o que pensar rs

      Obrigada!

      Curtir

  3. Olá!!! Então, a sinopse não me deixou muito animado não.
    É um gênero diferente, mas a capa me chamou a atenção.
    Gostei bastante da sua resenha, talvez eu leia!
    Obrigado pela dica!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Eu não sou muito de ler este gênero “Policial” , mas a resenha me deixou com vontade de ler o livro. Parece aquele tipo de livro que daria um ótimo filme. E ainda ganhou nota 5 uau.
    Eu sempre guardo a 5 🌟. Tenha até medo de usar e descobrir que outro livro merece mais. Rsrsrs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Aaaaaai. Eu pensei nisso também. Queria ver um filme desse livro haha
      Sério? Eu sempre faço o contrário. Todos livros começam com 5 e vão perdendo pontos haha

      Curtir

  5. Olá, tudo bem?

    Li pouquíssimos livros do gênero, mas todos que li conseguiram me fisgar e me fazer ficar vidrada na história, mas sempre acabava descobrindo ou acertando o palpite do vilão. Gostei de saber que nesta história o mistério perdura até o final e que a autora soube trabalhar muito bem isto e todos os personagens. Fiquei bem curiosa para ler e preciso o quanto antes, pois parece fabuloso. Vai para a lista!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s