Crítica da Série: ’13 Reasons Why (Os 13 Porquês)’

No último final de semana a internet parou para a assistir a série ’13 Reasons Why (Os 13 Porquês)’. A série é inspirada no livro homônimo de Jay Asher publicado no Brasil pela Editora Ática. A série foi produzida pela Netflix e a cantora Selena Gomez assumiu a produção do projeto.

Esse livro é mega difícil de encontrar e quando encontra é sempre com um preço bem alto para os meus padrões. Eu tentei comprar na promoção do Dia da Mulher, mas quando fui finalizar a compra ele foi retirado do carrinho porque já não tinha mais. Pelo o que eu ouvi falar a editora deve começar a liberar mais exemplares para as livrarias, então se você está procurando tanto quanto eu, será a nossa chance.

Enfim, eu conheci o livro ‘Os 13 Porquês’ no ano passado quando fizemos uma semana de publicações falando sobre depressão e suicídio. Vocês podem ler o que falei do livro AQUI e agora com o lançamento da série, eu tentei maratonar durante os últimos dias, para saber como essa adaptação tinha ficado. Eu nunca pensei que diria isso na minha vida, mas a série está imensamente melhor do que o livro e eu vou tentar explicar os porquês.

17264839_1272877046099358_7039064133600929975_n

Para quem não leu o livro e não sabe muito bem qual é a temática da série digamos apenas que já começa com uma menina morta. Uma menina que teve seus 13 motivos para fazer o que fez. Hannah Baker tem a sua verdade e deseja contar. Pegue os fones de ouvido e acompanhe a matéria ouvindo essa trilha sonora que está incrível.

Eu poderia resenhar por fita ou episódio, mas a matéria ficaria imensa. Então vou tentar falar dos pontos chaves. Aqueles me deixaram mais impactada do que quando li o livro. Quando pegamos ‘Os 13 Porquês’ para ler temos apenas as narrativas de Hannah (através das fitas) e de Clay (ao ouvir as fitas). Na série temos essas mesmas narrativas, mas a percepção do que está acontecendo a todos os personagens é ampliada. Temos uma participação muito maior de todos os personagens e isso pra mim, ganhou do livro. Eu sempre fiquei me perguntando várias coisas quando a última fita acaba e na série nós temos isso e ainda ficamos querendo mais.

17353537_1282680668452329_8144002040295258412_n

No livro, Clay ouve todas as fitas numa noite só, mas na série nós temos vários dias rolando enquanto ele ainda está com as fitas. No decorre dos dias Clay vai ficando com mais raiva de tudo que Hannah teve que passar sozinha. Nós vemos a mudança do personagem. Ele está mais intenso na série, mas justiceiro e em vários momentos nós vemos ele sofrendo, sendo perseguido pelos outros que estão nas fitas e clamando por justiça.

Dessa vez fiquei mais comovida pela forma que Clay recebe a notícia de ser um dos porquês de Hannah, a garota morta que ele não teve coragem de ser declarar. Pra mim, a série intensificou tudo. Se eu chorei em alguns momentos no livro, eu digo apenas que me afoguei em lágrimas vendo a série. Como Clay mesmo diz, a cada fita as coisas só pioram. Alguns personagens se mostraram mais culpados do que nunca. Outros pareciam estar tão perdidos quanto Hannah.

17424779_1284615111592218_7520372193062166556_n

Justin Foley ganhou duas fitas na história de Hannah. Dois momentos tão ruins. Justin foi o responsável por espalhar um boato. Quantos de nós não fizemos isso também? Quantos de nós se importaram com as consequências deste boato? Justin não se importou. Não se sentiu culpado e no decorrer da série, ele só mostra o quanto ele tem um péssimo caráter. Em vários momentos eu senti muita raiva e nojo dele, mas em alguns eu senti pena. De todos os personagens, ele é o único que tem uma vida fora da escola completamente ferrada e que talvez justificasse o comportamento dele.

Eu gostei das mudanças feitas na série, deu mais ritmo e nos deixou mais apreensivos. Uma das mudanças mais bacanas foi a ordem das fitas que falam sobre a festa de Jessica Davis. Clay não era a fita número 11 no livro, mas a mudança ficou muito melhor. Pudemos entender as fitas 9 e 10 (que são mais pesadas) para chegar em Clay. Falando no episódio 9, antes de começar este episódio há um aviso de que há cenas fortes que podem perturbar o expectador. Este mesmo aviso é reproduzido nos episódios 12 e 13, então se estiverem assistindo com criança/ adolescente já deixo aqui o meu aviso de que realmente os episódios são bem pesados.

Alguns dos porquês da Hannah podem ser vistos como algo pequeno. Quando li o livro eu achei isso em alguns deles e continuei achando isso na série. Só que o grande problema é que não eram pequenos quando ela já estava tão cheia de ser sempre a pessoa mal falada. Ser sempre alvo de boatos maldosos. Aí fica a pergunta: quantas Hannahs estão por aí clamando por ajuda? Precisando que esses boatos parem. Que alguém olhe para ela como uma pessoa normal.

Os personagens que me deixaram com sentimos de mais empatia foram Alex, Sheri (no livro ela é Jenny), Zach e Ryan porque ao longo da série a gente vê um certo arrependimento pelo o que fizeram a Hannah. O final de Alex me deixou preocupada, mas não vou dizer porque. Já outros só me fizeram ter mais repulsa. Uma delas é a doce e angelical Courtney. Ela consegue ser pior do que no livro. Em vários momentos se mostrou descaradamente sonsa, pensando apenas em si mesma sem medir as consequências. Quantos de nós já não fizemos o mesmo? O problema de Courtney é que ela é uma das poucas personagens que quer viver na mentira que ela mesma criou.

Outro personagem que descaradamente não sente nenhuma culpa é Marcus. Até o último minuto ele continua dizendo que tudo que Hannah diz nas fitas é mentira. O problema é que Marcus assim como Courtney não querem sujar suas reputações impecáveis e para que continuem assim, farão de tudo para que Clay não passe as fitas para frente. Na série Marcus faz algo para impedir Clay de divulgar as fitas e isso suja a reputação de Clay. Oi Marcus, olha você cometendo o mesmo erro novamente!! Será que você não aprendeu nada com a morte da Hannah? 

17759826_1295726700481059_4703351777249885837_n

O personagem que eu mais tenho nojo nessa história se tornou mais nojento ainda. A produção dessa série conseguiu fazer com que até simpatizássemos com Bryce no início, mas ele vai mostrando como é doentio. Ele acredita que tem direito sobre tudo. Preparem-sem para fortes emoções a partir do episódio 9. Eu sentia tanta raiva, eu chorei tanto que até tremia. Quando chegamos a conhecer o verdadeiro Bryce, ele mata nossa alma assim como fez com Hannah. Aí fica a pergunta: quantos Bryces estão andando por aí fazendo cara de bons moços? Quantas Hannahs já foram vítimas desses bons moços?

Uma coisa que sempre me incomodou no livro era que não tinha muita coisa sobres os pais de Hannah. Onde eles estavam? Na série, os pais de Hannah aparecem o tempo todo. Temos um casal morrendo com a dor de perder a filha da maneira que foi e ao mesmo tempo lutando para saber a verdade e fazer justiça. Kate Walsh que faz Olivia (mãe de Hannah) está impressionante. A mulher dá um show de interpretação. Temos momentos do passado onde ela está arrumada e feliz e a Olivia do presente totalmente devastada. No episódio 13, eu como mãe, senti a dor dela. Foi terrivelmente doloroso assistir a dor dos pais de Hannah.

Também temos uma grande participação dos pais de Clay. Como ele leva dias para ouvir as fitas, os pais super presentes, notam como o filho está cada dia mais estranho. No início ele dá desculpas, mas a cada dia fica mais difícil de esconder o que realmente está acontecendo. E piora quando a mãe dele aceita o caso que os pais de Hannah movem contra a escola. Ela é contratada para defender a escola e começa a questionar Clay sobre o convívio dos alunos no ambiente escolar. Além disso as mudanças de comportamento de Clay deixam os pais cada dia mais preocupados. O suicídio de Hannah deixou todos os pais em alerta.

17362356_1282680711785658_8647079816070139554_n

Cara, esse menino aqui me preocupou. Tyler é culpado assim como todos os outros, mas ele foi taxado como criminoso quando todos os outros eram tão errados como ele. Ele acabou se tornando aquele que todos evitavam e isso está transformando mais ainda a personalidade dele. Medo da cena final dele. Quem viu sabe do que eu estou falando. Aquela cena final me chamou atenção para talvez uma segunda temporada.

17342988_1284615104925552_8453782196220367109_n

Jessica, a melhor amiga, que se tornou uma grande idiota com Hannah. Usou das fraquezas de Hannah para sempre parecer melhor. Ela sabia tudo sobre Hannah e não teve nenhum remorso em usar quando pode. Hannah tentou tantas vezes retorna a amizade, mas a partir do momento que Jess começou a sair com Justin, ela foi mudando um pouco a cada dia. Para quem leu/ assistiu sabe que uma coisa muito grave vai mudar profundamente a personagem. No livro não temos essa percepção e mais uma vez fico grata pela série ter captado a mudança dela.

Eu estou com mendo de continuar a falar e sair soltando spoilers importantes sobre as mudanças que aconteceram na série, eu só tive a impressão de que poderia ter uma segunda temporada. Eu sei que as 13 fitas já foram ouvidas, mas a maneira como deixaram os finais, eu simplesmente quero saber o que aconteceu com cada um deles. Quanto a Hannah, eu novamente sofri porque nada que Clay fizesse a traria de volta. Mesmo que ele quisesse, ela continuaria morta e ele não poderia dizer como era apaixonado por ela.

13-reasons-why-640x350

Mais uma vez essa história me deixou impactada e desta vez numa dimensão muito maior. Os temas trabalhados levantam tantas perguntas que assim como aconteceu no livro vai levar dias para que eu pare de pensar. Será que eu poderia ser a Hannah? Quantas vezes eu fui Courtney ou Marcus? Quantas vezes passei um boato pra frente? Quantas vezes vi algo de ruim acontecendo e não fiz nada pra evitar? Isso não faz de mim cúmplice? Tomara que essa série vire modinha, como dizem por aí, mas que seja uma modinha onde as pessoas realmente passem a pensar mais no impacto de seus atos e/ ou palavras.

Então é isso, vejam essa série. Leiam o livro. Professores trabalhem esse tema nas escolas. Vamos evitar criarmos seres humanos como Bryce. Está aí uma série que precisa ser indicada para todos.

Anúncios

14 comentários em “Crítica da Série: ’13 Reasons Why (Os 13 Porquês)’

  1. Adriana,que resenha maravilhosa!!!
    Eu que não li o livro e não assisti a série,senti suas emoções nos contando o drama da Hannah.
    Pessoas com depressão são capazes de cometer o suicídio por problemas que achamos banais,mas para eles não são!
    Porém acho que os pequenos problemas se somaram aos grandes na história da personagem.

    No momento não tenho como assistir a série. Mas quem sabe alguma loja virtual faça uma boa promoção do livro e eu leia?!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Poxa eu chorei tanto, mais tanto com o último episódio, ver a agonia da Hannah naquela cena chocante, esperando pra tudo terminar, eu me acabei de chorar e chorei o restante do episódio inteiro, chorei quando os pais dela encontraram ela, fiquei desesperado… Acho que a série me ajudou muito, me fez me colocar no lugar dela, e pude enxergar a dor que eu ou qualquer pessoa causaria aos outros por tentar fazer algo do tipo, a dor de perder alguém querido e saber que nunca mais, nunca nada poderia trazê-lo de volta. Eu achei a série de extrema qualidade, e ficou no meu coração, me marcou profundamente… Estou passando por uma fase difícil, mas eu sei que essa dor terrível eu não quero deixar pra nenhuma pessoa que amo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Alex!!
      Essa série/ livro é uma lição de vida. Acho que todos nós já fomos Hannah ou Clay ou até mesmo Courtney e acabamos não sabendo como estamos atingindo alguém quando dizemos ou fazemos algo. Esse livro deveria virar leitura complementar nas escolas. Eu sempre falo isso.
      Essa fase difícil vai passar. Nenhum tormento é para sempre. Força.
      Bjs

      Curtir

  3. Faltou o sr. Porter na fita 13, ele não deixa de ser tão culpado, quanto os outros, praticamente ele sabe o que acontece e não faz nada pra ajudar, absolutamente nada. Se o trabalho dele é conversar com os alunos, a atitude dele foi de você não pode fazer nada, deixe pra lá. Contribuiu pelo fim da Hannah

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Andreza!
      Eu fiquei procurando o still do Sr. Potter, mas não achei e acabei não falando dele. Então, eu acho que a Hannah falou de uma forma muito por alto do que estava acontecendo com ela. Ele também não procurou saber mais. Acho que ambos foram errados. O problema é que Hannah já estava no limite do tormento dela e mais uma pessoa não a ajudou. É uma história muito complicada de digerir. Todo mundo tem culpa e nem todos se arrependem.
      Bjs

      Curtir

  4. a personagem dessa serie que mais gostei foi A JESSICA DAVIS, tá que ela não soube ser amiga ou perdoa, mas em momento algum vi ela armando e sendo como os outros, acho que ela foi apenas atras de boatos,( o povo critica ela, mas a maioria também acredita em boatos) e se afastou da Amiga, sem falar que nos dias atuais, vemos que ela estava com a cabeça feita pelo Justin e totalmente desnorteada confusa com o que de fato aconteceu com ela. sem falar que vemos só a versão da Hannah sobre a Jessica. sobre os outros sabemos que foram bem perversos.

    Curtir

  5. Também vou demorar um bom tempo para deixar de pensar na série e no quanto sofri pela Hannah. Ela não é a heroína da história, ninguém é. Talvez porque eu saiba que a série se mostrou um grande reflexo da vida real. Não esperava muito dela, mas quando assisti…, sem palavras. Chegou a doer até em mim o sofrimento dos pais ao ver aquela cena chocante. O Justin, em momento algum demonstra sentir arrependimento pelo que fez a ela, porque sabia que tudo tinha começado com ele, e eu senti falta disso, porque no decorrer dos episódios ele apresenta várias fraquezas. Brice, o amigo, só repulsa e nojo. O Sr. Porter me fez lembrar o quanto os profissionais da educação não são preparados para lidar com o Bulling, e foi algo que eu presenciei durante toda a minha vida escolar, acho que a série deveria ser recomendada a alunos, professores, diretores, orientadores, mas com certeza não resolverá a questão, precisará de muito mais pra isso. A Courtney, também só me causou repulsa, muito mais que o Marcus. O tipo de pessoa que tem pouquíssimo caráter e se demora para perceber na convivência. Eu senti toda a raiva do Clay quando ele bota tudo pra fora no fim do episódio na frente dos alunos de intercambio. E o quanto a história de Clay e Hannah podia ser linda e deixou lacunas. Na verdade o único dos 13 que realmente não teve culpa e a Hannah fez questão de enfatizar isso na fita dele. Um final triste que precisa muito de uma 2ª temporada.

    Curtir

  6. Olá lá. Eu encontrei seu blog usando o msn.
    Istⲟ é um muitо artigo ƅem escrito. I’ll certifique-ѕe de
    para marcá-la е voltar pɑra ler mаіs dе seu útil informação.

    Obrigado ⲣelo post. I’ll definitivamente retornar.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s