Precisamos falar sobre Depressão: ‘Os 13 Porquês – Jay Asher’

Começaremos hoje a apresentar os 5 livros escolhidos por nós que se encaixam no tema Depressão. Lembrando que todos os livros foram lidos por nossa equipe e discutido quais entrariam nessas publicações.

 Os 13 Porquês 

Número um: você escuta. Número dois: você repassa.

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

‘Os 13 porquês’ é todo contado sob o ponto de vista de Clay, um colega de classe de Hannah e que tem a vida mudada após receber uma caixa de sapatos com 7 fitas cassetes. É através dele que descobrimos que as fitas foram gravadas por Hannah Baker. A falecida Hannah Baker.

O que será que a menina que se suicidou teria para contar pra ele? Porque justamente pra ele? Através das fitas, Clay, descobre os motivos que levaram Hannah a tirar a própria vida. É nesse momento que ele se sente péssimo, pois por algum motivo ele está nas fitas e que automaticamente tem algo a ver com isso.

O livro sendo contado por Clay nos deixa sentir tudo que ele está sentindo ao ouvir cada fita, cada motivo que levaram Hannah ao fim da linha. Eu me senti dentro da história e a cada relato eu me sentia mais próxima de Clay e querendo ajudar a Hannah. Em alguns momentos eu queria gritar: “Gente, olha pra ela!! Olhem para Hannah! Alguém faz alguma coisa, pelo amor de Deus!!”

“Espero que vocês estejam prontos, porque vou contar aqui a história da minha vida. Mais especificamente, porque ela chegou ao fim. E, se estiver escutando estas fitas, você é um dos motivos.”

A gente começa a leitura sabendo que Hannah já está morta e a cada nova fita que Clay ouve nos deixa mais aflitos e ao mesmo tempo querendo que a morte dela não seja de verdade. Como se a gente pudesse reverter isso após ouvir tudo. Como se Clay pudesse ainda fazer alguma coisa por ela. É desesperador. É frustrante demais.

Eu acredito que esse livro poderia entrar como leitura complementar nas escolas, pois ele tem um conteúdo importantíssimo para ser trabalhado com os jovens. Como a história se passa numa escola, os personagens principais são alunos e professores, então seria interessante ser lido em sala de aula e discutido sobre como algumas atitudes nossas podem influenciar e muito as decisões de outras pessoas.

“Vocês não sabem o que estava se passando no resto da minha vida. Em casa. Nem mesmo na escola. Não sabem o que se passa na vida de ninguém, a não ser na de vocês. E quando estragam alguma parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não dá para ser tão preciso ou seletivo. Quando você estraga uma parte da vida de alguém, você estraga a vida inteira da pessoa.”

Se você escuta cada motivo separadamente não é um motivo pra se matar, mas quando você junta todos os motivos você vê a bola de neve se formando e ela realmente tentando dar uma chance a tudo e só levando bomba. Mais ela não fala nada pra ninguém e é uma agonia. Eu chorei junto com o Clay na última fita. O desespero dele por testemunhar tardiamente a falta de interesse de Hannah pela própria vida.

O livro pode ser taxado como juvenil por ser uma história que se passa numa escola, mas mostra como qualquer ato por mais insignificante que pareça ser, pode sim afetar uma pessoa. Me fez parar para pensar se de algum modo eu estaria na fita de alguém. Se de alguma maneira, mesmo não sendo propositalmente, eu tenha afetado tanto alguém negativamente.

“É importante estarmos consciente do modo como tratamos os outros. Mesmo que alguém pareça ignorar um comentário casual ou não se deixar afetar por um boato, é impossível saber tudo o que se passa na vida daquela pessoa e o quanto podemos ampliar sua dor.”

7 fitas, 13 porquês e 1 consequência. Apenas uma consequência terrível. É realmente triste ver como Hannah era sozinha. Nem mesmo os pais dela perceberam os sinais. Ninguém realmente se importou com as consequências de dizer ou fazer algo que poderia ofender Hannah.

Uma coisa que me deixou pensando por bastante tempo após a leitura é que em nenhum momento a Hannah se viu como uma pessoa depressiva. Ela sabe que algo não está certo, que ela é sozinha e tal, mas ela não percebe que em algum momento a solidão se tornou uma tristeza profunda e é aí que mora o perigo.

Esse livro mexeu muito comigo. Me fez tentar observar mais as pessoas ao meu redor. Isso também acontece com Clay. Infelizmente ele não poderá mais ajudar a Hannah, mas após ouvir tudo que a personagem passou ele passa a observar mais as pessoas a sua volta e isso já pode ser visto como um ponto positivo no meio de uma tragédia.

“Afinal, quantas vezes a gente tem uma segunda chance?”

A mensagem que eu enxergo neste livro é que nem sempre as pessoas conseguem ver os sinais, mesmo que sejam coisas muito obvias para você. Então se você está passando por uma situação parecida, seja claro. Peça ajuda. Não é vergonha assumir que você está se sentindo sozinho, que precisa de ajuda para passar pela depressão e/ ou bullying. Todos nós precisamos enxergar que tanto poderíamos ser a Hannah (vítima/ ofendida) como poderíamos ser algum dos demais personagens (ofensores), então cabe a nós decidirmos como queremos influenciar a vida de alguém.

13-porques-fb

Depressão não é vergonha. Depressão é doença. Depressão tem tratamento. A coisa mais importante que queremos transmitir trazendo este assunto para discussão é que VOCÊ é importante. Não desistam de si mesmos. A vida sempre será importante. Não façam algo para abafar a dor. Tirar a vida nunca será a melhor opção. Escolha viver mesmo quando as coisas pareçam difíceis.

Achou o livro interessante? ‘Os 13 Porquês’ foi publicado pela editora Ática em 2009. No site da editora tem até uma indicação para quais séries o livro pode ser trabalhado (8º ao 9º anos e Ensino Médio). Ele é bem difícil de achar, mas vale muito a pena a leitura.

Então é isso, amanhã voltamos com mais um livro que trás o tema depressão como tema principal da história.

*****Lembrando que todos os livros escolhidos trazem histórias fictícias e que ninguém deve tirar a própria vida.*****

 

Anúncios

Um comentário em “Precisamos falar sobre Depressão: ‘Os 13 Porquês – Jay Asher’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s