Resenha ‘Objetos Cortantes – Gillian Flynn’

O meu escolhido de hoje é Objetos Cortantes, da Gillian Flynn. Esse e todos os livros da autora são publicados pela Editora Intrínseca. Vamos primeiro a sinopse do livro…

Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado.
Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

Uma coisa sobre mim: Eu costumo amar demais romances açucarados e clichês. New adults e distopias são outros gêneros que dominam minha estante. Mas, às vezes, eu amo ler um suspense ou um thriller ou um livro policial. E o meu escolhido pra resenhar essa semana, é um pouco dos três. Objetos Cortantes foi lido durante uma semana (to correndo pra entregar meu TCC, então tudo é mais devagar) e meu Deus, eu passei uma semana paranoica. O livro foi escrito por Gillian Flynn – a autora de Garota Exemplar, um livro que eu AMO. Sendo assim, já esperava uns pontos.

O primeiro fato, é que os primeiros três capítulos não são fáceis de passar. Porque são parados, extremamente detalhistas e um pouco desestimulantes. Mas, a partir do momento que você chega no começo da investigação… bom, ai você só que ir atrás do culpado.

O segundo fato, é que tudo pode ser um spoiler e acabar com a história. Mas vamos à resenha…

O livro é contado por Camille Preaker, uma jornalista de um jornal renegado de Chicago. Para tentar aumentar a venda do jornal e quem sabe ganhar um prêmio, Curry dá uma missão para sua repórter: voltar para sua terra natal – Wind Gap – e investigar uma misteriosa morte de uma menininha e o desaparecimento de outra.

O problema começa com o relacionamento de Camille com sua família (maluca). Desde nova ela não se dá bem com a mãe e se sente rejeitada, o seu relacionamento com o padrasto é inexistente e mal conhece sua meia-irmã mais nova. Ao chegar à cidade, Camille começa a perceber que pode não ser tão fácil conseguir informações para fazer a matéria, já que ninguém quer falar sobre o assunto, muito menos com alguém que rejeita a cidade que viveu e só voltou por um assunto tão pesado.

– Sempre que estou aqui… – Parei, tentando organizar as ideias. – Sempre me sinto como se fosse uma pessoa ruim quando estou aqui.

Somos logo apresentados a Vickery, o delegado local, mas logo descobrimos que não é ele quem cobre as investigações. E sim, Richard, um policial vindo de Kansas. Por que eu to contando isso? Bom, pra dizer que no início, eu só não suspeitava da Camille e do Richard, porque eles não estavam na cidade rs.

– Em off, Camile, você realmente acha que parece um crime de alguém de fora? Você é repórter policial.
– Acho que não.

Durante a investigação da polícia e de Camille, vamos montando a nossa lista de suspeitos e entendendo porque a protagonista não se dá com sua mãe, Adora. A mulher é uma pessoa difícil, que parece viver em outra realidade. Amma, meia-irmã de Camille, é a típica líder do bando de loiras da escola. Malvada, quer ser o centro das atenções, gosta do jogo de sedução… tudo seria (um pouco) fácil de entender, se ela não tivesse apenas 13 anos. Essa parte mexeu bastante comigo.

Outra parte que mexeu comigo, é que Camille se corta. Seu corpo é todo mutilado por palavras aleatórias que ela gosta de escrever. Ao ler isso, consegui entender o marcador do livro, já que ele é composto por palavras que ela escreveu em si mesma. E isso foi um pouco perturbador de entender.

Nós, junto com Camille, vamos seguindo rastros para montar o quebra cabeça. Mesmo que isso seja um pouco perturbador, já que vamos conhecendo partes da infância e adolescência de Camille, que ela quer esquecer. No meio de conversas com antigas amigas, a mãe, irmã, com Richard, passeios… tudo lembra a vida que Camille tenta esquecer.

– Desculpe, não pretendia ficar sem ser bem-vinda.
– Quero dizer ir embora de Wind Gap. Não é seguro para você aqui.

O mistério não é revelado, totalmente, no final. Enquanto toda a cidade parece querer se enganar e acreditar que foi alguém de fora, Camille começa a desconfiar fortemente de alguém e isso nos leva ao um desenrolar agonizante. Bom, acho que falei um pouco e sem correr riscos de spoiler rs.

Objetos Cortante foi escrito antes de Garota Exemplar, apesar de não ter sido lançado antes aqui. E que começo de estrada que Gillian fez. Elas não tem medo de criar seus protagonistas com toque de imperfeição e isso dá um tom maravilhoso. Camille é uma ótima companhia, mesmo que sombria. Não conseguiu tirar o título de “Maravilhosa” que a Amy Exemplar tem pra mim, mas… Só sei que preciso correr pra ler o outro livro da Gillian.

Em tempo, a HBO comprou os direitos do livro e a transformará numa mini série, o que é perfeito, porque vai ser um bom desenrolar, ainda mais que o livro também é curto. O papel de Camille estará nas mãos de Amy Adams e eu não poderia estar mais feliz.

Como ela não conseguiu tirar o posto de favorito de Garota Exemplar, darei quatro Angélicas.

classificacao-4-angelicas

 

~~~~ Repostando resenha do dia 23 de maio de 2016 ~~~~

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s