Resenha: ‘A Busca – Sean McDowell e Bob Hostetler’

Oii gente! A resenha de hoje é de um livro religioso. ‘A Busca’ chegou pra mim através da Aliança de Blogueiros – Rj, tem 323 páginas e me surpreendeu bastante ao longo da leitura.

Vamos saber o que eu achei de ‘A Busca’??

“Sinopse: Um único telefonema lançou a jovem Emma Seeger, de vinte e três anos, em uma longa jornada que se tornou mais perigosa e cheia de consequências do que ela poderia imaginar… ou temer. A ligação é da mulher que Emma mais despreza no mundo – sua madrasta. Aquela que havia tirado Daniel dos braços de Emma. Ela o transformou em um Cristão “nascido de novo”, casou-se com ele e o arrastou para Israel, onde trabalhavam como missionários – uma função que Emma via como distorcida ou como algo completamente perigoso. Emma descobre que seu pai desapareceu em meio à crescente tensão política e violência do momento. Após recentes esforços para tentar encontrá-lo fracassarem, Emma embarca em uma odisseia repleta de aventura, frustração, perigo em companhia improvável – sua madrasta, Katya -, cuja fé causa repulsa em Emma e a intriga. Suas incompatíveis personalidades e convicção podem até mesmo pôr em risco o sucesso do único objetivo que têm em comum: encontrar Daniel e trazê-lo de volta em segurança.”

Emma é uma jovem de 23 anos, que está tentando colocar sua vida em ordem, trabalhando em dois empregos, ela está tentando sem sucesso, juntar dinheiro para pagar as dividas da faculdade e manter o pequeno apartamento que ela tem em cima da barbearia de Artie.

Artie tem o dobro da idade de Emma é seu melhor e mais fiel amigo, talvez essa tenha sido  a parte que eu mais me identifiquei do livro, Emma deixa claro que apesar de possuir muitos amigos, Artie é aquele que ela pode contar sempre.

“Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e aquele bate, a porta será aberta.” – Lucas 11:9-10

Emma, nunca foi uma pessoa religiosa, sua mãe morreu quando ela ainda era pequena e desde então toda sua família é seu pai Daniel,  até o dia que Daniel faz uma visita a Emma e conta que se apaixonou por uma pessoa e que vai se casar, Emma fica enciumada e com medo de sua relação com seu pai não ser mais a mesma e para piorar as novidades não param por ai, Daniel conta a Emma que sua noiva Katya é uma pessoa religiosa, que escreve livros cristãos e que o ensinou a amar Deus. Emma surta com todas essas novidades, afinal,nem ela nem seu pai eram religiosos,  e de repente seu pai se torna cristão?

17554680_1285338674884008_336942306_n

Triste e abalada com essa notícia, Emma promete ao pai que vai ao seu casamento e vai embora sem olhar para traz.  O que Emma, sabia era que esse casamento ia mudar radicalmente sua vida e mudou, já que 6 meses depois de seu pai se casa com Katya, eles se mudam pra Jerusalém para fazerem trabalhos comunitários.

Emma passa a se virar sozinha e quando ela inesperadamente recebe uma ligação de Katya dizendo que seu pai Daniel esta desaparecido a 3 dias, que ele foi fazer um trabalho voluntario em uma nova comunidade e não deu mais noticias. Desesperada, Emma pede ajuda a Artie que a aconselha sair de Ohio e ir ate Jerusalém para ajudar na busca de seu pai.

“Segure-o em seus braços constantemente, até que eu possa abraçá-lo”

Com capítulos em primeira pessoa e intercalados com o diário de Katya, ‘A Busca’ se torna muito maior que um pai perdido. Emma não esperava era que essa busca seria mais pessoal do que ela planejava e que ao buscar seu pai, ela encontraria um Deus.

Eu confesso que não sou muito religiosa, acredito apenas em Deus, porém ‘A Busca’ nos faz refletir muito e isso é um ponto bastante positivo do livro. O que me incomodou bastante foi a quantidade excessiva de algumas palavras, como senhor e orar. Eu sei que o livro é Cristão, porém em alguns momentos a leitura ficou cansativa e repetitiva por causa da repetição de palavras. A diagramação está bem básica, com folhas brancas e capa sem abas, me lembrou as edições econômicas. Para quem gosta de livros que nos fazem refletir, ‘A Busca’ é uma ótima leitura. Com isso eu deixo aqui as minhas 3 Angélicas para este livro.

classificacao-3angelicas

*Esse livro foi cedido pela Editora BVBooks no evento Aliança de Blogueiros – RJ. 

Anúncios

Um comentário em “Resenha: ‘A Busca – Sean McDowell e Bob Hostetler’

  1. Bianca,também não sou uma pessoa religiosa. Acredito em Deus,mas de uma forma só minha.
    Para mim,Ele está em um gesto de carinho,em um lugar que nos faz sentir paz…
    Mas muitas vezes livros como esse,nos fazem refletir sobre assuntos que não entendemos.
    Confesso que não é um tipo de livro que costumo ler,mas leria sem preconceitos.

    Sem contar a capa que chama nossa atenção pela beleza.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s