Resenha: ‘Contos da Fraternidade: Outono – Paola Scott’

O Outono está quase no final, mas antes que o Inverno chegue vamos falar sobre mais um livro da série Contos da Fraternidade da nossa autora parceira Paola Scott. Desta vez nosso foco está no conto de Outono e conhecer um pouco sobre Andrew ou Drew para os íntimos.

Confere a sinopse antes…

“Sinopse: Um universitário com talento para a interpretação.
Uma assistente de palco indiferente ao seu charme.
Um ensaio que muda impressões.
Uma estreia teatral que revela sentimentos.
No segundo conto da série Fraternidade, uma brisa traz o outono para Princeton.”

No segundo conto conhecemos o escocês Andrew, estudante de artes cênicas e que vive na mesma fraternidade de Ben, nosso mocinho do conto de Verão (resenha AQUI). Minha empatia por Andrew demorou muito pra acontecer e confesso que tive dificuldades de shippar o casal por causa dele. Diferentemente do conto anterior, eu gostei de Ben logo de cara e achei que aconteceria o mesmo com Drew, pois fiquei encantada com a capa e a sinopse e tinha criado grandes expectativas para o nosso mocinho.

Falando disso, eu estou achando as capas desses contos uma maravilha. Fora a diagramação sempre maravilhosa feita pela Cristiane Saavedra. Mais uma vez fazendo um comparativo entre os dois contos já lançados, eu preferi a diagramação do primeiro conto. Achei mais bonito os inícios de capítulo onde tinha uma imagem semelhante a capa e a numeração de capítulo. Em Outono, a numeração de capítulo ficou numa página separada do início do capítulo. Claro que isso não interfere na leitura, mas achei mais interessante a forma que fizeram no primeiro capítulo.

opção1

Andrew é muito talentoso e fica obvio que terá uma carreira brilhante como ator. Ele é dedicado e sempre buscar ser melhor a cada novo papel. É durante os ensaios que conhece Melina, a assistente de palco que ele insiste de chamar de Mel, mesmo ela corrigindo sempre que ele a chama assim. O fato é que ele a chama assim porque está completamente hipnotizado por ela. Ele não sabe o que é, mas Melina não é como as outras meninas e ele deseja saber mais sobre ela.

Eu adorei a Melina. Uma personagem forte, decidida e trabalhadora. A pessoa trabalha em todos os lugares rs. Me pareceu muito a Tiana (Princesa e o Sapo) na determinação de conseguir seus objetivos. Além de trabalhar como assistente, ela ainda tem dois outros empregos. Um deles eu não vou contar para poder deixar vocês descobrirem. O outro lugar que ela trabalha é como hostess numa exposição de arte. A menina trabalha pra caramba mesmo.

“Ela é toda “ão”. Bocão, olhão, peitão, coxão. Resumindo, toda apetitosa.”

Como eu disse lá no início, eu tive dificuldades de shippar o casal porque a Melina é uma menina boa e gentil. Andrew é inteligente, mas o modo dele viver a vida me incomodou bastante. Eu entendo que precisamos ver a vida com leveza para amenizar os problemas diários, mas achei as brincadeiras que ele fazia com os colegas bem sem graça. Nem mesmo os amigos gostavam e deram o troco. Ok, o troco foi legal porque juntou o casal, mas pra eles foi como se ‘vingar’ do amigo.

A história do nosso casal ficou bem amarrada. Para um conto, eu acredito que não tenha ficado com pontas soltas como acontece muito nos contos. Tivemos um bom encerramento e já estou me preparando para o Inverno. Espero que seja sobre o nerd e que ele venha pra aquecer a estação mais fria do ano. Sendo assim deixo minhas 4 Angélicas para o segundo conto da série Contos da Fraternidade e já vou separar as cobertas para receber o Inverno.CLASSIFICAÇÃO 4 ANGÉLICAS

Anúncios

18 comentários em “Resenha: ‘Contos da Fraternidade: Outono – Paola Scott’

  1. Olá, tudo bem?
    Poxa, se Melina é como a Tiana, assim forte e trabalhadora, ela já ganhou minha simpatia. Ela tem três empregos, mais trabalhadora até que Julius de Todo Mundo Odeia o Chris. Andrew também parece um bom personagem por ser um sonhador determinado. Shippo os dois, por que não?

    Curtir

  2. Olá Adriana, tudo bem?

    Eu adoro ler contos, pois sempre dar para ver a forma diferente que cada autor trabalha a sua história e a deixa mais suave. Esse conto parece ser lindo, acho que diferente de você eu gostaria do casal se o personagem acaba mudando, pois isso sempre me conquista. Parece ser um conto maravilhoso, com certeza vai para a listinha!

    Beijos!

    Curtir

  3. Eu não conhecia esses contos, mas adorei! Eu também costumo shippar todo mundo hahaha então eu entendo quando você diz que no começo é difícil shippar! Geralmente os casais que temos dificuldade em shippar são os que tem que ficar juntos!

    Curtir

  4. Melina já me conquistou com sua comparação com a Tiana, imagino que o Andrew tenha un pouco do príncipe Naveen, não curto muito aqueles mocinhos que demoram a perceber que suas atitudes são chatas, mas ainda assim ansiosa para ler todos os contos.

    Curtir

  5. Oi Adriana!
    Achei interessante esses contos relacionados com as estações climáticas mas você conseguiu me deixar mais curiosa com essa sua resenha, hahahahaha.
    Adoro a Paola, ela consegue sempre se superar em suas histórias. Não dá vontade de ter mais sobre elas?
    Parabéns pela resenha
    Bjus

    Curtir

  6. Pena que o casal não tenha te cativado tanto…Aliás, o Andrew, parece um pouco infantil né?
    Mas como é um conto, se chega mais rápido ao amadurecimento do personagem…Ou não! 😊

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s