Precisamos falar sobre Depressão: ‘Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven’

Estamos de volta para apresentar mais um livro com o tema Depressão. Lembrando que todos os livros foram lidos por nossa equipe e discutido quais entrariam nessas publicações.

Por Lugares Incríveis

Será que hoje é um bom dia para morrer?

Sinopse: Por Lugares Incríveis – Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Sabe aquele livro que já te encanta pela capa? Aquele livro que já te põem para pensar na primeira página? Que te faz rir e chorar? Que te deixa pensando nele mesmo que você tenha terminado de ler há quase um ano? Esse livro se chama ‘Por Lugares Incríveis’ da Jennifer Niven.

Eu conheci ‘Por Lugares Incríveis’ no ano passado quando ganhei de presente de uma grande amiga. Ela não poderia ter me presenteado com uma história melhor. Esse livro é adorável. Tem uma história inteligente e muito emocionante. É para deixar o leitor preso à história do início ao fim. Eu vou tentar ao máximo falar desse livro sem dar spoiler. Não dá para falar tanto como fizemos com o livro de ontem, mas vou tentar trabalhar o nosso tema mantendo o segredo, certo?

O livro é narrado pelos dois personagens principais e eu preciso dizer o quanto Finch me cativou. Um aviso para quem não leu esse livro ainda: muitas lágrimas à vista, mas também muito ensinamento de vida. Finch me ensinou a ver que nem sempre somos aquilo que demonstramos ser. As vezes é necessário que as pessoas realmente nos vejam.

“Aprendi que existem coisas boas no mundo se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo.”

O livro conta a história de Violet e Finch. Dois adolescentes com tendências depressivas e pior ainda, suicidas. O livro começa com o encontro dos dois personagens no alto da torre da escola. O que ambos iam fazer lá? Aí vocês já podem imaginar né? O problema é que Finch já era o esquisitão da escola, mas Violet é vista como a menina perfeita. A adolescente que todas querem ser. Como ela poderia está nesta situação?

A jornada desses dois começa nessa torre e tudo que acontece depois nos deixa extasiado. A amizade e o amor desses personagens nos faz relembra o que significa estar vivo. Eu me apaixonei completamente por eles antes mesmo que isso acontecesse entre os personagens. Finch me mudou para sempre.

“- Sabe o que gosto em você, Finch? Você é interessante. Você é diferente. E consigo conversar com você. Não deixe isso subir à cabeça.
O ar parece carregado e elétrico, como se tudo – o ar, o carro, Violet e eu – fosse explodir caso alguém acendesse um fósforo. Mantenho os olhos na estrada.
– Sabe o que gosto em você, Ultravioleta Markante? Tudo.”

Violet e Finch estavam sofrendo de depressão, cada um a seu modo. Finch já passava por sessões de terapia por causa do pai ausente e das perseguições sofridas na escola. Mesmo com tudo isso eu ainda via o menino como uma pessoa positiva. Dos dois personagens, Finch foi o que mais me encantou sem sombra de dúvidas. Para todos os outros ele era o esquisitão, para mim ele era um menino que queria que alguém olhasse realmente para ele. Ele tinha sempre uma tirada engraçada ou sarcástica e acho que era isso que encobria tudo o que ele realmente estava pensando. O que ele realmente queria fazer. Ninguém levava muito a sério o que ele dizia ou fazia.

Violet finge ser alguém que realmente não é. Apenas Finch olha para a verdadeira menina que existe ali. Acredito que ele tenha se reconhecido um pouco nela. A Violet verdadeira não tem nada de perfeita. Ela sofre como todos nós. Finch tem mais talento para encobrir seus sentimentos e ele realmente esconde de todos nós. Em alguns momentos pegamos alguma dica, mas logo ele direciona para outra coisa e nos faz esquecer que existia uma dica ali. Ela ficou um pouco perdida após o acidente que tirou a vida de sua irmã. Ela anda por aí como se já tivesse superado, mas apenas quando conhece Finch é que se dá conta de que nada está bem. Ela ainda não superou a morte da irmã e que ela vive uma vida de faz de conta.

“Agora tudo o que vejo é uma garota morrendo de medo de viver. […] Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu para si mesma para sempre.”

A autora criou uma história incrível e impecável. Os personagens principais são tão intensos que não houve espaço para que pudéssemos conhecer os secundários. Sendo assim nós nunca saberemos o porque da família de Finch não perceber que ele não era apenas um menino que queria chamar atenção, mas alguém que realmente precisava de ajuda.

Vocês precisam entender que ‘Por Lugares Incríveis’ é um livro que nunca poderá ser descrito totalmente numa resenha. É impossível te preparar para tudo que a autora desenvolveu nessa história. Essa é uma história que ficará em você para sempre. Você se pegara lembrando de alguns trechos dele mesmo depois de muito tempo.

“Aprendi por experiência própria que a melhor coisa a fazer é não falar o que realmente pensamos. Se não falamos nada, as pessoas concluem que não estamos pensando em nada além do que deixamos que elas vejam.”

Gostou do livro? ‘Por Lugares Incríveis’ foi publicado pela editora Seguinte em 2015. Só tenho mais uma coisa para dizer sobre esse livro: Leiam. Os personagens te marcaram para sempre.

Por hoje é só. Amanhã voltaremos com mais um livro que trabalhe o tema depressão.

*****Lembrando que todos os livros escolhidos trazem histórias fictícias e que ninguém deve tirar a própria vida.*****

Anúncios

3 comentários em “Precisamos falar sobre Depressão: ‘Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven’

  1. Este livro é realmente maravilhoso apesar do assunto tratar desse tema, a maioria das vezes a depressão ou transtornos estão ai ao nosso lado e preferimos ignorar por nao sabe lidar com o assunto, que a cada dia afeta mais as pessoas e cada vez pessoas mais jovens.
    Eu tenho um exemplo bem próximo da minha irmã que não consegui lidar com a depressão e isso desencadeou outros problemas de saúde e acabou que ela se foi ainda com 23 anos.
    Então devemos mais do que nunca olhar para esses transtornos pq estão afetando cada dia dia mais pessoas e pessoas muito jovens.
    Obrigado por me citar no texto tido mundo precisa ler esse livro.
    Bjus.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s