Resenha ‘Um Amor Para Lady Johanna – Julie Garwood’

Oi oooooi gente! A resenha de hoje é de mais um livro de época e o que posso dizer? Estou totalmente rendida ao gênero de romances de época. O livro de Lady Johanna é da Universo do Livros e foi lançado em dezembro de 2015, mas só agora tive o prazer de conhecer. Foram 400 páginas de muito amor, suspiros, risadas e encantamentos.

Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.

Esse livro se passa na Inglaterra e na Escócia de 1207. Começamos na parte da Inglaterra, 1206, quando Lady Johanna descobre que acaba de ficar viúva. É notório como ela fica aliviada com essa notícia. Então, no capítulo seguinte, já vamos para o ano de 1207 e para as Terras Altas da Escócia. Eu já comentei o quanto adooooro a Escócia? Culpa de Outlander e minha elevada paixão por Jamie Fraser rs

Nicholas, irmão de Johanna, quer fazer um casamento arranjado entre sua irmã e o Lorde MacBain. A relação dos dois homens é bem engraçada. Eu ri tanto com eles e me apaixonei também! Nicholas é bem protetor em relação a irmã e sabe que MacBain é quem pode protegê-la e cuidar bem dela, após o terrível casamento que ela já havia tido. Só que Nicholas deixa claro a personalidade de Johanna e o fato dela ser estéril, mas nada muda a ideia de MacBain sobre o casamento.

– Gabriel?
– Sim?
– Estou muito feliz que tenha me casado com você.

Vamos falar da nossa mocinha! Johanna é, simplesmente, incrível. Ela sofreu, foi humilhada e abusada, mas isso não fez menos dela. Ela se esforçou a aprender a ler, ela lutou pra se manter viva e ela casa com MacBain, ainda que com medo, mas sobre condições de que ele nunca a machuque. E durante o casamento, quando ela descobre que seu novo marido se chama Gabriel, ela recebe isso como um sinal que tudo dará certo. Ela também começa pequenas mudanças sobre os Clãs aqui e ali e acaba por colocar suas opiniões em vários momentos.

Gabriel… que homem! Ele é todo ogro, mas nunca destrata Johanna. Pelo contrário, trata sua mulher muito bem, vive preocupado com ela e com seu descanso e tem muito apreço e respeito pelas suas opiniões. Gabriel tem um filho bastardo, Alex, mas que Johanna aceita como seu! Se prepare para entregar seu coração nas mãos desse pequeno menino, porque eles tem várias cenas lindas e engraçadas.

Esses dois são um casal digno de habitar nossos corações. Ambos se respeitam, se amam – mesmo que leve um tiquinho para perceberem e só acrescentaram um a vida do outro. Preciso dizer: pirei todas as vezes que Gabriel chamou Johanna de ‘mulher’ no fim das frases. Isso é tão ele e tão sexy rs.

– E minha, Johanna; você também é a minha graça salvadora.

Quero destacar outros personagem: Calum, Keith e Clare. Os dois primeiros são comandantes dos Clãs MacBain e MacLaurin, comandados por Gabriel. São hilários os momentos em que eles estão com Johanna e eles vão lembrá-la sobre qual manto usar ou sobre como as coisas funcionam. Clare é uma mulher que Johanna passa a cuidar depois de um incidente e elas se tornam super amigas.

O que eu amei sobre esse livro é como ele é leve em relação a Johanna e Gabriel, como eles vão se adaptando um ao outro e sobre o sentimento que vai brotando entre eles. Mas o fato de o livro ter várias partes engraçadas, também me ajudou a quase devorar esse livro. Preciso comentar das cenas onde Johanna tenta chamar atenção dos homens do Clã e quando eles a ignoram, ela começa a arremessar, super de boa, várias tigelas. E os homens param e a escutam. Eles também a respeitam e são fiéis a ela. Tem um momento, onde eles se preocupam de tal maneira com ela, que achei muito tocante.

Gabriel achou que ia sorrir. Os soldados tinham suas diferenças, é claro, mas estaam unidos agora na preocupação com sua senhora. Johanna não era nem uma MacLaurin nem uma MacBain por nascimento. Era uma inglesa. Se os homens podiam conceder-lhe sua lealdade, eles podiam muito bem aprender a conviver uns com os outros.

O livro é envolto de romance com uma leve pitada de comédia, mas tem que ter aquele twist que nos faça ficar preocupadas. Ele ta presente, mas também vem pra mostrar mais ainda o crescimento de Johanna sobre algumas circunstâncias.

Vamos a diagramação. Eu amei! Tem aqueles detalhes fofos no início de cada capítulo, as letras são grandes, o espaçamento é ótimo, as folhas amareladas e grossas. Só encontrei um errinho durante o livro todo, mas nada absurdo.

168.JPG

Como esse mundo de romances de época é novo para mim (e já to apaixonada), sempre que acabo a leitura, vou atrás de informações. Então olhem as curiosidades sobre a versão original. Começando com o nome: Saving Grace. Beeem diferente do nome nacional, mas também tem a ver com o livro, já que o fato de Johanna ser uma “graça salvadora” é citado algumas vezes no livro. E a capa é bem diferente também.  A que eu trouxe pra você é a que está no Goodreads, mas já vi que existem outras.

133241.jpg

Mais um livro de época terminado e acho que descobri um novo gênero favorito. Eu amei a história de Lady Johanna e recomento para todos. Posso falar que já estou doida pra reler? Sem surpresas, o livro leva as cinco Angélicas.

classificacao-5-angelicas

 ~Esse livro foi cedido ao Além pela Universo dos Livros, no evento Aliança de Blogueiros RJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s