Crítica Cinematográfica: ‘Guardiões da Galáxia Vol. 2’

Oi ooooi gente! Tem mais uma crítica fresquinha chegando aqui no blog! E é claro, que é sobre a grande estréia dessa semana, o novo filme sobre os Guardiões da Galáxia. Vamos dar uma olhada no trailer e já já começo a falar do filme.

Então gente, o filme já começa com uma surpresa desde o início! A Marvel ta com uma abertura nova e bem bonita. Foca mais nos personagens do MCU (Universo Cinematográfico da Marvel) e já nos prepara para o que virá pela frente.

O filme tem seu início da mesma forma que o primeiro: mostrando algo do passado de Peter Quill, ainda na Terra. É uma cena rápida, mas que vai ser necessária para pontos do filme. Podemos ver como seus pais se conheceram, como se apaixonaram. Meredith Quill trás Laura Haddock – que amo e está maravilhosa – de volta e saudável. E o incrível Kurt Russel interpreta Ego, o Planeta Vivo.

Então anos se passam e encontramos os Guardiões em uma missão. E aqui temos a primeira cena engraçada e fofa do filme. Mesmo com uma luta se desenvolvendo, o primeiro foco fica por conta de um Baby Groot muuuuuuuito fofo e dançante.

Depois que Rocket rouba umas baterias importantes para os Soberanos é que temos o pontapé para a trama central do filme. Em meio a fuga da raiva de seus contratantes é que Peter, Gamora, Rocket, Drax e Baby Groot encontrarão Ego. Também conhecemos Mantis, que será uma nova integrante dos Guardiões. Ela e Drax rendem vários momentos de risadas.

E enquanto Peter, Gamora e Drax vão para o Planeta Vivo, para que Quill possa descobrir mais sobre seu passado e suas habilidades, Rocket e Baby Groot ficam responsáveis por cuidar de Nebulosa – irmã de Gamora – e reencontram Yondu. Os três homens também rendem uma boa interação, com uma cena que nos faz rir muito e outra que nos deixa impressionados.

Novamente, o filme mais despretensioso do MCU promete conquistar muitos corações. O filme tem como meta mostrar como os personagens, que foram apresentados no primeiro volume, se desenvolveram e formaram o grupo que eles chamam de família. E daquelas que tem piadas, implicâncias, mas muito amor e daqueles que valem sacrifícios. Eles continuam cativantes e em uns momentos, me deixaram com os olhos cheios d’água e em outros, me mataram de rir!

E diferente da grande maioria dos filmes do MCU, Guardiões das Galáxias não surge com nenhum acontecimento grandioso e que vá atingir os próximos filmes de outros heróis e nem que tenha alguma brecha para Vingadores: Guerra Infinita – que se passará quatro anos após os eventos desse filme -, mesmo que a participação dos personagens esteja confirmada. Eles tem seus próprios problemas e lidam com eles pelo espaço.

James Gun – o diretor – acerta em cada detalhe que nos apresenta. A montagem das cenas e sequências, as cores mais brilhantes e chamativas do que nunca, os efeitos especiais – que igual com Doutor Estranho, também aposto que pode render uma indicação ao Oscar – e a trilha sonora. Pra quem é fãs das músicas dos anos 80, é um presente. O filme é para toda a família. Eu sentei do lado de um garotinho e ele estava encantado de ver aquilo, foi tão lindo de ver. E os adultos também ficam, não vamos mentir.

Temos a participação especial de Sylvester Stallone como Stakar, mas é muito rápido. Eu espero que o propósito da aparição dele tenha sido uma introdução do personagem para o terceiro filme. Durante a semana foi confirmada a participação de Miley Cyrus no filme, mas isso, só quem ver legendado irá poder conferir. Ela apenas dubla uma personagem que aparece em uma das cenas do pós-créditos.

Falando nisso, temos cenas até o final MESMO! Não entendo como tem gente que sai antes dos créditos em filmes da Marvel, maaaaas… Nesse filme temos várias. Só que nenhuma delas tem conexão com os próximos filmes de heróis, diferente do primeiro, que ainda deu uma brecha sobre alguma Joia do Infinito. Nesse, quase todas servem para o próximo filme dos Guardiões. Eu tenho um preferida ❤ – se vocês já viram, me digam qual mais gostaram!

O filme é ótimo, recomendo demais, principalmente pra quem puder ver em 3D. Acredito que é uma das melhores franquias dentro do MCU. As 2h17 de filme passam voando, que quando vi, já estava terminando e queria mais.

Ah, e como eu sei que é do agrado de vocês, to deixando a trilha sonora do filme aqui! Curtam ❤

Anúncios

4 comentários em “Crítica Cinematográfica: ‘Guardiões da Galáxia Vol. 2’

  1. Oiiiii, já curtindo aqui a trilha sonora do filme.
    Tenho que sair de minha zona de conforto, e me aventurar em filmes assim.
    O trailer é pura adrenalina!!!!

    E sua resenha foi bem detalhada. Preciso assistir. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ai, a trilha é maravilhosa, né?! Eu amo, nem dá pra falar que não é zona de conforto. Amo super heróis desde a época que eu via os desenhos antes de ir pra escola e quando foram para os cinemas… eu fui junto. Fico louca por cada estréia. E obrigada 💜

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s