Esquenta Bienal: ‘Entrevista – Leisa Rayven’

Oi ooooi gente! Vim trazer mais uma entrevista para o nosso Esquenta Bienal. Se você não viu as outras ainda, AQUI você encontra a matéria que fizemos com a Gisele Souza e AQUI você encontra a que fizemos com a Josy Stoque.

Essa semana temos uma entrevista que fez com que toda a cúpula do Além tivesse um surto no meio da madrugada! Nós conseguimos conversar com a Leisa Rayven e ela foi super fofa e solícita em responder nossas perguntas. Então, vamos lá…

Oi Leisa, primeiro de tudo, nós gostaríamos de agradecer por fazer essa entrevista para o Além. Você é nossa primeira entrevista com uma autora internacional, então quando você me respondeu, eu gritei para todas as meninas e nós piramos. Mas, vamos as perguntas.

1 – É a sua primeira vez aqui no Brasil. Como está sua expectativa para conhecer seus leitores brasileiros e participar do maior evento literário do nosso país?

Leisa: Eu não consigo sequer descrever o quanto estou empolgada com essa viagem. Desde que o meu primeiro livro foi publicado no Brasil, eu fiquei maravilhada com a paixão dos meu leitores daí, e agora, eu finalmente vou poder conhecê-los, cara a cara. Eu tenho visto fotos da Bienal e eu sei o quão grande é, e eu estou honrada de fazer parte disso esse ano. Mal posso esperar!

2 – Além do Rio de Janeiro, você irá fazer um tour em outras cidades daqui? Se sim, você pode dizer quais?

Leisa: Eu ainda não tenho todo o meu horário completo, mas eu sei que também irei para São Paulo, o que me deixa emocionada. Eu amo absurdamente explorar novos países, e eu sou grata por poder ver duas ótimas cidades do Brasil. Eu ouvi muito sobre elas.

~ Ontem (15), a Globo Alt divulgou que a Leisa estará dois dias na Bienal (dias 2 e 3) e em São Paulo no dia 05. ~

3 – O que você sabe sobre o país além do Futebol e do Carnaval? Você sabe alguma palavra em português? Você quer comer alguma comida que as pessoas sempre falam?

Leisa: Eu sei “obrigada/o” e “oy” – eu acho que ela quis dizer ‘oi’ rs – (Haha Eu realmente preciso refrescar meu português antes de ir.)

Eu, na verdade, coloquei uma parte de Bad Romeo Christmas – uma antologia que ela escreveu com alguns personagens da série Starcorssed: Ethan e Cassie, Liam e Elissa, Josh e Angel e a gangue The Grove – no Brasil, então eu fiz uma pequena pesquisa sobre a cultura e a comida enquanto eu estava escrevendo. (Claro que Futebol e Carnaval surgiram um pouco nessa pequisa. Haha!)

Quanto a comida, não posso dizer o quanto eu salivei enquanto pesquisava sobre alguns dos pratos brasileiros favoritos. Eles parecem absolutamente deliciosos. Eu mal posso esperar para provar coisas como picanha, coxinha e pão de queijo. Eu tenho um gosto muito amplo para comidas, então eu tentarei provar qualquer coisa. Em minhas outras viagens pelo mundo, eu comi globos oculares fritos de vaca (Japão) e geleia de esperma de sapo (Singapura). Eu estou pronta para qualquer coisa, Brasil. Pode vir! 😉

4 – Nós conhecemos você através de Meu Romeu. De onde você tirou a inspiração para criar essa história?

Leisa: Toda a motivação para escrever os livros de Starcrossed foi meu amor por Shakerpeare e minha antipatia por alguns de seus personagens. *cof cof* Romeu! *cof cof*

Para Meu Romeu e Minha Julieta, eu aproveitei uma grande parte da minha própria experiência na escola de teatro, e tentei fazer uma tomada moderna sobre a história. Eu queria um ‘Romeu’ que não se apaixonou com o cair de um chapéu, sem reconhecer o quanto o relacionamento é falho e o danificou. Eu encontrei o conceito de um Romeu tão atormentado por problemas de intimidade e de auto dúvidas e a vários quilômetros de sua alma gêmea, e é intensamente fascinante, então essa realmente é a motivação para a história de Ethan e Cassie. Eu também fiquei intrigada com a noção que as pessoas danificadas tendem a passar de seus danos, mesmo que odeiem isso.

5 – Eu preciso confessar para você, o fim que Meu Romeu me deixou doida. A sorte é que eu li alguns dias antes do lançamento de Minha Julieta, então meu sofrimento foi menor. Leisa, como você nos fez amar e odiar Ethan ao mesmo tempo?

Leisa: Haha! Bem, fazer os leitores odiarem o Ethan é fácil. Ele pode ser um verdadeiro idiota quando ele está de mal humor, ou estando na defensiva, (o que era o tempo todo quando ele era mais novo.) Mas fazer amarem o novo e melhorado Ethan é um pouco mais difícil. Eu preciso mostrar para os leitores que redenção é possível, e que o amor verdadeiro pode ser um incrível fator de motivação para inspirar alguém a mudar. Claro, redenção só pode acontecer se a pessoa realmente entender e aceitar seu comportamento do passado e não desviar da responsabilidade de quanto machucou os outros. Eu acho que os leitores respeitam Ethan por ele saber de seus erros e tentar ser um homem melhor.

6 – Nós acompanhamos daqui, a filmagem do short film de Meu Romeu. Quando será lançado? Onde poderemos assistir?

Leisa: ARGH! Esse short film… Eu estou decepcionada que as pessoas não serão capazes de ver do jeito que eu pretendia. Infelizmente, durante o processo de edição nós descobrimos que todo o áudio que tínhamos gravado (em outras palavras, todo o diálogo dito pelos nossos atores), foi gravado em um formato errado, o que o deixou abafado e inutilizável. Então todas as performances maravilhosas que conseguimos foram por nada. A única coisa que se pode fazer agora é editar imagens em movimento com vozes e música, o que é incrivelmente decepcionante. Eu sei que os fãs estavam tão ansiosos quanto eu para ver Ethan e Cassie ganhando vida na telas, mas infelizmente, não vai acontecer. Talvez um dia nós possamos ter uma proposta adequada para um filme. Haha!

7 – Eu era completamente apaixonada por Ethan, até conhecer o Liam. De onde você tirou a inspiração para continuar com a série Starcrossed e escrever um livro maravilhoso como Coração Perverso?

Leisa: Oh, eu ameeeei escrever Liam Quinn. Na verdade foi meu editor da SMP que sugeriu que nós fizéssemos um livro 3 na série Strarcrossed, sobre a irmã de Ethan, Elissa. Eu fiquei emocionada porque eu amei escrever Elissa, e eu soube imediatamente que queria fazer um homem completamente diferente de Ethan. Eu queria que Liam fosse aberto onde Ethan era fechado, direto onde Ethan foi complicado. Liam não faz jogos ou finge não sentir. Ele usa suas emoções na manga e foi muito claro com Elisa desde o início sobre a atração que tinha por ela. Claro, que isso não significa que sua jornada juntos é menos traumática que a de Ethan e Cassie, porque, vamos ser sinceros, a série é chamada de Starcrossed por uma razão. – Starcrossed significa, mais ou menos, pessoas frustradas pelo azar. É uma tradução bem mais ou menos, mas só pra vocês terem noção – Os casais de Starcrossed sempre tem que superar grande probabilidades juntos, mas no final, isso é o que torna suas jornadas tão gratificantes.

8 – Seus livros tem sido publicados por uma Editora que é um amorzinho. Suas capas são sempre colocadas para votação. Você sabia que nós votamos para decidir as capas dos seus livros ou isso foi uma novidade para você?

Leisa: Eu espero não ofender nenhuma das minhas outras editoras dizendo isso, mas *olhando ao redor, e sussurrando* GloboAlt é a minha favorita. Eles são absolutamente fantásticos em manter um maravilhoso relacionamento com os leitores e blogueiros, e eu estou deslumbrada de que eles dão aos leitores uma real participação sobre esses livros quando deixam eles votarem nas capas. (A propósito, bom trabalho, leitores. A capa que vocês escolheram para Mr. Romance é a minha favorita também.) Eu nunca vi uma editora fazer as coisas que a GloboAlt faz, e eu sou muito grata por tê-los no meu time.

9 – Seu próximo livro aqui é Mr. Romance. O que podemos esperar dessa história?

Leisa: Mr. Romance é a minha carta de amor para os leitores de romance. Eu queria criar um livro que tivesse um monte de diferentes narrativas de romance nele, e eu acho que Max Riley é o meu mocinho mais romântico até agora. É literalmente seu trabalho fazer as mulheres desmaiarem, então eu espero que as leitoras tenham um bom tempo de silêncio com Max para que ele possar trazer as suas fantasias românticas à vida.

10 – Mr. Romance é parte de uma série, Masters Of Love. Você está escrevendo o próximo livro? Será sobre os mesmo personagens?

Leisa: Mesmo que na série Masters Of Love tenham alguns crossovers entre os personagens em cada livro, todos eles podem ser lidos como livros únicos. Em Mr. Romance, nós conhecemos Eden Tate, e em Professor Feelgood, (que eu estou escrevendo agora), nós iremos passar um tempo com a irmã mais nova de Eden, Asha. Também terá algumas aparições de outros personagens queridos de Mr. Romance, como Nannabeth, Toby e Moby Duck. (Se você não tem ideia de quem eles são, você terá quando ler Mr. Romance.) 🙂

11 – Leisa, de onde você tira inspiração para escrever seus personagens masculinos?

Leisa: Eu acho que a maioria dos autores tira muita inspiração de suas vidas no dia a dia, e enquanto eu não tenho homens tão perfeitos quanto alguns homens dos livro que escrevo, eu uso várias características de homens que eu conheço, quer seja meu marido, ex namorados, ou apenas amigos. Também há um pouco de fantasia lá, porque sério, nós esperamos muito mais de homens fictícios, certo? Eu acho que se tivesse mais homens reais como os homens dos livros, nós não teríamos que ler livros de romance para encontrar a perfeição. Haha!

12 – Se você tivesse que namorar um deles, quem seria e por quê?

Leisa: Hmmmm, pergunta difícil. Eu acho que seria alguém entre Liam Quinn e Max Riley. (Eu já namorei alguém como Ehtan. E não terminou bem). Eu gosto que Liam e Max são honestos sobre seus sentimentos. Eles adoram incondicionalmente suas mulheres e fazem com que elas se sintam como rainhas. Toda mulher deve se sentir uma rainha de vez em quando.

13 – Com qual de seus personagens você mais se identifica e por quê?

Leisa: Como a maioria das minhas histórias são escritas em primeira pessoa, tem bastante de mim em todas as minhas personagens femininas. Eu acho que Cassie era como eu quando eu era mais nova, e agora eu sou mais como Elissa com toques da Eden. Como amadureci, eu aprendi que não preciso da aprovação de todos o tempo todo, e essa era uma característica forte de tirar da minha personalidade. Talvez agora eu tenha ido muito longe na direção contrária, porque honestamente eu não dou dois agachamentos pelo o que as pessoas pensam de mim hoje em dia. Haha!

14 – Você tem algum projeto futuro que possa nos falar? Como você administra seu tempo de escrita com a sua rotina de casa?

Leisa: Eu estou trabalhando em TONELADAS de projetos futuros, mas eu salvarei essa informação para outra hora. Administrar meu tempo de escrita com a minha vida familiar tão ocupada é sempre um desafio. Além disso, eu trabalho em casa, então há sempre coisas ao redor que me distraiam. (Tarefas de casa, lavanderia, vizinhos, gatos.) Eu também tenho um incrível talento de procrastinar,  de modo que tendo a desviar minha atenção até nos meus dias mais produtivos. (“Oooh, olhe! Facebook! Twitter! Vídeos de filhotes de animais!”) Então sim, me manter focada é um desafio, mas de alguma maneira eu consigo fazer meus livros.  Claro, que se eu agisse tudo em conjunto e escrevesse por umas 6 horas por dia, provavelmente eu poderia publicar mais de dois livros por ano.

15 – Para acabar, o que você tem a dizer para nós fãs, que estamos esperando ansiosamente por você no Brasil?

Leisa: Ahhh, para todos os meus maravilhosos fãs brasileiros eu quero dizer que EU MAL POSSO ESPERAR PARA CONHECER TODOS VOCÊS! Eu venho ficando cada vez mais ansiosa pela viagem a cada dia que passa, e todos vocês precisam se preparar para o carinho mais épico que o mundo nunca viu! VEJO VOCÊ EM BREVE, BRASIL!

Mais uma vez, obrigada por fazer isso! Significa muito para nós. E nós temos certeza que todas as meninas e meninos que são seus leitores e acompanham o nosso blog, irão amar! Nós amamos você!

Leisa: Eu amo vocês, também! Muito obrigada pela entrevista! Beijos, Leisa.

 

livros

Nem preciso dizer que surtamos com isso, né?! A realização de uma entrevista internacional era uma coisa inimaginável para a gente, mas conseguimos! Temos certeza que o Além ainda tem muito o que crescer e essa entrevista é mais um lindo degrau em nosso caminho!

Esperamos que vocês tenham amado isso tanto quanto a gente ❤ Na próxima semana tem maaais!

 

 

 

 

 

25 comentários em “Esquenta Bienal: ‘Entrevista – Leisa Rayven’

  1. Olá!
    Não conhecia a autora, mas gostei da entrevista. Fiquei especialmente agarrada à parte em que ela fala na adaptação de cinema do livro dela… É interessante ver como acontece isso com os próprios autores visto que nós, leitores, passamos muitas vezes por essa deceção. Aqui pelo que entendi, não conseguiram captar a essência do livro para colocar em curta, foi isso?
    E já agora, parabéns pela entrevista!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi! Pelo o que eu vi você é de Portugal. A Leisa ainda não foi publica aí não? E então, na verdade, captaram tudo, só que o audio em que gravaram o filme foi errado e eles perderam tudo :/
      Obrigadaada ❤

      Curtir

  2. Aiii, estou louca para encontrá-la na Bienal e ter meus livrinhos autografados! Só espero conseguir pegar uma senha, né.. Hahahahah. Sempre achei ela uma querida pelas redes sociais e com essa entrevista, só reforçou minha impressão!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oiii Mari! Ai, eu também estou. A Globo Alt ta dando uma chance maravilhosa, pra quem comprar o Mr Romance no stand. Eles darão a senha lá, para o dia 03. No dia 02, só na Central. E eu estou com você, ela só reforçou como é um amor e me deixou mais encantada.

      Curtir

  3. Ai que fofa a Leisa ❤❤❤ Maravilhosa a entrevista, tão bom ver o quanto os autores gostam dos leitores do Brasil, e quando eles são fofos e atenciosos assim é melhor ainda, muito ansiosa pela Bienal !

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Maiza. É muito bom mesmo. A gente passou a admirar mais ainda a Leisa depois dessa entrevista super fofa ❤ Também estou ansiosa, contando os dias já rs

      Curtir

  4. Oiee ^^
    Nossa, bati os olhos e jurei que era a foto da Lisa Kleypas lá em cima…haha’ ignora, sou doida.
    Eu ainda não li os livros da Leisa (a entrevista ficou incrível! Parabéns meninas! – chocada com esse globo ocular frito de vaca, para uma vegetariana isso dói…haha’), mas confesso que histórias onde o personagem (sempre o homem) é o maior babaca e fica bacana quando conhece a “redenção por amor” não me atraem mais :/
    MilkMilks ♥

    Curtido por 1 pessoa

    1. É quase igual o nome hahhaha
      Nossa, eu não sou vegetariana, mas fiquei com MUITO nojo das comidas estranhas rs
      E eu não sou muito fã. Tem umas que me agradam, outras sinto vontade de socar o cara. Não costumo abandonar leituras, empurro até o final, mas uma que eu não consegui terminar pelo cara ser um hiiiiiiiiper babaca, foi After.

      Curtir

  5. Aimeudeus! Até eu estou surtandoooo! Gente que amorzinho que a Leisa é!!!! Por favor, garantam a ela que a nossa culinária é maravilhosa e não precisará comer nada estranho – se bem que, ela já experimentou coisas bem peculiares! Amei a entrevista e o blog! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Hahahaha surte com a gente! Ela é muito amorzinho. Ela já parecia pelas redes sociais, mas nesse bate papo deu pra ver que é mt mais. Ai, sim! A gente ta planejando levar as coxinhas que ela quer comer. Melhor que do globos oculares e espermas haha. Muuuito obrigada ❤

      Curtir

  6. HAhahah, já gostava dela pelos livros, mas com esta entrevista passei a gostar mais ainda, sabe pq? Pe ela tem super personalidade de gente que gosta de conhecer outras cultras e não tem medo da comida. Certeza que coxinha, pão de queijo e picanha são melhores q olhos de va e esperma hahahahahaha,

    Curtido por 1 pessoa

  7. Como eu queria ir nessa Bienal, pena que moro em São Paulo…
    Mas vocês que moram aí no Rio, aproveitem mesmo e divirtam-se, ano que vem é noiz de sampa ❤
    Parabéns pela entrevista

    Curtir

  8. Ai que tudo!
    Adorei essa entrevista com a autora, ela parece ser muito fofa e prestativa, conhecer ela vai ser maravilhoso para os fãs.
    Um pena que eu não vou conseguir ir nem no RIo e nem em SP, mas espero que ano que vem eu possa ir na BIenal e conhecer outros autores 😀

    Curtido por 1 pessoa

  9. Vou fugir um pouco do convencional e falar de um ponto que me chamou a atenção. Por mais normal que seja a visita de estrangeiros a nossas duas principais cidades, pena que parece realmente existir uma acomodação, um senso comum que praticamente anula o restante do país. O Brasil é tão rico além de São Paulo e Rio de Janeiro. E não falo de outras grandes cidades, mas pequenas e até pequeníssimas, mas com tanta cultura e vida a ser explorada. Sei lá, talvez seja chatice minha, mas vale a pena explorar mais nosso país. Isso serve tanto para os de fora e os daqui rs. Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s