Resenha ‘Proteja-me: Mila Wander e Josy Stoque

Oi ooooi gente! Hoje a resenha é sobre um livro nacional, que abalou minhas estruturas. Escrito pela dupla de sucesso e super amigas, Mila e Josy, o livro aborta temas polêmicos, eróticos, mas com aquela pegada de romance e sexo que elas sabem dar! 

Celina buscava um casamento estável com um dominador e tem orgulho de ter esperado o homem certo aparecer. Pouco importa que só aconteceu aos seus 40 anos, que Ramon seja viúvo e tenha dois filhos do primeiro casamento. Ela ainda é bonita, cuida do corpo e da pele, tudo para laçar de vez um marido rico, charmoso, gostoso e que cuide dela. Ainda na lua de mel, Celina descobre que o relacionamento com um político influente pode destruir o romantismo que sempre sonhou vivenciar. Para piorar a situação, seus enteados Drian e Lya não aceitam que ela tome o lugar da falecida mãe, criando um clima desconfortável em seu novo lar logo no primeiro dia. Se sentindo sozinha e uma estranha na mansão dos Moura Lenox, a submissa se entrega de corpo e alma na função de esposa perfeita. Porém, a ausência constante do poderoso marido a aproxima de Drian, o primogênito sério e disposto a seguir os passos do pai na carreira pública. Ambos só querem agradar Ramon, mas a companhia um do outro se mostra cada dia mais indispensável, o que pode significar tanto a felicidade, quanto a completa ruína da família.

“Proteja-me” é o novo e polêmico romance erótico das amigas Mila e Josy que, com delicadeza e sensualidade, discutem temas contemporâneos, estimulam a reflexão e transmitem mensagens sobre o amor incondicional e a felicidade plena.

CONTÉM: Romance, sexo e violência. (+18)

Vou começar dizendo que apesar de ter amado super esse livro (isso é um spoiler da nota que darei?), não acho que qualquer pessoa seja capaz de fazer a leitura. Ele tem vários momentos pesados e que deixaram meu coração na mão. A dupla dinâmica começou postando a história no Wattpad (onde ficará disponível até o dia 01 de março), com um capítulo por dia. Sinceramente, achei que elas estavam tentando enfartar a gente. Por isso, quando saiu na Amazon, eu corri pra comprar – sim, a resenha ta atrasada, mas já disse que sou enrolada rs.

De cara, conhecemos Celina. Uma linda mulher que acabou de ser casar com Ramon e além se tornar sua esposa, é também sua submissa. Encontramos com eles em plena lua de mel, após um casamento gigantesco. Só que Ramon, depois de usar de sua submissa, avisa que eles precisam voltar para o Brasil. Sendo assim, Celina tem que começar a assumir as responsabilidade da casa Moura Lenox e começar a conviver com seus enteados.

Drian e Lya não estão nem um pouco afim de aceitar Celina. Eles acham que ela é interesseira e só se casou por dinheiro. Além do mais, não querem ninguém “substituindo” Joana, a falecida mãe deles. Quero começar falando de Lya. Olha, ela de início se equipara a Nan de Rosemary Beach, conhecem? Ela é intragável, mimada, detestável. A única coisa boa sobre ela, é seu talento como pianista. Eu já estava preparada para odiá-la durante toda a leitura, mas suas atitudes vão mudando, claro que com recaídas, mas no final, ela ganhou meu coração e afeição (igual a Nan, só pra constar haha)

Drian… ah Drian! Vocês não tem noção do quanto suspirei por esse homem! Ele é um ser humano muito especial. Ele começa a se aproximar de Celina e enxergá-la com outros olhos. Não só no sentido de passar a ter mais respeito por ela e pelos motivos que a fizeram casar com seu pai, mas com desejo! Drian passa a desejar e ter pensamentos pecaminosos com sua madrasta e quando isso começa, começa junto o nosso desespero por esses dois.

[…] mas éramos livres, tão livres quanto prisioneiros podiam ser dentro de si mesmos. Havíamos encontrado a liberdade um no outro e nada, nem ninguém poderia tirá-la de nós. Era nossa, irrevogável, irreversível e indestrutível.

Com a mudança de comportamento em relação a Celina, Drian começa a ajudá-la em questões. Uma das mais lindas é quando ele incentiva ela a ler. Celina não conseguia manter o interesse por muito tempo e ele escolhe o livro certo para introduzi-la ao nosso mundo literário. E eles trocam bilhetinhos dentro dos livros ❤

– Todos nós temos capacidade de aprendizado, não importa a idade ou a vida que leva.

Mas não é só isso! Celina, é uma mulher muito forte. Conforme ela vai contanto, no decorrer da história, tudo o que passou durante a vida, eu só conseguia pensar em como ela sobreviveu em meio a tanto sofrimento. E quando a gente acha que ela já contou ou passou por tudo, ela vai e trás mais coisas a tona. Até ela se render ao amor de Drian leva um caminho. Ela não se acha digna e se sente muita culpada por estar nutrindo algo pelo filho de seu marido.

Vou tomar um fôlego para falar de Ramon. Acho que, até hoje, eu nunca tinha sentido tanto nojo e ódio por um personagem! Não existe absolutamente NADA que salve nesse homem! As piores cenas do livro estão nas mãos dele. As cenas em que ele castiga a Celina por ajudar os filhos a dar uma escapada para um concerto de música ou em um outro momento que vocês precisam ler para descobrir, são dignas de embrulhar o estômago! Mas são um meio de alerta que as autoras trouxeram. NUNCA aceite ser abusado de QUALQUER modo que seja pelo seu parceiro ou outra pessoa. As monstruosidades que ele cometeu estarão para sempre marcadas na minha memória.

Eu tenho um carinho enorme por Celina e Drian. Ele mostrou um novo mundo para ela, onde ela era dona de si mesmo e não precisava sentir medo, só amor. Eles tem 15 anos de diferença, que parecem ser ao contrário, quando Drian decide que é hora de cuidar da mulher de sua vida.

– No que depender de mim, você nunca mais precisará se quebrar para se sentir inteira – prometi com os lábios no dela.
Ela sorriu, apertando-me mais contra si.
– Proteja-me de mim mesma, Drian.

Esse livro nos faz dar um mergulho dentro de uma série de emoções e reflexões, enquanto Celina tenta se encontrar como pessoa e se livrar dos fantasmas pesados do seu passado e possa ter um futuro melhor. Além de trazer pontos de alertas para todas nós. E também acompanhamos Drian querer se livrar das amarras do pai e do dinheiro para lutar por aqueles que ama e quer proteger.

[…] Encare a vida como deve ser encarada: com garra e determinação. Nunca deixe que te digam o que fazer, mesmo que suas vontades pareçam loucas. Elas são suas, mesmo sendo loucas.

Proteja-me me marcou, com suas cenas fortes, seus diálogos profundos e seus ensinamentos. Espero que essas duas autoras sempre repitam essa parceria de sucesso! Claro que o livro leva cinco Angélicas.

classificacao-5-angelicas

Anúncios

2 comentários em “Resenha ‘Proteja-me: Mila Wander e Josy Stoque

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s