Resenha: ‘Não me Esqueças – Babi A. Sette’

Oi gente!! Tem fã de romance de época por aqui? Então, eu não era fã, mas me aventurei por esse gênero e descobri um novo amor. A resenha de hoje é de um romance de época misturado com fantasia. Não me Esqueças da autora Babi A. Sette foi lançado um pouco antes da Bienal do Livro e já conquistou meu coração.

Antes de falar mais, leiam a sinopse…

Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas.
Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.
Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.

Eu conheci o trabalho da Babi após o sucesso de Senhorita Aurora na Amazon no final do ano passado. Após a leitura desse livro eu comecei a procurar por outros trabalhos dela e acabei ficando na espera de Não me Esqueças. Enfim, em Não me Esqueças temos um romance que se passa na Escócia. Ouço suspiros? rs

Nossa história começa em Londres e lá conheceremos primeiro e muito rapidamente a criança Elisabeth ou Lizzie para os íntimos. Depois somos levados para a primeira temporada de bailes de Lizzie. Essas temporadas são feitas para que jovens moças bem nascidas possam arrumar um pretendente e Lizzie consegue um bom partido, mas digamos apenas que ele não era tão bom assim. Então novamente somos carregadas mais adiante no tempo e chegamos à uma Lizzie com 21 anos e que não quer mais ser submetida à temporada de bailes.

não2

Lizzie é filha de um duque inglês de grande renome, então todos esperam que ela faça um bom casamento. Só que Lizzie já se cansou dessas temporadas e só que viver feliz como uma pesquisadora. Desde pequena que ela se dedica à estudar a cultura celta mesmo que ninguém da família entenda de onde vem esse amor. Surgiu uma oportunidade dela passar a temporada na Escócia e ela convence os pais de que está indo para encontrar um marido lá já que não se interessa por num pretendente em Londres.

“Muitas vezes, quando saímos em busca de nós mesmos, encontramos aquilo ou quem nos buscava”

Durante à viagem, elas desviam por um caminho alternativo e sua carruagem é parada e roubada. Os ladrões acreditam que estão levando a filha de um duque, mas quem é levada é Camille, a camareira de Lizzie. Ela vai com os ladrões achando que está salvando Lizzie, mas a filha do duque acaba se perdendo na mata. Ela está machucada e com fome e acaba ficando desacordada na mata.

“Minha filha… se há algo que a vida me ensinou é que nós não podemos nos culpar pelos atos dos outros, mas podemos escolher como reagir diante daquilo que nos acontece. Quase nunca é uma escolha fácil, mas sempre é corajosa.”

Quando ela acorda está deitada numa cama num lugar que ela não tem ideia de onde seja. Ela vai recobrando a lucidez e se dar conta que está um castelo escocês com um homem misterioso usando kilt. Tudo no castelo lembra os desenhos celtas que ela já estudou milhares de vezes. Ao lado do homem tem um cachorro que lembra muito o lobo dos sonhos de Lizzie.

“Acontece que aquele homem enorme, parado a alguns metros dela, tinha algo sombrio. Era rústico, selvagem, poderoso, rodeado por aura magnética e ameaçadora, como um guerreiro celta, como se a sombra dele fosse o lobo, como se ele mesmo fosse o lobo.”

Aos poucos Lizzie vai se recuperando e conforme isso vai acontecendo ela percebe que o povo que a recebeu não é tão hospitaleiro já que ela é uma sassenach (inglesa). Poucos a tratam com cordialidade, mas existem pessoas que querem saber o que ela está fazendo lá e como chegou. É nesse castelo que conhecemos o misterioso, porém maravilhoso Gareth MacGleann, o chefe do clã. Pausa para suspirar bastante ok? rs

A presença de Gareth no início é meio confusa porque não sabemos exatamente o que pensar dele. Aos poucos vamos descobrindo as nuances da personalidade de um homem forte, guerreiro e com um enorme caráter. Ele é um personagem tão intenso que podemos sentir todos os sentimentos dele por Elizabeth ou pelo povo que ele ama tanto. Gareth tem um compromisso com o clã e ele morreria para cumprir isso.

li1

Eles são tão diferentes e ao mesmo tempo prezam as mesmas coisas. Lizzie ama sua família e entende todo o sentimento de proteção de Gareth com o seu clã. Ao longo dos dias que Lizzie fica no castelo, ela percebe que nada que ela estudou sobre a cultura celta a prepararia para viver no castelo da lenda que ela tanto ama.

Em Não me Esqueças não temos o clichê “amor à primeira vista” até porque leva alguns dias para Lizzie ver o rosto de Gareth por completo. Nessa história temos a construção de um sentimento tão forte que eles já não poderiam negar. Eles não se entregam logo de cara, pois eles ficam sempre ponderando sobre certo e errado. E digamos apenas que isso só aumentou minhas expectativas para quando o casal realmente se entregasse. E quando isso aconteceu, não tinha mais volta até porque você não vivi sem um coração não é mesmo?

“Toda agressão de uma pessoa a outra é um pedido de amor. Quando nos sentimos feridos ou ferimos alguém, estamos muitas vezes projetando nos outros nossas próprias feridas”

O livro foi lançado pela Verus Editora e o trabalho está incrível. A capa é lindíssima e toda a diagramação está maravilhosa com fonte e espaçamento ótimos para leitura. E com páginas amareladas, obrigada! A cada início de capítulo temos uma observação feita pela Lizzie em seu diário, então é como se tivéssemos lendo algo secreto rs Essa história é contada em terceira pessoa como um bom romance de época deve ser. Eu não sou muito fã de ler em terceira pessoa, mas acho que romance de época se encaixa nesse perfil de escrita.

li2

Não me Esqueças é um livro muito bem escrito e a gente percebe todo o trabalho de pesquisa da Babi sobre a cultura celta e inglesa para construir uma história sem pontos soltos. A gente realmente se sente transportada para uma Inglaterra e/ou Escócia do século XIX. Eu realmente estou encantada por essa história. Após Outlander, eu sempre estou me interessando por ler os livros que se passam na Escócia e esse não desapontou.

O que eu ainda tenho a dizer sobre Não me Esqueças é que esta história vai te conquistar. Temos um romance intenso e envolvente onde nos deparamos com o encontro de almas de Gareth e Lizzie. É lindo perceber como cada um foi se entregando ao amor que com certeza compartilham a milhares de vidas.

“Normalmente, quando duas almas gêmeas se encontram, o caminho a ser percorrido para ficarem juntas pode ser desafiador”

Para quem não sabe, Lizzie é filha de Arthur e Kathelyn, o casal protagonista de A Promessa da Rosa. Não é necessário ler esse livro para ler Não me Esqueças. Eu não li e só fiquei sabendo após a leitura que os pais de Lizzie tinham seu próprio livro. Sabendo dessa informação vou até comprar o livro para ler depois. Eu já me encantei por eles por ver como os dois se amam e educaram seus filhos para serem as melhores pessoas.

Não me Esqueças é um verdadeiro conto de fadas. Babi soube colocar drama, suspense e até mesmo boas risadas na medida certa. Tivemos protagonistas cativantes e que a gente só sabe amar. Lizzie chegou com sua personalidade forte e aventureira e encontra em Gareth tudo que ela sempre sonhou, um homem que a amaria além da vida. Sendo assim deixo minhas 5 Angélicas e um pedido: leiam esse livro.CLASSIFICAÇÃO 5 ANGÉLICAS

 

 

 

 

 

20 comentários em “Resenha: ‘Não me Esqueças – Babi A. Sette’

  1. Sou muito fã de livros de época, o fato de que eles não se entregam logo de cara que é uma relação que se constrói devagar é o que mais gosto.
    Não conheço nenhum livro da Babi, vou colocar o nome dela na minha lista de autoras a conhecer com urgência.

    Curtir

  2. Olá! Tudo bem?
    Sou louco para ler esse livro! Desde a Bienal estou de olho nele,
    uma das coisas que mais me chama a atenção é a capa maravilhosa!
    Adorei o post!
    @lendocomdaniel

    Curtir

  3. Massa demais a sua resenha , confesso que o livro não é muito o meu estilo , mais só pela forma que você escreveu ele despertou o interesse . Agora uma dúvida hahaha o blog e feito por mulheres cês brigam não? hahaha

    Curtir

    1. Oi Brunella!!
      Muito obrigada. Espero que vc leia e se apaixone por essa história.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk…olha, nossos somos um time muito unido. Temos gostos bem parecidos e ao mesmo tempo tão diferentes. Tudo isso se completa e tentamos trazer essas diferenças em forma de conteúdo pra vcs.
      Bjs

      Curtir

  4. Quando vi a capa desse livro a achei muito bonita. Como você, também não era muito fã de romance de época e me aventurei por alguns… Continua não sendo meu estilo de livro preferido, mas agora os leio quando me interessam.
    O que mais me perturba em livros que se passam em países exóticos, como a Escócia e a Irlanda, por exemplo, é a falta de pesquisa dos autores… Uma vez que pesquisei – e pesquiso muito, por hobbie – a cultura desses locais, se vejo algo que não bate com a realidade já tenho dificuldade de continuar a leitura, huahuah

    Que bom que esse não é o caso!

    Abraços!
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com

    Curtir

    1. Oi Priscila!!
      Tbm ainda não é o meu gênero preferido, mas não deixo de ler só por ser de época como fazia antes.
      Eu tbm tenho esse receio, mas achei esse um dos livros mais bem feitos. Temos a parte da fantasia e tal, mas tbm temos a parte histórica inserida. A autora viajou para a Escócia quando o livro ainda estava no processo de escrita.
      Bjs

      Curtir

  5. Oi!

    Não conhecia a autora mas achei a premissa interessante e achei a parte estética muito agradável e atraente. Eu adoro um clichezinho mas sabemos que enredos com um romance diferenciado nos cativa profundamente. Sugestão anotada 😉

    Um beijo, Carol
    Blog com V

    Curtir

  6. Olá, tudo bem?
    Adorei a resenha, quero muito ler o livro, já que fala sobre a cultura celta de um jeito bem inserido na trama. Fiquei curiosa, acho que o Gareth vai me proporcionar muitos suspiros também e tô bem animada para conhecer a Lizzie. Preciso ler mais livros de época e esse parece ser o essencial, quero muito conhecer a escrita da autora.
    Beijos!

    Curtir

  7. Olá!
    Eu não sou muito fã de romances de época, mas daria uma chance a esse porque ainda não conheço a escrita da Babi.
    Fico feliz que a autora tenha feito uma pesquisa para a construção de sua história. Acho isso fundamental e de extrema importância.
    A edição tá maravilhosa.

    Abraço!

    Curtir

    1. Oi Sávio!!
      Eu tbm não sou fã de romances de época. Eu tenho caminhado com passou de bebê nesse gênero, mas tenho lido ótimos livros. Foi uma grata surpresa ler um livro tão bem feito. Já li três livros da autora e acredito que este seja o melhor. Recomendo.
      Bjs

      Curtir

  8. Olá!
    Bem legal essa mistura de romance de época com um pouco de fantasia, a forma como ela trabalha diferentes pontos de vista sobre o mesmo tema também importante para nos mostrar sobre a visão de mundo de cada personagem. Gostei bastante da sua resenha.
    Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s